Ex presidiário: uma volta ao namoro?

55

Leitora: Meu ex-namorado foi preso a uns anos atrás e eu não pude visitá-lo no começo por questão de saúde.. Ele me procurou uns anos depois e eu tive esperanças, mais soube que a ex dele estava indo visitá-lo, fiquei com ele depois que ele saiu, mas acredito que ele esteja ainda ficando com ela pois não passou nenhuma data comemorativa comigo.

Ele diz que não tem mais nada com ela e que a vê por questão de companheirismo na hora do “sufoco” da parte dela.. mais ele desconfia que o filho que eles tiveram antes de me conhecer, não seja realmente dele.. Ele diz não confiar nela e diz que me ama e que sabe que a nossa relação é de amor verdadeiro. O fato é que ele fica sempre muito longe dizendo que esta resolvendo coisas do trabalho e fico com medo de estar sendo a amante. Deixo claro que se ele estiver com ela eu não vou ver mais ele. Mais não tenho provas e não sei o que fazer, pois está me matando o fato de não saber se ele esta realmente com ela ou nao … o que eu faço?

Acredito que no seu caso importa mais o fato de que, independentemente dele estar com ela ou não, ele não está te vendo!! Você tentou dar um tempo para ele pensar, ir atrás de você, ver se te quer mesmo? Porque as vezes a gente fica cobrando “muita atitude” das pessoas, mas não deixamos elas livres para saber o que elas querem, sendo que se tem algo que ninguém suporta é pressão! É claro que você não tem que ser uma santa caridosa e compreensiva, que senta e espera. Você pode ir vivendo a sua vida enquanto isso, fazendo aquele curso que você sempre quis, se dedicando mais a algum amigo ou alguém da família etc, porque ficar pensando se ele está ou não com a outra não te trará nenhuma resposta, até porque, como dito anteriormente, é o que menos importa no momento.

Se ele está ocupado ele está ocupado, se é desculpa “para não te ver” a gente não sabe, e justamente por não saber seria bom dar esse tempo para que a vida resolva o problema “por vocês dois”, já que sabemos que nada melhor do que o tempo para remediar casos como esse. Sem contar que não dá para ficar forçando situações que pelo visto ainda não estão prontas para acontecer (ao que parece, pelo menos não da parte dele), certo?

Você não ter visitado ele na cadeia poderia pegar mal caso não fosse bem explicado. Ele sabe que você realmente ficou doente? às vezes seria legal que algum conhecido em comum “comprovasse isso para ele” para não ficar parecendo que você simplesmente se esqueceu dele, arrumou outro, ou outra coisa e inventou isso como desculpa. O filho também não é um problema tão grande se pensarmos que mais vale o amor que ele tem pela criança do que o fato de ser filho dele ou não. Ao que parece, o seu medo não é bem pela criança, mas sim pela mãe dela que viria no pacote, né? Independente do motivo, isso é algo que você terá que encarar e tentar entender que a criança não tem nada a ver com isso, então, isso de exame de DNA seria algo que teria que partir mais da vontade dele do que da sua, até porque o filho seria dele e gerado a partir de uma outra relação que não a de vocês.

Não dá para medir o amor de ninguém, mas eu penso que se a gente dá um tempo para a pessoa e essa pessoa realmente nos ama, ela acabará nos procurando quando se sentir preparada para isso: o que não significa que você seja obrigada a esperar, claro. Não sei como foi para ele na prisão, o que ele ganhou ou perdeu com isso, mas imagino que esse tempo “fora da sociedade” fez ele ter que repensar muitas coisas e reorganizar outras tantas e, dificilmente ele voltará a ser como antes – não só ele, como qualquer outra pessoa que tiver passado por alguma situação totalmente diferente da vivida no dia a dia de até então.

Você está com medo de “perdê-lo” para outra mulher e claro que não seria confortável caso isso acontecesse, já que doeria etc, mas pense que na vida (quase) nada é por acaso e que há males que vem para o bem (é clichê mas é isso!!) – sem contar que, muitas vezes, choramos a toa e outras tantas, chegamos até mesmo a agradecer por ter nos livrado de certas relações que só futuramente somos capazes de perceber que só nos fariam mal.

As vezes, se vocês se separassem poderia ser bom para ambos, ele poderia ser feliz vivendo a vida dele e você a sua, ao mesmo tempo em que vocês poderiam ser muito felizes juntos. Porém, acredito que se vocês realmente podem ser felizes juntos e sentem a falta um do outro, ele acabará te procurando mais cedo ou mais tarde. Se você já está com ele tentando fazer o relacionamento dar certo, não há muito mais o que fazer que não seja explicar alguma parte que falta (tal como explicar melhor os porquês de você não o ter visitado na prisão, etc) e deixar com que ele mesmo avalie se te perdoa ou não, já que nem tudo podemos provar e cabe ao outro acreditar na gente.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.