Amante de uma mulher casada?

78

Leitor: Preciso da ajuda de vocês. Tem uma mulher casada que trabalha na mesma empresa que eu e desde quando entrei na empresa, curto essa mulher, mas como sempre fui tímido, nunca me declarei, no entanto, na quarta-feira, dia 25 de janeiro, durante uma conversa no msn, consegui me declarar, e foi quando soube também que ela me curtia, não há tanto tempo quanto eu, mas que me curtir há mais de um ano e meio. Encontramo-nos no mesmo dia, mas não ficamos. Na madrugada de quinta para sexta, me ligou para falar sobre o cinema que ela foi com algumas amigas. Na sexta nos encontramos e ficamos juntos pela primeiro e única vez. No sábado de manhã ela me ligou para me acordar e conversar comigo, dizendo que queria ouvir minha voz. Conversamos por uma hora e meia. Quando bateu 10 horas da manhã, me liga informando qeu tinha pensando em mim. DE madrugada de sábado para domingo ficamos por mais seis horas conversando por msn. O que percebo é que ela está afim de mim, pois me trata como namorado dela, no entanto, quando pergunto se ela vai separar do marido dela para fica comigo (estão com problemas no relacionamento) ela me diz que pensa em separar, mas tem medo disso. Na sexta-feira, quando ficamos pela primeira vez, meu telefone toca e é meu irmão. Ela atende e fala que é minha namorada, mas não fala brincando, fala sério. O que faço?”

    Bem, o fato é que você esta na posição de amante e, em tal posição, seria difícil você ser o namorado, né? (mesmo que ela te classifique como tal).

      Eu acho muito suspeito ela falar que está com problemas no relacionamento. Isso para mim é coisa de gente que quer legitimar a traição com algo que não tem justificativa. Se ela está com problemas tem que resolver com o marido porque ficar falando dele “nas costas” não ameniza nada. Se algo está ruim ela tem que ter a coragem de conversar com ele, sem essa de colocar isso como justificativa da traição que tem vocês como protagonistas. 
   Aposto que ela não gostaria que o marido a traisse alegando ter feito isso “porque estava com problemas’’, não é mesmo? Ninguém gosta de ser traido, independentemente de estar ou não com dificuldades no relacionamento. Se ela não está bem com o marido, te pergunto o clássico do “por quê então que não termina?”. Tudo bem que não é facil terminar um relacionamento sério e pode estar faltando coragem da parte dela em tomar uma decisão. No entanto, cabe a você ver até que ponto você merece “sofrer as consequências” de um problema que é dela (você é livre e desimpedido, certo?).

      Ela é casada e isso é o suficiente para você não esperar nada dela enquanto ela permanecer com tal status social. Acho muito comodo querer ter um marido e um namorado e tratar a carencia pelos dois lados. O marido certamente está de ‘’coitado’’ da situação, já que provavelmente nem imagina que está sendo traído, porém, me admira você aceitar com tanta passividade o papel de amante. É claro que você não precisa brigar com ela, nem forçar que ela tome uma decisão. No entanto, acho que seria interessante você não esperar nenhum rótulo para a sua relação com ela que não fosse o de amante, ainda que ela te chame de namorado. Se você é namorado, poderia ir na casa dela, sair com ela em qualquer horario e mais mil e uma coisas que certamente você não pode fazer, não é mesmo?

      Se você a quer, se dê o respeito porque se você não fizer isso provavelmente ela também não fará. Tenha certeza que você irá querer essa mulher caso ela se separe (porque não vale você conseguir a separação para depois chegar na conclusão de que nem queria tanto – e isso é relativamente comum de acontecer). Batalhe apenas pelo o que você realmente quer e, se chegar a conclusão que quer uma vida ao lado dela, eu te aconselharia a não aceitar o papel de amante até que ela termine de fato. Convenhamos que, se você aceita o papel secundário, dificilmente ela se separaria do marido, já que ficaria algo muito comodo para ela, que não teria que tomar nenhuma decisão séria e poderia continuar mantendo as duas vidas paralelas até quando bem entendesse.

     Como disse, não precisa brigar nem impor nada, mas acho muito importante você se dar ao respeito. Não acho certo você viver por uma pessoa que nem vive por você (no mínimo vive por você e pelo marido), a não ser que você seja feliz nesse papel de homem que poderá ter apenas a metade de uma mulher casada e que terá que correr o risco constante de ser pego pelo maridão oficial.

     Por fim, enquanto ela não tomar nenhuma decisão sobre a vida dela, te aconselho a lembrá-la que não poderá inteferir na sua. É muito comodo ela marcar o território como “sua namorada” e não poder exercer a função de fato.

Pense nisso e forte abraço!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.