Ele está com problemas e não me procura mais.

12

Leitora: Bom, queria opinião sobre o seguinte: 

Sou apaixonada por meu namorado. Conheci ele há um ano e foi aquela química total entre nós. Estava tudo indo bem até que soubemos que a mãe dele está com câncer. Desde então nossa relação está bastante afetada. Sempre procurei ser uma pessoa presente e atenciosa, sempre conversávamos e resolvíamos qualquer conflito numa boa, só que de repente está parecendo meio impossível manter a calma. Desde que soubemos da situação da mãe dele, ele passou a usar drogas compulsivamente (já usava antes, mas não tanto como agora). Passa as noites na rua com os amigos, saiu do trabalho… está completamente descontrolado mesmo. Mas o pior não é isso… de um tempo pra cá quase não tranzamos mais. Ele já não me corresponde. O que antes era perfeito agora já quase nem existe. Não me procura, não faz questão de mim… já apertei e procurei saber se ele está com outra mulher, mas ainda não tive nenhuma evidência quanto a isso, os amigos dele jura por Deus que não tem nada, meus amigos também nunca viram nada… Realmente, essa distância está me matando. Me sinto culpada. as vezes, por não entender, mas para mim, relacionamento sem sexo não decola (não que sexo seja tudo, mas é algo importante). Me sinto frustrada quanto a ele, mas tenho medo de terminar e me arrepender. Mas por outro lado estou me sentindo rejeitada, sei lá… algo assim. É como se ele não se importasse mais em me perder. O que você acha?

Terminar e se arrepender é um risco que todos nós corremos, porém, ficar como está não dá, né? Se está tudo tão piorado assim, acho difícil você se arrepender e, se se arrepender provavelmente será pela carência e pelo costume de estar com ele e não por outra coisa. Quem é que sentiria falta de não ser correspondida, não ser valorizada, ficar sem sexo e ter um namorado que usa drogas? acho que nesse caso, só a carência mesmo para te fazer sentir falta e aí, sabendo disso, é mais um motivo para você não voltar atrás e ir em busca de uma mudança de hábitos de vida, já que também provavelmente você esteja acostumada com a companhia dele.  Você pode começar fazendo isso aos poucos: ir procurando novos amigos, novas coisas para fazer e novas ambições que não coloque ele no meio (pelo menos não enquanto ele continuar assim). Depois que você tiver com essas novas etapas pré-estabelecidas, será mais fácil criar coragem de terminar um namoro que está falido ou dar um tempo (caso você queira, claro).

Não acho que seja certo simplesmente abandoná-lo, já que ele está com um monte de problemas e está mal, porém, me incomodou o fato dele não te querer mais como mulher e estar mais preocupado com as drogas do que com você. Se a mãe dele está com câncer, com certeza ele só pioraria a saúde dela caso ela soubesse disso, e isso não é uma forma de aliviar a dor. No entanto, ele não deve estar com cabeça para nada e talvez precise de um tempo para colocar as coisas no lugar, bem como sentir falta de outras. Eu sugeriria que você desse um tempo com ele, deixasse ele pensar e ver se ele volta a te procurar. Enquanto isso, acho que seria importante você se manter no papel de amiga, dar conselhos e ajudá-lo a sair dessa. Não o abandone nesse momento tão difícil, mas isso não quer dizer que você precise estar junto também como mulher.

Se ele não gostar da ideia de terminar ou de dar um tempo no namoro, você pode falar que gosta muito dele e que quer ajudá-lo, mas que como mulher por enquanto não dá, já que ele não está dando valor para isso. Evite brigar com ele, mas deixe claro que você deu um tempo porque ele te “obrigou” a fazer isso, e não necessariamente porque você quis. Assim, ele teria um tempo para pensar nessas informações e decidir se quer mudar ou não.

Dar um tempo pode ser uma boa forma de ajudá-lo, porque pode fazer ele se tocar que está te perdendo e fazer de tudo para mudar isso, no que inclui voltar a te procurar como mulher novamente. Se, por outro lado, ele não mudar em nada, mesmo com o tempo dado, acho que você ainda estaria no lucro. No seu caso, provavelmente dar um tempo é o melhor a se fazer porque de duas uma: ou ele ia melhorar pelo menos em algumas coisas, ou então ele continuaria o mesmo e assim não te serve.

Por fim, um papel importante que você também pode ter é o de ajudar a mãe dele que é quem mais está precisando no momento. Se ela está com esse filho que está aparentemente mimado e revoltado no momento, você pode captar a sobriedade que ele não está tendo e ter uma conversa positiva com ela, falando sobre coisas boas para o futuro, que hoje em dia milhões de pessoas sobrevivem ao câncer, etc. Tudo isso tentando não contar a ela sobre problemas relacionados a vocês dois (seria interessante falar para ele não a assustar com isso também – caso ela goste de você como nora, claro).

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.