Quero muito ver minha mulher na cama com outro, mas sempre dou para trás.

142
Leitor: Boa tarde. Eu e minha esposa temos um relacionamento ótimo em todos os sentidos. Estamos juntos há 14 anos e temos 2 filhos. Sempre fomos super ativos em relação a sexo, pra ser sincero, somos bem safados mesmo! De um ano pra cá, começamos a nos interessar sobre transarmos com + um homem. Isso partiu de mim que fui com jeitinho a induzindo a isso e ela por sua vez, hoje adora quando estamos transando e fantasiamos essa situação. Temos alguns consolos no qual usamos em nossas transas, não sempre claro, + quando usamos até já colocamos nomes neles de alguns amigos que temos na net. Ela adora se exibir na cam, e eu deliro com os homens a desejando…que por modéstia, ela e linda e deliciosa…e eles enlouquecem! Enfim, com tudo isso que relatei a vcs, só tenho um problema…por 2 vezes tinhamos combinado de sair com um amigo da net, + quando chega o dia acabei desistindo…ela leva numa boa já que esse desejo partiu de mim…agora estamos combinando de ir a uma casa de swing pra conhecer o ambiente e quem sabe não deixo rolar alguma coisa…esse desejo me consome cada vez +, adoro ela me chamando de seu corninho e coisas do gênero…por fim, peço ajuda pra saber o que se passa comigo sobre essas desistências, e se essa tentativa de irmos a uma casa de swing é uma boa ideia…quero esclarecer que amo d+ a minha esposa e tenho certeza dos sentimentos dela por mim…certo que posso contar com a ajuda de vcs, fico desde já muito grato!

        Adorei a fantasia com o apelido de “meu corninho”, essa eu nunca tinha visto, rsrs! Acho que se alguém gostasse dessa ideia e chamasse o marido de corninho iria ter sérios problemas em casa! hahaha! Enfim, brincadeirinhas a parte e pensando bem sobre esse seu caso, talvez o fato de você ter a fantasia na mente não quer dizer que você a queira na prática (ainda que pense que sim!).

        Você já parou para pensar em quantas vezes a gente fala que faria uma coisa, as vezes até “morre” tentando fazer, e quando chega na hora H nos decepcionamos e até mesmo nem fazemos o que jurávamos que iriamos ser capazes de fazer?! Quantas vezes a gente não fala ”agora eu vou” e na hora de ir, nada? Às vezes, o seu fetiche existe apenas no plano mental. Não que ele não seja real, mas as vezes você pode estar confundindo as coisas. Você já parou para pensar que às vezes você pode morrer de tesão em imaginar a sua mulher com outro, porém, que o seu inconsciente (ou as vezes até o consciente mesmo!) não quer ver alguém por perto de jeito nenhum? Imaginar um homem tocando a sua mulher é uma coisa, porém, vê-la sendo tocada no plano real é outra completamente diferente!!!

        Tente pensar quais foram os motivos que te fez dar para trás na hora H. Alguém passou mal? houve “morte” na família, ou alguma outra coisa que realmente impedisse vocês, ou vocês tiveram apenas sintomas clássicos de quem está com preguiça e/ou medo mesmo, tais como vontade de ficar em casa, dormir, ver TV ou qualquer outra coisa que nada tem a ver com o programa inicial, e que poderia ser facilmente deixado para trás caso vocês realmente quisesse fazê-lo? Se ao pensar nisso você se deu conta que nunca teve um motivo realmente bom para desistir, mas sim que simplesmente desistiu, talvez seja a hora de repensar o seu fetiche e ver até que ponto ele é um desejo “material” ou do pensamento. Na verdade, isso pode até ser um “chamado do universo” para dizer que você não deve ir (pelo menos não por agora) – nunca se sabe e é sempre bom parar para pensar nas mensagens que esse mundão nos manda (parece brega e coisa de gente doida, mas é sempre bom considerar tudo)!

      De qualquer forma, essa ideia do swing me parece muito boa, primeiro porque lá vocês não são obrigados a fazer nada que não queiram (pelo menos não era para ser essa a ideia), e depois porque pode acabar sendo uma forma natural para ver se quem sabe algum desejo maior “brota”, e vocês enfim possam realizar o objetivo tão esperado. Acredito que talvez seja legal ir a uma casa de swing apenas para visitar mesmo, ou seja, não coloque na cabeça da sua mulher que vocês irão para finalmente concretizar algo, mas sim que vocês irão visitar e ver como funciona. Agindo assim você não apenas estará livrando a sua mulher de uma pressão, bem como a você mesmo e, se vocês ficam mais calmos e tranquilos, a chance de acontecer algo natural e bacana aumenta consideravelmente! Isso quer dizer que, desde que vocês não bebam em demasia, não se droguem ou façam qualquer outra coisa que altere a consciência normal no dia, se vocês realmente sentirem desejo (ou não sentirem!) será um sentimento muito mais confiável do que se vocês estivessem sobre qualquer outro tipo de pressão ou efeito maior do que vocês. Caso você queira conhecer mais sobre swing antes de sair de casa, te aconselho dar uma olhadinha nesse DVD.

     Assim, se vocês decidirem visitar essa casa, verem que está tudo bem por lá e sentirem vontade, talvez esse será o momento certo de finalmente colocar em prática o que você tanto desejou. Porém, se ao chegar lá algum dos dois ou ambos perceberem que o desejo do fetiche nem bateu tão forte assim, talvez esse seja mais um sinal para repensar se essa vontade é de fato real e maior do que outros empecilhos, tal como o medo de ver a parceira com outro, de perdê-la ou qualquer outro sintoma que só quem estiver passando na hora entenderá!

Esse post também pode te interessar, dê uma olhada: “Desejo ver minha mulher transando com outros.”

E aqui também tem a entrevista dada por um homem que conseguiu convencer a mulher dele a transar com outro!

Para quem está em dúvidas sobre realizar ou não um fetiche, aconselho a leitura desse post AQUI

Boa sorte e quem realizou esse fetiche, nos conte aqui nos comentários como foi (bom ou ruim), pois isso certamente ajudará outras pessoas.

Compartilhe:

About Author

Luiza Costa

Criadora e Administradora do site Pergunte a uma Mulher e autora do livro de mesmo nome. Brasiliense de nascença e em parte curitibana devido aos anos em Curitiba. Acredito que o grande sentido da vida é fazer sentido na vida de outras pessoas e por isso estou aqui. Meu grande amor? Chocolates!! Brincadeirinha, amo quem me ama, o resto ainda não me ama porque precisa que eu cative o amor deles. Não é assim a vida? Estou reativando meu twitter. Me encontre por lá!! @luizacosta2006