Gosto de exibir minha mulher na webcam e ver os homens loucos nela:

47

Leitor: Descobri o site e achei muito interessante. Tenho a seguinte pergunta: 

Tenho 40 anos e minha mulher 34. Somos casados há 11 anos e temos um filho. Sempre senti o maior tesão em exibir a minha esposa. Ela tem um corpaço, pernas roliças e uma bunda de fazer inveja. Adoro quando ela põe uma roupa mais provocativa e percebo que os homens ficam olhando a desejando. Isso me deixa louco de tesão. 
Quando lançaram as câmera digitais comecei a tirar fotos dela nua ou de lingerie, e aí não aguentei a tentação e postei algumas na net. Quando ela descobriu ficou brava mas depois acabou cedendo e liberando. As fotos fazem o maior sucesso e recebemos muitas propostas indecentes, e isso apimenta a nossa relação e transo com mais tesão ainda lembrando das fotos e dos elogios. Nunca pensei em fazer swing, meu fetiche é só com o exibicionismo mesmo, só que eu adoraria transar com ela com alguém assistindo pela webcam, mas isso ela não topa. Não insisti, mas será que devo?  


         Insistir é algo que é sempre chato, independente de qual seja a proposta. Inclusive, achei super errado você ter colocado fotos dela na rede, e tudo bem que depois ela cedeu e aceitou, mas de início, quando ela aceitou fazer isso, aposto que foi pela cumplicidade de vocês, porque ela confiou em você, e certamente nem imaginava que você fosse distribuir as fotos dela pelo mundo. Tudo bem que ao seu ver você não fez por maldade, mas sim por orgulho e tesão em exibir a sua esposa, mas isso não faz você ficar menos errado, visto que entramos naquela ideia que sou totalmente de acordo, que diz que a sua liberdade termina onde começa a do outro.

          Acho que não é interessante, nem inteligente, vencê-la pelo cansaço para obter o que você deseja. O certo é conversar de maneira agradável antes de tomar qualquer tipo de atitude: fazer as coisas sem a permissão dela pode até ter dado certo uma vez, mas ninguém garante que daria certo em uma segunda, sem contar que isso é golpe baixo e desonesto, não acha? Apelou perdeu, e se eu fosse a sua mulher não teria te perdoado assim tão facilmente por ter distribuído fotos minhas para um monte de marmanjo sem a minha permissão! Se você sente tesão nisso ok, mas só envolva ela no meio quando ela realmente estiver preparada.

         Sermões a parte, a sorte do seu desejo ser pela webcam é que, apesar de se tratar de um sexo seguro no sentido físico, não é nada seguro no sentido de que vocês podem muito bem ter o vídeo solto e rolando aí pela internet, sendo visto por pessoas que certamente vocês odiariam que vissem! Imagino que vocês tenham família – pelo menos o filho de vocês – bem como demais pessoas que nunca se sabe qual seria a reação ao vê-los em uma situação tão íntima! Eu particularmente não vejo nada de errado em (quase) fetiche nenhum, desde que seja da vontade e do tesão de ambos, e naturalmente que não prejudique ninguém. Porém, como o seguro morreu de velho e a gente não vive só de tesão, acho que seria importante avaliar esses outros dados que não dependem só de vocês, porque querendo ou não vivemos em sociedade.

        Acredito que a paciência é a alma de qualquer boa jogada. Eu sei que é difícil, porém, se por enquanto ela não topa e você quer mesma convencê-la a transar contigo com outro alguém assistindo, pense só: você não acha que não forçar a barra e ter paciência seria diferente de ficar que nem criança fazendo coisas do tipo ”faz, por favor, diz que sim, diz que sim!”, ou simplesmente fazer sem permissão que nem você vez? Chato, né? Acho que se você é um homem, terá que conseguir as suas coisas como homem: deixe claro o tanto que você fica feliz e tem orgulho dela ser essa mulher deliciosa que ela é, que você fica doido em saber que tem homens desejando o que só você “come”, sem se esquecer de demonstrar o quanto você a ama (caso você a ame de fato, claro!), e dê um tempo para ela amadurecer a ideia. De início, apenas solte essa sua felicidade e tesão, diga isso sem esperar retorno, e sem cobrar perguntando coisas que a induziriam fazer forçadamende. Sonde o terreno, fale sem esperar alguma resposta em troca, até chegar o dia (que pode demorar, ou não, tenha isso em mente) que ela mesma começará a dar alguma ideia, e a partir disso vocês iriam construindo esse fetiche juntos, até porque, fetiche que é bom mesmo é construído e satisfeito de ambos os lados! Só digo uma coisa: NUNCA faça algo sem a aprovação dela, como filmar sem que ela perceba, porque fora isso ser totalmente desrespeitoso, só mostrará que você está sendo extremamente egoísta e infantil só pensando no seu bem pessoal. Acho que o respeito tem que ver acima de tudo em uma relação, inclusive acima do nosso próprio desejo.

        Enfim, por enquanto, acho que a sua maior tática é mostrar para ela como ela é incrível e gostosa, e como você tem tesão nisso. Uma outra opção que você pode dar seria a de vocês colocarem máscaras antes de ligar a webcam para colocar o fetiche em prática! Talvez o maior medo dela seja mostrar o rosto, e se realmente for isso, dar a sugestão de que essa parte poderia ser omitida através de máscaras, e até mesmo fantasias, poderá te ajudar significativamente nessa empreitada. Vocês podem se basear inclusive em celebridades sensuais que usaram máscaras e foram altamente desejadas, tais como tiazinha, feiticeira, etc. Ela também pode mudar o cabelo, e se não quiser pintar, fazendo um coque, ou algo do tipo. Só não se esqueça que você também se esconderia caso optassem por essa opção, porque não adiantaria nada ela se esconder e o maridão mostrar a cara, já que todos sabem que vocês são um casal e deduziriam facilmente quem seria a outra pessoa.

Sugiro que você dê uma olhada nesse post, e nesse aqui também, pois são de homens que também gostam de ver a mulher deles sendo desejada por outros homens. E agora temos a entrevista de um homem que convencer a mulher dele a transar com outro!

Boa sorte e volte para nos contar como anda a sua empreitada!

Share.

About Author

Luiza Costa

Criadora e Administradora do site Pergunte a uma Mulher e autora do livro de mesmo nome. Brasiliense de nascença e em parte curitibana devido aos anos em Curitiba. Acredito que o grande sentido da vida é fazer sentido na vida de outras pessoas e por isso estou aqui. Meu grande amor? Chocolates!! Brincadeirinha, amo quem me ama, o resto ainda não me ama porque precisa que eu cative o amor deles. Não é assim a vida? Estou reativando meu twitter. Me encontre por lá!! @luizacosta2006