Meu primeiro vibrador:

30

Título sugestivo, né gente? pois é, eu poderia estar experimentado uma camisola, um sapato, ou até mesmo um pedaço de bolo, mas não, fui experimentar logo um objeto “polêmico” por assim dizer: um vibrador, que apesar de aparentemente ser tão simples e inofensivo, costuma fazer estragos na mente feminina, que não raramente pensa besteiras para fazer adiar, ou até mesmo nunca entrar em contato com um brinquedo desses, tratando-o quase que como um vilão!

Acho importante admitir que para mim também foi e está sendo um desafio, porque fiquei com medo dos meus próprios preconceitos, e até mesmo sobre o que algumas pessoas poderiam pensar a meu respeito. Dizem que cada um tem suas dificuldades e facilidades a depender do assunto, e comigo não foi diferente: quem acompanha o blog sabe que sou capaz de falar sobre (praticamente) qualquer coisa, mas sei lá porque “vibradores” sempre foi um dos assuntos – se não for o mais – que me deixa mais intimidada. Quase desisti do desafio, pensando que me achariam puta: mas puta por que se é apenas um objeto? Tentar alternativas para o prazer agora é ser puta? Me dei conta que no fundo no fundo a gente fica com medo mais pelos outros do que pela gente, porque afinal de contas sabemos quem somos: safadas ou santas esse dado não irá mudar apenas pelo fato de termos ou não um vibrador em casa! Assim, resolvi aceitar o desafio não só por mim mesma e por no fundo eu saber que a repulsa com ele não passa de um reflexo do preconceito social, mas também porque se me propus a ajudar as pessoas a ter relacionamentos melhores, tenho sempre que começar por mim mesma.

Pensei que da mesma forma que posso ter prazer comendo um doce ou comprando um novo sapato, também poderia tê-lo através de algo que para muita gente ainda é um grande tabu.  Se nós mulheres parássemos de ser tão machistas com nós mesmas – muitas vezes mais machistas do que os próprios homens – e fôssemos mais receptivas às novidades que não são nocivas, talvez pudéssemos experimentar um novo lado da vida, que poderia trazer mais satisfação não apenas para nós mesmas, mas também para o nosso parceiro, porque afinal de contas, quem se conhece bem pode conhecer melhor o outro.

INDO DIRETO PARA A MINHA EXPERIÊNCIA, QUE FOI EM PARCERIA COM O LINK SEX SHOP (CLIQUEM NAS IMAGENS CASO QUEIRAM VER MELHOR O PRODUTO):

Para iniciar, assisti um DVD super interessante para quem quer aprender mais sobre os brinquedos eróticos, chamado “Novos brinquedos eróticos para um sexo incrível”, um guia didático que é capaz de dar um bom panorama sobre essa vasta gama de tecnologia sexual que temos atualmente, e que mostrou que eu realmente não sabia muito sobre algumas novidades interessantíssimas que estão no mercado, tais como vários tipos de vibradores e plugs anais! – maiores explicações só vendo o vídeo mesmo, mas acredito que ele seria de grande ajuda para “os iniciantes” que ainda não sabem bem o que fazer com tantas opções no mercado!

Estarei experimentando alguns tipos de vibradores – dessa vez apenas clitorianos- , e relatando os resultados aqui no blog. Recebi em minha casa três opções desses vibradores: um bullet, um de dedo (finger) e o Mia da Lelo. Vamos às impressões que tive a respeito de cada um deles:

 

Bullet: Este foi literalmente o meu primeiro vibrador que, a princípio, não vi nada de mais. Porém, quando fui pensar na relação custo-benefício (ele custa cerca de 55 – 65 reais nas lojas), vi que ele faz bem o seu trabalho e serve como base para ver se vale a pena ou não investir em outros vibradores. Ele tem apenas 3 opções de vibração – o que não significa que não dê para se virar bem – mas mesmo assim senti falta de mais vibrações. O design dele é bem discreto e bonito, parece até um protetor labial que tive quando pequena, que faz com que seja mais difícil ainda que um intruso saiba do que se trata!Ele funciona à bateria, que por sua vez é super barata e dá para comprar sempre que faltar. Gostei não apenas do preço dele, bem como a facilidade em limpar e manusear.  Lembro que uma vez fui a um sex shop pessoalmente e a vendedora falou que esse vibrador é muito vendido – principalmente para mulheres que tem um prazer maior na área clitoriana – e, tal como dito anteriormente, o preço dele é bastante acessível, o que faz com que, caso a mulher não goste do brinquedo, não leve grandes prejuízos. Então, acho que vale a pena a aquisição para ver se passa ou não para um outro mais eficiente!

Vibrador de dedo (finger): Esse segue a mesma lógica do vibrador acima – funciona à bateria (também inclusa) e tem um preço acessível (cerca de 70 reais). A diferença é que para aqueles que também ligam para a estética, ele não é tão bonito (mas é bem melhor ao vivo do que em foto!) e não se parece com nenhum cosmético de mulher (o de cima parece um batom e o posterior com um rímel que tenho haha), o que é um ponto que até parece fútil, mas que pode salvar a vida de algumas mulheres, porque vai que alguém vê?! Aí você pode falar que é um batom, um rímel, ou algo do tipo! E esse com essa cara “exótica” você no máximo pode falar que é o brinquedinho estranho do seu irmão mais novo!! O que gostei é que ele tem várias texturas (de material bem mais macio do que os outros 2 vibradores aqui utilizados) e tem dois botões: um que regula a vibração e outro que regula a intensidade (maravilha, né!!), o que nem precisa falar que fica mais fácil ainda acertar o ponto! O único porém é que, a princípio, você sofre um pouco para colocar as capinhas de textura, mas que depois você pega o jeito. Assim, ao contrário do bullet que só tem uma textura e poucas vibrações, esse tem um pouco mais de opções nos dois sentidos – o que a meu ver foi mais interessante! Assim, no final das contas e apesar de não ser tão bonito, eu acabei gostando ainda mais desse do que do anterior, até porque o preço dele também satisfaz o fator custo-benefício.

Mia: Esse sim eu diria que é um vibrador cliotoriano top!! Ele já chega em uma caixa clássica e de super bom gosto e, fora ter um design lindo, é super leve e discreto e tem muitas opções de vibração, até chegar uma hora em que ele “literalmente pula” (só tendo um para entender essa parte haha)! O que eu não gostei é que ele é tão potente, mas tão potente, que parece que nem ele se aguenta e já sai pulando na sua mão caso você use ele em seu ponto máximo – o que confesso que me incomodou um pouco, até porque como ele é bastante liso, para escorregar da sua mão é algo bem fácil – mas se você não usa ele no máximo, nada disso acontece (oba! Até porque acredito que quase ninguém precisará utilizá-lo em seu limite máximo). O lado bom é que esse foi o único aspecto negativo que vi nele e, olhando a partir de outras perspectivas, ele não faltou em nada: ele tem todas as vibrações do mundo, então, se você não encontrar a sua nele você será um caso a ser estudado! Outro ponto bom é que você não precisa ficar comprando bateria, visto que ele é recarregável via USB do seu computador (do mesmo jeito que um ipod, chique né?). Por causa de tantos benefícios – inclusive tecnológicos – o preço dele acaba ficando mais salgado (cerca de 290 reais), e faz com que ele não fique tão acessível para algumas pessoas. De qualquer forma, acredito que antes de investir nesse tipo de vibrador mais “top”, seria interessante investir em vibradores clitorianos mais simples, tal como os citados acima, a fim de experimentar o tipo de sensação que eles proporcionam e evitar maiores frustações na hora da aquisição. Acho que o vibrador segue a lógica de um carro: antes você vê o quanto de valor você dá em cada aspecto dele, para depois ver se vale a pena investir futuramente.

Por fim e agora com conhecimento de causa, gostaria de falar algo que no fundo já sabia e que tive a oportunidade de confirmar: ao contrário do que muitos homens pensam, o vibrador NÃO É E NUNCA SERÁ um concorrente deles, e pode ser inclusive um forte aliado na hora da intimidade! Homens, não adianta vir com aquela ideia de que “eu felizmente satisfaço a minha mulher e não preciso de brinquedos eróticos”. Um vibrador não tem nada a ver com satisfazer ou não a sua parceira, mas sim com dar um prazer a mais. Afinal de contas, você não é uma máquina e tem coisas que é só um brinquedo que pode fazer! A meu ver, esse objeto jamais substituirá uma pessoa, bem como o contrário também jamais acontecerá!! (ou por acaso algum ser humano consegue vibrar em mil vibrações, e inclusive girar e rodar – a depender do brinquedo?!). É importante saber que, ainda que seja plenamente possível fazer muitas coisas sozinho(s), não significa que devemos menosprezar a presença de algo que só tem a acrescentar no relacionamento.

Dicas para melhorar ainda mais o prazer do estímulo clitoriano (isso independe de ter ou não um vibrador):

Eu usei um gel excitante que aumenta a circulação e por consequência, aumenta o prazer.

 

 

Existem vários, cada um com sua característica. Os excitantes tem efeito diferente de pessoa pra pessoa, o interessante é experimentar, no meu caso não fez tanta diferença mas vou experimentar outros e coloco aqui pra vocês! Dessa vez, o que eu usei foi o Secret Garden e o gel lubrificante para encaixar as capinhas de silicone.

Ah e para quem não sabe onde “esconder os brinquedinhos”, existem opções super fofas de ursinhos, que parecem com aqueles do seu dia a dia e que dificilmente alguém suspeitaria a respeito do que tem dentro!

Espero que minha contribuição tenha sido útil pra vocês. Para quem quer um vibrador aconselho a leitura do post “Como escolher um vibrador?!”

E se você tem ciúmes da sua mulher com um vibrador, aconselho a leitura do post “Estou com ciúmes do vibrador de minha mulher!”

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Marília

    Design discreto kkkkkkkkk
    Bem, eu acho bem legal esses brinquedinhos e não vejo nada demais, as pessoas falam uma coisa na frente dos outros, mas sozinhos fazem coisas que as condenam, conheço um monte de gente falso moralista.

    • Anonymous

      Eu e minha esposa temos 3 meus aliados na hora h quem ta na duvida meu conselho vai em frente e seja feliz.

  • não vejo problema em mulheres usarem isso, mas parece que algumas acabam viciando nesses brinquedos.

  • Flavio

    No ‘Face’ eu coloquei q se ‘UMA CERTA PESSOA’ fosse minha namorada, ela não iria precisar de um e isso foi interpretado como preconceito. Não é no preconceito, não… pensa bem: é uma maquininha, fria e impessoal, que precisa também do estímulo mental (quem for usar vai usar tb a imaginação para se ‘ver’ em certas situações com alguém em especial). Um namorado carinhoso, dedicado ao seu amor e à sua felicidade (física e mental) será sempre melhor. Um namorado que te olhe nos olhos enquanto faz amor com vc (o seu faz isso?) e não vire a cabeça e feche os olhos. Alguém que percorra cada poro do seu corpo, sem pressa, sem preocupação. Que faça com calor todo o processo de estimulação que uma mulher precisa (homem é quase que ‘botão ON-OFF, né?), q te faça se sentir ÚNICA e q a veja como A ÚNICA. Vc pode até pensar que ‘isso não existe’… mas eu provo q existe! O problema é ELA acreditar q isso pode ser real, único, mágico. Acreditar q eu possa ser o Homem de sua vida.
    Espero q ELA leia isso.

    • Mas uma coisa não anula a outra!!! Infelizmente não somos máquinas, e nem vice versa, e é justamente por isso que uma coisa não anula a outra, mas sim podem ser grandes aliadas. É só tentar abrir um pouco mais a mente (eu ainda estou abrindo a minha hahaha) que aos poucos melhoraremos e veremos isso de outra forma.

    • patricia

      Isso é tudo muito bonito mas não se aplica na prática, o vibrador jamais substitui o homem assim como a manteiga não substitui o pão, mas os dois juntos é muito bom! Deve ter os seus momentos românticos com a sua namorada, mas não deve priva-la de se ela quiser ter uns orgasmos intensos quando você não está, ou até mesmo quando você estiver mais tolerante com isso, junta-lo a vida sexual, prolongando o prazer dela e consecutivamente dos dois. O vibrador pode ser muito útil no orgasmo clitoriano, que raramente os homens o conseguem dar bem.. Ah, e isso do sem pressa, olhos nos olhos, isso é só de vez em quando, uma mulher gosta de uma boa estroncadela sem preconceitos e tabus, descobrir novas coisas.

  • Escondido

    Oi!
    Muito bom seu blog!
    Adicionei seu banner no meu!
    Seguindo!
    bj

  • Anonymous

    Sempre tive mta curiosidade com esses tipos de brinqedos…
    mais sei la tenho mta vergonha de ir num sexshop comprar… rs
    qem sabe tbm eu não crio coragem.. hahahaha
    bjão
    O blog ta cada dia mais interesante…

  • Estudo Azul

    kkkkkk eu ri com algumas formas aí… rsrsrsr passa lá? http://www.estudoazul.com

  • assunto tabu esse , mas tem muita gente que usa rsrsrs

  • Fabíola Oliveira

    Gostei da sua iniciativa singela e cuja pretensão é tão somente ajudar suas leitoras a ter mais uma alternativa de prazer, induzindo-as a quebrarem seus próprio tabus, mostrando que usar um vibrador não é um atestado de puta, mas apenas uma alternativa a mais e um jeito diferente de ter prazer sexual. Com certeza, ajudará muitas mulheres que, assim como você, também têm seus preconceitos a ususfruírem novas sensações.

    Achei muito bom o texto, pois não ficou nada vulgar. Ficou, acima de tudo, informativo. Também achei super importante você falar que, quando uma mulher faz uso de um aparelhinho como esse, não tem intenção alguma de substituir o parceiro. Está buscando sensações que, humanamente, o parceiro seria incapaz de lhe dar. Da mesma forma que um vibrador não é capaz de lhe dar carinho, de olhá-la nos olhos e etc. Assim, um complementa o outro e se o homem tiver a mente aberta, não ficar com medo de ser trocado por um aparelho eletrônico, o vibrador poderá ser utilizado até como um elemento durante as transas do casal, sendo até uma novidade, um algo amais para sair da rotina.

  • Anonymous

    eh bem legal issu….muitas pessoas usan i abusao…

  • Anonymous

    Gostaria de saber de vc já usou o vibrador rabbit, é bom? Tem um azul d silicone que estou tentando comprar mas está esgotado e nunca usei nenhum mas parece que esse é completo.

  • Anonymous

    Show a sua postagem! Estou lendo para me ajudar a escolher um “aliado” para minha mulher! Parabéns!

    • Anonimo

      Seu nojento fornicador..

  • Oi anônimos! aguardem que em breve escreverei uma postagem de inauguração do novo site desse Sex Shop com desconto especial para os nossos leitores!!!!! Aguardem para pegar o desconto de vocês!!!

    ah e virão novos vibradores também, e a Link Sex Shop é super confiável, sempre chega (e isso é muito importante kkkk), acho que vale a pena esperar um pouco para pegar os descontos e ver os novos vibradores cadastrados! O post sairá aqui no blog!!!!

  • Saiu o post que disse e consegui uma promoção com desconto exclusivo para os leitores do blog, para quem já estava interessado em algum item de sexy shop (vibrador ou não) vale a pena conferir!!

    http://www.pergunteaumamulher.com/2013/03/quem-nao-gosta-de-sex-shop-e-de-promocao.html

  • Pingback: Como escolher um vibrador (masculino e feminino)? | Pergunte a uma Mulher()

  • Pingback: Quem não gosta de Sex Shop e de promoção?! | Pergunte a uma Mulher()

  • Suzy

    Procurei este artigo,e achei,pois hj dia 04/10/13 comprei um,e digo,foi a minha primeira visita a um sex shop,e não vi nada demais,pelo ao contrario,amei..E quanto ao brinquedo é very good,vale a pena,o que desencanta é o preço,mas vale a pena,e na falta de um namorado,já me satisfaz bastante 😀

    • Anonimo

      Suzy na falta de um namorado é que os vibradores nesta circircunstâncias é uma ótima salva..Um companheiro erótico inseparável..

  • Pingback: Perfumes com feromônios realmente funcionam? | Pergunte a uma Mulher()

  • Pingback: Perfume com Feromônios | Viva o Prazer()

  • Pingback: Sou lésbica e só consigo chegar ao orgasmo sozinha! | Pergunte a uma Mulher()

  • Pingback: payday loans london ontario()

  • Pingback: direct online payday loans london ontario lender()

  • Pingback: drugrehabcentershotline.com addiction treatment centers()

  • raquelly

    Meu namorado tem o pénis torto.e é raro me dar prazer.e tbm a transa não dura mais de2mino que faço.raquelly

    • Anonimo

      raquele você é não passa de uma puta quê só pensa 24 horas nas sacanagens com macho..Vai pro inferno.

  • Pingback: Blue Coaster33()