Sou muito carente e grudenta e acabo perdendo muitos homens por isso.

20

Leitora: Tenho 19 anos e não sei me comportar como uma mulher e acho que eu sou criança ate hoje. Eu não to esquentando minha cabeça para o pessoal da minha família, eu acho que eu estou na idade de começar a namorar, só que ate hoje os meus relacionamentos não deram certo porque eu começo a gostar muito rápido e eu sou muito grudenta.E nesses últimos meses eu estava ficando com um menino e não deu certo a gente terminou esses dias. Só que o problema é que eu começo a gostar muito rápido e acabo sofrendo.Agora eu to sentindo muita falta dele,eu quero ele de volta.E eu não sei ter maldade,eu não sirvo pra ser maldosa só que com isso o pessoal fala que os meninos me fazem de boba. Já me falaram que eu tenho que amadurecer. Acho que os homens acabam “cansando” de mim por eu ser muito grudenta, porém eu apaixono muito rápido e não sei não agir desta maneira. O que você acha que devo fazer para mudar isto e consegui-lo de volta?

Amiga, como você mesma disse, você se apaixona facilmente “por todo mundo“, então, nem se preocupe em como tê-lo de volta, porque depois que você resgatar o seu maior problema que é a carência, o desespero e a insegurança, você certamente nem se lembrará que ele existe!!!!

Não confunda ter maldade com saber ou não amar, porque uma coisa é diferente da outra. Uma coisa é você gostar de uma pessoa saudavelmente, outra coisa é você ter maldade, e outra coisa é você ser carente e confundir gostar com medo de ficar sozinha, e por aí vai. Acho que o que você mais precisa no momento é aprender a gostar de alguém saudavelmente, e para isso não temos muito como fugir do clichê que diz que “para você gostar do outro, antes de tudo você tem que gostar de si mesma“, não a ponto de ser egoista e só pensar em benefício próprio, mas sim a ponto de viver bem em sua companhia enquanto você não tem a companhia do outro, entende? E mesmo quando o amor for recíproco, não tem como ficar com quem a gente gosta 24 horas do dia, muito menos tem como essa pessoa sempre querer o mesmo que a gente, e mais do que isso: ter a disponibilidade que queremos!! Se você não aceita bem esse fato, você pode acabar caindo no trágico fim, que é se tornar uma pessoa grudenta, chata, e consequentemente largada por isso.

É claro que toda regra tem sua exceção, e não vou falar aqui dos meus gostos pessoais, porém, vale a pena dizer que geralmente as pessoas tendem a se apaixonar por outras com vida própria, que cuidam do companheiro, mas que também não se esquecem de si. Pessoas que sabem dar carinho sem ficar querendo retribuição o tempo inteiro costumam ter grandes pontos positivos na hora do amor. Se coloque no lugar dele: você gostaria que ele fosse todo carente e ficasse em cima de você “o dia todo”? você se cansaria, certo? Pensando nisso, não fica difícil saber porquê os seus relacionamentos tem tanta dificuldade em ir para frente!!

Não confunda paixão com carência: pode ser que você tenha a necessidade de ter alguém, de não ficar sozinha, e não da pessoa em si, sabe? Certamente você se desespera por ter perdido a companhia, e não por ter perdido um grande amor, por assim dizer; e o grande problema disso tudo também acaba sendo não ter muita seletividade na hora da escolha, que faz pensar na grande possibilidade de você escolher “o primeiro que você sentiu alguma atração” para entrar de cabeça em uma relação, em detrimento de uma pessoa que fosse “realmente a pessoa certa para você naquele momento”. Enfim, nunca se esqueça que antes de viver uma vida com outra pessoa, você tem que viver a sua sem esperar muito dela. O ser humano tende a valorizar esse tipo de atitude, e pode ser que você comece a se valorizar mais ao viver assim também!

Te aconselho também a ler o post “Dicas para sentir menos insegurança”.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.