Entrevista com um HIV positivo: um esclarecimento.

28

Hoje a entrevista será um pouco diferente, a pessoa entrevistada será o Renato, do blog “Eu e o Hiv: Vivendo um Dia Após o Outro”, que relata experiências dele como HIV positivo há dezessete anos, bem como demais informações relacionadas à doença. Vocês devem ter percebido que dessa vez o entrevistado não é uma pessoa anônima, porque ele aceitou que assim fosse! Se não tivesse aceitado seria igualmente anônima porque é sempre o entrevistado que manda (risos).

 

PAM: Se apresente para nós Renato, nos diga um pouco sobre você: idade, estado civil, orientação sexual e tudo mais que for relevante nos contar!
 
Meu nome é Renato Franceschetti Filho, tenho 37 anos, recém “casado” (risos) com um rapaz que NÃO TEM HIV. Sou soro-positivo desde 1995, há 17 anos. Quando resolvi criar o blog em 2006, eu achei melhor na época usar um nickname, então passei a usar na internet o nome de TANER WATERFALL, por causa do medo do preconceito, porém hoje não me importo com isso devido a causa que agarrei com unhas e dentes: a de tentar acabar, ou ao menos, minimizar o preconceito que todos temos em relação ao vírus.
 
PAM: Como você descobriu ser portador do vírus HIV? Você saberia dizer como foi e com quem foi a relação que você a contraiu?

Quando fiz 18 anos acabei contando a meus pais sobre minha sexualidade o que fez com que eles me expulsassem de casa e por insistência de minha família (que imaginavam que todo gay tem HIV) eu acabei fazendo o exame, porém, fui consciente de que eu já estava contaminado, devido ao modo como me portava na época (por ser o início de minha vida sexual eu achava que quem tivesse HIV não sairia por aí transando com todo mundo) e desde o começo nunca usei preservativo e por esse motivo acabei me infectando através dessas relações esporádicas. Agora, saber quem foi, é o mesmo que perguntar a uma prostituta quem é o pai da criança (risos)…

PAM: Como foi o primeiro sentimento ao descobrir ser portador do vírus?
 
Quando descobrí, minha primeira e única preocupação era em relação ao meu namorado na época. E a sensação era de estar num palco com a cortina cerrada, onde não conseguia ver nada à frente. Não conseguia planejar meu futuro, tendo a sensação de que poderia morrer a qualquer hora, coisa que pode acontecer a qualquer pessoa…
 
PAM: Você demorou a contar para alguém? Porque eu acho que se um dia eu descobrisse ter a doença, iria sair correndo para contar para a minha melhor amiga, e talvez até a minha mãe. Mesmo morrendo de medo que elas pudessem vir a contar para outras pessoas, a necessidade de contar para alguém seria maior (risos) – seria algo como “dividir o peso que estaria dentro de mim”.
 
Bem, a primeira pessoa a saber foi minha tia que na época me levou ao médico a pedido de meu pai, no blog falo sobre esse ocorrido. Ela chorou muito, até parecia que era o resultado de exame dela (risos). No mesmo dia eu contei ao meu namorado e para um amigo que dividia o apartamento comigo. Nunca tive problema em falar sobre isso. Para mim, ter HIV é como ter uma gripe, a única diferença é que o HIV não tem solução definitiva. Eu gosto de falar sobre HIV na tentativa de acabar com o preconceito…
 
PAM: Mas você acha então que as pessoas não deveriam se preocupar em contrair o HIV, já que ele seria “como uma gripe” ?
 
Engraçadinha, risos… Claro que as pessoas devem se preocupar em não contrair o vírus, pois, convenhamos, é um porre ter que ficar tomando 7 comprimidos todos os dias, certo? O que quis dizer na verdade é que o HIV se tornou uma doença crônica como a diabetes que deve ter seus cuidados diários. Eu sempre digo que prefiro viver dez vidas com HIV do que uma só com diabetes, pois, sou uma verdadeira formiga, adoro um doce!!!
 
PAM: Esses dias li um relato de um portador da doença dizendo que quando a descobriu saiu transando com todo mundo sem camisinha, se importando muito mais com a raiva dele em ter a doença, do que com o cuidado com pessoas que não tem nada a ver com isso. Também já li alguns portadores do vírus relatando que se o outro quiser, eles transam sem camisinha sim, porque “bobos são eles em confiar”. O que você acha disso?
 
Primeiro isso é um crime. Também já ouvi histórias assim… Certa vez ouvi uma pessoa dizendo: “transei mesmo com o cara sem camisinha, ele merecia!”. Um absurdo isso, quem somos nós para decidir o futuro de alguém? O mundo está mesmo muito egoísta.
 
PAM: É claro que agora que você tem um blog que mostra a sua pessoa, muita gente já deve saber da sua sorologia sem você nem precisar contar, mas quando alguém não sabe (não acessa blogs, etc), você é daqueles que já sai contando, ou daqueles que prefere transar eternamente de camisinha e nunca deixa fazer sexo oral só para não ter que contar essa parte (risos)?
 
Quando era solteiro, eu só contava para pessoas que eu tinha a possibilidade de ter um relacionamento, se fosse sexo esporádico não contava, mas nunca coloquei a vida de ninguém em risco.
 
PAM: E dessas pessoas, muitas fugiram depois que você contou? Eu lia os comentários de um portador que sempre dizia que ele contava e o povo fugia dele rsrs, mas ele fazia até graça disso, falando que não foi dessa vez rsrsrsrs. Mas de fato ele fez  a parte dele, e muito bem feita né, que foi contar…
 
Eu tive sorte, pois não foram tantos assim. A maioria tentou ter um relacionamento comigo. Como já disse, fui casado 5 anos com uma pessoa que não tem HIV e esse ano me casei novamente com um soro-negativo para HIV. A reação é quase sempre a mesma: no primeiro instante a pessoa assusta e aos poucos vai se habituando à ideia.
 
PAM: Você acha que após a descoberta da doença ficou mais difícil para você se relacionar com as pessoas? Como é o processo para arrumar alguém para um relacionamento sério, por exemplo?
 
Creio que esteja difícil para qualquer um encontrar uma pessoa para se relacionar. No meu caso, mesmo sendo soro-positivo eu sempre namorei, nunca consegui ficar muito tempo sozinho, namoro até mesmo mais do que meus amigos que não tem HIV (risos). Mas é claro que se torna mais complicado, mas na maioria das vezes eu sempre tive a sorte de encontrar pessoas que me aceitassem como sou. No blog mesmo falo de alguns casos onde sofri preconceito, como numa noite em que passei com um cara na balada, beijando-o a noite toda, e no final ele diz: “amanhã você nem vai querer ver minha cara”, mas ele estava enganado, pois, eu estava super a fim de vê-lo novamente, então eu disse: “acho que é você quem não vai querer me ver, pois, sou soro-positivo”, ele espantou-se e começou a limpar a boca na minha frente, pediu desculpas e foi embora. Fiquei arrasado naquela noite. Mas hoje já estou vacinado e penso em mim em primeiro lugar.
 
PAM: Você poderia citar um aspecto positivo e outro negativo que o HIV acrescentou em sua vida? Seja como pessoa, com relação aos amigos, ou até mesmo em questão de função social.
 
Devemos sempre tentar tirar algo de positivo de uma situação ruim, não que o HIV seja de todo um mal, creio que o pior mesmo do HIV é ter que tomar remédios todos os dias, isso é um saco. O único aspecto positivo pra mim, foi poder enxergar a vida de forma diferente. Desde que descobri, procurei não deixar mais nada por fazer, por exemplo: se eu tenho vontade de falar algo para alguém, eu não espero “um momento certo”, eu falo a hora que tenho vontade, talvez por essa sensação que o HIV nos dá de que não haverá o amanhã…
 
PAM: Uma pergunta boba, mas que sempre tive curiosidade em saber. Ao frequentar algumas comunidades na internet sobre portadores de HIV (até mesmo para colher informações para essa matéria), percebi que muitos deles parecem meio estressados, as vezes chegando até mesmo a tratar mal e a ridicularizar pessoas que fazem perguntas na comunidade (para saber sobre possibilidades de ter contraído a doença, mais sobre o vírus, entre outras coisas). Eu particularmente fiquei um pouco surpresa, porque ao entrar na comunidade pensei que iria encontrar muitas pessoas – ainda que não todas – solidárias com as outras que por algum motivo estão com medo da doença, e acabou que percebi o contrário disso! É claro que nem todos são assim, alguns são gentis e pacientes, mas enfim, por que será que acontece essa falta de tolerância com os leigos por parte de muitos que já vivem a doença e já sabem muito sobre ela?
 
Eu acredito que isso não esteja ligado ao HIV e sim ao caráter da pessoa. Eu gosto muito de falar sobre o assunto e ajudar quem infelizmente entrou nessa. Essa sua pergunta foi para mim uma grande surpresa. A época que estamos vivendo é “A ERA DO EGOCENTRISMO”.
 
PAM: Você diria que é uma pessoa feliz? Muita gente associa o diagnóstico do HIV positivo com tristeza, angústia, depressão, e até mesmo “morte em vida”. Como você lida com os sentimentos?
 
Minhas tristezas não tem absolutamente nada com o HIV. Sempre digo que se o HIV fosse minha única preocupação na vida eu seria o cara mais feliz do mundo. Até agora o HIV não me trouxe nada de tão complicado que eu não conseguisse resolver com o auxílio do médico. Me considero sim uma pessoa feliz, profissionalmente frustrado (risos), mas feliz!!!
 
PAM: O que você acha da ideia comum que as pessoas têm – mesmo em uma época de tamanha informação como a de hoje – de que as pessoas que tem HIV são homossexuais, ou pobres, ou feias? Parece até piada falar assim, mas esse pensamento é bastante sério, já cansei de ouvir principalmente homens afirmando não correr riscos porque só transam “com belas garotas de família e não com uma “favelada da rua”, ou com uma “feiosa”“. O que você nos diz sobre isso?
 
Realmente isso existe ainda. É um tremendo engano pensar assim. Tenho muitos conhecidos que mesmo sabendo de minha condição, mesmo eu tentando abrir os olhos deles, ainda assim, não se protegem na hora da transa por não sentirem prazer com preservativo ou outros problemas pessoais. Usar preservativo para mim é uma questão de hábito. No começo pode até ser chato, mas com o tempo você se acostuma. Eu mesmo tinha o maior problema em manter a ereção com o preservativo, mas hoje não tenho problema com isso.
 
PAM: Qual é a importância que você dá ao diagnóstico do HIV positivo? Porque é comum a gente ver pessoas pensando que “se não tem cura, que diferença faz saber se tem ou não a doença?”.
 
O HIV não tem cura, mas tem tratamento, o que faz sua qualidade de vida melhorar. O quanto antes você souber de seu diagnóstico mais cedo você poderá fazer um tratamento adequado e assim viver normalmente.
 
PAM: Como é a sua relação com os retrovirais? Ou você ainda não teve que tomá-los? Dizem que alguns dão até dor de barriga e coisa pior, mas que se não tomar lutar contra essa doença se torna mais difícil ainda.
 
Em qualquer medicação que uma pessoa venha a tomar, podem ocorrer reações. E com os retrovirais não poderia ser diferente. Faço o uso da medicação há 15 anos. No começo foi muito ruim, desde formigamento no corpo inteiro até a uma sonolência muito forte a ponto de não aguentar ficar em pé, mas isso era por estar tomando a medicação de forma incorreta. Eu deveria tomar a medicação com o estômago cheio e só o café da manhã não era o suficiente, então, quando alterei o horário e passei a tomar no horário do almoço os efeitos descritos pararam. Agora, a diarreia é quase que constante e é causada pelo remédio KALETRA. Mas isso é facilmente amenizado tomando cuidados com a alimentação e ingerindo muita fibra.

PAM: Por fim, gostaria que você mandasse uma mensagem para aquelas pessoas que por algum motivo ainda estão com medo de fazer o exame, e para aquelas que já descobriram ter a doença.
 
Faça o exame o quanto antes, e tome as decisões necessárias quando pegar o resultado. Se for NEGATIVO: ótimo, parabéns, continue cuidando-se e usando preservativo, agora se fizer o exame e der POSITIVO: continue cuidando-se e usando preservativo e siga corretamente as orientações de seu médico. MAS SEJA LÁ QUAL FOR O RESULTADO, SEJA FELIZ, NÃO IMPORTA COMO!!! A VIDA É CURTA E CRIAR FANTASMAS  SÓ ATRAPALHA NOSSA VIDA. ENCARE A VIDA DE PEITO ABERTO E CABEÇA ERGUIDA!!!

PAM: Então acho que a grande sacada é se prevenir o máximo possível, fazer  nossa parte, e se acontecer de um dia ficarmos doentes, aí é encarar o problema e nunca deixar de ser feliz. Grande beijo e muito obrigada novamente! Obrigada por nos responder, e bem como você, espero acabar com o preconceito e minimizar a falta de informação. Temos que ter medo de pegar doenças, mas isso qualquer uma e não apenas a AIDS! 

 
SÓ UM PARÊNTESES… EU NÃO ESTOU, NEM SOU DOENTE… APENAS SOU PORTADOR DO VÍRUS…
Tenho uma informação aos leitores que não querem ou não podem gastar dinheiro com os exames preventivos das DSTs: procurem um CTA  (centro de testagem e aconselhamento) mais próximo de onde vocês moram e realizem os exames. Geralmente, esse centro faz não apenas o exame de HIV, como também hepatites e sífilis. Fora ser gratuito, o resultando sai em um curtíssimo período de tempo, acho que vale a pena conferir!! http://www.aids.gov.br/tipo_endereco/centro-de-testagem-e-aconselhamento

Não se esqueçam de conferir o blog do Renato, eu particularmente achei superinteressante e informativo! 

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Cafajeste Sedentario

    Muito boa a entrevista,bem esclarecedora,tendo em vista que muita gente ainda tem preconceito com portadores de HIV

  • Ingo

    Ótima entrevista…
    Bom para esclarecer as pessoas pouco informadas e acabar com o preconceito.

    Da uma passadinha lá 😉
    http://celtasim-h.blogspot.com.br/

  • Wíllivan Carsan

    Ótima e verdadeiramente boa a entrevista…O tabu permanece muito e muito grande…Hoje, ainda… Parece que foi uma doença para matar e, as pessoas ainda acham que pegou morreu…E, por isso, que uma pessoa ao saber sobre a sua soropositividade se ver tão impotente e ao fim de linha da vida. Hoje, podemos ter a liberdade de dizer que temos soros-positivos-negativos graças aos remédios…Mais galera, não custa nada prevenir…
    Oooopa passa lá!http://escritordebrinquedo.blogspot.com.br/2012/11/mias-uma-logomarca.html

  • Samuel

    Este comentário foi removido pelo autor.

    • Não entendi pq vc disse isso Samuel!

    • Bem, Samuel, eu não sou a dona do blog. Não sei se o que você tem a dizer será ou não aceito, nem sei como será interpretado pelos responsáveis pelo blog. Mas penso que você pode, sim, escrever seus comentários discordando do entrevistado, desde que faça com serenidade e respeito. Isso é liberdade de pensamento… Penso que você não seja obrigado a concordar com determinadas coisas somente porque convencionou-se socialmente que posicionar-ce contrariamente à determinadas comportamentos de certos grupos seria preconceito. Depois que o lema dos próprios homossexuais é o respeito às diferenças. Então uma ótima maneira de els porem em prática o que eles mesmos pregam é começando a respeitar quem tem pensamento contrário ao movimento deles, por exemplo.

      Depois, Samuel, que tu já discordasse de tanta coisa aqui com opiniões sempre muitos fortes que discordar agora nem é mais novidade e sim algo previsível….rsrsrsrsrsrs

    • Lii

      Deixa eu ver se eu entendi. Você, baseado em uma simples entrevista, ou na orientação sexual de uma pessoa quer criticá-la? Sugiro que critique a si mesmo meu amigo e não saia julgando os outros, principalmente uma pessoa que você desconhece. Você tem o dever de ficar calado, pois o que uma pessoa deixou ou não de fazer NÃO É DA SUA CONTA. Não cabe a você julgá-la e criticá-la, cabe a ela mesma.

    • Lii

      E Fabíola, santa ignorância, viu? “Então uma ótima maneira de els porem em prática o que eles mesmos pregam é começando a respeitar quem tem pensamento contrário ao movimento deles” Não sabia que ser homosexual era fazer parte de um movimento… E nunca irei respeitar um homofóbico ou alguém racista por exemplo, só para não criar atrito. Bote na sua cabeça que você não tem que gostar da opção sexual ou do estilo de vida de outrem. Não cabe a você julgar, não cabe a você se opor! Sua opinião não conta. Outro adendo a seu cometário; “Somente porque convencionou-se socialmente que posicionar-ce contrariamente à determinadas comportamentos de certos grupos seria preconceito” –> Querida, não são somente ‘convenções’, é preconceito mesmo. Quem é você ou este Samuel para dizer o que é ou não homofóbico por exemplo? Vocês são heterosexuais. O exercício é: na dúvida, keep your mouth shut.

    • Se tem uma das coisas que eu gosto nessa blog, é a liberdade de expressão desde que feita dentro dos limites da ética e do respeito e não será você que irá vir aqui dizer histericamente e sem necessidade alguma que eu tenho que ficar com a minha boca fechada e ainda mais em inglês, o que conferiu um tom ainda mais esnobe ao seu comentário.

      Se minha opinião conta ou não para você ou para quem quer que seja, não estou interessada nisso porque ao contrário de você, eu não preciso que as pessoas concordem ou não comigo, estejam ou não a meu favor para dizer o que eu penso sobre um determinado assunto. Tudo o que que eu quero é ter meu direito de expressá-la e é, no mínimo, muita arrogância de sua parte achar que alguém deve ficar calado apenas porque você discorda da opinião dela até porque em momento algum eu faltei com respeito aos homossexuais em meu comentário porque se tem uma coisa que eu tenho muito cuidado em meus comentários é para não desrespeitar quem quer que seja aqui.

      Você diz que eu eu sou homofóbica. Embasada em um simples comentário você já tirou todas essas conclusões? Pois fique sabendo que eu tenho um texto neste blog onde eu tento ajudar uma moça homossexual. Fique sabendo que uma vez, como leitora do blog, sugeri a responsável por ele que trouxesse algo para o site sobre esse grupo e acatando essa sugestão uma vez ela até fez uma entrevista com uma lésbica e você numa crise de histericite aguda vem dizer que eu sou ignorante e homofóbica? Acontece que mesmo não concordando com isso, eu consigo separar as coisas e tenho uma convivência muito pacífica com homossexuais diga-se de passagem.

      Você é que é ignorante e não-me-toque e parece se importar muito com a opinião alheia para ficar tão irritada com uma simples coisa que eu falei… Uma coisa que sempre defenderei é a liberdade de expressão dentro da ética e do respeito. Agora se você NÃO TOLERA que as pessoas pensem de forma diferente da sua, é problema seu! Vá resolver isso numa terapia, numa Igreja Universal, sessão de hipnose, onde for! E saiba que você não é ninguém para querer impedir as pessoas de falarem o que pensam. Você tá muito cheia de razão sem ter. Baixe a bola porque você não está provando a ninguém que é alguém melhor por causa dessa histeria desnecessária!

      Outra coisa: o movimento gay tem propostas que atingem a toda sociedade. Tempo desses tavam querendo até distribuir cartilhas sobre asusnto nas escolas à crianças como forma de diminuir o preconceito… A partir do momento que o que eles querem têm repercução social, eu e qualquer um enquanto membros dessa sociedade podemos e devemos, sim, posicionar-nos acerca disso. Querem até que seja aprovada uma lei contra a homofobia como se a Constituição já não trouxesse disposição sobre isso…Eu tenho muito medo que essa lei venha a ser aprovada e acabe ferindo a liberdade de expressão, que é uma previsão constitucional e que talvez seja a expressão máxima de um Estado Democrático de Direito. Não se pode retirar esse direito dos demais membros da sociedade em detrimento de um determinado grupo que parece se achar a coisa mais importante da sociedade, achando-se intocáveis. Mas o que é homofobia? Segundo o seu entendimento, hofobia é o meu comentário, que foi tão somente uma resposta à pergunta de um leitor… Cê não acha que tá exagerando não? Minha filha, você veio aqui querer me privar de um direito assegurado no artigo 5º, IV da Constituição!E olha que eu não falei nada que desabonasse os homossexuais. Qual é a sua?

      Pode-se falar que não gosta, não concorda com determinado segmento religioso, você pode discordar de um determinado partido político. Você pode ter opinião sobre tudo! Agora você só não pode dizer o que você pensa sobre a homossexualidade que aí é preconceito, ignorância e aparece logo uma histérica com pose de sabichona com uma mordaça na mão e olha que eu só comentei o que o Samuel perguntou… Eu tenho até medo de gente assim!

      • bombera

        Por causa destes anormais, nós, heteros estamos sendo contaminados, para esses caras qualquer lugar é lugar, e transam com qualquer um, um cancro da sociedade!

  • Brian Harold Gale

    Sensacional! Me fez refletir sobre mim mesmo. Nunca fiz o exame e já me desprotegi muitas vezes. O medo realmente ronda a sociedade, junto ao preconceito e falta de informação. (sei porque sinto isso na pele) …
    Não tenho muitas palavras, mas posso dar os parabéns, ao Renato e ao PAM. Vocês abraçaram uma causa nobre com essa iniciativa (de fazer entrevistas) e tem minha total aprovação.
    Continuem assim, tenho certeza que muita gente tem muito a lhes agradecer! Parabéns… minha admiração por vocês é grande!

    • Muito obrigada!!! cada comentário positivo que leio a respeito desse blog faz com que o trabalho valha a pena!! inclusive, cada comentário faz o blog valer a pena, fico muito feliz quando vejo que tem pessoas participando e querendo ajudar, até porque a ideia é essa mesmo, uma troca de informações que podem beneficiar todo mundo, e quem sabe agora você não faz o seu exame, acho que vale muito a pena, você só tem a ganhar mesmo se o resultado for positivo. Acho que seria legal pensar nisso, beijão e também fiquei feliz porque você voltou a aparecer aqui nos comentários!!!

  • Alessandra

    Sinceramente, e com respeito, eu acho que ficou um pouco conto de fadas essa entrevista, onde procurou-se de todas as formas amenizar o que realmente acontece com os portadores de HIV, falo não só do preconceito, como também das condições do dia a dia, a saúde que fica fragilizada, as doenças ocasionais, a MUDANÇA NO CORPO, etc. Percebi que houve uma preocupação em descrever situações sofridas intercalando-as com pequenas risadas e amostras de amenidades do cotidiano.
    Quem vivenciou tudo nos anos 80 e esteve atento a toda essa evolução, sabe que não é assim que realmente acontece. É como o câncer que TODOS, absolutamente TODOS evitam descrever em minúcias o que é um tratamento de quimioterapia, claro evitando expor as pessoas, mas ao mesmo tempo prestando um desserviço às pessoas que passam por igual momento. Claro, não quero dizer que seja a proposta desse blog uma descrição médica detalhada sobre esse assunto, mas passar uma leveza excessiva mostra também um certo desserviço para com certos jovens, que ao ler poderão pensar que seria uma doença boba como outra qualquer, E NÃO É. Há pessoas que morrem de HIV hoje em dia simplesmente pq não seguem a rígida rotina de alimentação e medicação. Há ainda a falta de medicamentos em locais de distribuição.
    A barra é muito pesada para esses portadores.
    A despeito de tudo o que falei, esperando não ter jamais ofendido ninguém, se essa pessoa conseguiu fazer do HIV apenas um detalhe em sua vida, vivendo da melhor forma possível, e com isso ser reconhecido por ajudar pessoas. A parabenizo.

  • Aminah Kadiri

    Meu nome é Aminah , era real sério na minha vida como um HIV positivo , quem vai acreditar que a erva pode curar Oito anos HIV no meu corpo e eu estava tendo problema na minha pele em resultado deste vírus , eu nunca acredito que esta vai trabalhar eu tenho gasto muito dinheiro comprando drogas do hospital para me manter saudável e eu estava esperando por essa morte para vir , porque eu era impotente , um dia i duro sobre este grande homem que é bem conhecido de HIV e cura do cancro, eu decidi enviar-lhe [email protected] , sem saber, para mim que este será o fim do HIV no meu corpo , preparou a erva para mim e enviá-lo através do serviço de correio, e deu-me instruções sobre como levá-la , no final dos cerca de alguns dias, ele me disse para ir para o hospital para um check-up , e eu fui , surpreendentemente após o teste o médico confirmou -me negativa , eu pensei que era uma piada, eu fui para outros hospitais não Eu acreditava que sou HIV negativo. Eu realmente quero dar graças a DR . PAUL EMEN por salvar a minha vida , eu nunca acreditei que eu vou ser HIV negativo hoje , por favor, meus queridos amigos , me ajude a agradecer DR . PAUL EMEN para o que ele tem feito na minha vida eu sou grato Sir . se você está tendo mesmo problema por favor entre em contato com ele através deste e- mail ( [email protected] ) .
    eu te amo DR . PAUL EMEN eu nunca te esquecer, e eu prometo para compartilhar este testemunho todo lá e em qualquer lugar que eu esteja. obrigado novamente .

    • E por que essa suposta cura não foi divulgada ainda?

      E SE for verdade mesmo, será que o que aconteceu foi só o que acontece com os retrovirais, que deixam parecer que o paciente em alguns casos tem até mesmo HIV negativo (tal como aconteceu com vc), mas na verdade ele tem apenas pouca quantidade de vírus no corpo (que faz o exame dar um falso negativo) e que se parar de tomar o remédio a alta carga volta a aparecer?

      Se o seu relato for verídico. coisa que eu particularmente estou desconfiada, tem que tomar cuidado com essa parte tbm.

    • isabel

      que tipo de erva você se refere? porq não passa o nome para que todos que tem o virus possam ter acesso e serem curados como você foi?

  • teste

    Meu irmão morreu por causa dessa praga. Não é nada bonitinho, como essa suposta conversa tentou passar. Ele tomava medicamentos à risca. Sua vida não era nada “normal” como essa conversinha boba quis fazer parecer que é. Morreu muito, mas muito doente, não teve remédio que o mantivesse, depois de 16 anos de luta. Prefere portar HIV do que diabetes? Esse sujeito da entrevista demonstrou imensa irresponsabilidade com essa infeliz comparação. Um verdadeiro desserviço!

    • Obrigada pelo seu comentário, que por sinal foi muito relevante. Concordo que nem todo mundo que porta HIV vive “relativamente bem” como o entrevistado. Isso depende de muita coisa: de quando o vírus foi descoberto, em que estágio estava (se estava já muito avançado), e até mesmo se já existiam os tratamentos de hoje. Se o seu irmão contraiu HIV há tipo 20 anos atrás, naturalmente que era ainda mais difícil do que hoje em dia, mas super concordo conviver com esse vírus nunca é fácil, nem hoje em dia, até porque ainda não existe a cura. O bom mesmo é se prevenir.

  • Pingback: payday loans no credit check()

  • AFM

    Meu nome é Jane Bourges e meu e-mail é [email protected]. Eu sou um artista, ativista, amante e lutador. Eu era HIV positivo, e sou um fora e, finalmente, ORGULHOSO HIV negativo e livre. Eu fui diagnosticado com HIV em 2006. Fiquei arrasado e eu passei a vergonha eo dilúvio indesejado de emoções que quase afogá-lo depois de saber que você tem o vírus mortal, ouvindo o que os outros dizem por ignorância, e mesmo sendo a efígie de estigma nascido de que a ignorância. Levei um tempo para processar (cerca de 2 anos), e, finalmente, percebi através de outros amigos que não havia cura através de meios espirituais e ervas da África Herbalist doutor Anthony Odia, depois de fazer contatos com ele pelo e-mail Odincurahiv @ gmail. com, juntamente com a sua orientação, eu pedi para as ervas e começou a tomá-lo, as ervas durou 7 dias, como instruído pelo médico, uma semana depois que eu fui ao meu médico pessoal e testes foram realizados e os resultados mostraram Negativo, que há havia nada de errado comigo … Então, para mostrar o meu apreço i decidiu anunciar também a todas as outras pessoas que precisam de compaixão, orientação e educação sobre HIV / AIDS e Câncer. Estou dedicado a organizações como o Projeto Estigma e A Tribe Câncer. Convido diálogo aberto sobre a minha própria experiência HIV e câncer, e responder às perguntas que qualquer um gostaria de saber as respostas. Se eu não souber a resposta, eu vou encontrá-lo com você, então entre em contato com Herbalist Anthony Odia agora por telefone +2349032913215

  • AFM

    Estou surpreso e chocado sempre com o grande milagre que aconteceu na minha família, meu marido e eu fui a vários hospitais e I foram testados HIV positivo no ano passado em outubro e meu marido era HIV negativo Fiquei tão surpreso porque eu ainda estava doente na época e que nos levam para o hospital, mas o médico confirmou que ele tinha problemas renais. desde que gastaram dinheiro em torno de obter drogas de um hospital diferente, eu estava olhando através da internet para obter ajuda quando eu vi um comentário de pessoas falando sobre como Dr. Anthony Odia ajudou a curar sua doença HIV e outras doenças, I don ‘t acreditar, mas eu basta escolher para experimentar as ervas e entrei em contato com ele pelo e-mail ([email protected]) e me digam o que fazer, mesmo que o meu foi mais estressante do que meu marido diferentes ervas foi enviado para nós. Para minha surpresa, meu marido e eu esperei pacientemente para o tratamento e as instruções dadas a nós por este homem chamado Odia e fomos para um exame médico e o resultado foi negativo e meu marido reconfirmou e foi bastante correta, mesmo o nosso médico foi confuso, ele disse que nunca viu esse tipo de milagre antes. Dr. Anthony Odia muito obrigado pelo bom trabalho em nossas vidas e Deus irá abençoá-lo para o bom trabalho que você fez. você também entrar em contato com o grande e poderoso homem, se você tem um problema, você pode ligar +2349032913215. enviar e-mail me se não pode chegar [email protected] ele.

  • Pingback: Tenho HIV, não sei se peguei do meu atual e tenho medo de perdê-lo! | Pergunte a uma Mulher()

  • Kaio

    Prazer! Vim pedir uma ajuda de vocês leitores e editor(es) do site/blog, leia até o fim por favor. Estou cursando TI e um dos módulos exige criação de blog/site, para fugir um pouco de assuntos que não acrescenta muita coisa (tv,futebol e etc .), decidi que o meu assunto seria algo realmente importante, o Hiv e a Aids .Não sou portador do vírus, tenho amigos e conhecidos que convivem com a doença e sei bem como funciona o preconceito e a ignorância de pessoas sobre o assunto, então já que surgiu uma oportunidade de reverter isso eu a farei ,enfim, o vírus tem vários termos técnicos complicados e o assunto é grande então decidi me focar apenas em histórias por enquanto.

    Quando uma pessoa passa por um momento de risco o primeiro lugar que ela recorre é a internet, minha intenção é contar histórias de pessoas que já são portadoras do vírus, como descobriu a doença? Estagio? Como vivem ?e tudo mais que a pessoa quiser contar , Para ajudar essas pessoas que descobriram há pouco tempo ou ainda não descobriram ,mas estão na dúvida ,que nem tudo está perdido ,pelo contrário ,a força de pessoas com Hiv ou Aids de Lutar contra a doença e permanecer vivo, a alegria e a bondade de muitos é bem maior do que de pessoas ”saudáveis’ ‘a chance de passar a doença de pessoas tratadas é quase inexistente ,isso porque nada é exato na ciência .Então além de ajudar pessoas que descobriram há pouco tempo ou irão descobrir , trazer informações para os que vivem na ignorância também é meu foco.Tenho algumas ideias que não vi em outros blogs e sites , mas quero primeiro ver se sera possuir colocar em pratica .

    Minha intenção não é florar o site então estarei deixando essa mensagem em apenas uma página, e peço que se possível não apague, o e-mail para contar a sua história caso se interesse é:[email protected] , o blog ainda está sem edição ,nem historias ,pois não quero um ctrl c + v e sim pessoas que se interessem em falar ,o endereço vai ser esse : historiasdesuperacaohiv.blogspot.com.

    Obrigado a você que chegou aqui. Independente da sua Religião ou se não possui, Fique com Deus!!

  • Jennifer Joe

    Olá! amigos, meu nome é jennifer joe da Flórida EUA, realmente estou muito feliz pela grande ajuda que DR.zubia processado para mim, estou aqui para dar meu testemunho sobre a Dr.zubia que me ajudou na minha vida. HIV AIDS tinha passados 2 meses atrás, fui para muitos hospitais para tratamento, mas não havia solução, sobre até que um dia fiel, vimos um blog pelo qual DR.zubia curou uma mulher que também tinha HIV e AIDS, eu e meu marido decidiu entrar em contato com ele o que fizemos, ele lançou um feitiço e me pediu para ir para o check-up após três dias de lançar o feitiço , Felizmente para nós que estávamos testado HIV negativo, se você está atravessando o mesmo problema ou tem qualquer problema em tudo e você precisa ajudá-lo pode contactar o Herbalist grande e um caster ortográfica na email:[email protected] e também agradeço-lhe pela minha amiga que teve câncer por dois anos agora para minha surpresa maior estava curada dentro de três dias você dizer se você tem qualquer problema só contatá-lo em [email protected]

  • rebecca

    Olá eu sou Jennifa Dickson, estou muito feliz por testemunhar este grande spellcaster Dr. Mamado Ayurveda que me ajudar a curar minha doença HIV. Tenho vindo a sofrer desta doença HIV por mais de 4 anos e não encontraram nenhuma cura, a este dia abençoado que eu estava a navegar na Internet e vi uma mulher testemunhar sobre este grande poderoso feiticeiro Dr. Mamado que ele ajudou a curar sua doença HIV com ervas remédio. E eu também contactou o Dr. Mamado e eu expliquei o meu problema com ele e me disse para não se preocupar que ele vai me ajudar a preparar uma base de plantas medicinais para mim e, depois disso, ele me disse para me enviar um óleo que vou usar para curar a minha doença HIV, existem algumas regras que continuarão no uso de petróleo, e eu estava ao lado dele, e depois de usar o óleo senti a mudança em mim e eu fui para o exame médico eo médico me disse que eu estou curado de HIV doença e eu estava muito feliz agora que estou livre da doença HIV ea mulher mencionou que Dr. Mamado também pode curar estas doenças mortais chamado de câncer, diabetes, sífilis, posso agora diz que quem sofre de qualquer uma doença mortal deve contactar esta poderosa spellcaster E-mail-herbalhealingcentre403 @ gmail.com

  • rebecca

    Olá eu sou Rebecca Dickson, estou muito feliz por testemunhar este grande spellcaster Dr. Mamado Ayurveda que me ajudar a curar minha doença HIV. Tenho vindo a sofrer desta doença HIV por mais de 4 anos e não encontraram nenhuma cura, a este dia abençoado que eu estava a navegar na Internet e vi uma mulher testemunhar sobre este grande poderoso feiticeiro Dr. Mamado que ele ajudou a curar sua doença HIV com ervas remédio. E eu também contactou o Dr. Mamado e eu expliquei o meu problema com ele e me disse para não se preocupar que ele vai me ajudar a preparar uma base de plantas medicinais para mim e, depois disso, ele me disse para me enviar um óleo que vou usar para curar a minha doença HIV, existem algumas regras que continuarão no uso de petróleo, e eu estava ao lado dele, e depois de usar o óleo senti a mudança em mim e eu fui para o exame médico eo médico me disse que eu estou curado de HIV doença e eu estava muito feliz agora que estou livre da doença HIV ea mulher mencionou que Dr. Mamado também pode curar estas doenças mortais chamado de câncer, diabetes, sífilis, posso agora diz que quem sofre de qualquer uma doença mortal deve contactar esta poderosa spellcaster E-mail-herbalhealingcentre403 @ gmail.com

  • Viviana Espinosa

    Oi, eu sou Viviana Espinosa, eu trabalho em uma empresa de comunicações Aqui em Londres eu quero compartilhar meu
    Testemunha do mundo, eu era uma stripper em um clube que eu tenho o HIV devido à natureza do meu
    Trabalho, Em 2 de julho de 2016 Eu fui testado positivo para o HIV, Isso não é design para convencê-lo, mas é só
    Uma experiência de saúde pessoal. Nunca ensinei que o Dr. Ajobi poderia curar o meu HIV-SIDA com o seu
    Curando ervas, eu tentei quase tudo, mas eu não poderia encontrar qualquer solução sobre a minha doença,
    Apesar de tudo isso acontecer comigo, eu sempre gasto muito para comprar uma droga contra o HIV e tomar
    Algumas drogas, mas eu não estava curado, até que um dia eu estava apenas navegando na internet quando eu
    Vi Susan O que realmente disse que ela foi diagnosticada com HIV e foi
    Curar essa semana com a ajuda desta grande magia de cura herber poderoso,imagino por que
    Ele é chamado o grande Dr. Ajobi, eu nunca soube que era tudo por causa do trabalho grande e perfeito que
    Ele tem feito isso está causando tudo isso. Então eu rapidamente contatou ele, e ele me pediu alguns poucos
    Perguntas e por isso fiz todas as coisas que ele me pediu para fazer, Ele me pediu para comprar algumas ervas e que eu
    Fez para a minha cura, só para ver que no próprio dia que ele disse que vou ser curado, toda a força
    Que me deixou antes de correr de volta e me torna muito forte e saudável, esta doença quase mata
    Minha vida por causa de mim, então eu fui ao hospital para dar o teste final para a doença eo
    Médico disse que eu sou HIV negativo, estou muito espantado e feliz com a cura que o Dr. Ajobi me deu
    A partir da parte antiga da África, você pode enviá-lo agora para sua própria cura também em seu e-mail:
    DE OUTROS
    ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO
    -benzóico.

    1) Se você precisar de ajuda financeira
    2) Você quer amarrar sua esposa / marido para ser seu para sempre
    3) Você quer curar seus flutuadores pretos
    4) Você quer ser rico
    5) Se você quer uma criança
    6) Você quer que as mulheres / homens corram atrás de você
    7) Você quer ser promovido em seu escritório
    8) Se você quer curar suas ervas
    9) Se você quiser o seu ex-costas
    10) Se você quer curar o HIV / AIDS
    NÚMERO DE CONTATO…………
    Whatsapp: +2348128559388
    TELEFONE: NUMERO +2347036354940
    EMAIL: [email protected]