Por que sentir ciúmes de filme porno?

157

Leitor: Minha namorada morre de ciumes de filmes pornôs, já pegamos algumas brigas devido ao assunto. ela diz que eu fico desejando outras mulheres diferentes dela, que eu fico me satisfazendo com coisas irreais. que eu sou um mentiroso por dizer que não assistia mais esse tipo de produção, eu nunca disse que não assistia, mas que assistia bem menos que antes devido a ela inclusive, será que é tão difícil entender que quando nós homens vemos esse tipo de filme não por interesse nas mulheres em si, mas no ato e que a masturbação masculina não tem nada a ver com desejo em mulheres diferentes em sua maioria das vezes, que é uma ato de relaxamento e não necessariamente uma “homenagem” a outra mulher? eu particularmente nem gosto dos filmes lésbicos, o que comprova a teoria de que estamos mais interessados no ato em si do que nas pessoas que o praticam. gostaria da opinião de vcs sobre o assunto para eu entender a cabeça de vcs e não enlouquecer!

 

Fazer uma mulher entender o gosto pelo filme pornô seria algo tão difícil quanto vocês entenderem porque a gente demora tanto pra se arrumar pra sair rsrsrs. Brincadeiras à parte, acho que sua mulher não gosta de filme pornô da mesma forma que você não iria gostar caso ela olhasse para um outro homem na rua, mesmo se fosse “só para achar bonito”. Não sei se ela acha que você “homenageia outras”, ou que está “traindo-a”, mas sim que PODE SER que o fato de você assistir aos filmes altere em algo o relacionamento de vocês. Se não alterasse, talvez ela não estivesse tão preocupada. Pense nisso.

O problema que muitas mulheres reclamam do filme pornô, inclusive aqui no blog, não é nem do filme em si, mas sim porque GERALMENTE, muitos homens que tem esse ”hobby”, acabam não só dando menos atenção pra mulher, como também acabam diminuindo o rendimento sexual. Certa vez, li de um homem algo bem interessante: ele dizia que o problema de ver muito filme pornô é querer se instigar demais, se aliviar sozinho e depois não ter gás sobrando pra mulher.

Cá pra nós e aqui em off: sabemos que o papo do “homem comedor” funciona muito mais na teoria, do que na prática, e que 90% dos homens depois de se aliviarem raramente conseguem – pelo menos não com o mesmo gás – fazer sexo mais outra vez. E aí nem precisa explicar o que acontece, né? Sem contar aqueles que estão tão acostumados com a telinha, que simplesmente broxam quando é ao vivo! E quando o problema não é (só) sexo, também pode ser emocional. Veja só: se uma pessoa “perde” muito tempo assistindo algo, é natural que a outra tenha ciúmes (e “esse algo” poderia ser inclusive outras coisas que não sejam filmes pornôs. Pode ser vídeo game ou futebol, por exemplo) e que não necessariamente implicam mulheres, mas sim em perder um tempo que vocês poderiam estar juntos. Note que com isso não estou querendo dizer para você parar de viver, mas sim que o equilíbrio é fundamental e, muitas vezes, só vemos o nosso lado e não vemos o da outra pessoa.

Vou dar um exemplo figurativo que espero que dê para entender: você iria gostar que sua mulher fosse super fã de algum galã, que participasse daqueles concursos (bregas, diga-se de passagem haha) que dizem: “faça isso e de prêmio ganhe um almoço com o galã tal” hahaha, e desperdiçasse um tempo que poderia estar contigo para “ficar” com essa outra pessoa? Acho que não, né? Certamente você não acharia que ela quer transar com ele ao vivo, ou te trocar pelo bofe, mas ainda assim, ficaria chateado porque de alguma forma ele estaria ocupando um espaço que poderia ser seu, né? Ainda que essa teoria pareça “coisa de gente insegura”, não deixa de ser um bom retrato das relações humanas. Ela quer o seu bem, mas quer o bem dela também. E “sabecumé” ser humano, né? Cada um tende a olhar mais pro próprio lado. Daí cabem a vocês conversarem e chegarem em um acordo juntos. Afinal de contas, bom senso não faz mal a ninguém.

        Por fim, conquistar o respeito e a tolerância dela em relação aos filmes dependerá muito mais de você, do que de qualquer outra coisa: se você fizer cama, mesa, banho e, acima de tudo, se tocar que quando você está com ela não é hora de assistir filmes, acredito que sua mulher não terá do que reclamar. Se você gosta de assistir às peladinhas, não precisa parar, porém, acho importante pensar se ela realmente está reclamando do filme em si ou das consequências dele na vida de vocês dois. Namorar nem sempre é fácil e conviver com as pessoas é mais difícil ainda, então, infelizmente nem sempre podemos ter tudo – o que não impede de fazermos nossa escolha caso o círculo se aperte.

Assista: Mulheres e os filmes pornôs

Assine o canal e receba todas as atualizações de vídeos!

Entrevista com um ex viciado em pornografia

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.