As relações afetivas no mundo moderno te assustam?

65
Leitor: Olá, tenho 21 anos, atualmente solteiro, não por opção, mas por coisas da vida. Sou um cara do tipo namorador, não sou careta e muito menos espirito de velho. Gosto de curtir as coisas da vida assim como qualquer outro gosta, sair, viajar, baladas, beber, futebol, etc, mas gosto muito de um namoro. Mas chega uma hora que precisamos ter alguém ao nosso lado, uma pessoa em que podemos confiar, contar nossas alegrias e tristezas, alguém pra conversar e enfim. Eu procuro uma pessoa pra ficar comigo, uma pessoa que tenha os mesmos objetivos que eu, que tenha caráter e se der valor. Mas atualmente, eu me vejo com um grande medo de me aproximar das mulheres, um medo que é ocasionado por causa de como são levado os relacionamentos hoje em dia. Vejo muita traição, infidelidade, mentiras e intrigas. Homens e mulheres que traem seus companheiros por simples vontade, amigos (a) que incentivam a tais atitudes. São diversas atitudes que existem nesse mundo que me deixam apavorado só de imaginar em acontecer comigo, tenho medo de ser um bom cara pra minha companheira e a mesma me sacanear. Tenho mais medo ainda de ser assim, me sacanearem e ainda sim ficarem comigo. Sei que isso tudo parece ser difícil para muitos entenderem, mas fico apavorado em ver como os seres humanos lidam com o amor. Acho que quem fala em amor verdadeiro hoje em dia, é visto como bundão e bobão (assim talvez eu seja visto pelos outros) e por pressão da sociedade, acaba que se enquadrar nesse padrão de “relacionamento moderno”. O que fazer para continuar sendo o que sou, sem ter medo de acontecer comigo, que conduta devemos seguir?

 

       Nossa, fiquei emocionada com a sua pergunta e ME VI NELA!!!! Parece até que fui eu que escrevi 80% dela, e imagino que esse medo deve pegar forte não apenas para mim e para você, como para MUITA gente por aí!! Acredito que a grande diferença seria que, enquanto muitas vezes a gente simplesmente deixa de se envolver para evitar o sofrimento, outras pessoas até se envolvem mas querem “dar um murro antes de receber”, ou seja, “já saem sacaneando antes de serem sacaneadas”, o que nem precisa dizer que é lamentável e só faz o mundo ter cada vez mais biscates e malandrinhos, né?

“Vejo muita traição, infidelidade, mentiras e intrigas. Homens e mulheres que traem seus companheiros por simples vontade, amigos(a) que incentivam a tais atitudes”: olha, olha, estou achando que fui eu mesma que mandei essa pergunta (dormindo? haha)! É exatamente isso que estava conversando há pouco tempo com uma amiga minha: hoje em dia muita gente trai apenas por tesão, ignoram o amor, e parecem conviver com aquela sensação eterna de “não vou perder tempo, vou aproveitar tudo e mais um pouco que essa vida puder me dar e que se dane o resto!!”, e se esquecem que passar por cima do outro não é aproveitar a vida, e que esse “aproveitar” pode acabar saindo caro para todo mundo, inclusive para o traidor que poderá não só ser descoberto, como terminar sozinho (já ouviu falar que quem muito escolhe acaba sem escolha?! Pois é, acabei de “reinventar essa frase” agora haha), até porque o corpo jovem e a balada não são para sempre.

Vivemos em um mundo egocêntrico e imediatista, no qual muitas vezes importa mais como estamos nos sentido individualmente e naquele exato momento da vida do que como a outra pessoa se sente ou se sentirá, sem pensar que tudo poderá acabar (mal) no futuro. Nisso, não raramente nos damos conta que viver apenas no presente poderá estragar o futuro, e que aquele ditado que diz “viva intensamente o momento” é apenas uma verdade relativa. O bom disso tudo é que nem todo mundo é assim, e tudo bem que é RARO encontrar alguém que preste, mas ainda assim existe. Assim, o mais importante ao meu ver, é você fazer a sua parte, ou seja, você ser alguém que preste e não ser mais um daqueles hipócritas que cobram fidelidade mas não sabem nem para o que ela serve. 

        Acredito que o que mais falta nas pessoas muitas vezes não é nem ter “mais caráter”, mas sim um pouco mais de preocupação com o outro, bem como um pouco mais de doação, e até de solidariedade (nossa isso pareceu fala do criança esperança, mas acho que deu para entender haha). Sem contar que precisamos torcer muito para que pessoas que ainda são como você não sejam futuramente corrompidas, que é o que mais anda acontecendo por aí: muitas vezes, aquela pessoa que se faz de “o malandrão” ou “a malandrona”, são justamente aquelas que se deram mal no amor passado, e que acham que ser mais um malandro(a) seria uma forma de “dar o troco”, e nem precisa falar onde tudo isso está nos levando, porque pelo visto você já percebeu, e cabe a mim torcer para que você não entre no time dos “vou fingir que sou o que não sou para ver se me dou bem”, porque isso só te trará insatisfação pessoal. Muitas vezes é melhor ter calma para achar alguém como você do que simplesmente chutar o balde. Pense que você não é tão especial assim e que não é a única pessoa legal que nasceu no mundo: como você, existe outras tantas mulheres, e talvez só te falte mais paciência para perceber isso.

         Você entendeu tanto essa lógica bruta social que agora está com medo, porém, sinto te informar que para ganhar na loto precisamos apostar antes, e que as vezes perdemos mil vezes para ganhar UMA e, em outras tantas, morremos sem ganhar! PORÉM, se ganharmos UMA já podemos “nos sustentar” pela vida inteira, então não se esqueça disso!!! Mas qual opção seria a melhor: perder tendo tentado, ou perder porque nunca tentou? Ou então tentar e ganhar?! São vários possíveis resultados, mas acho que você mesmo pode chegar na melhor resposta, que me parece óbvia. Eu no seu lugar faria o que eu tento fazer na minha vida: ao ver alguém para namorar, tente não pensar se a pessoa irá te trair ou não, mas sim o que ela faz por você e por sua felicidade. É claro que ninguém gosta de ser traído, porém, como não temos uma bola de cristal para saber se o chifre brotará ou não de nossas cabeças, cabe a nós fazermos nossas apostas com os cavalos que são aparentemente mais fortes (acabamos de entrar no “Jockey Club”!), de linhagem mais confiável, e com um bom grau de inteligência que aumentaria as nossas chances de não se decepcionar, para então poder começar a torcer para que ele ganhe a corrida e todos saiam satisfeitos!

Nesses dias postei uma frase no facebook do blog que dizia algo como: “É normal ter medo, o que não é normal é deixar de fazer as coisas por conta dele”, e agora te acrescento mais uma outra que diz que “Ninguém foge da dor, estamos na vida para aprender e crescer, e não para estar em constante festa e comodismo”. 

Boa sorte e nunca mude essa pessoa maravilhosa que você parece ser. É claro que tem mulheres que não te valorizarão por ser assim, mas caberá a você tentar perceber e valorizar aquela que você acha que te dará valor, sem valorizar tanto “as biscates”, que é o que muito homem “bonzinho” costuma fazer para depois ficar triste falando que nenhuma mulher presta. Então cuidado com isso!

Assista ao vídeo “Você tem medo de ser traído(a)”?! Aproveite e assine o Canal para não perder nenhuma atualização =)

Assista: Por que os homens traem?

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.