Minha impotência faz com que eu fuja das mulheres

13
Leitor: Sou diabético e estou disfuncional. Sinto muita libido mas não tenho ereção. Isso faz com que me isole do mundo social. Evito a qualquer custo a menor idéia de contato com mulheres  em que eu possa ficar exposto ao ridículo. Estou me tratando e pode ter fundo emocional. Gostaria de saber se há mulheres que se relacionariam nessa situação?


          Você estar se tratando já é algo fundamental. Não sei qual tipo de tratamento você está fazendo, mas acredito que seria bom um tratamento físico e outro psicológico, até porque sabemos que um tem grande influência sobre outro, e inclusive há quem diga que nossa mente tem a capacidade de curar praticamente qualquer doença, o que com certeza inclui falta de ereção!


         Sendo sincera contigo, eu diria que uma mulher poderia se relacionar com um homem na sua situação sim, PORÉM, isso iria depender da situação. Veja bem, se a mulher só quer sexo, e uma distração para a noite, provavelmente você não seria o homem mais adequado para ela, que teria que ter paciência para algo que provavelmente ela não estaria afim de ter, porque afinal de contas sexo é sexo. PORÉM, se você procurar por um relacionamento sério, por uma pessoa que goste de você de verdade, acredito que esse seu problema será mínimo se comparado ao sentimento que você pode cativar nela. É claro que eu não vou romantizar, dizer que seria tudo flores e maravilhas, e é claro que vocês teriam problemas, mas de qualquer forma seria bem como qualquer outro casal e a diferença seria que enquanto alguns tem problemas financeiros, outros tem problemas com a sogra, e outros tem problemas com o sexo! Se o que muda nos relacionamentos é apenas o desafio, cabe a cada dupla superar o seu, porque afinal de contas “cada um com os seus problemas”, e se o casal é “um só”, o problema de um passa a ser o problema do outro, e nisso seria possível chegar em um “unidos venceremos” (essa foi brega, mas é verdade fazer o que haha)!

        Como acredito que uma boa solução para o seu problema seria tentar um relacionamento estável, talvez fosse interessante começar conversando com as mulheres sem pressa, e isso pode ser inclusive pela internet. Nada como conhecer a pessoa há algum tempo para saber o que ela espera de um relacionamento e até que ponto você pode contar com ela. Assim, se vocês se falam há algum tempo, cada dia você poderá falar sobre um assunto, bem como um pouco mais sobre você e ir sentindo a reação dela a partir de suas palavras. Vá sentindo a conversa e se aproximando, até chegar no dia que você se sinta preparado para contar sobre esse seu probleminha erétil: diga a verdade, fale o que está acontecendo, como acontece e que você já está procurando tratamento, e veja como ela reage a isso: se ela reagir bem você pode acabar tendo não só uma parceira que poderá te ajudar a superar esse desafio, como também certamente se sentirá mais a vontade na hora do sexo, já que ela já saberia desse problema, o que acredito que te deixaria psicologicamente mais tranquilo quanto a isso. 

        Fazer a parceira saber sobre a sua disfunção seria uma boa saída não só porque sinceridade é fundamental, como também funcionaria como uma estratégia para ajudar a você mesmo, visto que se você já fala “logo” qual é o seu problema, você já terá feito a sua parte e aliviado a sua mente quanto a isso, o que com o passar do tempo poderá resultar inclusive em uma ereção, visto que os relaxados e de mente tranquila costumam gozar mais e melhor haha! 

          Por fim, não estou querendo santificar as mulheres, mas sinceramente acredito que o público feminino tende a ser muito mais compreensível do que o masculino em relação a problemas físicos, e isso acaba sendo só mais um ponto positivo para você se animar e comprovar olhando ao seu redor.

Boa sorte!


Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.