Será que meu namorado tem tesão por animais?

27

Leitora: Esses dias estava usando o computador do meu noivo e resolvi olhar o histórico do navegador, e acabei vendo algumas coisas que me incomodaram muito. Além da quantidade imensa de sites porno, o que considero até normal vindo de um homem, achei uma boa quantidade de sites de zoofilia, videos de pessoas fazendo sexo com animais! O que me parece muito doentio. E o que me chamou a atençao também foi a pesquisa dele no google sobre “acompanhantes em curitiba”, sites anunciando garotas de programa! Como nao tenho provas que ele me traiu nao falei nada pra ele. Outro dia tive a oportunidade de checar novamente o histórico e ele ja tinha apagado tudo e lá havia uma pesquisa sobre “como nao salvar o histórico”, ou seja. creio que ele pretende continuar entrando em sites de zoofilia ou até mesmo procurando garotas de programa. Isso tem me gerado muita angústia, será que ele é um maluco por gostar de zoofilia ou olhou apenas por curiosidade? Será que ele está mesmo querendo pular a cerca, se é que já não pulou, ou só olhou por curiosidade? Essas duas coisas me deixaram muito triste e não sei como reagir a esta situação.

Provavelmente seu namorado tem mesmo interesse em sair com garotas de programa. Do contrário, não acessaria sites onde os serviços dessas meninas são prestados. Honestamente eu não vejo por que um homem que tem namorada ter tanta curiosidade sobre como funcionaria um site de prostituição, já que seu funcionamento é um tanto lógico. Logo, se ele acessa esses sites com frequência, é porque possivelmente ele tem interesse nos serviços e a única possibilidade que visualizo de ele entrar nesses sites sem interesse no que lá é oferecido seria se ele estivesse fazendo algum trabalho profissional de investigação sobre o assunto ou até mesmo uma monografia acerca do tema, o que de acordo com o que você descreve em seu questionamento, não parece ser o caso.

Quanto às cenas de zoofilia que ele gosta de assistir, talvez e apenas talvez isso possa representar algum traço de parafilia, a qual se caracteriza por ser uma espécie de transtorno da sexualidade divergente do comportamento sexual socialmente aceitável. O termo Parafilia, de acordo com a própria etimologia da palavra, diz respeito à “para” de paralelo, ao lado de “filia”: de amor à, apego à. Assim, etimologicamente o termo parafilia significa amor ao que está paralelo, e o paralelo nesse caso, seriam as condutas sexuais diversas daquelas que foram sócio e culturalmente instituídas. Desse modo, a parafilia pressupõe o reconhecimento daquilo que é convencional (estatisticamente normal) para só então tentar identificar quais seriam as práticas não convencionais. Certamente manter relações sexuais com animais não é uma conduta praticada pela maioria dos indivíduos sexualmente ativos, estando por isso à margem daquilo que é tido como convencional

Claro que não se está aqui afirmando que seu noivo já tenha tido algum tipo de contato sexual com animais, mas o fato de ele gostar de assistir à cenas dessa natureza com habitualidade me faz suspeitar que ele nutra por isso algo mais do que uma simples curiosidade. É natural termos curiosidade por aquilo que nunca experimentamos ou que nos causa estranheza. Porém, uma vez que ela é satisfeita, só continua mantendo contato com o objeto da curiosidade apenas quem por ele se interessou. Assim, se seu noivo assiste a vídeos de zoofilia com frequência, é porque possivelmente tem alguma empatia com aquilo que vê – o que não necessariamente significa que ele queira partir para a prática, embora isso também seja possível.

Não dá para dizer se ele seria um maluco por gostar de assistir a vídeos com cenas de zoofilia, pois diz a psicologia que o problema não está nas tendências do indivíduo, mas na forma como ele as vivencia. Assim, se seu noivo quiser passar da ficção para a prática, aí sim ele poderá começar a ter problemas porque se trata de uma conduta sexual sócio, religiosa e culturalmente estigmatizada, posto que se entende ser isso uma prática abusiva contra o animal, que não tem condições de manifestar sua vontade sobre o ato, embora essa prática ainda não seja criminalizada no Brasil.

Vale a pena lembrar também que o órgão sexual humano não foi biologicamente projetado para copular com bichos, ou seja, uma relação sexual entre um ser humano e um animal pode trazer desconforto e consequentemente sofrimento para este, mesmo não sendo isso uma regra. Ademais que seu noivo, caso tenha contato sexual com um bicho, poderá contrair algumas doenças transmitidas pelas bactérias presentes nos genitais desses animais se não tiver cuidado de usar preservativo nesse tipo de relação.

Você parece estar muito desconfortável com o que “descobriu” sobre seu noivo e não é para menos. Parece que se esse incômodo não for sanado a tempo por meio de um diálogo franco entre você e ele, poderá comprometer seriamente a relação de vocês. Sendo assim, sugiro que escolha um momento oportuno para conversarem sobre esse assunto, estando já preparada para algumas possíveis reações dele, tal como querer encerrar a conversa te fazendo se sentir constrangida por ter descoberto essas tendências mexendo no computador dele, querendo com isso tirar sua razão para evitar conversar sobre o tema, etc.

A dificuldade a que me refiro em abordar esse assunto com o seu noivo pode estar no fato de ele próprio se sentir desconfortável consigo mesmo por ter esses fetiches, havendo a possibilidade de ele se sentir envergonhado e/ou culpado, podendo por esse motivo apresentar severa resistência em se abrir sobre isso com você. Até porque sendo você a noiva dele, seria a pessoa mais afetada por essas fantasias; motivo que poderá levá-la a querer romper o relacionamento. Então a soma de todos esses fatores poderá fazer com que ele assuma uma postura de negação do fato e/ou defensiva quando você tentar dialogar com ele sobre o tema. Sendo assim, esteja preparada para essa possibilidade!

Ninguém ou a maioria das pessoas se sentiria à vontade para confessar a terceiros, muito menos ao parceiro, que fica excitada ao ver cenas de zoofilia e curte sair com garotas de programa. Esses fetiches geralmente são postos em prática às escuras, nas sombras, principalmente porque a sociedade possui uma forte ojeriza moral em relação a essas formas de manifestação da sexualidade justamente por desafiarem aquilo que socialmente instituiu-se como convencional.

Caso ele demonstre se sentir incomodado com essa conduta, seria interessante que você o incentivasse a buscar tratamento terapêutico. No entanto, se ele demonstrar se sentir bem com essa forma de vivenciar a sexualidade dele, sugiro que você repense essa relação e tente de uma próxima vez buscar um parceiro que lhe seja sexualmente compatível, com tendências semelhantes às suas a fim de evitar possíveis constrangimentos tanto para você quanto para o outro.

Instagram
Share.

About Author

Colaboradora do Pergunte a uma Mulher. 25 anos, formada em Direito, adora assistir a um bom filme, apreciar uma boa música, ler um bom livro em uma tarde ensolarada e fresca, escrever sobre suas impressões do mundo e observar e refletir sobre a vida. Afinal, "sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão. Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão".