Por que não encontramos a pessoa certa?

17

Você queria um relacionamento duradouro, mas nunca consegue? Ou até consegue, mas não dura o tempo que você queria, ou da forma que você gostaria, até que você começa a achar que ou é porque você está fazendo algo de errado, ou estão fazendo alguma macumba para você? Sem contar as vezes que você mal consegue engatar um relacionamento, quem dirá fazê-lo perdurar!! Acredito que muitas vezes nós mesmos somos os grandes vilões dessa história quando recorremos a algumas máximas como “eu sou perfeito e não tenho tempo a perder: se alguém fizer algo que eu não gosto a fila anda“, e do “só os outros que erram, eu sou no máximo mal compreendido“. Sem contar aqueles que acham que tudo é perda de tempo, inclusive no que diz respeito a praticar a atitude que serve de base para qualquer bom relacionamento, que é ter uma conversa franca sempre que a ocasião pedir isso

Sei que muita gente já se encheu de preguiça só de pensar “ihhh… lá vem DR”, e acho que esse é o primeiro ponto que deve ser pensado diferente: por que a DR tem que ser vista como algo ruim? Por que não podemos pensar nela como a grande heroína da relação? É preciso entender que o ser humano expressa muito dos seus sentimentos falando e é graças à comunicação que não só melhoramos o que está ruim, como também podemos preservar o que está bom. Ou você acha que elogiar uma atitude que você adorou não é uma espécie de diálogo que ajuda a manter um bom relacionamento? Sem contar que conversar, seja lá sobre o que for, acaba criando um maior laço de amizade, companheirismo e cumplicidade entre o casal que acaba se sentindo cada vez mais à vontade para fazer dar certo.

Muita gente diz que prefere se calar do que falar para não ter problemas, mas nisso eu pergunto: o que você ganha com isso?! E eu mesma respondo: ganha dois problemas, que seria não só o que você já tem, com o acréscimo de um problema interno. Interno porque se você não fala o que te afeta, você continua não gostando e chateado do mesmo jeito, e a única diferença será que você ficará se matando e desmotivado por dentro, enquanto a outra pessoa continuará fazendo as mesmas coisas, porque afinal de contas ela nem sabe o que está acontecendo! No fim você não diz nada, ela não muda nada, e continua todo mundo no caminho errado. Além do mais, em se tratando de relacionamento, quem cala consente.

Sempre digo que a maior parte das pessoas são mais fáceis de lidar do que parece, e que basta saber qual é o ponto fraco para conseguir o que queremos (levem isso pelo lado positivo, e não pelo lado da manipulação negativa, ok?! haha). Eu mesma me cedo como exemplo e digo que para conseguir conversar comigo basta assumir algumas falhas, e talvez me trazer um café que a conversa já começa bem. As chances de eu admitir os meus erros só aumentam, porque se a pessoa admite os erros dela e está desarmada, qual motivo eu teria para me armar? Parece uma dica boba, né? Mas na prática ela é mais do que eficiente, e se duvidar basta gritar com uma pessoa que está falando baixo contigo para ver o que acontece..

Quantas vezes você deu um pé na bunda de alguém que fez algo que você não gostou, mas que você preferiu não falar nada “para não se estressar”, ou até mesmo para “não perder o seu tempo”? Quantas vezes você também não deixou de falar algo que você não gostou por achar que o acontecido não tinha conserto? Pois é, o que acontece é que nessas horas nos esquecemos de algo fundamental, que é o fato de que muitas vezes o outro continua errando por falta de noção e de “um toque amigo”, e não por falta de caráter ou má vontade, e que essa noção ele poderia ter resgatado facilmente caso você(s) tivesse(m) se manifestado um pouco mais.

E sabe aquela outra pessoa que você largou “porque ela era fria demais”? As vezes se você tivesse esperado um tempo a mais para ela se soltar, e mais do que isso, se tivesse falado para ela que frieza demais te assusta, ou até mesmo tivesse se mostrado uma pessoa mais “quente” e acessível, talvez ela tivesse feito um esforço para mudar, MASSS como você não disse nada e ela não pode adivinhar tudo, acabou que foi cada um para o seu canto, rumo a quem sabe um “solteiros para sempre”. Tá bom, você pode pensar que ela também podia ter te dito algo, ou que o fato de você ter se manisfestado não significaria que ela teria mudado. Até pode ser, mas pelo menos você teria feito a sua parte, percebe a diferença? Acredito que se as pessoas buscassem se entender mais, talvez hoje pudessem ser mais felizes juntas buscando entender os seus “desacordos” do que separadas em comum acordo e comodismo por terem ido pelo lado mais fácil, que sabemos que raramente é o mais feliz.

Maldita ideia dos fast foods, do controle remoto e de tudo aquilo que nos facilita e nos faz pensar que basta um chamado para que tudo seja resolvido. Mesmo que não paremos para pensar nisso e não tenhamos essa ideia de forma consciente, a realidade é que queremos que os relacionamentos venham igualmente prontos feito receita de bolo, tal como prescrito em nosso cardápio favorito, que você pede, come, não se decepciona e é só alegria. Sem contar nossa mania de perfeição em achar que existe aquela pessoa ideal, comparando esse ser que mal vimos nos filmes da Disney (ou da Playboy? hehe) com a pessoa que estamos atualmente, e pensamos que por não ter tudo o que a gente espera, ela não é a pessoa ideal para ficar com a gente, e que por isso não vale a pena investir nela.

A grande verdade é que o ser humano não nasce pré-programado: somos produtos de nossas vivências e experiências, as quais são responsáveis pela formação da nossa personalidade psicológica e emocional. Talvez um dos grandes baratos de se relacionar esteja justamente em descobrir o outro e ajudá-lo a se melhorar. Claro que, para isso, é necessário que o outro também esteja aberto a essas mudanças, uma vez que ninguém possui poder de mudar o outro se ele mesmo não adquirir a consciência de que necessita empreender algumas mudanças em si.

Sendo assim, já parou para pensar que as vezes perdemos mais tempo por não termos falado do que por termos falado? É que às vezes, se ocupar com a melhoria do outro dá efeito direto na nossa própria felicidade e economiza nosso tempo ocioso e triste, não só pelo clichê de que ajudar faz bem, como também porque se fazemos algo bom, temos mais chances de receber algo bom em troca, consequência que agrada nosso lado egoísta em querer ser sempre feliz, e se possível 24 horas por dia, por favor.


Não quero dizer que temos que brincar de jogo do contente e ignorarmos determinadas deformidades de caráter, mas sim que precisamos enxergar as pessoas como seres tão imperfeitos quanto nós, mas que com nossa ajuda podem se tornar um pouco mais próximas do que queremos. Não, isso não é obra de caridade, mas sim uma ajuda a você mesmo: ou você prefere ficar sozinho com apenas a sua parte podre da laranja? Se hoje em dia o amor é muito pouco para fazer dar certo, nos resta amar na cumplicidade do diálogo. Agora, se perceber que o outro está fazendo daquilo que para você era um diálogo, uma discussão, é porque essa pessoa realmente não dá para você.



Também indico a leitura do post: Por quê os relacionamentos não dão certo?

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Eu me enquadro perfeitamente no tema do texto. Porém, discordo de muito do que você disse, amiga. Falando assim, parece simples dá aquele toque na pessoa sobre algum defeito que ela tenha. Mas vai tentar falar para ver!

    Geralmente quando se tenta fazer isso, o outro logo pensa que está diante de uma DR. Eu não sei por que hoje em dia a gente não pode simplesmente falar para o outro o que nos incomoda que logo a pessoa passa e nos encarar como chatos que gostam de uma DR. Parece que quando se rotula alguma coisa pondo um nome, essa coisa assume uma dimensão muito maior da que realmente tem. Parece que hoje em dia ninguém observa que uma DR ou simplesmente expor ao outro nossas insatisfações dentro de uma relação seja lá ela qual for, pode salva-la ou garantir o futuro dela.

    Eu tenho uma amiga que reclama da minha mania de dizer ao cara o que me incomoda. Ela sempre fala que a relação não tem base o suficiente para uma DR. Ah me poupe… Imagina se eu for ficar engolindo sapo e deixar para falar algo quando aquela ficada finalmente se transformar em um namoro… Se eu for deixar para falar determinadas coisas no namoro, corro sério risco de ouvir um: ” quando você me conheceu, eu já era assim…” Deve ser por isso que essa mesma amiga quando tem alguma pendenga com o namorado, ao invés de falar para ele o que incomoda, liga para as amigas chorando feito uma Madalena arrependida… Deve ser para não comprometer a relação com alguma rusga de casal… Eu não sei ser assim…

    Outra coisa, Luíza, nem todo mundo está aberto a determinadas críticas ou a reconhecer seus erros. Então, para quem já tá cansado de encontrar gente dessa qualidade que, diga-se de passagem, é a esmagadora maioria, o melhor é simplesmente sumir mesmo… Tem erros que são crassos demais para gente perder tempo reclamando… Determinados erros decorrem de falta de educação emocional mesmo e, nesses casos, o mais sensato é dar uma sumidinha básica porque ninguém deve pedir aquilo que deveria receber de graça se o outro tivesse um mínimo de consideração pela gente. Um belo exemplo disse é quando a gente tá conhecendo um cara, ele marca para sair e no dia em que ficou marcado o cara não comparece e depois manda uma mensagem dizendo que sabe que errou e que você não merecia aquilo que ainda quer te ver… Simplesmente, eu sumo e nem respondo a tal mensagem e quando me liga, eu não atendo mais! Falta de consideração é uma coisa que não tem perdão para mim e não tem essa de ” ah todo mundo tem defeito”, pois defeito não pode ser confundido com falta de caráter. Ligar dizendo que não pode ir para o que marcou é o mínimo que alguém pode fazer, pois não se comunica hoje em dia quem não quer porque existe internet, celular…

  • Óbvio que não existe ninguém perfeito. Mas certamente existe aquela pessoa que nos é compatível, Luíza, e não vejo essa compatibilidade em nenhum homem que me trate com falta de consideração ou falta de educação emocional.

    • Foi como disse: temos que procurar “perfeição” na medida da realidade, e não dos filmes da Disney.

      “Geralmente quando se tenta fazer isso, o outro logo pensa que está diante de uma DR. Eu não sei por que hoje em dia a gente não pode simplesmente falar para o outro o que nos incomoda que logo a pessoa passa e nos encarar como chatos que gostam de uma DR. Parece que quando se rotula alguma coisa pondo um nome, essa coisa assume uma dimensão muito maior da que realmente tem. Parece que hoje em dia ninguém observa que uma DR ou simplesmente expor ao outro nossas insatisfações dentro de uma relação seja lá ela qual for, pode salva-la ou garantir o futuro dela.”

      Concordo, eu também sou do tipo que falo, até porque acho que muita gente pode melhorar depois disso. PORÉM, nem todos os defeitos são admissíveis, é que nem disse no texto, se não for “falta de caráter” tudo bem, só acho que tem muita gente que erra por falta de noção, ou por incompatibilidade mesmo, e não por falta de caráter ou de “conserto”. Também acho que mesmo que seja difícil muita coisa dá para moldar e até ser mais feliz depois de ter aprendido o “outro lado”. Eu mesma já vivi muito de um jeito, e depois aprendi viver de outro jeito com uma pessoa e no fim vi que foi até melhor assim pq aprendi muita coisa, e até mesmo a ser “uma pessoa melhor”.

  • Anonymous

    Sinto muito, mas que texto fraco. Não disse os pontos principais: ser amigo, ajudar a pessoa, conhecer bem antes de dizer que está namorando(isso dá tempo pra conhecer o íntimo, não apenas o exterior) etc.

    E essa frase, então? 5km de frase. A pontuação mandou lembrança:

    “É que as vezes, se ocupar com a melhoria do outro dá efeito direto na nossa própria felicidade e economiza nosso tempo ocioso e triste, não só pelo clichê de que ajudar faz bem, como também porque se fazemos algo bom, temos mais chances de receber algo bom em troca, consequência que agrada nosso lado egoísta em querer ser sempre feliz, e se possível 24 horas por dia, por favor.”

  • Anonymous

    Falou sra perfeita revisadora de textos.detalhe ;parou pra pensar que tem gente que digita do celular?Que saco pontuar certinho.oque da muito bem pra ler.Me diga fia, qual a graça de revisar textos ou frases na net sem ganhar nada?

    • Anonymous

      Esse é o melhor blog de relacionamentos que já vi e a pessoa ainda reclama de pontuação. Acho que tem inveja da dona do blog que é uma gata e mega inteligente. Muié é raça da invejosa mesmo. Escreve um texto melhor pra gente aí filha e preste atenção no conteúdo que c ganha mais.

  • Eu acho que ela não lê muito o blog, porque quando ler vai entender que cada texto temático tem um foco, não dá para falar de todos os focos em um só texto, no caso desse foi só o diálogo, de ter coragem para falar o que não agrada no outro. Mas lendo o comentário acho que talvez o tema não tenha ficado muito claro, vou mudar para “A importância do diálogo no relacionamento”, acho que fica melhor.

    Quanto a pontuação não vi muitos problemas, e mesmo se tivesse visto como uma boa formada em Letras da época moderna sabemos que isso de pontuação e ortografia é só uma grande bobeira que não reflete a realidade social, e que falamos uma língua que não é nem do dicionário, nem dos grandes escritores, e nem da oralidade. Bobo de quem acha que há “certo e errado” na língua, ainda mais quando dá para entender o mais importante.

  • Anonymous

    FABIOLA OLIVEIRA, ACOMPANHO SEU COMENTÁRIOS NESSE BLOG E ACHO VC UMA PESSOA DE CABEÇA MUITO CENTRADA, APESAR DA SUA POUCA IDADE. QUEM DERA QUE EXISTISSEM MUITAS FABÍOLAS ASSIM…
    O TEXTO FOI MUITO OPORTUNO E BEM OBJETIVO. REALMENTE VIVEMOS EM UMA SOCIEDADE CAPITALISTA MODERNA F.D.P E SEM ESCRÚPULOS, ENTÃO TUDO NA VIDA AGORA E BASEADO NESSE CONCEITO, TEM QUE HAVER MUITO DINAMISMO E FLUIDEZ EM TODOS ASPECTOS DA VIDA.
    POR ISSO NINGUÉM MAIS TEM PACIÊNCIA PARA UM RELACIONAMENTO DECENTE. ESSA FRASE “A FILA ANDA” É TÃO INDECENTE E MESQUINHA, MAS NA BOCA DOS MODERNOS VIROU CLICHÊ.
    QUANTO O ASSUNTO DA DR… QUANDO A MULHER É REALMENTE SEGURA E DECIDIDA ELA SABE TOCAR NO ASSUNTO DE UMA MANEIRA QUE O HOMEM CONSEGUE OUVIR E ATÉ MUDAR, SEM PARECER TROCA DE FARPAS.

  • Anonymous

    No primeiro ano de casamento, o homem fala e a mulher escuta. No segundo ano, a mulher fala e o homem finge que ouve. No terceiro ano, ambos falam e os vizinhos ouvem.

  • Como eu disse em coments anteriores.Esse blog é maravilhoso e acompanhar ele me ajuda muito em diversos aspectos.Indico para diversas amigas como também aprveito para mim mesma.Lu vc é uma linda e o Samuel é o toque final do blog.Não são todos que concordo.Mas gosto bastante da forma como ele se expressa.Mil beijinhos!!!

    • Muito obrigada!! fico toda feliz quando alguém volta para dar o feedback e mais feliz ainda em poder ser útil. Hoje irei dormir mais feliz, é brega mas é isso kkkkkk
      obrigada!!!

  • =)

  • Anonymous

    Guria!
    Quando foi que tivemos essa conversa que você publicou? kkkk
    Bah, parecia que era eu escrevendo, me vi aí nesse texto.
    Complicado, bem complicado mesmo, mas no fundo eu sempre soube que o complicado nos relacionamentos sou eu!

  • Anonymous

    Perfeito.

  • Anonymous

    existe varios motivos: 1 as mulheres sao umas marias vai com as outras e segundo os homens desmoralizam afacilmente as mulheres