Como lidar com um marido infantil?

21
Leitora: Oi, gostaria de pedir ajuda com minha situação:

Estamos juntos a 8 anos e nos casamos faz 7 meses. No começo meu marido me ajudava nas tarefas de casa, era maduro, mas de uns meses pra cá, ele vem se comportando como uma criança. Tenho que servir o prato dele, depois colocar na pia, buscar todas as louças que ele deixa fora da cozinha, faz brincadeiras idiotas (como falar de boca cheia, soltar puns e arrotar o tempo todo), nem sequer guarda suas roupas ou as coloca pra lavar, faz birras, me cobra a casa arrumada (pois estou desempregada) mas quando chega bagunça tudo e ainda reclama de mim.

Sim, já tentei conversar mas foi em vão, pois ele ainda debocha. Já tive crises de choro por causa do stress, não converso com minha família nem amigas pois não quero que se metam na minha vida. Queria ajuda de alguém de fora! Grata.

    Acho que o seu marido perdeu completamente o respeito por você, e ainda por cima está te vendo como uma empregada. Tudo bem que se você fosse bem remunerada e valesse o custo-benefício, até que daria para engolir, mas do jeito que está é humilhação pura, né?!

Sabemos que com o passar dos anos o relacionamento tende a esfriar e nisso vale a pena ter uma boa conversa, tal como explicado no post “Por que os relacionamentos não dão certo?”, porém, se você tenta e ele ainda por cima ri da sua cara, fica complicado. Como você já percebeu, ser a empregada dele não está te trazendo nada e nisso você não tem muito o que fazer que não seja se lamentar e morrer de estresse, certo? Errado. Você precisa procurar um emprego URGENTEMENTE, não só para parar de ser uma dona de casa desvalorizada, como também para resgatar o pouco de respeito que espero que o seu marido ainda tenha por você. 

Acredito que quanto mais você se humilhar para ele, mais ele verá em você uma pessoa fraca, infeliz, e dependente, coisa que convenhamos não é estimulante para nenhum homem. Pelo o que dá para entender da sua pergunta, no passado você trabalhava e ele não era uma criança, e agora que você ficou na dependência dele ele age de uma maneira totalmente covarde contigo. Tudo bem que ele tem todo o direito de não gostar de mulheres “desocupadas” (ainda que o serviço doméstico seja um trabalho e tanto), mas nisso custava ele te dizer que estava incomodado com a situação e te ajudasse a arrumar um emprego ao invés de ficar apenas te humilhando? Não sei, mas acredito muito no clichê que diz que quem ama cuida, e mesmo que a situação não fosse confortável para ele, ele teria que ter ao menos o mínimo de paciência e respeito contigo. 

Sempre achei que tem pessoas que lidam de um jeito extremamente frio e negativo quando lhe é dado as rédeas de alguma situação, e é isso que ele fez ao usar a sua dependência dele da forma mais negativa e cruel possível. Vendo de longe, parece até que ele faz isso de propósito, como se quisesse se livrar de você mesmo, e isso pode acontecer mesmo que ele não queira se livrar de você de fato. No caso ele seria cruel apenas porque sabe que você aceita isso, e não necessariamente porque é a vontade real dele, do tipo “se ela deixa eu pisar, eu vou pisar”, como uma doença escrota do ego e do excesso de vaidade em achar que não importa o mal ou a nojeira que ele faça, você sempre irá aceitar: ou você acha que ele arrota, peida e xinga porque tem medo que algo de ruim aconteça com ele?!! Ao que parece, o seu marido se sente totalmente no comando, e não teme nenhum tipo de consequência, tal como você parar de cuidar dele, ou até mesmo entrar com um pedido de divórcio. Sem contar que do jeito que você disse, parece até que ele faz bagunça de propósito, como se fosse uma birra, ou até mesmo uma raiva que ele pode estar nutrindo por você. Você já parou para pensar que as vezes ele está querendo descontar alguma frustração em ti? Não sei, mas eu no seu lugar pensaria que ou esse homem não me ama mais, ou que está querendo descontar algo em mim, nem que seja um espírito sádico que quer humilhar mesmo sem motivo aparente para isso.

Sempre achei que ser vista como uma mãe era a coisa mais broxante do mundo, mas agora descobri que ser vista como mãe e empregada é pior ainda! Não sei se você ama ou sente dependência por esse homem, mas acredito que independente do sentimento, você tem que mudar essa situação por você mesma. Dê um jeito de ganhar o seu próprio dinheiro, comece a trabalhar como ele a fim de trazer renda para casa tanto quanto ele e fazendo ser justo que ambos ajudem no lar. Também sei que nem sempre é fácil arrumar um emprego, mas não passe de hoje para começar a procurá-lo! Deixe o seu currículo em sistemas de currículo online, deixe pessoalmente, e se você gostar de cozinhar tal como eu gosto, ainda te aconselharia a ganhar um extra fazendo uns docinhos para festa, ou algo que não seja muito difícil e te renda algum dinheiro! Se você não for boa em fazer alimentos, certamente você é boa em alguma outra coisa, nem que seja costurar, bordar, pintar ou seja lá o que for. Enquanto não der para ganhar dinheiro com um emprego, faça do seu dom um emprego e saia dessa humilhação.

Não sei como é a vida de vocês, mas acredito que respeito ou a gente tem, ou não tem, e quando não temos muitas vezes a culpa é nossa. Tudo bem que o seu marido parece ser uma pessoa extremamente infantil e egoísta, mas você já parou para pensar que muitas vezes ele só faz isso porque você deixa? Ao que tudo indica, no fundo ele sabe que no máximo você vai chorar e vai continuar lavando os pratinhos dele, né?! Homem, ou melhor, ser humano nenhum admira mulher assim, e se você não se dá o respeito, com certeza ele não te dará. Desculpa se estou sendo dura nas palavras, mas tentar ser realista é a melhor forma de poder te ajudar no momento, e realmente acho que você precisa se tocar e ver que isso não é vida.

Você tem família que mora perto de você? Se sim, tente passar uns dias na casa de algum deles, e nesse caso os amigos também servem: vá se cuidar e investir no social, e tudo bem que você disse que não quer que ninguém próximo “se meta”, mas será que ninguém mesmo pode te ajudar? Eu realmente acredito que na hora que o bicho pega tem pouca coisa melhor do que conversar com alguém que a gente sabe que quer o nosso bem, alguém que sabemos que vai nos deixar mais fortes, e que com essa pessoa será inclusive mais fácil de largar esse bofe estorvo. Não sei, mas se não dá para conversar com ele, com outra pessoa tem que dar! Caso não dê, tenha um papo muito íntimo e muito sério com você mesma e se pergunte se é mesmo esse inferno que você quer viver e se vale a pena passar por essa vida assim, sendo chacota de uma pessoa que era para ser o parceiro que você escolheu para compartilhar a vida e te dar foças. Como disse, não sei como é a vida de vocês, mas da forma que você falou, pouca coisa parece pior do que estar ao lado desse homem. Eu no seu lugar largava o osso e ia ser feliz sozinha e EMPREGADA, que é muito melhor e mais honesto do que ser tratada assim. Se ame mais e depois volte aqui para contar como a sua vida mudou para melhor, estamos contigo!



Aconselho a leitura do post “Homens que ajudam no lar tem mais sexo garantido”, que fala não apenas do sexo em si, mas de toda essa problemática do lar.

Boa sorte!


Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Manoel Messias Brasilia df

    hoje dentro de uma sociedade moderna,as tarefas de casa,tem que ser dividas,principalmente,com essa nova lei dos empregados domesticos.independente,de estarem ou nao desempregados.ademais,o teu esposo,nao tem nada de infantil,ele esta mais pra um machista,e voce pra uma AMELIA. procure imediatamente um emprego,e cobre dele,a reposiçao das coisas em seu devido lugar,nao existe mais dessa de mulher colocar comida no prato e entregar na mao de homem,a nao ser que vc casou com um deficiente fisico.responsabilidades iguais.caso ele nao se enquadre,faça ele perceber,que vcs adquiriram uma casa e nao um chiqueiro. respeito eh bom e cabe em todo lugar,inclusive com as mulheres.

    • Anonymous

      Eu concordo c/ vc Manoel. Ambos tem que colaborar p/ manter a organização dentro de casa, independente de quem esteja trabalhando fora. Fui casada por 10 anos e sinceramente perdi o tesão por ele por causa desse tipo de coisa: ele só queria que eu fizesse tudo, qdo chegava ficava deitado no sofá vendo tv e de noite ainda queria sexo comigo (sendo que eu passava o dia arrumando e fazendo tudo). Fui perdendo o interesse, as brigas foram aumentando até que nos separamos. Hj sou bem mais feliz sozinha. Se for p/ casar de novo, que seja c/ um homem que me ajude em casa, pq esse tipo de homem que quer tudo na mão eu to fora.

  • Anonymous

    Mete um chifre neste corno, amiga

  • Anonymous

    kkkkkkkkkkkkkkkk

  • Este comentário foi removido pelo autor.

  • Anonymous

    eh por causa de um otario desse,que a classe dos homens,recebe criticas.sou homem,com h Maiusculo,e nao dependo de minha mulher pra nada…….. me viro,muito bem,faço minha comida,lavo minha louça,limpo casa,faço compras,levo meu filho ao colegio,e ainda tenho meu trabalho,pois nao sou gigolo,nem desempregado.tudo que eu uso dentro de casa,eu coloco de volta em seu devido lugar.tenho iniciativa,nao sou um parasita,nunca aceitei que minha mulher colocasse minha comida,ate porque ela nao sabe a quantidade que eu como.sou hiperativo,nao espero por ninguem.e trato,minha esposa com respeito e como mulher.nao sou do tipo de homem,que se a mulher nao estiver em casa,vou fritar um ovo no copo.engana-se a mulher,que achar,que eu vou andar com minha cueca fedendo.aprendi na caserna,a ser independente.portanto,minha cara,bota esse CORNO,pra andar,ou ele se enquadra.

    • Mika

      Ah, como adorei ler isso! É exatamente esse tipo de homem que dá tesão numa mulher… sem contar que nós adoramos uma farda… rs.

  • Anonymous

    como faço para apagar um comentario que postei aqui???

  • Tenho pra mim que ela só está contando a versão dela e se perguntarmos para ele a versão da historia do ponto de vista dele certamente ele diria que ela se acomodou e resolveu se encostar nele já que quando ela trabalhava ele dividia as tarefas domesticas

  • Anonymous

    Passo por algo muito parecido com a historia dela. Meu marido é muito infantil em se tratando de casamento, casa e familia. No mais ele tem uma grande maturidade.
    Casei faz 1 ano,mas moro com ele há 3 anos. Não trabalho no momento, mais tenho uma renda fixa q praticamente sustenta a casa. Após casar ele realaxou e venho sentindo muito o estresse de lidar com tudo.Depois que casamos ele mal trabalha e mal coloca dinheiro em casa, o meu dinheiro vai todo para contas e comida. não sobra nada pra mim e sempre temrinamos o mês sem dinheiro. ele nao tira nem o lixo de casa, nao lava uma louça,deixa tudo q usou de pratos e copos na mesa do computador dele.nao limpa nada. eu que tenho q fazer tudo mesmo. já falei,ja briguei e ja até ameacei de nao querer mais ele comigo,mas ele nao muda. como quase nao trabalha passa o dia no pc. e eu fico sempre sozinha. não sei como mudar isso e nao sei mais o que posso fazer. minha casa antes era limpa e organizada,hoje é uma bagunça total. pq arrumo e logo em seguida tá tudo fora do lugar.

  • Tristeza

    Poxa vida.
    Não tenho um marido, tenho um filho mal criado. Quer tudo do jeito dele, é grosso, não me respeita. Tudo é assim…minha casa…meu quarto, meus amigos, minha roupas novas. Sempre chega amigos dele a qualquer momento…ele dá essa liberdade, se fico chateada e reclamo é pq sou chata. Estou no limite, nem sexo temos mais. Claro pq sexo pra ele é sinonimo de vagina e penis. Caricias, beijos, abraços já era. Não sinto prazer nenhum, as vz durante o ato sexual sinto náuseas e choro muito….Não sei como me libertar…estou sufocada.

  • Elida

    Olá pessoal!! preciso de ajuda também, meu namorado é super infantil, ja brigou comigo de me dizer que eu não gostava dele, por que fiquei uma tarde sem ligar pra ele, ele fala que eu não seinto saudade dele, que eu não gosto dele, que eu so penso em mim, as vezes penso se não é ele quem sente tudo isso e joga pra mim, mais ao mesmo tempo sempre acho que posso estar errada, temos pouco tempo de namoro, e ele me cobra demais, exige muito, oq ue eu faço, por favor me deem uma opinião.Obrigada.

  • Papa-Gaio

    Meu pai faz isto o tempo todo, acho extremamente desrespeitoso, porque ele arrota e peida na cara de todo mundo, e se alguém reclama ele arrota mais ainda e se faz de vítima, como se estivéssemos sendo injustos.

    Eu sou homem e jamais faria isto na frente de alguém ou de uma namorada, mesmo depois de casado, simplesmente não entendo o que leva ele a fazer isto.

    É muito nojento e isto acaba desvalorizando o meu pai. Passei a vida toda pedindo para ele parar de fazer isso, mas como tudo o que falamos para ele, simplesmente entra por um ouvido e sai pelo outro. Parece que ele está em eterno estado de “suspensão mental”, em que não presta atenção em nada que está ao seu redor, nem nos familiares, e que nem mesmo gritando ele escuta.

    Enfim, meu pai parece uma nuvem surda indiferente que peida e arrota sem parar e não escuta nem vê nada.

  • Pingback: payday loans calgary()

  • Pingback: direct payday loans actual lenders lender()

  • Pingback: drugrehabcentershotline.com alcohol treatment centers()

  • Pedro

    As mulheres tb já se esqueceram das “obrigações” que devem ter. A meu ver há que haver equilibrio. O homem ajuda, a mulher apoia. Há muita mulher que abusa da ajuda do homem, e acomoda-se à situação, fazendo dele CORNO (como aqui foi dito) pois a maior parte das mulheres quer alguém submisso em casa e um macho fora de casa.
    Enquanto não entenderem as obrigações e deveres de cada um no casamento vai haver sempre queixas e desentendimentos. Se não querem obrigações nem deveres, não se casem e vivam sozinhos (quer homens, quer mulheres) e aí sim têm de fazer o que antes não faziam ou não queriam fazer.
    Quanto às “infantilidades” dos arrotos, puns, etc… diga-me um homem que tenha tido à vontade e coragem de fazer isso à sua frente. Essa é uma forma de entendimento entre um casal que mostra estarem à vontade um com o outro, pois podem fazer tudo sem preconceito nem pudor.
    Se ainda não entendeu isso, ou é virgem ou não sabe para que se casou.
    Cumprimentos.

    • Anonimo

      Escroto.

  • Pingback: bmi calc()

  • Renata

    Está acontecendo exatamente assim comigo. Antes, quando eu trabalhava, ela ajudava, era educado, carinhoso. Depois que fiquei desempregada, acabaram as saídas, as viagens, ele me trata como empregada, como se eu tivesse obrigação, pois ele trabalha e está cansado. Pede mil coisas pra eu cozinhar, não come metade, estraga muita comida. Parece que é só pelo prazer dele me ver na cozinha. Sou muito alérgica ao látex e a detergentes, e ele nem com a louça ajuda, prefere me ver com as mãos cheias de bolhas. Não me ouve, não conversa, muda de assunto rapidamente, só vê TV, e seus eletrônicos. Amo muito meu marido, não queria ter que recorrer a um divórcio. Por enquanto, vou pensando que é apenas uma fase.

  • Andrea Machado

    Arruma um emprego (sei que está difícil ) e larga esse traste.