Entrevista com um Crossdresser (CD)

108
crossdresser


** Bom dia!! Gostaria muito de agradecer a entrevista, e de estar me dando a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre os crossdressers! Como acredito que muita gente deve estar perdida como um dia fui, gostaria que você se apresentasse e falasse um pouco sobre o que é ser um crossdresser (CD):

Olá sou a Gisele, uma crossdresser, um homem que gosta de se vestir de mulher, de 35 anos, casada e heterossexual que tem o fetiche/ hobby de se vestir com roupas femininas. Tenho uma vida masculina normal, gosto de futebol, carros, etc., mas de vez enquando meu lado feminino toma conta de mim.
** Como você se descobriu um CD? Você acha que em geral os CDs se descobrem quando crianças vestindo as roupas da mãe, ou isso não tem nada a ver? Pergunto isso porque muitos alegam ter se descoberto assim.
Meu primeiro contato com o universo feminino foi na adolescência, quando uma namorada me pediu para eu passar um batom por ter a boca “bonita e bem desenhada”. No principio relutei, mas no momento da intimidade acabei topando. Aquele gostinho do batom nunca mais saiu da minha cabeça.
Outra vez fui dormir em uma casa de outra namorada de improviso e depois de um banho ela me deu uma calcinha de algodão que não era tão cavada e um pijaminha regata com um shortinho cavado, como tinhamos quase o mesmo corpo caiu super bem em mim, o difícil foi esconder a excitação.
Ela brincou comigo dizendo que eu tinha um bumbum bem feminino e que iria contar para os meus amigos que eu tinha dado “sinal de alerta” e gostado de usar a sua calcinha. Eu a agarrei e transamos loucamante. Lógico que ela não contou para ninguém.
** Você acredita que caso nunca tivessem te dado um batom para passar talvez você nunca teria se descoberto um CD?
 
Acho que se não tivesse o contato provavelmente não. Somos educados desde crianças com os papéis masculinos e femininos bem distintos. Não que eu seja contra isso, mas acho que pode refletir um desejo de experimentar o outro lado, sabe aquela coisa do proibido ser mais gostoso.
** Sei que hoje em dia você está certo de sua sexualidade, mas você já chegou a ter dúvidas sobre a sua sexualidade, inclusive por causa desse tabu social de afirmar que CD é sempre no mínimo um gay irrustido? 
 
Antes de conhecer o termo crossdresser, cheguei a pensar: será que estou virando gay? Apesar de nunca ter tido uma experiência e desejo de ter uma relação homossexual. Foi em um programa de televisão que  falava sobre travestis, transformistas QUE OUVI esse novo termo. Quando ouvi, percebi que não estava só e não era uma aberração. Procurando pelo termo percebi que existem milhares de homens na mesma situação. Tenho uma vida masculina estruturada, não tenho trejeitos e não quero deixar de ser homem no meu dia a dia. Só quero ter o direito de curtir meu lado feminino sem afrontar ninguém.
** A propósito, podemos saber a sua profissão?! Vai que você é daqueles bombeiros super másculos cheios de feromônios que deixam as mulheres loucas, hahaha!!
Não sou bombeiro não, sou empresário e trabalho com exportações.
** As pessoas do seu convívio sabem disso? Como elas reagem?!
 
As pessoas do meu convívio não sabem da minha condição, somente minha esposa que ficou assustada quando contei, mas depois com informação me entendeu apesar de achar esquisito.
** Você já transou com a sua esposa vestido de mulher? Como foi? Repetiram a dose? hehehe
 
Sim, uma vez combinamos de nos encontrar em um motel. Cheguei mais cedo e vesti um espartilho branco, salto alto e fiz uma maquiagem caprichada com peruca e tudo. Quando ela chegou, começou a rir, mas depois que comecei a dançar ela entrou na brincadeira e foi muito prazeroso. Já fizemos outras vezes mais não é uma rotina, tenho que respeitar as fantasias dela também.
** Você se sente à margem da sociedade por ser um CD? Como você lida com isso?
 
Não me sinto à margem da sociedade. Algumas CDs até tentam levantar bandeiras tentando conquistar o espaço na sociedade, mas não é meu caso. Não tenho pretensões de ir trabalhar de saia e salto alto, prefiro fazer isso na minha intimidade.
** Muitas pessoas associam um Crossdresser com um gay, e até mesmo um gay enrustido. Você me disse “em off” que é hétero, mas pesquisando pela internet acredito que você deve ter visto que que muitos CD são pelo menos bissexuais. Você saberia dizer se há alguma diferença entre um CD que é hétero e um que não é? Fora o fato de um gostar do mesmo sexo e o outro gostar do sexo oposto, claro, hehe! A diferença pode ser inclusive em relação aos ambientes que frequentam, etc.
Acho dificil a diferenciação. Vai muito de cada um. Acho que você não precisa ser rotulado sobre sua preferência sexual pelo o que você veste. Por exemplo, acredito que a maioria dos homossexuais masculinos não usam lingeries femininas.
Qual é a diferença entre um Crossdresser, uma Drag Queen, e um Travesti? Porque muita gente trata como se fossem sinônimos…
 
O travesti gosta de ser mulher sempre, para isso se hormoniza e faz plásticas.
As drag queen estão mais ligadas aos shows, de forma exagerada e até espalhafatosa e divertida, apesar de serem femininas todos percebem que são homens vestidos de mulheres.
Os crossdressers querem curtir seu lado femino, nem que seja no anonimato, sem abrir mão da sua vida masculina. Quer o melhor dos dois mundos.
** Vi que muitos CDs associam esse fetiche com o prazer em ser submisso, de ser dominado por outra pessoa. Para você, qual é a relação entre ser CD e a submissão?
 
Acho que a maioria das CDs gostam de ser submissas na hora do sexo. Eu por exemplo, gosto de ser elogiada e seduzida como uma mulher. Quando estou de Gisele até gosto de me fazer de difícil, mas adoro ser chamada de gostosa e safadinha. Algumas CDs curtem praticar sadomasoquismo, eu não curto.
crossdresser** Mas a sua mulher te trata como uma mulher? Te chama de gostosa e safadinha? rsrs
 
Quando estou de Gisele sim, ela sempre me pede que eu dance para ela como uma stripper. Adoro procurar por vídeos de pole dance para incrementar a minha performance. Adoramos ir a motéis que contam com esse equipamento.
** Vi que você gosta muito de ser tratado como se fosse uma mulher de fato, você não gosta de ser, ou até mesmo de parecer fisicamente um homem?
 
Gosto de um visual mais andrógeno, cabelos meio compridos e procuro não pegar pesado na academia por exemplo, pois já tenho as costas largas e braços bem masculinos.
** Você pratica outros fetiches que muitos CDs adoram, tal como a inversão?
 
Nunca fiz a tal ponto, o máximo foi o fio terra, mas morro de vontade, dizem que o ponto G do homem é lá.
** O que você sente ao colocar uma vestimenta feminina? A propósito, você sempre está com algo feminino, nem que seja só uma calcinha básica, ou não?
 
Sinto tesão sim. Ao colocar uma fio dental dá um arrepio, não sei se vocês mulheres sentem a mesma coisa. O medo de ser descoberto é muito prazeroso, principalmente de pagar o cofrinho quando você está com uma calcinha de rendinha. Já usei calcinhas fio dental por vários dias seguidos e percebi porque se faz nescessário usar as calcinhas básicas do dia a dia rsrsr. Gosto de vestir calcinhas por ser algo proibido socialmente, além de achar que os tecidos e anatomia de uma fio dental são muito prazerosos. Cuecas são confortáveis, mas muito sem graça na hora do sexo.
** A propósito, como você está vestido agora?
 
Estou usando um conjuntinho de lingerie preto fio dental com um sutiã rendado, um vestidinho preto, meias ⅞ e salto alto, para buscar inspiração.
** Arrasou no look!!! Adoro vestidos pretos e salto alto haha!! Mas você não tem medo de te pegarem vestido de “outra”?!
 
Só me visto assim altas horas da noite para não ser pega desprevenida por alguma visita. A roupa até dá para tirar rapidamente, mas a maquiagem sempre deixa vestigios. Quando era solteira, estava sozinha em casa e meus pais voltaram mais cedo de viagem. Estava montada de cinta-liga e sai correndo pelas escadas de salto para não ser pega em flagrante. Vesti uma calça jeans, tirei o sutiã, mas fiquei com a meia preta. Eles me viram de meia fina, mas acho que não se ligaram.
** Como assim te viram de meia fina “e não se ligaram”?!! 
 
Na pressa botei a calça por cima das meias ⅞, mas não coloquei o tênis, se viram fizeram que não perceberam.
** Dos homens que gostam de CDs, muitos dizem que, entre outras coisas, o que mais gostam nesse fetiche é ver o outro sendo dominado. Por outro lado, vemos que em geral mulheres não gostam de homens muito submissos, o que teoricamente te dificultaria a encontrar mulheres que sentem atração pelo seu perfil. Sei que você é casado, mas o que você acha disso?
 
Sei que as mulheres não curtem, pois sentem que estamos invadindo o espaço delas, mas todas deveriam olhar pelo lado bom, além de terem um homem, podem ter um homem que também pode ser sua melhor amiga:
1) sempre vão te dar lingeries boas, pois entendem do assunto;
2) jamais vão reclamar que você demora para se arrumar;
3) adoramos acompanhar vocês em lojas de sapatos e maquiagens;
4) somos mais calmos e compreensivos por causa do nosso lado feminino;
5) sabemos que vocês tem de andar devagar quando estão de salto.
** Mas você não acha que apesar disso tudo, uma mulher pode se sentir incomodada namorando “uma outra mulher”? Seria quase como algo meio lésbico haha! 
 
Toda mulher vai achar estranho e se sentir incomodada no início. Vai da sua habilidade de demonstrar que o sexo pode ser prazeroso e que fantasias sexuais são importantes para não cair em uma rotina.
** Quanto à sua esposa, foi difícil encontrá-la? Ela já gostava de CDs? Já desconfiou que você fosse gay? Nossa, mil perguntas hahaaha!!
 
Não porque ela se apaixonou pelo homem que sou. Foi dificil de explicar e entendo que as mulheres morrem de medo de serem trocadas por outras mulheres, imagina por outro homem. Isso faz parte da vida a dois. De vez em quando ela me policia e me controla quando acha que passo do ponto. Certa vez em uma loja de maquiagens tomei um beliscão dela, pois tomei a frente e estava explicando os produtos melhor que a vendedora.
** Vou querer umas dicas de maquiagem depois rsrsrs!!! A propósito, no seu dia a dia de homem, você faz aquele estilo clássico de pagar a conta, abrir a porta do carro, e essas coisas?
 
Sim, gosto de ser cavalheiro, gosto de levar minha esposa à bons restaurantes e sempre pago a conta. Gosto de enviar flores e comprar lingeries para ela. Afinal, meu lado feminino sabe como as mulheres gostam de atenção e de serem bem tratadas.
**Então sua mulher tem um príncipe que entende como tratar uma princesa, o que é uma maravilha!! Você acha que sua mulher sente tesão em te ver vestido de CD, ou apenas respeita o gosto do homem que ela ama?
 
Eu sei que ela respeita mais o meu gosto do que sente tesão por mim vestido de mulher.
** E antes de se casar, como você contava para as mulheres que você é um Crossdresser? Como elas reagiam?
 
Para algumas eu comprei revistas femininas que abordavam os temas sobre crossdresser e inversão de papéis, para preparar o terreno e não assustar tanto. Mas tem que ir de leve, não se pode contar para qualquer uma. O anonimato faz parte da vida do crossdresser.
Teve uma vez que fui viajar com uma namorada para uma praia meio deserta. Eu esqueci de levar minhas cuecas de propósito hehe. Como o lugar era meio afastado e não tinha lojas para resolver o problema, ela disse que tinha trazido calcinhas suficentes para me emprestar, só que só tinha trazido lingeries sedutoras. Não me fiz de rogada e botei logo uma fio dental vermelha. Ela adorou…
** Hahahahahaha!! E se ela falasse para aproveitar que a ilha é deserta e ficar sem cuecas mesmo? Você ia morrer de tristeza, né?!
 
Com certeza.
** Onde você costumava encontrar pessoas que dividem o mesmo gosto que o seu? Internet, algum ambiente fetichista, ou alguma comunidade específica para os CDs?! Bom que já fica de dica para os CDs solteiros!! Hehe!
 
Somente pela internet. As redes sociais estão repletas de CDs. Há também CDs que marcam encontros físicos e tem até um clube, o BCC: Brazilian Crossdresser Club, que promove até viagens.
** A propósito, você acredita ser mais fácil para um crossdresser gay (ou bi) do que para você que é hetero encontrar parceiros que dividem o mesmo fetiche? Por quê?
 
Acho que a chance é a mesma. Não tenho muito contatos com crossdressers gays, mas acho que nem todos os gays gostam de caras afeminados.
** Qual é a sua estratégia para contar sobre o seu fetiche para amigos e familiares? 
 
Não tenho pretensões de contar, é algo muito íntimo.
crossdresser

** Você já tem uma desculpa bolada para o caso de te pegarem no flagra, do tipo “estou indo em uma festa à fantasia mãe, me empresta aquela sua meia?!” hahaha

 
Acho que diria que estava escolhendo a fantasia para o próximo carnaval, o duro é se estiver muito distante da data rsrs.
** Você considera vestir roupas femininas algo essencial para o seu prazer sexual, ou você conseguiria ser feliz sem isso?
 
Acho que é uma fantasia que quanto mais você evita, mais sente vontade. Não é toda vez e por isso é especial.
** Para você, usar roupas de mulher se restringe apenas à hora do sexo, ou você usa no dia a dia também?
 
Não uso no dia a dia.
** Reza a lenda que muitos homens se vestem de mulher em festas à fantasia e no carnaval por um desejo “enrustido” de ser um crossdresser, ou até mesmo porque são mas tem vergonha de contar que são, e nisso acabam aproveitando essas datas para aparecerem assim. O que você acha disso? Você já aproveitou alguma data como essa? Se eu fosse CD não iria achar a ideia de todo mal e iria vestir a minha melhor roupa, “porque afinal de contas é carnaval e tem muita gente assim” rsrsrs.
 
Já sai vestida no carnaval, mas não é a mesma coisa. Usei só um vestido e com cueca por baixo, pois não dá para usar calcinha marcando a roupa no meio de seus amigos. Fui até com a barba mal feita, não dá para dar muita bandeira rsrsr. Acho que a maioria é só curtição e brincadeira mesmo. Mas que todo homem devia experimentar pelo menos uma vez na vida os perrengues que as mulheres passam, deviam. Vocês passam horas no salão para se arrumar para os homens que muitas vezes nem percebem a mudança no visual.
** Por falar nisso, você já fez algum tratamento estético para ficar mais feminina?
Eu corto meu cabelo num salão feminino. Acho o máximo esse ambiente cheio de mulheres falando de tudo com aqueles papéis alumínio na cabeça e tinturas. Dá um trabalhão ficar bonita, né? Mas lá fico na moita, me sinto até meio intruso. Costumo ir ao dermatologista atrás de uns creminhos para o rosto.
Meu sonho de consumo é ter um daqueles “dias de noiva” sabe, passar o dia com massagens, tratamentos, fazer o pé e a mão, arrumar o cabelo e ser maquiada por uma profissional.
 
** Mas com vestido e tudo?!!
 
 Hum porque não?!! Seria divino, já pensou com direito a sessão de fotos e tudo haha.
** Acho que a noiva ia ficar com inveja: já pensou duas mulheres arrasando no mesmo pedaço? haha. A propósito, você já fez alguma loucura relacionada ao seu fetiche? Conte pra gente!!
 
Já sai de saia e salto e fui dar uma volta de carro. Parei num drive thru de uma lanchonete com o coração na boca.
Também já fui comprar um vestido numa loja de departamentos no shopping. Escolhi e fui ao provador. Na hora de pagar pedi para embrulhar para presente e nem perceberam que era para mim.
** Você já pensou em ter um corpo feminino? Tipo colocar um peitão, essas coisas de mulher, ou 
isso já entraria em uma outra área que não tem a ver com ser um CD?
 
Quando estamos na frente de um espelho dá vontade de colocar um peítão e aumentar o bumbum, também achamos defeitos em nós mesmas como qualquer mulher nesse momento de intimidade, mas tenho que me contentar com sutiãs push-up que quebram um galho viu.
** Mas se você colocasse um peitão de verdade você nunca mais seria um homem 100% fisicamente, porque peito de silica não dá pra tirar e guardar kkkk, e aí, você trocaria ser homem por ser uma mulher 24 horas por dia? rsrs!! 
 
Não quero ser uma mulher 24 horas por dia. Acho que se colocasse silicone ou tomasse hormônios deixaria de ser CD e passaria a ser uma transsexual. Gosto da minha vida masculina também.
** O que você aprendeu de bom na vida que você só aprendeu depois de ser um CD? E de ruim?
 
De bom, aprendi a ser mais paciente e delicado com as mulheres. De ruim, preconceitos e que não é fácil nem barato ser mulher rsrs.
** Vejo também que muitos CDs tem vergonha de se assumir. Que conselho você poderia dar para essas pessoas?
 
Que tenham paciência, pois não é fácil encontrar alguém que te compreenda.
** Tem mais algo que você gostaria de acrescentar?! Informação nunca é demais!
 
Queria agradecer o espaço, principalmente para poder explicar para as mulheres a nossa condição. Sei que não é fácil e uma mulher precisa de muito esforço para compreender a nossa situação. Caso aconteça com uma de vocês de perceber que suas maquiagens estão acabando mais rápido, não se desesperem e conversem com seus parceiros. O diálogo é a melhor forma de se acabar com preconceitos e vocês podem rir muito juntos desse segredo. O grande segredo para se manter um relacionamento é a cumplicidade.
** Muito obrigada pela entrevista, e espero que os leitores, bem como muitos outros CDs, possam ter aprendido algo, e até mesmo se identificado com o seu caso! Grande beijo!!!!

***************************
Para quem se interessa pelo assunto, temos o post “O que as mulheres acham de homens que usam calcinhas?” e “Minha mulher quer que eu fique usando calcinhas”.
Tem também o vídeo falando sobre o leitor que curte usar calcinhas femininas. Nem todos consideram um CD o fato de usar apenas a calcinha, mas está aí:
Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Anonymous

    Por que ninguém se manifesta quando a entrevista é polemica?

  • Pelo simples fato de ninguém querer ser chamado de homofóbico! Todo mundo hoje em dia tem medo de ser tachado de homofóbico, anônimo, se bem que você também não se manifestou sobre absolutamente nada. Na verdade, você se manifestou sobre as pessoas não se manifestarem. Acerca do texto em si, você não falou nada…

    • Infelizmente não existe mais espaço para esse tipo de discussão. Tudo o que existe são conceitos postos. Então, já que é assim, melhor a pessoa ficar calada mesmo. As pessoas não querem mais discutir ideias sobre esse assunto, mas impor conceitos, coisas…

      • Guest

        Descordo. Eu sempre tenho ideia que nao sao unanimizadas

    • Concordo Fabíola..

  • Anonymous

    Adorei a entrevista!! Sempre tive curiosidade com esses “mundos” diferentes q tem por ai, apesar d eu nao praticar nada disso hahaah. Mas muito curiosa essa vida mesmo =)

    Acho q o mais dificil é q o povo nao sabe se rotula como gays ou heteros ou seila. Eu acredito q esse moço é hetero apesar desse fetiche dele!

  • Anonymous

    Eu conheço héteros com essas mesmas manias. É complicado para a sociedade e simplesmente são taxados de homossexuais. O curioso é que os modos de agir e de vestir do homem moderno de hoje seriam totalmente “gays” para, sei la, um bandeirante por exemplo.

  • Anonymous

    o que esse elemento da entrevista,deveria fazer,era ASSUMIR de vez,sua HOMOSSEXUALIDADE. depois de desta Lei antihomofobia,eh que todos estao fazendo,SAINDO DO ARMARIO.Daniele Mercury,acabou de assumir,sua nova ESPOSA.caso voce meu caro CD,nao queira sair do armario,perante a sociedade,va se tratar,pois isso com certeza eh um desvio de conduta.Homem,que eh Homem,usa vestimentas de homem,depois vcs nos taxam de homofobistas. como explicar,as pessoais,um homem usando calcinha? vestido? sandalias? maquiagem?.por mais modernas e abertas que sejam as novas leis,a sociedade em geral,continua conservadora e discriminatoria,pela frente,fingem que aceitam,por tras sentam o malho.afinal,ninguem controla a lingua humana.ferina e maligna. DEUS FEZ A MULHER PARA O HOMEM,E O HOMEM PARA A MULHER.eh dificil,para a sociedade ver e aceitar duas mulheres ou dois homens,se beijando,ou se abraçando em publico.Demagogia pura.gostaria,que Samuel,caso lesse,meu comentario,expusesse sua opiniao.

    • Samuel

      Meu caro Anônimo, eu assino embaixo do teu comentário sem medo de errar. Isto é um desvio da heterossexualidade, sem dúvidas. Apenas leia o comentário do anônimo abaixo, que apenas corrobora com seu comentário e minha concordância.

    • Anonymous

      eh verdade caro Samuel,como disse anteriormente,nao eh normal,este tipo de comportamento,para uma pessoa hetero.ASSUMA,MEU CARO,OU MINHA CARA.talvez,seja menos traumatico a voce e seus pares.HOMEM QUE EH HOMEM,nao tem esses fetiches.

  • Anonymous

    Eu sou CD e achei a entrevista interessante, porém essa CD representa só cerca de 5% das CDs. Cerca de 95% das CDs se vestem de mulher para transar com homens. As CDs em geral são homossexuais, há também as bissexuais.

    Na minha opinião essa CD não se relaciona com homem por falta de coragem, ou oportunidade.

    Em relação a questão de ser dominada, a verdade é que muitos homens procuram uma CD pra dominá-la e submetê-la as suas vontades sexuais, e as CDs gostam disso, de servir, de ser usadas.

    • Opa, então um clássico homem “alpha” são os que mais ficariam com CDs?

    • Samuel

      Wtf Luiza?!?! Não foi isto que o cara disse, não distorça minha cara.

    • HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHA!! Samuel, sabia q vc ia voltar para reclamar dessa minha pergunta (irônica) kkkkkkkkkkkkkk!!! Você como “bom macho alpha” não ia querer ser associado a isso nem de brincadeira!! Caraca, to rindo muito aqui, você salvou meu dia HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

      Perguntei isso porque homens “alphas” – gays ou não – geralmente gostam de dominar, ou vai dizer que não? hehehe Aí aproveitei a deixa, mas não fique bravo e nem com medo de virar um “alpha gay” por isso. Só fiz uma pergunta e você continuará alpha hétero, hehe. Uma pergunta não é uma afirmação, senta no banquinho aí e relaxa que depois o anônimo responde, hehe. Mas que muita gente fala que geralmente homem metido a macho são os que mais “comem no escurinho”, isso é. Mas calma que um macho hétero de verdade continuará macho hétero de verdade.

    • Samuel

      Ahh Luiza, você é uma brincalhona, né? Curte Stand up e fica de comédia? hahahaaaaa
      Vamos esclarecer umas coisas então. Eu não tenho medo ser associado á este comportamento, o que não é possível é a associação deste comportamento á heterossexalidade em seu estado natural. E eu sou praticante desta heterossexualidade, não por opção ou coerção social e cultural, mas porque sou e ponto. Então entenda esta dissociação. Nada tenho contra tais praticantes, como pessoas e sendo da minha especie, no tange ás leis que governam este país, lhes devo respeito. Mas aceitação á equiparação, não há como.
      Dominação, dentro de uma relação, sexual que seja, nada tem á ver com ser alfa, beta, zeta ou ômega. Dominação é uma questão de ser ativo, pela sua afirmação. Mas o ativo realmente domina?
      Eu particularmente, não sou muito favorável á estas classificações comportamentais masculinas. É muito americanista. Tem um forte senso de competição, onde comparativamente um seria melhor que o outro. O ” A ” melhor que o ” B ” e assim sucessivamente, onde haveria uma comparação degradativa.
      Eu sou apenas um homem esclarecido acerca do meu papel dentro de uma relação, e dominar pra mim não é um prazer ou um gosto, mas a única forma de me relacionar. Não consigo me ver de outra forma interagindo com uma mulher. Não consigo me deixar conduzir por uma, e o homem que permite sua condução, fatalmente sentirá na pele todo o inferno que ela lhe imputará.
      O que muita gente fala é apenas bochicho e lorota. Ou você é das que não pensam e vão pela maioria só por medo de ser autêntica?

    • Se fosse você não ia gostar do meu blog, né? engraçadinho haha!

      Bem, quanto ao esquema dos rótulos concordo com vc, inclusive falei sobre isso no meu “polêmico” texto que postei hoje: Machismo ou feminismo? blablabla

    • Samuel

      Eu vou dissecar este texto tão aguardado, e depois comentarei, claro. hahahaaaaa

  • Anonymous

    cara Luiza,voce esta pondo em duvida a masculinidade de Samuel e outros? nao faça isso…….. homens hetros,tem relacionamentos com mulheres. jamais,conheci homens heteros com fantasias e fetiches que nao fossem exclusivamente com mulheres.o homem hetero,ele gosta de dominar a sua parceira,em todos os sentidos.mas particularmente,EU,gosto de dominar a minha parceira,no sexo oral e anal.mando e ela obedece.

    • Samuel

      Meu caro, não dê ouvidos á ela. É apenas um teste de mulher que gosta de fazer um joguinho á fim de saber se há convicção. Se você der uma escorregada e mostrar pouca certeza, ela te inferniza. Hahahahaaaaa

    • Acho que vocês estão é muito preocupados, foi só uma pergunta, não uma afirmação haha. Parece até que ficar reclamando vai deixar vocês mais “machos”. Não fiquem com medo das perguntas, se perguntei é porque a resposta está em aberto, não se desesperem hahaha

  • Anonymous

    cara Luiza,aprende uma coisa………. onde termina sua inteligencia,começa nossa IRONIA. captou? entendeu? dandandan…….

    • Anonymous

      Acho que você que não captou que ela fez uma pergunta irônica.

    • Anonymous

      Gente esse papo já ta ficando muito chato, os incomodados vão ler outro blog.

    • Mika

      Affff… Que homarada melindrosa… rsrs.
      A pergunta da Luiza é pertinente e eu também tenho essa dúvida.
      Vou reformulá-la e, talvez, vocês fiquem menos incomodados…

      Para o Anônimo de 08/04, 21:26: Como você definiria o tipo de homem que normalmente procura a CD com o intuito de dominação sexual?

      Aproveito pra agradecer ao entrevistado por ter-nos esclarecido sobre esse assunto tão pouco discutido até hoje.
      Casos como o dele e do Laerte (bissexual assumido) levam-nos a pensar na complexidade da mente humana, sujeita a estereótipos pré-formatados de comportamento. É fato que os homens estão ficando mais vaidosos; cuidam mais do corpo (não só nas academias, como também nas clínicas de cirurgia plástica e estética), cuidam mais da pele, fazem reflexos nos cabelos, usam brincos, piercings, tatuagens menos másculas do que antigamente…
      Pode-se pensar na vaidade masculina como um elemento a ser desenvolvido – assim como foi a feminina ao longo de milhares de anos – e que poderá atingir, num futuro talvez não muito distante, um patamar bem próximo ao nosso.
      Será que chegaremos a um dia em que haveremos de brigar por espaço nos armários e sapateiras e dividir estojos de maquiagem e secador de cabelos?

  • Ana

    Acabei de descobrir que meu namorado é um CD. OMFG!

  • Anonymous

    Boa Noite a todos, fui eu quem postei no 08 de abril as 21 e 26

    Respondendo a Luiza e a Mika…

    Pela minha experiência, os homens que procuram CD, tem em geral, de 30 a 60 anos, são casados, são “heteros”. São homens que gostam e curtem mulher, mas que as vezes procuram CD a procura de sexo anal.

    Eu, assim com cerca de 80 a 90% das CDs, sou 100% passiva, e os caras que procuram CDs em sua maioria são caras 100% ativos, que gostam de buc***, mas de vez em quando querem fazer sexo anal.

    Essa questão da dominação existe e é forte, mas não é só isso que faz um homem procurar uma passiva, em geral o que eles querem é um sexo casual, sem cobrança, chegar, transar e ir embora.

    Acredito que a sexualidade é muito complexa, a sociedade divide em heterossexuais e homossexuais, mas essa é uma discussão muito polêmica.

    O que posso afirmar a vocês como verdade é que muitos caras que curtem mulher, de vez em quando, de forma discreta, curtem pegar um afeminado, e usa-lo como mulher.

    Monike CD/RJ

    • Mika

      Obrigada, Monike, foi elucidativo. Mas confesso que me trouxe mais dúvidas do que antes… rsrs
      Estou aqui me questionando porquê um hetero procuraria uma CD se o que busca é apenas sexo anal, ativo, casual e perfil de dominação. Tudo isso ele encontra facilmente numa GP e, pra dizer a verdade, numa imensa parcela das mulheres sexualmente ativas desse planeta.
      Só posso concluir que o que atrai não são essas características comuns, mas a única diferença que a CD oferece: O fato de ser um homem que está sendo dominado!
      Não há como negar que existe nesse ato muito mais uma postura de competição (ou de afirmação de poder) do que de fetiche sexual. Uma demonstração de força facilmente observável na natureza, mas que na nossa espécie passou a ser velada por ser considerada primitiva para o estágio atual da civilização. Em todo o mundo animal vemos machos brigando, às vezes até a morte, pela liderança do bando e primazia ou exclusividade de cópula com as fêmeas.
      Vendo por esse lado, faz muito sentido, sim, a conclusão da Luiza que seriam os machos alfas, e não os betas, que buscam as CDs.

    • Anonymous

      Pera aí gente….. deixa eu entender: se o cara que se diz hétero,mantem relação sexual com outro homem,mesmo que este esteja vestido de mulher mulher,ele não seria considerado,no minimo,um bissexual??

    • Pois é, no minha humilde opinião há uma possibilidade desse cara ser bissexual sim! e concordo com a Mika: não seria mais fácil arrumar uma GP? porque ela também faz sexo anal e fora o c* ainda tem a b*, ou seja, dois buracos para quem gosta de buraco e é hétero, e também dá pra comer e ir embora sem compromisso. Sem contar que em relação a dominação os próprios homens dizem que a maioria das mulheres são passivas na cama, e que é muito raro encontrar uma ativa, ou seja, não tem necessidade de procurar CD só para “dominar” e fazer sexo anal (até pq como disse, a mulher – nem que seja uma GP – ainda tem um buraco extra pra quem gosta). Sem contar que também é possível manter um relacionamento com uma mulher liberal que dá de tudo e mais um pouco, o que está cada vez mais acessível nesses dias.

    • Anonymous

      Monike CD,voce acabou de confirmar,o que nos queriamos,todo homem,que se traja de mulher,mesmo como fetiche ou fantasia,libera seu lado homossexual,mesmo sendo casado e se posando de hetero.estou errado?,discordo,de voce,quando voce diz,que homens heteros e casados,procuram CDs,para fazerem sexo anal e dominaçao.as mulheres em geral,ja estao mais liberais,com relaçao a sexo anal.entao,se a maioria das mulheres ja praticam anal,porque procurar travecos ou CDs,pra comer um cuzinho de vez em quando.jamais comi ou comerei cuzinho de macho,de mulher da mais tesao.

    • Mika

      Pessoal, desculpem-me discordar, mas o buraco é mais embaixo… sem trocadilhos… rsrs.
      Não há porque duvidarmos da informação da Monike; ela sabe mais do que ninguém o tipo de homem que procura por uma CD. Quando ela diz que são homens casados, heteros, quer dizer que não são vistos, nem se vêem como bissexuais.
      Nem devemos duvidar da afirmação do entrevistado quando se diz heterossexual. Não conhecemos sua história de vida, sua esposa, seus hábitos, nada. Não sabemos absolutamente nada além do que ele mostrou de si na entrevista.
      Ser hetero, ou bi, ou homo, tem mais a ver com a forma como cada um se vê do que com a prática sexual em si. Só pra exemplificar, a prática homossexual nos presídios é uma imposição própria da condição de isolamento, o que não quer dizer que todo presidiário necessariamente transforma-se num bissexual. Acredito até que a maioria, quando ganha a liberdade, abandona essa prática.
      Quando levantei a possibilidade de serem os machos alfa os que mais procuravam as CDs, foi uma tentativa de transpor para a espécie humana algo bastante comum no mundo animal, ao qual também pertencemos. Na natureza, os machos não lutam com as fêmeas, mas disputam entre si a liderança do bando e o direito de transmitir seus genes para a posteridade. Isso poderia explicar o fato de um homem preferir outro homem e não uma mulher pra submeter. E essa prática nem é novidade na espécie humana. A história da civilização está apinhada de casos de pilhagem e estupros de mulheres e soldados derrotados em batalha, como forma de dominação e humilhação. E esses atos não fazem do dominador um bissexual.
      Também não acho que um homem que se veste de mulher está “liberando” seu lado homossexual, mas está liberando seu lado feminino, o que não é a mesma coisa. Da mesma forma, nem toda mulher considerada pouco delicada, forte e dominadora é sapatão.
      Em resumo, não vamos ser simplistas rotulando as pessoas como bissexuais pela prática esporádica de alguns atos incomuns à opção sexual de cada um. É heterossexual quem se define como tal, assim como é homossexual aquele que, assumindo ou não, sabe que é.

    • Samuel

      Mika, pelo teu comentário eu posso entender que um louco que afirmar não ser louco, ele não é por acreditar que não é? Então se uma pessoa afirmar que é rica, sendo pobre, ela é rica? Um doente se afirmar estar saudável, é saudável?
      Porque se form apenas uma questão de auto afirmação, todos os problemas da humanidade estão resolvidos.
      Agora, não tem comparação contexto onde existe imposição, ou até que direcionam á uma forma alternativa de busca sexual, com um contexto onde o indivíduo livre e que não sofre coação ou tem a opção de exercer sua naturalidade, opta por uma prática sexual com outro homem.
      Independente da posição que este indivíduo, por auto afirmação se coloca, como homo ou hetero, ele está em uma prática homossexual.
      Heterossexual é apenas quem se relaciona sexualmente e afetivamente, com ou sem envolvimento sexual, com o gênero sexual oposto ao seu. Teve contato sexual com um parceiro do mesmo sexo? Está á ter uma experiência homossexual.
      Eu não duvido da afirmação do entrevistado quando se diz hetero, mas não acredito que este não tenha algum desvio de comportamento divergente á heterossexualidade.

    • Mika

      Samuel,
      Foi isso mesmo o que eu quis dizer.
      Uma pessoa que se julga heterossexual é isso mesmo e não o que a acusam de ser.
      Um ex-presidiário é um hetero, se assim se considera, mesmo tendo tido relações homossexuais por 10 anos seguidos (enquanto estava preso). Ter uma relação homossexual não é o mesmo que ser homossexual.
      Um louco pode ser menos louco do que quem o acusa.
      Uma pessoa que se diz doente pode estar sofrendo menos do que aquela que vive rindo e nunca reclama de nada.
      Um pobre pode se dizer rico se o que possui lhe basta, mesmo que digam o contrário.
      E, sim, pode-se dizer que é uma questão de auto-afirmação, e se o indivíduo acredita naquilo que pensa e não no que lhe dizem, os problemas do mundo continuam aí, mas o dele está resolvido. E o dia em que mais pessoas compreenderem isso, inclusive você, o mundo ficará bem mais leve e mais livre de preconceitos.

    • Samuel

      Ok, você acabou de assassinar a Biologia, Antropologia, Sociologia, Psicologia e Psiquiatria , dentre outras. Bom, pelo menos ainda posso fazer Engenharia … hahahaaaaaa

    • Mika

      Acho que você se daria melhor como engenheiro mesmo… ainda dá tempo… kkkkkkk

  • Anonymous

    querida Mika,como voce reagiria,se chegasse em casa e encontrasse teu pai,teu marido,ou teu namorado,usando calcinha? usando um salto Luis xv? baton? vestido Longo? voce nao colocaria a posiçao sexual deles? homem que eh homem de verdade,nao tem desses devaneios,e nem a familia e a sociedade aceita.

    • Mika

      Querido, anônimo, nunca passei por isso, mas estou tentando imaginar a situação.
      Não sinto tesão por homem usando calcinha. Em princípio, daria umas boas risadas. Depois, se percebesse que era uma decisão definitiva, conversaria com ele pra descobrirmos que rumo tomar a partir dali. Eu consigo aceitar um fetiche desses, desde que fique entre quatro paredes e eu não seja relegada a segundo plano. Considero-me uma mulher sexualmente liberada, mas em matéria de relacionamento sou egoísta. Não gosto de dividir. Pra mim, o problema não está na vestimenta, mas na possível quebra do pacto de fidelidade.

    • Samuel

      Dá uma olhada nesta Mika …

      http://www.sobral24horas.com/2013/04/mulher-flagra-marido-usando-suas_15.html

      Rachei … hsuahusahshsahshussa

    • Mika

      afffffffffff… É tragicômico. O que seria pior pra ele? A cidade inteira saber que usa fio dental ou estar casado com uma mulher desse nível?
      Se fosse eu já ia logo dizendo pra ele comprar as próprias calcinhas, pq não trabalho pra sustentar marmanjo!! kkkkkkkk

  • Anonymous

    Respondendo em partes:

    Mika, a questão das garotas de programa, envolve custos, aqui no Rio de Janeiro, pro cara sair com uma garota de programa, ele vai gastar no mínimo uns 100 reais. Eu saía com um cara, que me dizia que preferia comer CD a pagar por sexo. E tem muitos caras que falam que o sexo com garotas de programa é meio artificial.

    Anônimo de 11 de abril de 2013 as 08:34, essa nomeclatura de “hetero”, as CDs usasm para definir os caras que saem com CD e são somente ativos, não querem saber o que a CD tem na frente, só querem boca e bunda. Mas segundo a sociedade eles são bissexuais.

    Luiza, as garotas de programa cobram, eles querem sexo gratis.

    Anônimo de 11 de abril de 2013 08:53, eu acredito que sim, porque a fantasia não se resume a se vestir de mulher, a CD quer dar, quer ser feita de mulher. Em relação a maioria das mulheres fazerem anal, eu não acho que seja verdade. Acho que é uma minoria que faz anal, os caras sempre falam que procuram CDs pq não tem anal em casa, ou qd tem as esposas dão, mas reclamam. Então eles procuram quem dê e goste.

    Mika em relação a essa questão de dominação/submissão, vc está certa, a passiva geralmente é iniciada na adolescência, por uma cara “Alpha”, mais esperto, que a domina e a submete ao prazer dele.

    Monike CD/RJ

    • Mika

      Monike,
      Desculpe-me a ignorância, mas eu não imaginava que as CDs não cobrassem pelo sexo, muito embora eu continue achando que nenhum sexo seja totalmente gratuito.
      Dizer que prefere comer CD a pagar por sexo me parece mais coisa de cara “duro” do que questão de princípio. Além disso, achar que o cara não tá nem aí pro que a CD tem na frente é outra falácia. O cara pode até não usar o instrumento, mas curte mais só por saber que ele está lá… Entende?!
      E outra mentira velha é esse papinho de homem que sai pra comer fora e conta aquela historinha manjada de que em casa não tem mistura.

    • Eu acho que isso não só é desculpa de cara duro, como também desculpa de cara que já gosta de CD mesmo, pq um homem que não quer comer uma mulher de peru provavelmente guardaria dinheiro durante um ano que fosse pra comer uma GP mesmo. Se ele não for muito nada a ver (do tipo feio, chato, mal educado, e sem noção) nem precisaria disso e dava para transar de graça, pq como disse, está cheio de mulheres liberais por aí, nem que seja em baladas conhecidas como “mais liberais”. No fim, nem o duro precisa pagar por sexo se ele for minimamente apresentável e bom de papo, até porque tem muita gente que nem exige muita coisa quando o assunto é sexo,

      Monike, eu acho que esses caras que transam contigo já tem você no fetiche deles, porque acho muito simplista o cara te comer só pq vc dá de graça, pq cá para nós que se ele não gostasse de ver peru (nem que fosse sem usar) ele não ia te procurar! Estou achando que muito cara enrustido (sendo hétero ou não) te procura, te acha linda maravilhosa e o sonho do fetiche deles e aí fica dando esses poréns do tipo desculpa de bêbado.

  • Anonymous

    Bom dia, interressante a conversa so ir no tema do sexo. Vai uma proposta: supor que crossdressing pouco tem a ver com sexo. Sera que se falamos de tauromachia vamos conversar para saber se torero e macho, ou se ele e enrustido (olha o uniforme e as poses dele)? Existem inumeras razoes de homem vestir roupas de mulher. Quebrar um tabu proibido, por fetiche, porque roupa feminina e linda, para interpretar e representar uma personagem, para assumir um lado feminino, para soltar uma mulher presa num corpo de homem, para brincar se divertir, por curiosidade, para por um tempo esquecer que a sociedade manda ser macho, para relaxar o estresse do trabalho, etc etc…. Se realmente pensam que crossdresser se veste de mulher simplesmente por procurar sexo (seja sexo com homem com mulher, com outro cd, com travesti, com casal etc etc…) considerem o custo em dinheiro e tempo, comparado com o beneficio. Coisa complicada né se quiser dar a bunda ou comer mulher e muito mais simples sair na rua tal qual. A maioria dos cds ninguem vé porque ficam em casa na esfera privada e o fenomeno e muito mais complexo e interessante do que se pode resumir numa conversa sobre homosexualidade vs heterosexualidade. Conversa alias muito reveladora da psicologia do Samuel perturbado ao ponto de precisar dominar até na conversa kkkk ou da Mika que mostrou uma paciencia infinita rsrsrs.

  • Anonymous

    Eu acredito no cara.Se ele diz que é hetero e gosta de se se vestir de mulher qual o problema?Por que rotular o cara de enrustido?
    Aos machões de plantão não tenham medo nós mulheres não vamos pedir para nossos namorados usarem calcinhas só porque lemos a entrevista.

  • Anonymous

    Uma dica de livro que fala sobre Crossdresser. Cheio de Charme da Marian Keyes. Vale a pena ler e entender mais sobre e assunto.

  • Anonymous
  • Anonymous

    Olá Luíza. Descobri este post, e consequentemente o blog, por acaso e gostei muito.
    Se me permite vou dar o meu depoimento, já que o assunto gera tantas opiniões controversas.
    A minha situação é talvez meio inusitada para os leitores, mas acredito que seja relativamente comum: sou ao mesmo tempo crossdresser e t-lover (t-lover = aquele que curte travestis ou em alguns casos crossdresser).
    Esses dois sentimentos sempre se misturaram em mim, desde a infância. Lembro que sempre me chamaram a atenção as mulheres, especialmente as características mais exuberantes, como belos corpos em vestidos sexys, uma boca bem vermelha e sensual, unhas compridas e bem feitas.
    Essas coisas sempre mexiam comigo, me fazendo desejar as mulheres de uma forma diferente: eu as queria mas também queria ser como elas (não exatamente o tempo todo, mas gostaria de experimentar a sensação de ser mulher nem que fosse por alguns instantes). Mais ou menos na mesma época eu comecei a me encantar com as travestis e transformistas, que na época iam no programa do Silvio Santos, me impressionando em como um homem podia se tornar uma mulher tão linda.
    Dessa forma vim a entender que era possível para um homem se tornar uma bela mulher graças a alguns truques, temporariamente (no caso dos transformistas) ou permanentemente (caso das travestis e transexuais). Isso mexeu muito com a minha imaginação. As características femininas que eu já mencionei me encantavam. Mas saber que um homem poderia adquirir essas características era algo pra mim mágico, excitante. É algo que ainda hoje não sei explicar totalmente: se aprecio as características femininas pq o tesão é maior em saber que aquela bela mulher na verdade não é uma mulher?
    Também o modo como se misturam os sentimentos de desejo para com as travestis com deseje de ser uma é confuso.
    Para encurtar a historia: com cerca de 11 anos tomei coragem e passei o meu primeiro batom no banheiro. Depois disso fui avançando um pouco mais. Quando ficava sozinho em casa me vestia com roupas femininas e me maquiava, me admirando no espelho (o tesão estava em me olhar no espelho e ver uma imagem feminina). No final da adolescência fui parando com isso, com medo de ser descoberto.
    Somente na idade adulta vim a sair com travestis (de programas), embora faça isso com uma frequência mínima. Também na idade adulta vim a me “montar” completamente, com direito a peruca e tudo, embora tenha feito isso apenas 3 vezes.
    Nunca saí com homens, e não tenho desejos por eles.
    No entanto observando o que a Cd Monique disse, de que 95% das CDs gostam de ser passivas de machos, eu vejo isso da seguinte forma: quando uma Cd se monta ela busca a feminilidade extrema, ela quer saber qual a sensação de SER uma mulher e não apenas parecer uma. Nesse sentido tem uma hora ela já experimentou a sensação de estar vestida como mulher e parece ter a sensação de que falta ainda uma coisa para se sentir 100% mulher: ser possuída por um macho que a trate como mulher na cama. Devo confessar que já tive esse pensamento. Talvez algumas Cds não resistam e se entreguem a essa prática, e quando se dão conta estão viciadas nisso.
    Bom, acabou ficando meio confuso mas esse é o meu depoimento.

    Alessandra crosdresser

  • Anonymous

    Quanta opnião prenconceituosa e desinformada de genete que NÃO SABE NADA do assunto e ficam dando as opniões mais lamentaveis possiveis.INDENTIDADE DE GENERO e ORIENTAÇÃO SEXUAL são coisas completamente distintas,o Crossdresser tem uma identificação no “genero feminino”,no visual,na aparencia feminina e no universo feminino em geral,não tem nada haver com desejos sexuais..e outra tb,não é uma peça ou pedaço de roupa que vai determinar do que o cara vai ou não gostar,esse negocio de rotular crosssresser de gays(ou bi)é de uma imbecibilidade sem tamanho,vão estudar primeiro para poder comentar o assunto.Na boa,é por isso que esse país é uma merda cada vez maior,ao inves de respepitar e entender as diferenças(entender e não jogar td num mesmo pacote)preferem o velho “julgamento sem saber de nada”,é por essas e outras que não me da nenhum tipo de orgulho de ter nascido nesse Brasil país de ignorantes.

    • Anonymous

      Rapariga, por isso que o mundo ta do jeito que tá, “O ERRADO AGORA É O CERTO”, tanta aberracao nas ruas e vc nao pode mais achar errado, tem que a achar lindo, maravilhoso, fala serio…

  • Anonymous

    Eu sou crossdresser, já sai na rua “montada”. Nunca sai com homem e nem desejo. Meu fetiche é somente usar roupas femininas.
    Bom, na minha opinião independente do homem usar ou não usar roupas femininas, mas no simples fato de manter relações com outro homem, já é considerado homossexual, no caso de ter relações com homem e mulher é bissexual. Não importa se é só ativo na relação, está saindo com homem é homossexual tb.
    Eu me considero bi, tenho uma namorada que usa strap em mim, e já sai com um travesti para sentir a sensação de ter um pênis de verdade dentro de mim.
    [email protected]

    • Joao

      Eu adoro usar roupas femininas na intimidades. Adoro me sentir, “achar” uma menina. Sou noivo tenho 31 anos. Gosto de usar roupas femininas, vestidos, calça legging, shortinhos e lingeries, me maquiar e usar peruca, tenho 3. Toda crossdresser ama de paixão e sente inveja quando ve na rua uma menina ou mulher bem vestida, maquiada de salto alto, roupa colada, de shortinhos jeans etc…. Meu sonho era que minha futura esposa aceitasse, ela nem imagina estou tentando contar aos poucos. Já fantasiei varias vezes eu com minha noiva dando junto com ela ou dividindo um cara. Aos que tem preconceito quanto a isso nem percam tempo respondendo porque se voce tem preconceito e responde aqui contra e porque no fundo voce tem vontade de nao assume. Amaria se minha noiva fizesse inversão oi dividisse um a mais na cama com ela. me considero bi mas nunca provei em sair com outro homem. Quando me visto de menina quero ser menina fico super excitada.

  • Anonymous

    É engraçado a logica do anonimo de 15 de Maio,então pra ele o que é certo julgar as coisas sem ter nenhum tipo de conhecimento sobre o assunto e detalhe tb,por algo em que não vai mudar ABSOLUTAMENTE NADA sobre a vida dele.Sim,Serio,em que a minha vida vai mudar se fulado gosta de se vestir de mulher,se por causa disso “ele tem que ser gay”,em que essas coisas vão contribuir em minha vida e o que é pior…porque EU tenho que achar que o que ele faz errado???repito,em que isso vai mudar minha vida???isso se chama falso moralismo e hipocresia.Por isso não canso de repetir,esse país jamais ira pra frene enquanto tiver esse povinho de mentalidade de ameba,que ao inves de se preocupar em procurar arrumar “titulos”para vida dos outros(outros que não vão conturibuir em nada pra vida dele)deviam é cobrar melhores condições de vida a esses politicos,melhores salarios,exigirem no minimo tudo aquilo que lhe foi prometido em campanha..mas o brasileiro se preocupa mais com a vida dos outros do que com sua propria vida.fato.Por isso a europa esta a milhares de anos a frente nossa,enquanto aqui não passa de um projeto de país

    • Anônimo

      Concordo muito com o Anonymous que comentou aqui em cima, essa discussão parece apenas um bando de gente sem horizontes expondo seus pontos de vista medlocres, desculpem todos, acredito que alguns tenham estudo, mas nesse assunto ( sexo ) são muito pequenos,
      Sou uma crossdresser, casado, e me considero hetero sexual, e em relação ao outro depoimento em que a pessoa falou que se considerava bi pq a namorada usava strap, a minha tb, e mesmo assim me considero hétero.
      Com relação a discussão de quem sai com CDs é hetero, sei que muitos homens saem com cds, e se consideram héteros sim, pq só saem com mulher, considerar uma pessoa dessas bi, é como eu falei antes, ser muito limitado, um homem para ser bi sexual tem que gostar de mulher e de homem. Eu disse HOMEM, aquele sujeito porco, de cueca freada, de bunda cabeluda, sovaco fedorento, pq querendo ou não meus caros Machos alfa, são isso que vcs são, ou seja nós, pq quando estou de homem acabo sendo um pouco assim tb, pq é da nossa natureza, se uma pessoa gosta de sair com uma mulher e um HOMEM, ele é bi sexual, se ele gosta de sair apenas com HOMENS, ele é Homossexual, agora se ele é Homem, gosta de sair com travestis e CDs, e são apenas ativos, eles na minha opinião são Héteros sim, pq gostam apenas do feminino, independente do que eles tem na frente.
      Com relação a sair com CDs por sexo anal, concordo com alguém que falou antes tb, sair com uma garota de programa apenas para fazer sexo anal, ou fazer sexo anal com a namorada, pode não realizar totalmente o homem, apenas pelo motivo que é muito melhor quando vc vê que a outra pessoa esta gostando muito daquilo, e não apenas aguentando para realizar a fantasia do parceiro.
      A resposta disso é dada pelas próprias GP todos os dias na rua,
      Quando vc aborda uma Travesti de programa na rua, ela te diz que o programa é 50 Reais, ( um exemplo, existem trav de varios valores, e mulheres de vários valores tb.) depois ela te pergunta o q vc quer fazer, ai vc diz que quer ser ativo, e ela faz o programa feliz da vida, já com uma GP, quando vc pergunta quanto é, ela diz 100 Reais, ai depois ela te pergunta o que vc quer fazer, ai vc dia que quer sexo anal ai ela diz que então é 150, é óbvio que ela não gosta, e vai fazer aquilo obrigada, pra ganhar o dinheiro suado dela, diferente de uma CD.
      Desculpe os mais empolgados no debate, mas Distinguir se uma pessoa é Hétero, bí, ou Homossexual, é como dizer que só existem loiras e negros no mundo, Ah, tem os bi tb, então podemos acrescentar um MORENO Tb…. Sem levar em conta que cada um tem um tom de pele único, dependendo apenas de quantos dias ele foi a praia no ultimo verão.
      Se levarmos em conta que a natureza da mulher sempre foi se embelezar, e o homem não, podemos considerar um meliante em atitude extremamente suspeita apenas por passar um bom perfume e ter o mínimo de vaidade em um quase gay, mesmo não sendo homossexual se vcs conseguem me entender…
      Então ter a vontade de experimentar e brincar com a situação de buscar a beleza feminina, não o faz ter a vontade de se deitar com um HOMEM, até pq nem todas as mulheres fazem isso, algumas gostam de mulher tb… Como as CDs héterossexuais.
      Bom gente, falei pra caramba, mas espero que vcs consigam abrir um pouco a mente de vcs, não existe certo e errado, como mencionaram algumas vezes aqui,
      Uma vez vi no Debate MTV falando sobre fio terra, na ocasião o Lobão que era apresentador soltou uma pérola que é muito verdadeira e que representa bem todo esse debate, não existe nada mais heterossexual, do que uma mulher introduzindo o dedo no ânus de um homem, isso é o Cúmulo da Heterossexualidade, e é verdade, as carícias, e o sexo de maneira geral tem tantas variáveis que é impossível descrever apenas como Héteros, Bi ou Homossexuais,
      E não existe essa de o Errado agora é o certo, tudo é certo, desde que as duas pessoas estejam de acordo, ou vcs acham que as suas tataravós, e tataravôs concordam com tudo que nós fazemos com nossas namoradas e namorados.
      Boa noite a todos…..

      • Anônimo

        Assino embaixo. Perfeito.

  • Anônimo

    Ótima entrevista! Parabéns à entrevistadora e ao entrevistado, principalmente pela decisão de assumir para sua mulher o seu lado feminino. E, melhor, manter o relacionamento em alto nível e astral! Todos devemos aprender muito com isso: o universo entre 4 paredes é a dois e de mais ninguém. Não cabem preconceitos. O importante, a única coisa realmente valiosa, é a felicidade.

  • Anônimo

    Tese de Doutorado em Psicologia Clínica, PUC-SP, 2006, “Crossdressing Masculino: Uma visão Psicanalítica da Sexualidade Crossdresser”, Eliane Chermann Kogut, p. 148-149:

    “(…)Por ora os crossdressers têm mais a nos ensinar, do que nós a eles. Mostram-nos que a diversidade de entrecruzamentos, de identidades e de identificações estão presentes nas mais variadas combinações e intensidades em todos os seres humanos. Além disso, vemos como os crossdressers jogam por terra nossas definições estritas sobre sexualidade.

    Continuamos pouco ou nada sabendo sobre a etiologia do crossdressing, assim contentemo-nos em descrevê-los. Afinal, é melhor nos recolhermos em nossa ignorância do que cortar os pés do paciente para que ele caiba em nosso divã.”

    http://www.sapientia.pucsp.br/tde_arquivos/3/TDE-2007-06-01T10:21:01Z-3401/Publico/PCL%20-%20Eliane%20Chermann%20Kogut.pdf

  • Pingback: Minha mulher quer que eu fique usando calcinhas! | Pergunte a uma Mulher()

  • Anonymous – Brasília

    Entrevista perfeita!
    Penso exatamente como o entrevistado, foi a melhor reportagem que já li.
    A maior dificuldade é encontrar uma mulher que entenda que o cara não é gay, apenas tem o fetiche em usar roupas do sexo oposto.
    Que bacana que tem gente dando valor a isso e tentando ajudar pessoas que passam por isso e ainda não se entenderam.

  • Anonymous – Brasília

    Entrevista perfeita!
    Penso exatamente como o entrevistado, foi a melhor reportagem que já li.
    A maior dificuldade é encontrar uma mulher que entenda que o cara não é gay, apenas tem o fetiche em usar roupas do sexo oposto.
    Que bacana que tem gente dando valor a isso e tentando ajudar pessoas que passam por isso e ainda não se entenderam.

  • Pingback: O relato de uma crossdresser gay: sim, eu sobrevivi!!! | Pergunte a uma Mulher()

  • Max

    Interessante essa reportagem. Ela vai de encontro a uma questão de que Crossdressing e Opção sexual são coisas completamente diferentes. Recentemente descobri um site, o Crosdressing Place (http://crossdressingplace.forumbrasil.net) que demonstra bem isso, e abre espaço para dúvidas, sugestões e comentários.
    Tem uma pessoa, se não me engano, chamam ela de Sttefanne Camp, observou que o Crossdressing é algo bem amplo, e que é algo “normal”, uma vez que envolve basicamente a vestimenta, e a opção sexual é de cada um. E é bom que esposas(os), namoradas(os) e companheiras(os) (sim, pode ser tanto de homem se vestir de mulher, quanto mulher vestida do homem) saibam sobre o Crossdressing.
    Penso que essa reportagem deva ser inclusa no site em questão… Será que a Luiza autorizaria?
    Atenciosamente,
    Max

  • Pingback: Sou casado com uma mulher, mas sinto atração mesmo é por homens! | Pergunte a uma Mulher()

  • Pingback: Sou como o cantor Wando e adoro colecionar calcinhas femininas!! | Pergunte a uma Mulher()

  • Flavio Augusto

    Olha… cada um com seu cada um mas… não, não acho que ser CD e ser heterossexual possam coexistir em uma pessoa, pra mim é falta de coragem de assumir como alguns disseram.
    Se joga pintosa, põe rosa! (Leo Aquila)

  • Fernando

    Ronaldo(fenomeno) fez troca-troca com travecos e ainda é homem então tudo normal.

  • Pingback: Tenho prazer em submissão, em apanhar, e até mesmo em ser feito de “mulherzinha”! | Pergunte a uma Mulher()

  • Maria Cláudia

    Oi Luiza, amei a matéria, Também sou CD mas não saio às ruas com roupas femininas, só por baixo das de homem. sou apaixonado por vestidos, e por lingerie. Espero um dia sair à rua usando somente roupas femininas. beijos….

  • Pingback: payday loans mississauga()

  • Pingback: direct quick easy payday loan lender()

  • Pingback: drugrehabcentershotline.com substance abuse treatment()

  • Talita Yung

    Muuuuuuuitoooooo legal…. E o maia legal é que define bem o gênero. Parabéns…. O que não gostei foi dos comentários infelizes e discriminatórios. Cada qual tel seus habitos , opiniões e manias. Conheço andróginos (um foi chamado de gostosa ao ser visto de costa), gays que falo que são minhas menininhas… Mas não tive a oportunidade de convivência com um CD. Meu marido USA SAIA, mas e dai? O kilt não deixa de ser saia….. E isso naao o torna menos homem ou um homossexual enrustido…. Isso eh conversa de gente de pensamento tacanho….

  • Marcelo Venturi

    Não conhecia este espaço de entrevistas, parabéns, todas são polêmicas. Li muitas delas e esta me surpreendeu. Não havia conhecido CDs antes, só de ouvir falar. Admirei muito a capacidade dele de se abrir para a esposa e mais ainda o respeito dela por ele. Dá até vontade de saber quais fantasias dela ele considera que seriam tão difíceis de lidar como a dele? Muito legal mesmo ela aceitar e aprender a curtir junto, bem raro isso.
    Parabéns pela entrevista e pela coragem.

  • Pingback: Destruindo o preconceito: gêneros, sexualidades e outros | idéias semanais()

  • Pingback: Relacionamento: Abrir, Trair, Mentir ou Respeitar, Falar, Confiar? | idéias semanais()

  • Pingback: bmi calculator()

  • Pingback: Blue Coaster33()

  • Pingback: parking()

  • Pingback: car parking()

  • Pingback: bottled alkaline water()

  • Pingback: electricians greenville sc()

  • Pingback: 10 minute locksmith()

  • Pingback: view publisher site()

  • Pingback: plumbers rates in ohio()

  • Pingback: pay per day loan plans()

  • Pingback: water ionizer loans()

  • Pingback: house blue()

  • Pingback: electricians journey()

  • Pingback: electrician scissors sheath()

  • Pingback: HD Coloring Pages()

  • Pingback: paypal loans()

  • Pingback: water ionizer loans()

  • Pingback: ppl electric()

  • Pingback: alkaline water()

  • Pingback: cheap car insurance()

  • Pingback: http://makemoney.camkingz.com/()

  • Pingback: over here()

  • Pingback: http://webkingz.camkingz.com/()

  • Pingback: see()

  • Pingback: Minha experiência como Crossdresser (CD) | Pergunte a uma Mulher()

  • Vanessa Nicoly

    Sou crossdresser, nao acho normal essa situaçao, mas sou assim, sou hetero, gosto de mulher e tenho nojo de homem eu heim, nunca me atrai por um, mas amo vez em quando botar uma mini saia, um sutiã e uma blusinha, ou mesmo um vestido, vivo no anonimato, saí uma com uma blusinha rosa mas escondida em baixo da blusa, nao quero ser descoberto e no fundo rezo pra me livrar desse gosto, mas por enquanto eu me visto assim as vezes e enquanto estou de mocinha sou Vanessa Nicoly.

  • Vanessa Nicoly

    também sonho em dia me vestir de noiva e fazer uma sessão de fotos, nossa seria demais eu de noiva

  • Allan Theodoro

    Achei muito interessante o assunto, não chego ser um CD mas tenho fetiches de vestir roupas femininas, esses dias minha noiva deixou umas roupas dela em casa e eu falei em um tom de brincadeira que iria usar, ela falou que eu poderia usar e no dia seguinte ela veio em casa e realmente eu estava usando, ela achou meio estranho mas depois achou legal a ideia, e também falei pra ela esses dias que tenho vontade de usar fio dental e ela disse que posso usar, fiquei aliviado e alegre que ela concordou!

  • Icarozinho

    Comecei, ainda garoto, usando escondido as calcinhas de minha mãe,, na adolescência encontrei uma calcinha menor, uma tanguinha, ficou ótima em mim, me masturbava me olhando pelo espelho usando calcinha e fazendo poses, rs rs… não deixei de sentir atração por mulheres, até então não desejara outro homem, mias aiante descobri o prazer anal, com pequenos objetos, daí tirar a calcinha para transar com um macho imaginário passou a ser meu frisson, usava cabo de vassoura com camisinha, ainda assim meu desejo por mulheres permanecia inalterado, uma coisa não interfere na outra, me casei e sempre tive receio de contar a minha esposa o meu fetiche, fantasia… já ensaiei com ela umas brincadeiras, inversões, mas percebo que nao he muito a dela… hoje tenho uma filha tenho uma vida normal de homem casado, continuo desejando mulheres, mas continuo escondido me montando, uso saias, vestidinhos, shorts, e váaarias lingeries, e claro, encntrando com meu amante imaginário… sinto muito prazer com a masturbaçao combinado com penetração anal…. mas hoje sinto muita vontade de “experimentar” uma relação com outro cara, perece que seria o máximo de me sentir mulher, sabe? adoraria me sentir desejada, provocar a ereção sabe? dar prazer ao meu parceiro, provocar seu orgasmo… tudo claro usando lingerie. mas não eh fácil encontrar um cara legal confiável, maduro, tranquilo, acho que as mulheres devem sofrer horrores, os caras são muito babacas, infantis, grosseiros… coloquei um anuncio num site e os contatos, (que não foram poucos) foram decepcionantes… espero um dia encontrar alguém que faça valer a pena. beijo. adorei a entrevista… realmente na web agente vê que isse fetiche ou seja como queiram chama ém mais comum do que de pensa

  • Pingback: Greg Thmomson()

  • [email protected]
  • CrossDresser Alpha

    Sou hétero, nunca transei com homem, curto inversão E MUITO pois de fato o ponto G do homem é comprovadamente a próstata e sim, também sou CrossDresser. Inclusive comecei dois blogs sobre esses assuntos: artofcrossdress.blogspot.com e peggingbrasil.blogspot.com

    Gay é homem que transa com homem, tanto faz se tá dando ou comendo e que tipo de roupa tá usando.

    Um crossdresser que dá o fiofó pra sua mulher é MUITO MAIS MACHO que esses machões que pegam travestis na rua e ficam coçando o saco e dando desculpinha depois! (eles também dão o fiofó pros travecos em muitos casos, diga-se de passagem)

    E mais, se essa lógica de que homem que veste de mulher é gay fosse válida, não ia existir lésbicas “fêmeas” correto? Pois só quem gosta de mulher é “machão/ona” que usa calças.

    Bando de hipócritas!