Machismo ou feminismo: é tudo uma questão de conveniência.

92
Estava me enrolando muito para escrever esse post por achar que teria que responder pessoas que infelizmente ainda não sabem – ou não querem – ler ou interpretar direito. Depois fiquei com preguiça por não gostar de usar os termos batidos “machismo” ou “feminismo”, até porque não gosto quando me intitulam defensora de qualquer um deles. Acho que esses rótulos são uma grande bobagem que só prejudicam ambos os sexos, e querem fazer entender algo que nem sempre é bem compreendido só porque foi delimitado. No fim, pensei tanto que achei melhor usar esses nomes clássicos mesmo, não por concordar com eles, mas apenas para facilitar a transmissão da ideia.

Antes de ter esse blog, e fundamentalmente depois de tê-lo, sempre percebia nos comentários e atitudes das pessoas (inclusive nas minhas, por que não?!) uma  certa conveniência  ideológica, como se no fundo todos nós – ou seja, tanto homens quanto mulheres – não seguíssemos nenhum ideal no que diz respeito às questões de gênero, a não ser o que é momentaneamente mais conveniente para cada um. Me lembro de uma amiga que sempre levantou bandeira feminista, mas era a primeira a reclamar das biscates e dos mimos que ela não ganhava do namorado, achando que era a obrigação dele dar. Depois me lembrei de um burburinho que houve aqui no blog, gerado a partir de uma questão que defendia ser gentil da parte do homem pagar a conta em um encontro, o que acabou gerando indignação da parte deles, que foram quase unânimes em dizer que mulher que gosta que homem pague a conta é puta e interesseira.

Apareceu então o caso de um leitor que estava com dificuldade em aceitar que sua mulher já ficou com metade da cidade e, mesmo a amando muito, dizia que não conseguia imaginar que ela tinha dormido com tantos ou mais parceiros do que ele. Enfim, não tardou muito para aparecer uma penca de homens discriminando, e nem precisa entrar no detalhe clichê de que eles criticavam “a vadia trepadeira”, mas que se eles tivessem transado com a metade da cidade, iriam correr para contar até para quem não perguntou, porque afinal de contas eles são “muito machos” e colocam sempre a culpa por suas fraquezas na conta do “excesso de hormônios”. O problema é que eles não levam em consideração que, ainda que sejam cheios de testosterona, são seres racionais capazes de tomar decisões que implicam inclusive dispensar uma gostosa, porque sabem que a mulher que eles amam sofreriam, e muito, caso descobrisse isso: opa, será que aí sobrou p** e faltou coração?! Vale a pena acrescentar aqui que, mesmo que ela nunca viesse a descobrir, ele bem que poderia deixar de fazer o ato negativo para merecer a confiança que recebeu, porque afinal de contas valorizar a confiança é portar-se bem, ainda que ninguém esteja te vendo.

Voltando ao caso da conta, nesse mesmo dia apareceram vários homens dizendo que acham super justo a mulher pagar a própria parte, já que ela também comeu e bebeu. Para confirmar essa vontade de não bancar tudo, eles usavam aquele argumento tosco já citado neste texto (da vadia interesseira, lembra?!) e que eles sabem que tocaria grande parte das mulheres. Vou até aproveitar esse gancho para fazer aqui uma observação: não sei por que quando um homem se irrita ou se sente diminuído de alguma forma quer logo chamá-la de puta e de outros termos de igual significado. Alguém sabe dizer o motivo? Bem, eu pensei e conclui que muitos usam essa palavra só porque sabem que ofende mesmo, e pouco importa se ela faz juz à causa. Também conclui que até nessa reação existe um resquício machista embutido, já que as regras de conduta sexual são sempre mais severas para a mulher.

Enfim, senti que na verdade alguns reclamavam tanto da questão da conta por não ter dinheiro o suficiente, mas ok, me contento em deixar a dica que seria mais bonito eles falarem que não pagam a conta toda porque não tem condições e porque ela também consumiu, e não porque ela é oportunista ou puta. Por sinal, não entendo até hoje porque alguns homens cogitam a possibilidade de uma mulher querer sair com eles em troca de um prato de comida e um cineminha, e não porque gosta deles!! Cá pra nós, tem que estar abaixo da linha da pobreza para sair com alguém só porque a pessoa paga a saída, pois nem uma prostituta iria querer isso por saber que não vale as horas perdidas, nem a maquiagem, nem o salão. Ou alguém aqui acha que se preparar para sair sai barato? Inclusive no que diz respeito ao tempo, porque pelo menos o meu vale muito.

No fim, esses homens preferem achar que pagar a conta é serem usados por uma desocupada e não uma questão de educação; educação essa que claro que nós mulheres nos aproveitamos por ser uma das poucas coisas boas que o machismo nos deixou, e que se comparada às várias coisas boas que o machismo deixou para os homens e que eles continuam exigindo até hoje, não é nada. Querem exemplos? A esmagadora maioria dos homens ainda quer uma boa dona de casa, pouco rodada (ou virgem de preferência), e claro, muito bem cuidada apesar dos afazeres domésticos e familiares: ou vão dizer que não?!

Não entendo por que ambos os sexos não percebem que todos se aproveitam daquilo que o outro pode dar de bom, e que isso é algo inerente ao ser humano, que pode sim ser aceito desde que não humilhe e nem deprecie ninguém. Do que adianta ter um relacionamento onde tanto o homem quanto a mulher são autossuficientes e sabem fazer de tudo, ainda que no fim cada um só cuide do que está afim de cuidar e do pezinho que sujou, porque se o outro sujar é problema dele e tudo aqui é divididinho, porque é moderno e a sociedade “anti machista super justa”, que diga-se de passagem nunca deixou de ser machista, dita assim. Todo mundo se aproveita e gosta da gentileza alheia, e não podemos negar o fato que se colocado na balança, isso não só é bom, como movimenta um relacionamento que passa a ter mais coisas boas do que ruins, sendo estas materiais ou não.

Continuando o “causo”, depois voltei minha atenção aos argumentos que aconteceram a partir de um post que dizia que o homem que AJUDA no lar tem mais sexo garantido, e que, modéstia à parte, mostrou um raciocínio claro e lógico para quem se dá ao trabalho de ler. Mesmo com tamanha clareza, me surpreendi com alguns homens que alegaram que fazer isso é trocar limpeza doméstica por sexo, e ninguém se tocava que AJUDAR não é fazer tudo sozinho, mas sim lembrar que também come, caga (com o perdão da palavra) e dorme, e que se ele ajudar com a parte dele, naturalmente – ou melhor, matematicamente – sobraria mais tempo para o casal. Vocês já pararam para pensar que hoje em dia as mulheres sabem fazer tudo que os homens fazem, mas que a recíproca não é verdadeira? Pensem bem e sejam sinceros na resposta.



Depois disso, vi esse texto compartilhado no facebook de uma MULHER dizendo que agora já sabe “como explorar os homens”, e aí sim eu fiquei surpresa: os homens venderam tanto essa ideia, que no fim muitas mulheres passaram a acreditar que cuidar da casa não é nada mais do que a obrigação delas, e que deixar um homem ajudar é escravizá-lo. Seria essa a síndrome da mulher machista?! Só acho que ela se esqueceu que fora cuidar da casa, ela também trabalha fora, cuida do filho, e ai dela se não ir para o salão ficar linda e gostosa para o parceiro, que depois ainda pode traí-la com uma outra mais interessante, alegando que a mulher não é mais atraente como antes, claro! Sem contar que essa mulher provavelmente também terá que ajudar nas contas de casa, mesmo que ela esteja fazendo o trabalho da mulher antiga MAIS o trabalho da mulher moderna.

No fim, não existe nem machismo, nem feminismo, mas sim uma questão de conveniência para ambos os sexos: rachar a conta pode porque ela também come, mas cuidar da casa o homem não pode porque certamente vive de fotossíntese e nem vive por lá. Lembrando que na cabeça dele se ele ajudar em algo ou é favor, ou é porque espera sexo em troca. Ela transar com outro não pode, porque o homem vai ficar com nojo, vai ficar traumatizado, vai mexer com o coraçãozinho e o estômago dele, mas ele transar com todo mundo pode, porque para piorar, algumas mulheres acreditam que isso é coisa de macho, que é da natureza masculina, e ainda passam isso para os filhos. 

Tenho que admitir que muitas vezes os homens são muito, mas muito mais espertos do que a gente: eles aceitam apenas o que convém aceitar, e ainda denigrem as mulheres que ainda tentam ter a parte boa do machismo para elas. Lembrando que grande parte deles nunca deixaram de fazer uma homenagem em off no banheiro para as “vadias”, que claro que eles nunca irão assumir ou se casar.

Quem nunca ouviu o ditado popular: “prendam suas cabritas que meu bode tá solto?” Nisso não deixo de me perguntar: será que no relacionamento temos que fazer apenas o que é legal e confortável para o homem, preservar a parte do machismo que ajuda eles e se esquecer da nossa? Conveniência e interesses todo mundo tem, e seria bonito se todo mundo admitisse isso.

Machismo ou feminismo?! Duas grandes bobeiras criadas pela conveniência.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Anonymous

    Concordo com o texto, o interesse das pessoas é mutuo e todos gostam de ser agradados. Acho que a mulher por exemplo percebe que o homem gosta dela em vários tipos de atitude, mas não acho que ela possa exigir que ele pague para provar que a ama, mas sim, ela se sente muito agradada quando isso acontece. Eu me sinto protegida, cuidada, é bom. Mas também dividimos quando precisa, ou eu pago quando precisa, apesar da maioria o namorado pagar. Acho que o que mais tem que ter é o companheirismo, procurar saber o que o outro gosta e cada um fazer de acordo com suas condições. Tanto amor, carinho como gentilezas, e não é só pagar algo, muitas atitudes como segurar o guarda-chuva, abrir a porta do carro, trazer um bombom no fim da tarde, as mulheres valorizam muito isso.

    • Apoiada!! Esses dias vi um namorado se recusando a segurar a bolsa da namorada enquanto ela vestia um casaco, fiquei chocada, mas parece que ela nem ligou, tem mulher que dá até risada, como se tivesse graça. Depois pensei pq tantas aceitam certas “grosserias” e conclui que 90% disso é culpa da carência, só pode. Claro que o mesmo também vale para os homens que aceitam umas mulheres chave de cadeia só pq acham que ninguém nunca iria dar bola para eles, etc.

    • Anonymous

      Engraçado,o bonzinho,romantico que manda flores,menssagens apaixonadas viram amigo,grudentos,o relacionamento vira rotina,chato e sem fortes emoçoes,e normalmente sao trocados por cafajestes.Mulheres querem uma coisa,mas gostam de outra ne?

    • Anonymous

      Desculpe Anônimo, mas só mulher com baixa auto-estima que gosta desse tipo. Eu gosto de quem gosta de mim. E trato como me tratam… Ponto.

  • Anonymous

    quando termina o respeito,termina o amor.hoje em uma sociedade moderna,onde as mulheres,estao cheias de direitos e razoes.nao digo em todos os casos,mas eu ja presenciei mulher desafiando homem,a agredi-la. sabem porque? para ela invocar a Lei Maria da penha.um absurdo.a constituiçao,diz que todos nos somos iguais perante a lei.o que em alguns casos,nao eh verdade.o homem,quando tem hombridade e responsabilidade,suporta muita coisa.Deus criou a Mulher,para andar lado a lado com o Homem,mas hoje,as mulheres,querem estar acima dos homens.cobram muito e ofereçem pouco.talvez seja por isso,que,o casamento esta em baixa,homens,nao querem ser submissos a mulheres.e vice versa.eu sou casado a 27 anos,mas confesso,que ultimamente,nao tenho,muita paciencia,para as impafias da minha esposa,quando ela me trata bem,eu sou reciproco,mas se eleva o tom de voz,eu,revido no mesmo tom.infelizmente senhores,chegamos a este ponto.quando a situaçao,fica insustentavel,vem a separaçao.pois se partimos para as vias de fato,a lei cai de cacete.ninguem quer nos ouvir,muitas vezes,sem ouvir nosso lado,ja nos julgam,ou ate nos taxam de covardes e outros adjetivos.este eh meu ponto de vista,com relaçao ao tema.Samuel,de seu parecer por gentileza,e voce tambem Fabiola. um abraço.

    • Anonymous

      Falou bem

    • tony

      fato

  • Anonymous

    Queridos do blog,que aliás adoro,sou homem tbm casado a 27 anos como o amigo que escreveu acima, quero lembrar a nossa amiga bloqueira, que tudo na vida tem duas mãos,sei que vc citou casos de mulheres que tbm por conveniência,se utilizam das tradições(machismo/feminismo),a eu favor,e não esquecendo, que ainda hoje,as mulheres tem maior influencia na criação dos filhos(não que eu concorde) e são elas que criam as mulheres e homens com estes conceitos, só para ilustrar,sou um homem considerado cavalheiro,pago a conta(se não puder nem convido),abro a porta do carro,levo flores(as vezes até sem motivo,só por puro romantismo)e todas as coisas do gênero,e tbm como o amigo, estou desencantado ,pois para certas mulheres, quanto mais vc faz, mas obrigação tem de fazer,triste, mas como disse duas mãos, vcs mulheres, tbm se aproveitam, e muito,destas coisas quando lhes comvem.

    Pronto falei mesmo

    Grande abraço Marco.

    • Que bom que gosta do blog, seja muito bem vindo Marco!! Então, o grande ponto do texto é justamente esse: que tanto homens quanto mulheres são convenientes, e ao meu ver isso faz parte da relação humana atual. Vale a pena acrescentar que muito disso acontece inclusive nas relações de amizade e as vezes me pergunto se isso não faz parte da convivência: ou será que nos casamos, ou fazemos amizades sem interesse NENHUM? Não sei se temos esse nível de santidade e de total falta de interesse ou conveniência.

      Quanto a você ser um cavalheiro não pense assim, tem muita mulher que valoriza. Eu mesma sempre namorei cavalheiros e meus namoros duram anos. Acho que se não valorizasse alguém já tinha me dado um pé kkkkk

    • Anonymous

      Falou bem,tem mais o ego da mulher moderna e estratosferico.

  • Anonymous

    caro Marco,obrigada pela concordancia, voce assimilou bem meu comentario…….. as mulheres,estao folgadas,marrentas,se achando.pois,se prostam em cima de leis,que lhe sao favoraveis. e muita vezes,nao todas,mas uma minoria,tentam usurpar a lei.querendo nos menosprezar,espesinhar e em alguns casos,ate nos desafiam em nossa hombridade.como disse anteriormente,todos nos somos iguais perante a lei.paciencia tem limite.

    • Anonymous

      Caro anonimo,concordo sim com vc em algumas das suas explanações,mas sinto descordar de outras,as leis(estajam elas certas ou erradas),servem para corrigir erros,muitos homens,se aproveitando de suas condições de momentânea superioridade,pois detinham o poder econômico do sustento da família,e ate se aproveitando de sua força física,sub julgaram as mulheres por muito tempo,por isso surgiu esta lei,é bem verdade que hoje, algumas mulheres acabam tbm se aproveitando dela contra nós.

      Abraço Marco.

    • Anonymous

      Como eu falei antes,nao tem quem aguente o ego hiper inflado da maioria das mulheres

  • Samuel

    1º, precisamos definir o que é feminismo e machismo pra que possamos então fazer um comparativo sobre a perniciosidade de cada e assim, podermos chegar á conclusões sobre seu uso por cada gênero.
    Feminismo não é um conjunto de ações e modo comportamental feminino. É uma corrente filosófica de cunho político. E suas reais intenções, lá na sua criação, não foi de criar uma cartilha comportamental para mulheres de forma á beneficiá-las. O Feminismo é uma ideologia subversiva, com intenções de moldar o social enfraquencendo as relações entre genêros. Quem o estuda e o acompanha sabe o quão danoso é tanto á mulher quanto ao homem.
    E o machismo? Nada mais é que o comportamento masculino e forma de pensar inerente ao gênero. Feministas cunharam este termo, na tentativa de qualificar determinadas posturas masculinas como opressoras ao gênero feminino, levando homens á acreditarem, que pelo simples fato de serem homens e pensarem como homens, estavam errados. Deveriam assumir uma postura menos máscula, afim de beneficiarem as mulheres.
    O que eu acho incrível é um homem defender uma lei alegadamente sexista e prejudicial ao homem, pois não o beneficia em casos de agressão por parte da mulher, e isto acontece e muito, e sem noção histórica alguma, afirmar que homens subjugaram e oprimiram mulheres por séculos e séculos, mas apenas agora, uns 60 anos pra cá, finalmente elas conseguiram se libertar do jugo opressor masculino. Quanta ingênuidade, Sr. Anônimo.
    Este texto serviu apenas para evidenciar certo descontentamento com o comportamento masculino atual, mas não trouxe nenhuma questão que possa realmente ser discutida mais profundamente.
    Toda mulher, direta ou indiretamente, foi influenciada pelo movimento feminista, e o que é pernicioso deste movimento ideológico e subversivo nunca deixarão de praticá-lo, já que alegadamente podem ás beneficiar, mesmo que não se utilizem de sua total liberdade conquistada.
    Todo homem é machista, pois nasce homem, mas o machismo que mulheres condenam é justamente aquele que recrimina a inabilidade de algumas mulheres com relação á administrar sua liberdade de conduta.

    • Anonymous

      Caramba senhor Samuel, como vc se aproveita de termos técnicos para tentar explicar uma posição bastante difícil de sustentar hoje em dia,vc não é machista,e troglodita na minha humilde opinião,meu caro,as coisas evoluem,ou vc que está aqui na internet,um dos símbolos da evolução da humanidade, expressando sua opinião,vai continuar defendendo posturas de conduta que essa mesma humanidade evoluída, já deveria ter abandonado a séculos? Sou Homem sim, e com H totalmente maiúsculo, não concordo com as aproveitadoras da lei Maria da Penha, e nem com as mulheres que se aproveitam do tal feminismo para ter vantagens,bem como dos tais machos ditos alfa,que só o são,quando lhes convêm,mas acho que as leis são sim necessárias par corrigir destorções, e proteger os mais fracos, social , física ,emocional e economicamente falando em evolução,a unica vantagem de sermos animais racionais e justamente essa, raciocinar, então,pense como um animal racional, raciocine senhor Samuel, não haja como um macho de uma espécia animal qualquer,haja como um homem, que pensa tem conhecimento do que é certo e errado para todos, e não do que apenas lhe convêm.

    • Samuel

      Meu caro anônimo, obrigado pelo elogio. Creio que o fato de eu ser contra uma lei que privilegia apenas mulheres, mesmo havendo a Constituição que garante a igualdade sem distinções e mesmo havendo um Código de Leis que ditam claramente o que é aceitável ou não socialmente, assim sendo, passível de punição, e por outro lado havendo agressões tanto físicas quanto emocionais por parte de mulheres contra homens e não recebendo a devida atenção por parte de autoridades no que tange ao enquadramento dentro desta mesma lei, que trata do assunto das agressões domésticas em seu texto, dentre outras situações, e ainda assim, você me qualifica como troglodita. O que isto quer dizer? Não o termo, mas sua posição em me atacar com tal termo?
      Quer dizer que o senhor desconhece alguns fatos, e está indo contra si mesmo, ao defender uma lei que foi escrita única e exclusivamente pra o prejudicar. E porque prejudica? Simples. Você apenas por ser homem é jogado na vala comum dos estupradores, agressores, assassinos, pilantras e vilões que usam e maltratam mulheres, mesmo que nunca o tenha feito. Você é suspeito apenas por ser homem com H Maiúsculo, como afirma ser.
      A Lei Maria da Penha é arbitrária e sexista, segrega e desqualifica o homem apenas por este ser homem. Deveria ser uma lei que não distinguisse gênero, e não que privilegia apenas um.
      Nunca conheceu um homem que foi agredido por uma mulher? Eu já. Eu mesmo já sofri tentativas, e fiz B.O. contra a agressora. Mas sabe qual foi o tratamento que recebi do Sr. Delegado, mesmo tendo tomado um baita prejuízo patrimonial, e até ameaças de morte? Escárnio.
      Mas o que isto tem á ver contigo? Diretamente, nada. Mas pode acontecer um dia do Sr. ser vítima de uma aproveitadora ( palavras tuas ) desta lei e simplesmente ser enquadrado e prejudicado á bel prazer desta Sra. E sabe o que estas mulheres que você defende agora, as vil e nefastamente agredidas desde sempre mulheres lhe dirão? Bem feito. Homem tem que se fuder mesmo.
      Homens que inflamam as fileiras de movimentos feministas são apenas idiotas úteis. Não o estou chamando de idiota, é apenas um termo usado por elas mesmas para o qualificar.
      Agora, com relação á minha escrita, não uso termos técnicos. E nem me aproveito de nada para sustentar uma posição, que segundo você é retrógrada e descabida na atual sociedade.
      Pois bem, você realmente acredita que estamos evoluindo como pessoas, como seres sociais?
      Eu creio que não! Pelo contrário, estamos retrocedendo á Roma Antiga.

    • Anonymous

      Hello! O Brasil sempre esta entre os primeiros do ranking mundial de violência contra a mulher…a maioria das mulheres assassinadas no Brasil foram vítimas dos próprios maridos.Isso se aplica aos homens? NO!
      O dia que as coisas mudarem, quem sabe uma lei específica para proteger mulheres se torne desnecessária.Simples assim…

    • fernando garrido

      o “braziu” está entre os primeiros entre qualquer tipo de violência, esta país é uma merda

    • Anonymous

      Hello!O Brasil a maioria das mulheres vitimas da violencia domestica se da pela ma escolha do marido,preferindo cafajestes,bandidos,mafiosos,estelionatarios,drogado achando que vao mudar o mau elemento.Se tivessem casado com homens de bom carater nao seriam agredidas http://www.youtube.com/watch?v=41SRiM2kHx8&feature=player_embedded#!

    • Samuel

      Anônima 14 de abril de 2013 18:32, veja abaixo, e caso realmente seja uma pessoa com sérias preocupações sociais, e não mais uma vitimista com postura de oprimida pelo patriarcado histórico, fato que nunca foi comprovado históricamente, então verá que a violência abrange ambos os gêneros e não é um privilégio apenas do teu gênero.( Pois é assim que mulheres metidas á feministas usam isto, usar agressões sofridas por seu gênero como forma de justificar todas as outras atitudes misÂndricas ).
      Straus Murray, co-fundador do laboratório de pesquisa familiar da Universidade New Hampshire, escreveu, num dos seus estudos sobre o tema, que “se uma mulher é agredida pelo marido a cada 15 segundos, um homem é agredido pela mulher a cada 14,6 segundos”.
      FONTE: http://expresso.sapo.pt/homens-pais-e-vitimas-de-violencia-domestica=f770120#ixzz2DZZumKG7
      Caro Anônimo 14 de abril de 2013 19:56, perfeito vosso cometário, só faltou os bêbados, presidiários e playboys mimados. Shaushashashusasa

  • Anonymous

    Caro Samuel,agora entendo um pouco(mas não justifico)sua revolta quanto a lei Maria da Penha,pois pelo que entendi,vc sofreu na própria carne,mas quero lembra-lo,que esta lei tem este nome,em homenagem a uma senhora, que sofreu,como tantas,a violência de uma criatura que se intitulava homem,e como tantos e tantos outros,se aproveitavam de sua força física,bem como do seu poder de provedor,para entre tantas atitudes,MATAR(no caso da dona Maria da Penha não conseguiu)suas esposas namoradas companheiras,como havia dito,as leis são sim necessárias,para proteger minorias, concorde vc ou não,e graças a Deus,vc não tem(por mais que esbraveje)nenhum poder de decisão,quantos aos termos técnicos ou eruditos(difíceis),deve ser para tentar dar mais credibilidade para suas opiniões,e até funcione, para pessoas menos esclarecidas, ou sem opinião formada,mas não para as todas.Ainda que pareça,não tive intenção de atacá-lo,apenas(como vc tbm faz)expressei minha opinião,troglodita, como vc deve ter entendido porem fez que não entendeu) é apenas um termo usado para denominar pessoas com atitudes retrogradas(sim tbm sei usar termos eruditos),e não,não acho que estejamos retrocedendo a Roma antiga,pois naquele tempo a barbárie prevalecia,e as mulheres tinham uma posição totalmente inferior ao homem,coisa que hoje está mudando muito, estaríamos-nos retrocedendo sim,se não tivéssemos,ou mantivéssemos, a situação como estava,antes das leis que ajudam(só ajudam,pq ainda teremos muito a fazer)as coisas como eram,por ultimo, não quero poelizar com vc,apenas temos visões diferentes sobre o assunto.

    Grande abraço.meu nome é Marco ok.

  • Samuel

    Meu caro Marco, não é uma revolta, pois revolta é motim e nem sempre acontece pelos motivos corretos, mas é sim uma indignação frente á uma arbitrariedade. E sabe porque? Quando eu digo que sou contra a Lei Maria da Penha, e conheço sim sua origem, não digo que deveria ser revogada e que não tem serventia, pelo contrário, eu á considero muito útil, mas o que defendo é a revisão do seu texto, e que se inclua e cubra casos onde houveram ou há agressões de mulheres á homens. Que não seja sexista e privilegie aquelas que tanto brigam por direitos iguais, mas que recebem um tratamento diferenciado neste caso. E isto não é igualdade, entende? Se são á favor de direitos iguais, e isto é justo, porque aceitam um privilégio e não brigam para que a condição masculina, neste caso, se equipare a feminina?
    Mas não falo pelo meu caso, que foi motivado por uma briguinha tola de ciúmes, e sim de casos de homens que realmente são vilipendiados e maltratados física e emocionalmente por mulheres. E isto acontece pra caramba, só não tem divulgação e nem interesse da grande mídia, já que a audiência popular não dá muita bola pra isto.
    Não tenho um posicionamento de extrema direita, e sou á favor da harmonia entre os gêneros sim. Então não dê graças á Deus por algo que nem existe, minha suposta posição radical de machista retrógrado . Hahahaaa
    Olha, quanto á minha escrita, é apenas costume. Creio que todos nós falamos e escrevemos de acordo com textos que estamos habituados á ter contato. E acho que não fujo á regra, mas não é uma tentativa de parecer mais eloqüente ou crível, apenas de me fazer entender pelo uso da linguagem, no máximo que acerto, claro.
    Entendi a forma que utilizou o termo, apenas me esquivei do tiro e quis te mostrar que teu ataque á mim é descabido, sem necessidade. Não sou teu inimigo e nem quero tua amizade, assim como você também deve ter a mesma posição, mas acho que podemos discutir idéias e polemizar um pouco, afinal, ganho de conhecimento é sempre válido. E quem ensina, aprende, e quem aprende também ensina. Esta é a forma mais prática de fixar o aprendizado e amplificá-lo.
    Quando falo em retrocesso, não falo de ciências e tecnologia, falo de comportamento e equilíbrio social.
    o que pode-se ver nos dias de hoje, são homens e mulheres sem objetivos reais e universais de vida querendo apenas alargar conceitos morais e éticos á fim de justificarem á si mesmo sua necessidade urgente de prazeres físicos e emocionais e elegendo apenas este estilo de vida como máxima á seguir. Novamente pergunto, este é o sentido da evolução?
    Sim, nunca na história da humanidade estivemos tão alto, falando sobre Roma antiga e a comparando com os dias de hoje, e tão perto de cair também, infelizmente. Mas alguns movimentos sociais subversivos que se instalaram no consciente social, e que poucos procuram entender num aspecto mais generalista e seus impactos reais em todos prazos possíveis, ainda são jovens demais para medirmos a amplitude de tais impactos sociais causados. Mais algumas décadas e cientistas sociais, uma área que eu pretendo me incluir num futuro próximo, terão dados mais relevantes e sensíveis para chegarem á uma equação mais precisa.
    Mas é um erro teu afirmar que Roma foi uma foi uma civilização bárbara, um erro crasso. De sua época, foi a civilização mais evoluída em vários aspectos e disseminadora de muitas tecnologias e filosofias por nós ainda utilizadas, mesmo que desenvolvidas e aprimoradas.

    • Anonymous

      Caro Samuel,é óbvio que temos pontos diferente de vista sobre este assunto, é obvio que isto é ótimo,pois as discussões ,são a melhor maneira de encontrar as melhores soluções para os problemas(sejam eles quais forem),e espero que esta nossas discussões,ajudem as pessoas a pensar e formar opinião sobre este assunto tão importante,quanto a lei Maria da Penha(aplica-se tbm a qualquer outra lei que tenha a finalidade de proteger aquelas minorias e distorções que já citei anteriormente)elas foram criadas para proteger segmentos que historicamente ,enfrentam a desigualdade,ora,se estas pessoas ou grupos estão em desvantagem, é obvio que estas leis,que como vc disse,elas não podem incluir os que os oprimem,claro que existem distorções, mas elas quase sempre, são menores dos efeitos que estes grupos sempre sofreram,para que haja harmonia,precisa haver equilíbrio,e estas leis,visam equilibrar uma relação que era desequilibrada,por isso dou graças a Deus. Quanto aos objetivos das pessoas de hoje,comparando com as do passado,penso que as coisas não mudaram muito não,oque mudou foi o temo,a realidade,sou um homem de 45 anos, não sei sua idade nem sua vivencia,mas pela que tenho,posso comparar as coisas e pessoas de mais de uma geração,por tela vivido e te digo, a grande diferença é apenas a evolução tecnológica, e algumas liberdades,pois o resto,apenas faz parte da evolução da humanidade,esta es volição querido,nos trouxe até aqui,com acertos e erros,e assim será apesar da minha e da sua opinião,claro que Roma,teve seus méritos,e muitos,na evolução da humanidade,mas comparado com os conceitos que temo hoje, muitos(pra não dizer a maioria deles)seriam considerados bárbaros(não esqueça que eles crucificaram até Jesus Cristo),acredito que sim distorções existem,e com o passar do tempo, serão corrigidas,espero que o equilíbrio ocorra, para que não precisemos mais de tais leis.

      Grande abraço Marco

    • Mika

      Marco, que avaliação lúcida! Concordo com você em gênero, número e grau…

    • Samuel

      Historicamente oprimidas? Convido-o a provar tal afirmação com fatos e estudos concretos, não livros fornecidos pelo nosso falacioso MEC.
      Creio que no caso de uma mulher agredir um homem, este está sendo oprimido, ou não? Então não é válida a aplicação neste caso? Quanta sensatez …
      Eu acredito, e comprovo, que a mudança de cerca de 60 anos pra cá foi radical. Humanisticamente falando, pra pior.
      Cristo foi cruxificado pelos Romanos, mas em apelo e pressão exercida pelos Judeus, em resposta á uma forte tensão político-religiosa que este criou. E se o método de cruxificação é algo bárbaro, á teu ver e é mesmo, pelo meu, o que diríamos dos métodos de execução aplicados em tempos não tão distantes pelas mais potentes e desenvolvidas Nações?
      E não se orgulhe pelo comentário da Mika. Qualquer mulher tomaria teu partido por as defender, mesmo que equivocadamente e se posicionando de forma servil á elas por desconhecer fatos interligados e importantes.
      tenho 33 anos e creio ter uma boa vivência, principalmente sobre estudos que se aplicam ao que estamos discutindo de forma bem superficial.

    • Anonymous

      Senhores, concordo em boa parte com Samuel. A Lei Maria da Penha deveria ser bem aplicada e não partir de agressão presumida, o que, inclusive, desvirtua a constituição quando apresenta a presunção de culpa versus a presunção de inocência. Outros fatores incomodam-me quanto às vantagens femininas perante os deveres masculinos em se tratando de LEI: a obrigatoriedade do serviço militar; a redução de 5 anos para aposentadoria, inclusive no fato de a mulher viver em média 8 anos a mais que os homens, ou seja, aposenta cedo e vive mais. Além disso, a anuência da sociedade frente aos efeitos da “fragilidade” feminina são irritantes, pois mulher pode faltar ao trabalho pra cuidar de filho, da saúde, por menstruação, para ir ao médico, etc, etc, SEM que isto, em geral, acarrete efeitos deletérios para sua imagem quanto profissional. o mesmo não podemos dizer dos homens. Mas o pior é o sentimento de quase direito divino que as mulheres possuem de ser tratadas melhor, em qualquer situação, que os homens! Eu sou homem e adoro mulheres, mas meu lado racional não aceita tais discrepâncias, ainda mais por não haver nenhuma explicação logica, exceto direito adquirido pelos séculos de opressão, quase como uma vingança frente ao passado. Outro fator, mas este é uma opinião extremamente pessoal, é que as mulheres não sabem administrar poder econômico e relacionamento, pois comumente vejo homens sendo abandonados por ganharem menos que as companheiras ou, em muitos casos, menosprezados. Não sou contra as mulheres, sou contra a irracionalidade desse mundo pós-feminista que eleva a mulher em detrimento de toda e qualquer masculinidade, até aquela saudável.

    • Anonymous

      Nossa Samuel,ficou irritado só pq a Mika concordou comigo? Não precisa, aliás acho bom pessoas discordarem,não sou servil Samuel,sou cordial,cavalheiro no sentido mais puro da palavra,mas isso não é para todas as pessoas,principalmente nos dias de hoje, ode as pessoas tendem a pensar sempre no seu próprio interesse,nem que para isso tenha que passar por cima dos outros,não acredito mesmo na unanimidade,mas vamos lá,acha mesmo que preciso provar a opressão masculina sobre as mulheres?pois bem,abra qualquer jornal que vc quiser, esteja em qualquer cidade do pais,nas páginas policiais,que vc terá as provas que quiser,mas sinceramente,não acho que precise,e sim houve uma grande pressão politico/religiosa,na época,sobre o governo de Roma para a crucifixando de Jesus(não queria polemizar com religião,para não desvirtuar a discussão sobre as leis mas…),mas na minha humilde opinião(embora entenda que eram outras épocas,outra mentalidade,outras atitudes),uma pressão politica e ou religiosa não podem justificar tal atitude,pois se partirmos por este prisma, poderemos, estar andando por um caminho muito perigoso,onde por exemplo, estaríamos hoje justificando,num país radical,religiosa ou politicamente falando,apoiar o assassinato de uma mulher adultera(o homem não,pois a maioria da religiões não os condena por isso),ou de uma pessoa que diverge politicamente de um determinado regime.

    • Anonymous

      esqueci de assinar,

      Abraço Marco.

    • Anonymous

      Caro senhor Anonimo,Não disse que o mundo é perfeito,e não é,exitem distorções, já falei anteriormente,oq eu defendo aqui, é que esta e outra leis,só existem para corrigir problemas,históricos,quanto ao serviço militar, tenho a opinião que não deveria ser obrigatório pra ninguém,mas que as mulheres são fisicamente mais frágeis que os homens,isto é obvio,sou um cavalheiro por natureza,se uma mulher está em pé,e eu sentado, ofereço sim o lugar,mas não são todos que fazem, e não tem a obrigação de fazer,apenas acho certo,e não faz diferença se a mulher é jovem ou não, bonita ou não,só que pra min,tbm gosto de ser bem tratado,isso tem que ser uma via de duas mãos,uma mulher grossa,e ou mal educada, não merece e não tem essa cordialidade da minha parte,da mesma forma,trado com cordialidade os homens,a pessoa humana,oq estou tentando disser,é que estas e outra leis,existem apenas e tão somente,para tentar equilibrar uma situação que não tinha(e ainda não tem) tal equilíbrio,distorções existe,e precisam ser corrigidas.

      Grande abraço Marco.

    • Samuel

      Marco, não fiquei irritado. Apenas quis evidenciar o quanto mulheres usam homens que se posicionam favoráveis á elas. E como usam? Induzindo a permânencia no mesmo pensamento equivocado para justificar as próprias idéias e espalha-las, confundindo. São confusas e espalham a confusão.
      Bom, com relação á opressão de mulheres por homens, creio que lhe falta demasiado estudo nesta área. Jornais e revistas vendem publicidade e necessitam de audiência. Homens não dão audiência, e se levarmos em consideração que há uma gritante necessidade comercial em explorar a mulher como imagem, teremos todos os artifícios falaciosos usados como modo de impor uma agenda.
      Veja estes dois links que vou te dar e apenas pense um pouquinho á respeito:
      http://expresso.sapo.pt/homens-pais-e-vitimas-de-violencia-domestica=f770120#ixzz2DZZumKG7
      Este é apenas um, posso te dar milhares. Quer mais um? Pense á respeito deste: http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2012/11/o-privilegio-masculino.html
      Caso ainda não se convença de toda esta descontrução histórica que foi levado á acreditar, e que foi habilmente construída, mesmo que contando com a aleatoriedade á favor, mas mesmo assim, muito bem pensada por um movimento esquerdista/marxista, me avise e trocaremos mais links e idéias.
      De religião, realmente, deixemos de lado a discussão. O que importa é que Cristo morreu por você e por mim. Isto basta.

    • Anonymous

      Eu não me irritei Samuel, mas as vezes acho que estamos falando de assuntos diferentes,eu falo de abuso de força,que é mais que evidente(só não enxerga quem realmente não quer),falo que existem distorções,falo de proteger,quem é evidentemente mais fraco(fisicamente, psicologicamente,economicamente e historicamente)e vc só fala dos casos em contrário que chegam à mídia,claro que eles tbm existem,só que vc querer negar que o contrário e muito maior,não é atitude de uma pessoa esclarecida,respeito sua opinião,mas não dá, de forma alguma para concordar com ela. O pior cego,é mesmo aquele que não quer ver.

      Abraço Marco.

    • Samuel

      Marco, num cenário social onde não há guerras ou conflitos, e toda a tecnologia e desenvolvimento em diversas áreas proporcionam as mesmas condições de conquista á uma mulher que existem para homens, é meio difícil acreditar em abuso de força, distorções e necessidade de proteção. Não creio que hoje, com todas estas condições, mulheres possam ser qualificadas como mais fracas, salvo fisicamente, pois em outros campos, emocional/psicológicamente, são bem mais preparadas que homens, e desde pequenas, e poucos homens conseguem ao longo da vida se equipararem á elas. Você está muito enganado quanto á isto.
      A questão é que ambos, homens e mulheres são agressivos uns aos outros. E fisicamente, a mulher leva desvantagem, e se levarmos em conta o desejo natural que todo homem tem em dar proteção á uma mulher, o que tem um nome dentro do embate Masculinismo vs Feminismo, os cavaleiros brancos, e alguns outros fatores sociais, sempre haverá maior alrde para agressões que mulheres sofrem, além do que não existem grupos de homens que saem ás ruas esbravejando e mostrando os peitos pra chamar a atenção da mídia pelo choque e algazarra.
      e sinceramente, não quero convencê-lo de nada, muito menos abrir teus olhos ou alertá-lo de nada. Apenas não aceito que venham me empurrar idéias contrárias ao evidente, idéias que só receberam crédito por forte propaganda midiática, e difundidas apenas com um propósito, de sustentar uma agenda.
      Sei que o que escrevo talvez nem te faça sentido, e nem quero que te faça mesmo, já que você não caminha na mesma direção que eu, mas apenas quero que saiba que o que estamos discutindo é alvo do meu estudo e de um grupo de pessoas á muito tempo.

  • Louco Varrido

    Mulheres gostam de homens cavalheiros , mas para mim ” cavalheirismo ” é a parte do machismo que a mulher acha conveniente .

    • Anonymous

      Foi o que a autora disse do texto, e homens também são convenientes com trabalhos domésticos, mulher que transa fácil, etc. Leia o texto direito kk

  • Anonymous

    33 anos e boa vivencia?vc acha mesmo que com 33 anos vc tem boa VIVENCIA?quanto vc conhece da vida 80% 90%,ainda tem muita agua pra rolar debaixo da tua ponte rapaz.

    • Samuel

      Para teu espanto, posso afirmar que tenho. Me conheces? Quer me julgar por idade? Nem tente. Mas é óbvio, eu sou um eterno aluno, e admito que ainda há muito conhecimento para adquirir, inclusive poderia aprender algo contigo, se me passasse ao invés de vir me atacar.

    • Anonymous

      Samuel,não se irrite,nao acho que o/a anonimo tenha te julgado pela idade,é óbvio que tem gente que se informa/estuda mais que outros,o que creio que quis dizer,é que é natural,que quem viuveu mais tempo,conheceu mais coisas do que quem viveu menos tempo,daqui a alguns anos vc vai entender.

    • Samuel

      Eu te entendo, mas nem sempre idade é determinante para vivência. Não digo que conheço os 4 cantos do mundo, mas já saí bastante do quintal de casa .. hhahhhahaahaa E uma coisa que é fato, é que uma idade avançada não implica em absorção de acontecimentos e visão expandida. Mas valeu …

    • Mika

      Ai, não resisti e vou dar pitaco…
      Samuel, parece que você AINDA não entendeu o que o pessoal está tentando te explicar.
      Não é ter visto “de tudo” que dá ao homem alguma certeza, mas ter visto “muito do mesmo”, e ter vivenciado cada coisa com alguma profundidade. Quanto mais nos aprofundamos num assunto, mais descobrimos sua complexidade, e mais relativa se torna essa realidade aparente. Entretanto, especializar-se em qualquer coisa IMPLICA ABRIR MÃO do aprofundamento em várias outras (só pra exemplificar, um cardiologista só cuida do coração, um engenheiro civil entende de construção, e um não entende nada da profissão do outro).

      Não importa quanto já tenha se afastado do seu quintal, nem quanto conhecimento tenha acumulado nesses 33 anos. Toda essa informação só vai refletir positivamente depois de tudo “sedimentado”, e isso SÓ O TEMPO PODE FAZER. Essa “compreensão ampliada” torna o ser humano menos crédulo, mais cético, menos arrogante, mais paciente, mais tolerante com as diferenças, mais justo e afável… Como um bom vinho que precisa descansar…

      É verdadeira a sua afirmação que “uma idade avançada não implica em absorção de acontecimentos e visão expandida”, como também é verdade que alguém com vivência ampla, mas superficial, que dá palpite sobre tudo, fala muita bobagem, independente da idade.

      Outro dia você me chamou de relativista e eu agradeci, dizendo que isso era elogio. Já passei há muito dos 33 e hoje, com orgulho, faço parte do grupo dos que evitam as palavras NUNCA e SEMPRE (bendito Einstein… rsrs).
      Reconhecer o comportamento padrão num fenômeno é geralmente fácil, mas o que impulsiona o conhecimento humano é o que foge desse padrão, o que coloca em xeque nossas verdades previamente estabelecidas e obriga-nos a questioná-las.
      Só levar em consideração o que se encaixa no padrão, ou ignorar ou desprezar aquilo que foge dele é recitar uma reza dogmática imposta por quem tem medo de mudança e quer manter o “status quo”. E acredite, o mundo está lotado de gente assim, chata, que sempre tem certeza do que diz, e quer impor a sua verdade. Por acaso conhece alguém assim, meu amigo???

    • Anonymous

      Falou tudo Mika,era isso que eu estava tentado dizer,mas acho que não estava conseguindo,ao menos acho que o Samuel não estava entendo, apoiada em gênero numero e grau.

      Grande abraço Marco.

    • Samuel

      Sim Mika, eu conheço. Nós 2!! hahahaaaaa E entendi, você curte um coroa e está apoiando o Marco por ele ser um bom partido pra você, normal. Hahahahahaahaaaaa
      Brincadeiras á parte, e espero que não se ofenda e nem o nosso querido amigo Marco, eu entendi perfeitamente a questão.
      Realmente a idade tem este poder de abrandar a opinião e tornar qualquer pessoa mais abrangente em suas conclusões, e relativizar muito, e até perdendo muito da convicção á respeito de certos códigos adotados.
      Mas eu, particularmente e para mim, não considero isto benéfico, e explico os meu motivos, Ok?
      Bom, isto é filosofia, e se é filosofia, o sentido é sempre alcançar um grau maior de entendimento e compreensão de fatos, e sendo assim, aperfeiçoar a vivência.
      Mas porque eu sou tanto 8 ou 80 em alguns casos. Por alguns motivos, e em 1º lugar o exemplo que eu busco seguir e me assemelhar, e 2º, pelo fato de que para se chegar ao lugar por você tão defendido, da relativização do entendimento e aceitação, a base de conhecimento desta pessoa deve ser sólida o suficiente para diferenciar o que seria o padrão do agregado.
      Entende? As idéias que eu tento passar são justamente aquelas pertencentes ao padrão, e não ao conhecimento agregado e que se junta á este, e com o passar do tempo são corrompidas.
      Muito do que há neste teu comentário assino embaixo, mas nunca esqueça-se da questão prática, além do conhecimento adquirido.
      Reconhecer um o comportamento padrão dentro de um fenômeno é geralmente fácil pra quem já tem uma base de conhecimento e certo convívio prático com tal padrão e e fenômeno, e pode dissociar. Mas nem todos podem. E é pra quem não pode, e quer me fazer engolir verdade enlatadas que eu manifesto parte do que sei.
      Não quero te converter á minha crença, e na verdade, meu esforço é para combater também a minha mudança. Tento manusear fogo sem me queimar. Porque? Por acreditar que mudança sem um rumo definido e calculado, não preso á um padrão devidamente ajustado não válido, é apenas uma involução, uma regressão. Nem toda mudança é pertinente, assim como nem toda estagnação é proveitosa. Isto sei e você sabe.
      E porque todo este meu blá blá blá? Porque não há nenhuma prova histórica á respeito desta tal opressão feminina ao longo dos séculos, e foi este assunto que gerou toda a discussão minha e do Marco. Isto é balela criada por movimentos esquerdistas que fazem bom uso comercial disto. Quem estudou o mínimo possível de história e não dormia ou cabulava a aula, sabe que a elite estabelecida em cada época oprimia tanto homens quanto mulheres, e apenas com a Revolução Industrial, passando de oprimidos e miseráveis para escravos assalariados, pudemos então ter alguma real chance de crescimento e liberdade de escolhas. E isto para todos abaixo desta elite burguesa, não apenas para mulheres.

    • Mika

      Samuel,
      Eu já havia dado por encerrada a discussão. A experiência me ensinou que chega uma hora em que é preciso bater em retirada. Quem é ou já foi casado sabe bem disso… quando o bate-boca começa a esquentar ou parece que não vai acabar nunca, o mais sensato é cortar a conversa no meio e um ir pra cozinha fazer o jantar e o outro ir lavar o carro… rsrs. Acho que o Marco deve saber o que é isso… rs
      Entretanto, esse seu último parágrafo merece ao menos uma observação: Dizer que “não há nenhuma prova histórica a respeito dessa tal opressão feminina” foi, talvez, um de seus mais infelizes comentários que tive o desprazer de ler aqui nesse blog. Pra mim, equivale àqueles que negam a existência do holocausto na 2ª Guerra. Você tem sua opinião e eu a minha, e não vamos mudar. Portanto, sobre esse assunto, parei por aqui.
      Abç.

    • Anonymous

      KKKKKKKKKKK,apoiada Mika,embora correndo o risco de o Samuel dizer/achar que agora tenhamos um romance, e não mais um possível interesse por apenas concordarmos com ideias parecidas,existem sim pessoas e momentos em que não adianta insistir. Como já havia dito antes o pior cego é mesmo aquele que não enxerga pq não quer. Nos resta esperar que o tempo mude isto.

      Grande abraço Marco.

    • Samuel

      Realmente, pessoas optam por seguir idéias com intenções de controle propagadas e aceitas pela massa bovinamente, afinal questionar e ir atrás da real não é pra todos… Alguns só querem evitar o desgaste da discussão, outros preferem viver iludidos … o pelo do coelho é mais quente próximo ás carnes, não é mesmo?

  • Anonymous

    Uma coisa que é real é que homem paga a conta se a mina for bonita, ninguém paga conta de mulher feia. Eu tenho uma amiga muita bonita, só entra VIP e na balada todos os homens pagam bebidas para ela. Até emprego bom conseguiu fácil. O lado negativo é que ela não tem amigas, desde o colégio só tem outras meninas querendo puxar o tapete por inveja e ela é super gente boa. Aí chega essas minas feias, essas mesmas que implicam com as bonitas, que só descolam uns caras que só querem comer e tchau, que ninguém quer namorar mulher feia. Elas viram feministas, acham todos os homens uns otários e como nenhum homem paga as contas dela e nem fazem gentilezas são obrigadas a aprender a fazer todas as “coisas de homem” e estudar para conseguir um bom emprego para pagar a própria conta.

    Não tou falando que é 100% assim, mas vejo muito isso, no meu círculo de amizade por exemplo a mais bonita já citei acima e a mais feia é uma bem gorda. Ela é gente boa também, mas ninguém faz questão da presença dela, já ouvi até de outras pessoas que andar com ela queima o filme, nunca ví ninguém pagar a conta dela e nem de buscar ela para o rolê.

    • Papo de otário é esse teu, que só visa beleza.Não que isso não seja importante, mas não a ponto de menosprezar alguém por não tè-la.

      Morro de pena de mulher que acha que não precisa estudar somente porque nasceu bonita.

      Toda mulher tem que estudar, sendo feia ou bonita.Mulher bonita que não estudou serve para ser puta só ou ser usada por alguém somente porque é bonitinha ou você acha que alguém vai dar um emprego a uma mulher bonita sem formação só para ficar olhando para beleza dela? Não seja ingênuo… Mulher bonita que conseguiu emprego fácil sem estudar, provavelmente abriu as pernas para consegui-lo. A verdade é que ninguém vai dar um emprego a uma mulher sem ela ter competência intelectual para exercé-lo sem ela não oferecer nada em troca.

      Sinceramente, esse pessoal com que você anda deve ser um bocado de gente metida a besta que não tem luz própria, que precisa andar à sombra de alguém bonito para aparecer. Acho ridículo alguém menosprezar outro a ponto de achar que a presença da pessoa não é bem-vinda no círculo somente porque a pessoa está acima do peso e outra coisa: nem sempre os homens querem uma mulher muito bonita para namorar. Muitos querem apenas para servir de troféu, para exibi-las. Estão com elas apenas enquanto estiverem bonitinhas. Como beleza não dura para sempre, quando tudo começar a despencar, trocam logo por uma duas de 20… Seguindo sua linha de raciocínio, ser feia pode ter seu lado bom: faz com que a mulher se torne dona do seu próprio nariz pagando suas próprias contas, pois um homem quando começa a pagar as contas de uma mulher, não está pagando apenas porque ela é bonita. É para ela transar com ele e isso se ela transa com alguém em troca de benesses, isso é prostituição.

    • Anonymous

      Anônimo o que você falou faz sentido mesmo. Fabíola ele não disse que a mulher bonita não tem que estudar e sim que as feias geralmente se ferram mais. É triste, mas é isso.

      Fabiola voc disse: um homem quando começa a pagar as contas de uma mulher, não está pagando apenas porque ela é bonita. É para ela transar com ele e isso se ela transa com alguém em troca de benesses, isso é prostituição.”

      Você uma vez disse que é a favor do homem pagar a conta, então você se prostitui?

    • Pagar a conta em um encontro é muito diferente do que ficar bancando uma mulher! Totalmente diferente!e foi o que ele sugeriu no comentário quando diz que as feiosas são obrigadas a fazer coisas de homem como estudar para pagar as próprias contas. Isso me deu a entender que, na visão dele, uma bonita não precisaria disso, já que teria homens se oferecendo para pagar suas despesas ou arranjar para ela um emprego em algum lugar.Se não foi isso que ele quis dizer, então é melhor ele se fazer entender melhor.

      Eu sou da opinião de que homem não faz nada de graça para mulher sem ser amigo. Quando ele faz algo, é visando alguma coisa em troca e, nessa transação, uma moeda muito valorizada pela ala masculina é o sexo.

      Repito:é burrice uma mulher não estudar porque tem a beleza como cartão de visitas! Não sei até que ponto é verdade que uma mulher feia se ferra mais na vida não.Quem não se lembra daquela mulher do governo Bush a Condoliza Rice que colocou na cabeça desde criança que iria trabalhar na casa branca e conseguiu? Conseguiu por mérito e não porque tinha um rostinho bonito que pudesse satisfazer a libido de algum superior porque definitivamente ela não era bonita!

      Essa coisa de que mulher bonita se dar melhor na vida pode ser verdade se você analisar isso de um ponto de vista puramente superficial. Eu sempre ouvi do meu pai e isso para mim é verdade que mulher bonita raramente é bem casada. Vi pouquíssimas mulheres bonitas bem casadas na vida.A maioria vivia de um e de outro e não tinha nenhum. A maioria só vive só, ao passo que muita feiosa é bem casada e vive muitíssimo bem com o marido. Para citar um exemplo midiático, temos a Marylin Monroe: linda de morrer e só vivia sozinha e deprimida, dentre outras.

      Já vi mulher bonita se queixando que os caras só queriam mesmo era transar com elas.

    • O que não dizer da mulher do Josh Holloway. Ela não horrorosa. Mas para bonita tá longe e pegou um gato de deixar muita bonitona no chinelo e detalhe: foi ela quem tomou a iniciativa e a mulher daquele cara que interpreta o Wolwerine nos cinemas? O que não dizer da mulher do Rodrigo Lombardi?… E o que não dizer do ex senhorio da casa de praia da minha mãe… Tenho cá minhas dúvidas se as feiosas realmente se ferram mais? Será mesmo? Superficialmente falando, pode ser verdade. Mas será que é realmente verdade?

    • Anonymous

      Exceções sempre tem, falamos do geral.

    • Anonymous

      Fabíola eu concordo com você, porém também entendo o que o anônimo quis dizer…
      Vamos supor que temos uma mulher digamos ”feia”,com formação, qualificação etc etc.. Essa mulher foi faezr uma entrevista de emprego, e como concorrente ela tiver um homem e uma mulher, essa sendo uma mulher do tipo gostosona, e ambos tendo qualificações e formações similares ao da ”feinha”.
      Claro que não estou generalizando, mas se o chefe sentir algum tipo de atração pela gostosa pode ter certeza que ele contrata ela sem pensar duas vezes. O simples fato do tal chefe achar que talvez vai conseguir comer a tal da gostosa já é um ponto a mais para ela, triste mais é verdade =/

    • No exemplo que você deu, o que vai acontecer na maioria das vezes é isso mesmo.Concordo! De início, a bonitona pode até sair ganhando porque ficou com o emprego. Mas ficará difícil para ela se promover lá dentro, caso não abra as perninhas para o chefe.Afinal de contas, ela foi implicitamente contratada também para isso Sem contar que, em havendo alguma possível resistência em ela abrir as pernas, ele pode muito bem demiti-la. Claro que ele não vai alegar que foi porque ela não deu para ele. Irá inventar um motivo qualquer para dispensá-la.

      Eu tinha uma amiga que desistiu um tempo de trabalhar como modelo por causa de algumas propostas indecentes que estava recebendo em troca de alguns trabalhos que ela poderia pegar se aceitasse determinadas ” propostas”, por exemplo.

      Agora me parece muito óbvio que se existem três pessoas com qualificação exatamente igual, o critério de desempate entre os três pode ser qualquer um outro que vá além dessas qualificações intelectuais, podendo ser, inclusive, a beleza. Só que um bom entrevistador,que zela pelo bem da empresa , tentará estabelecer como critério de desempate qualidades que sejam úteis à atividade que o candidato irá desempenhar na empresa. Se for para trabalhar na recepção, nada mais justo do que escolher o mais bonito. Afinal de contas, quem trabalha nesse setor é o cartão de visitas da empresa ou o mais efusivo dos três, já que quem trabalha com o público precisa ter essa característica mais aguçada do que as demais pessoas. Se for para trabalhar com a voz como o operador de telemarketing, radialista, ou até mesmo professor; o que tenha a voz mais clara, a melhor dicção. Se for para trabalhar em equipe, o que tenha maior capacidade de liderança e jogo de cintura espírito de equipe. Então veja que essa coisa de querer privilegiar sempre o mais belo é algo muito superficial. Mas é natural que em um país onde muitas mulheres elegeram o Collor só porque era um gato, as coisas sejam vistas dessa forma.

      Ainda mais uma coisa: você já notou que, em concursos de beleza, nem sempre é a mais bonita que ganha? Na verdade, quase nunca é a mais bonita e vamos dispensar aqui esse ditado que beleza é relativo, pois tenho certeza de que seria uma unanimidade aqui que a Ana Paula Arósio é bem mais bonita do que eu.Quero com isso dizer que a esmagadora maioria das pessoas também acharam que a vencedora não era a mais bonita. Nesses concursos, por incrível que pareça, outros itens também são avaliados e um deles é a capacidade de raciocinar rapidamente para dar boas respostas. Observe que existe uma etapa onde elas têm que responder uma pergunta e não adianta muito ser a mais bonita e responder mal ao que fora perguntado…

      Aqui no blog, inclusive, já vi até meninas dizendo que frequentemente são trocadas pelos namorados por meninas mais inferiores esteticamente a elas… Beleza é, sim, importante. Muito bom para quem tem. Mas é tolice alguém achar que vai se dar bem sempre na vida por conta disso.

    • Anonymous

      Olá Fabíola,concordo com vc, a beleza ou a falta dela não deveriam ser mesmo fator determinante para nada na vida,mas como disse o testo da nossa blogueira,a relação humana está baseada em interesse(e o aspecto físico, normalmente,é a primeira coisa que chama a atenção), e de ambas as partes, seja ele qual for,então quando vc conhece uma pessoa,algum tipo de interesse(mesmo que não percebamos) acaba prevalecendo,e isso faz parte da natureza humana,não é bom nem ruim, é apenas natural.

    • Anonymous
  • Anonymous

    Lembrando que FEMINISMO não é o oposto de MACHISMO.

    Feminismo = movimento que quer direitos iguais.
    FEMISMO = palavra que designa SUPERIORIDADE da mulher em ralação ao homem.

    • Samuel

      Ah sim ,é bem diferente mesmo. Valerie Solanas e uma mais moderninha, dos tempos de hoje e em atividade, Julie Bindel, que o digam.

  • Anonymous

    Cara autora: parece-me que você utilizou o termo machismo como contrário de feminismo, e isso está incorreto. O texto está bom, mas a confusão supracitada o limita. Sugiro que você altere o termo feminismo por femismo, e explique (é rápido, fácil, e você evita que feministas como eu venham criticar o texto.
    Táh

    • Anonymous

      Me explique uma coisa?
      Como feminismo não é o contrário de machismo, quando eu não sendo feminista sou automaticamente machista?
      Sério é só uma dúvida que tenho, por favor não precisa se ofender ^^

    • Oi anônima, em momento algum eu disse que um é o oposto do outro, inclusive, se você ler o texto com atenção, você verá que acho ambos os termos bobos e desnecessários e os empreguei mais ironicamente do que para dizer exatamente o que é cada um, opssss, como usamos cada um deles, hehe. Na verdade, se você ler o texto com atenção verá que meu objetivo é dizer que nada disso existe da forma que dizemos existir, e que usei o termo apenas a título de compreensão (inclusive para entender a ironia, hehe). Também não preguei superioridade da mulher, ou seja, o tal do “femismo”, logo não tem porquê utilizar ou trocar o termo, que confundiria mais ainda as pessoas.

      Quanto às feministas, tenho algumas amigas feministas e todas entenderam o texto, não se preocupe!

  • Anonymous

    Essa é a marca registrada do povo brasileiro!
    Um país onde o irracional/emocional é mais louvado que o racional/pensativo, e depois falam que a Globo não tem nada a ver com isso, sendo ela que molda a nação assim como hollywood molda os E.U.A.
    O negocio do povo é empurrar com a barriga, pois ninguem acha que seus atos tem consequencias, mas enquanto mais o tempo passa e as informações ficam disponiveis, podemos ver que a mudança do mundo começa dentro de cara um!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    NINGUEM gosta de arcar com seus atos, por isso são assim, e tem mais, a maioria do povo daqui vive sua vida nos olhos dos outros, se o povo fizesse o que realmente gosta e aprendesse a RESPEITAR, pode ter certeza que esse tipo de atitude da epoca das cavernas passaria a desaparecer!

  • tony

    Uma coisa é fato é mais fácil um homem aceitar se relacionar com uma mulher pobre e de poucos recursos do que o contrario. Infelizmente as mulheres tem se mostrado muito interesseiras e oportunistas. Em outras palavras se assemelharam aos homens e até os superaram na canalhice. ja anunciei em sites de relacionamento em que para sair com uma mulher ela te faz uma entrevista e invariavelmente a primeira pergunta é o que voce faz? Ou seja é eng, medico ou seja quanto ganha? Perguntas que seriam respondidas com o tempo ja são feitas de cara e isso se dá com 99% delas. o que tenho observado ao longo dos anos é que um homem em um relacionamento dá muito de si , mas as mulheres tem sempre alguma reserva e no primeiro sinal de problemas elas pulam fora. Fui vitima disso 3 vezes ao passo que quando elas estavam com problemas eu estive ali ao lado isso tanto em apoio moral como financeiro.
    ja da parte de uma mulher se vc é homem e ficar desempregado pode apostar em problemas de relacionamento em casa ao passo que se for o contrario o homem segura a bronca. mas parece que a mulher ja relaciona o homem a dinheiro. Por isso hoje é melhor mesmo o homem agir como a mulher e manter algumas reservas principalmente no que tange a grana e bens pq com certeza quando isso faltar vc tera nenhum apoio por parte da figura feminina que foi criada pela mãe para gritar liberdade e procurar os melhores partidos.

    • Tony, você já percebeu que, em sites de relacionamento, a primeira coisa que o cara quer ver são as fotos da mulher, saber se ela é gata? Então pronto! O interesse da mulher recai sobre no lado financeiro. O do homem, no campo estético. Ambos são interesseiros e eu não vejo problema algum em uma mulher querer para si um homem bem resolvido financeiramente e que possa proporcionar uma vida confortável à prole. Se você ainda não tem isso, busque ter.

      Eu já entrei em sites de relacionamento e não raro os caras, apesar de terem visto a cara da menina na cam, ainda pedem para ela ficar de pé para eles avaliarem o corpo dela como se elas fossem um pedaço de carne. Ademais que muita mulher procura saber o que o cara faz para ver se ele está no nível dela. ´pouco provável que uma médica vá querer ao seu lado um caixa de supermercado. Isso porque instantaneamente a mulher tem uma necessidade de proteção e no psicológico feminino, é praticamente impossível que alguém que esteja abaixo dela tenha essa capacidade. É muito superficial e machista até interpretar isso como interesse.

    • Anonymous

      Fabíola,vc acabou de concordar com a blogueira sobre o logo de interesses que existe numa relação,e como eu já havia dito,isso é natural,se vc observar no mundo animal(e não esqueça que somos racionais, mas não deixamos de pertencer ao reino animal)as especieis,se exibem e usam critérios de força e beleza para selecionar seus parceiros e perpetuar a espécie.

    • Que seja natural, mas por que não encarar com a mesma naturalidade a mulher que procura para si um homem que possa ser um provedor? Isso conta também, oras! O cara quer ter seu interesse despertado por um peito bonito, uma bunda durinha, uma coxinha grossa, mas se a mulher quiser um cara bem sucedido é puta, interesseira…. Por que essa diferença? Por que a mulher tem que ser mal vista por isso, ao passo que para o homem é natural ter interesse meramente estético porque, no reino animal, algumas espécies tentam atrair o outro por seus dotes físicos?

      Mas você já percebeu que no mundo animal, o macho que consegue ficar com a fêmea é quase sempre o mais forte? Mutatis mutandis e seguindo sua linha de raciocínio, em uma sociedade capitalista o macho mais forte é o que é mais bem desenvolvido financeiramente. Então, tem nada que homem ficar estilando…

      Sinceramente até hoje eu não entendi a noia de muitos caras com isso. A impressão que me dá é que só quem pode ser interesseiro é o homem. A mulher não! Não concordo com isso!

    • Anonymous

      Tonny claro existem mulheres que estão por ai garimpando um homem rico, eu mesmo conheço uma menina linda que começou a trabalhar na mesma empresa que eu, e que no primeiro dia já deixou bem claro que ela só foi trabalhar lá por ser um local onde é frequentado por muitos caras ricos e que ela esta a procura de um desses… Só que você não pode generalizar! Eu sou mulher, sou bonita e já tive a chance de namorar com caras cheios da grana, só que sinceramente eles eram uns babacas e sinto muito eu hnão tenho estomago para ficar com alguém só por que esse alguém tem dinheiro, eu casei com um cara que não tem grana nem carro e sou muito feliz, estamos junto lutando para conquisar nossas coisas e como eu tem muitas por ai que se ligam muito mais no cara te fazer feliz do que ter dinheiro….
      Fabiola só contradizendo o que vc disse eu conheço uma advogada muito bem de vida que se casou com entregador de água, as pessoas são muito mais do que estatus social, ele pode ter um ”empreguinho” e ser um cara super bacana, e dar total suporte psicológico para ela.
      Indiferente do sexo e clase social todos os seres humanos nascem com sua índole, é por essas e outras que sou contra o feminismo e a favor do humanismo porque temos pessoas boas e más e todos temos direitos!!!

  • Anonymous

    Ufa! Lí tudo..

    Nossa.. a verdade que nenhum “ismo” é legal… feminismo, machismo, socialismo, capitalismo, racismo, militarismo… acho que é um extremo. Semelhança e diferença nos fizeram paralisar. enquanto você ergue a bandeira com um pensamento surge vários com pensamentos contrários. Por isso que eu “prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tuuuuuudo..” hahaha.

    Fuiiii

    • Samuel

      Nenhum ismo é legal, mas e o Thelemismo desta tua frase? Raul era ocultista, e esta tua frase remete ás Leis de Thelema, meu caro. Então, apesar de não considerar nenhum ismo legal, o satanismo vc considera? Hsuahsauushusahushushusuha

    • Anonymous

      xiiiiiiiii,o cara era ocultista,quer dizer que ele escondia???

      Escondia oque???? kkkkkkkkkkkkk

    • Anonymous

      Samuel ocultista é um conjunto de teorias e práticas cujo objetivo seria desvendar os segredos da natureza, do Universo e da própria Humanidade.
      Eu sou ocultista e não sou satanista, e próprio Raul nunca foi de fato um satanista!

    • Anonymous

      Crowley também era mago, hedonista, usuário recreacional de drogas, e crítico social. Em muita de suas façanhas ele “iria contra os valores morais e religiosos do seu tempo”, defendendo o libertarianismo baseado em sua regra de “Faz o que tu queres Por causa disso, ele ganhou larga notoriedade em sua vida, e foi declarado pela imprensa do tempo como “O homem mais perverso do mundo”
      Você se mostrou muito inteligente em todos os comentarios mais cagou nesse ai >.<

    • Samuel

      E de onde se derivam todas as filosofias ocultistas? E cá pra nós, ser satanista não é necessariamente ofertar sacrifícios ao capeta e adorá-lo de acordo com os dogmas da Church Of Satan, segundo Anton Lavey.
      Mas veja bem, não estou afirmando que você seja isto ou aquilo, mas de repente você segue uma filosofia, que prega dogmas pagãos mascarados de gnosticismo.
      Aleisteir Crowley foi o maior difundidor do ocultismo nos tempos modernos, e agregou diversas crenças emitos em torno de conceitos religiosos. E Raul era um confesso seguidor deste Sr., assim como muitos artistas do início do rock’n’roll e tempos atuais também, inclusive hip hop e Rhythm’n’blues, como Beyonce, Lady Gaga e outros.
      Então, mesmo que você afirme que Raul não era satanista, o fato de que estava bebendo na fonte direta do Velho Mago, deixa isto subentendido.

    • Mika

      Por isso que eu “prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tuuuuuudo..” (2)

      Samuel, vc surtou de novo?! Não vejo nenhuma relação direta dessa frase com Ocultismo, e muito menos Satanismo…

      Acho essa frase perfeita pra mim tb… rsrs… E não sou nem uma coisa nem outra. Como você mesmo afirmou, sou Relativista, lembra?!

    • Samuel

      Mika, eu afirmei que você teve uma postura relativista naquele comentário, que tratava de assunto bem diferente deste, sobre ocultismo.
      Esta frase fala sobre o caminho da iluminação, e não vou entrar em detalhes sobre isto, e tem uma forte idéia ocultista impregnada em suas linhas.
      Agora, até onde vai seu conhecimento sobre isto, Ocultismo? Ou vc apenas quer discordar de mim sempre? Hahahhahahaaaaaa

  • tony

    Desculpem eu não generalizo e apenas constato o que a maioria das mulheres hj fazem ou seja buscam apenas bons jantares e presentes. E independentemente de serem lindas , medianas ou feias a mairia se comporta do mesmo jeito. Eu não sou rico, mas tenho uma boa situação financeira mas jamais abro a ninguém e até ando de carro velho pq sinceramente dar 60.000 num carro que em outros paises custa 20.000 só trouxa faz e me atende do mesmo jeito. Portanto eu nao sou o tipo de ostentar e nem usar grifes. Mulheres ja levaram de mim vantagens financeiras quando eu não sabia dizer não e acreditava que todas as mulheres eram idoneas como minha mãe, avó e tias, mas aprendi a duras penas que não o são e quando decidem ser cruéis são bem piores do que os homens. Mas obvio que existem as de boa indole, mas pena que as que achei assim não querem ser mães ou então não rolou interesses mutuos e adoro mulheres bem comuns e não as que pagam de modelos, mas mesmo entre estas esta dificil. A verdade é uma só casamento feliz pra vida inteira só no tempo da minha vó. Só espero mesmo terminar minha vida na velhice tendo ao meu lado alguem que realmente ame até meus defeitos e filhos que me façam crer que minha existencia tenha valido a pena.

    • Samuel

      Sábias palavras!

    • Anonymous

      Vc falou do tempo da sua avó e tal. A minha mulher não trabalha, cuida da casa, isso pq tem uma diarista 1x por semana q dá um grau. A minha esposa só cozinha, lava louça, lava roupa, tira o lixo e etc.. No tempo da minha avó sim era trabalho, pois lavar a roupa é só enfiar na maquina e apertar 1 botão, minha avó esfregava no tanque na época dela nem tinha máquina. O mesmo com as louças, não existia máquina de lavar louça. E a comida hj em dia é td mto prático, não matava e depenava o frango como minha avó fazia. Já vem td bunitinho cortado sem osso, sem pele, na bandeja. A batata frita já vem congelado, o nhoque semi pronto, a massa da pizza, o molho pronto e etc.. Até a salada, as folhas vem lavada, higienizada e picada.

      Aí eu ainda cuido da parte financeira, hji ainda bem q dá p/ pagar td pela net. E final de semana vou no mercado fazer as compras junto p/ ajudar a carregar as compras. E ainda faço as “coisas de homem”, lavo o carro, limpo a piscina, arruma alguma coisa da casa que sempre quebra e etc.. E sabado e domingo sou eu q cozinho, gosto de fazer pratos mais elaborados como paella, risoto funghi, ou até mesmo fazer um churrasco.

      Apesar disso eu tenho o mesmo medo q vc Tony, de ficar sozinho.. Eu não tou culpando ela, eu até ensino mta coisa, ela nem sabia abrir a tampa da panela de pressão. Eu não quero tbm transformar ela numa empregada doméstica. Mas queria q ela saísse dessa zona de conforto e decidisse se quer ajudar na casa ou trabalhar, viver no salão e academia não dá.

    • Anonymous

      Meu querido anônimo, vc é perfeito! Larga ela e casa comigo. Sei lavar, passar e cozinhar, trabalho feito condenada, sempre fiz mercado sozinha, e como vc e Tony, tambem tenho medo de ficar sozinha.

    • Anonymous

      Aí pessoal,ficar com alguém,e aceitar situações que não te agradam,só por medi de ficar só, é uma estupidez, ninguém e nenhum relacionamento é perfeito, mas acho que vcs estão escolhendo mau,apenas isso.

  • tony

    Acredito que as mulheres hj se encantaram com o poder que tem nas mãos. Sim elas pensam da seguinte maneira se ele nao fizer isso outro faz e de fato é verdade pq hj é muito facil a mulher conseguir novos relacionamentos elas tem o poder para isso pq para elas é muito mais facil conseguir parceiros ou ate parceiras do que para os homens. Mas o que elas esquecem é que ficarão velhas e a beleza vai se acabando e a solidão vem chegando e para elas é tão dificil ou até mais ficar sozinhas do que para o homem.
    Conheci varias e varias mulheres entre 40 e 50 anos de idade que optaram em nao ter filhos para seguir carreira e poder curtir a vida como elas mesmas diziam , mas que hoje buscam um parceiro para dividir a solidão e quando o acham o tratam muito mau por querem dar ordens e imporem regras. A noção de parceria delas é faça minhas vontades afinal sou independente e arrumo outro a qq hora e ja ouvi muito isso ou sejam a maioria não passam de mimadas senhoritas e senhoras que não buscam um homem parceiro, mas sim um serviçal que de muito e queira pouco em troca. Afinal devo admitir que não façam homens que adoram sair com estas mulheres e depois dar-lhes o pé e por isso elas acreditam que na quantidade não ira faltar-lhes alguém e dispensam a qualidade de alguém relamente parceiro.
    Ja cheguei a conclusão que ser bom não é ser bom de fato

  • Aplico aqui uma frase do sábio Einstein, porém com uma pequena modificação:”Triste época!É mais fácil desintegrar um átomo do que um estereótipo.Eu sempre teclo na palavra empatia, hoje vejo muito egoísmo e falta de humildade para com os dois lados, eu não me importo de pagar a conta de um jantar, pois vejo isso como um gesto gentil e me sinto bem em poder pagar, mas se a pessoa insiste em ajudar por que não aceitar???E a questão dos homens se irritarem ou se sentirem diminuidos acredito que seja pura e simplesmente falta de imaturidade junto com complexo de inferioridade, certa vez um amigo meu que era do tipo água de bateria (que onde tocava comia tudo rsrs
    ) acabou levou uma guampa da esposa, visto que com certeza ela tinha descoberto algo, ele descobriu e ficou irado e aquelas coisas como dito no texto acima, ai eu tive uma conversa franca com ele perguntando qual o direito que ele tinha de trair e ela não???Ele não soube me responder e acabou perdoando ela, sei que é difícil em algumas situações perdoar algo, mas não faça para o outro o que não quer para si, não sou religioso mas pelas minhas experiências nessa vida essa é a maior premissa que tento seguir, tento por que não sou santo e dou minhas bolas fora as vezes rsrs, e temos que entender que muitas pessoas ainda não tem capacidade de assimilar certos pensamentos e emoções ou seja a paciência é a segunda premissa, com isso deixo a minha humilde opnião de que tanto o machismo como o feminismo se neutralizam quando existe empatia.

    • Anonymous

      Muito bom Douglas, apoiado,se todos agissem assim, o mundo e as relações seriam muito melhor,tbm não sou religioso,e tbm uso estes princípios na minha vida.

  • Eu parto do princípio que nenhuma pessoa é obrigada a seguir, se filiar, se juntar , entrar em qualquer movimento ou ideologia.
    Mas acredito que antes de falar sobre uma ideologia,você ao menos deveria procurar se informar com quem participa dela e não com quem não curte a ideologia ou com wannabe’s.

    Tanto sua amiga dita feminista quanto o seu leitor que se apaixonou por uma “vadia trepadeira” ainda trazem consigo traços fortes do machismo.

    Pela sua ótica e a de sua amiga, o feminismo parece uma conveniência. Na sua cabeça, o machismo nos deixou uma espécie de código de conduta para machos que pode beneficiar a mulher. Mas não é assim que funciona.

    O feminismo trata de questões muito maiores do conta de restaurantes.
    Salários menores que os dos homens;altíssimos índices de violência doméstica e sexual, além de culpabilização da vítima nos dois casos;lutamos contra violência no parto, que atinge uma em cada 4 mulheres;lutamos pela acessibilidade a métodos contraceptivos e educação sexual honesta;lutamos pela liberdade sexual feminina;lutamos pela maior participação dos pais na criação dos filhos; lutamos por licença paternidade maior;lutamos contra a competição entre mulheres e contra a noção de que mulheres são fúteis, interesseiras, burras ou qualquer coisa que é atribuída ao feminino, mas que é humana. Lutamos contra modelos do que é ser mulher ou ser homem. E agregamos outros companheiros no caminho : negros, homossexuais e transsexuais.

    Nós , feministas, lutamos pela emancipação e empoderamento feminino. Questões como conta de restaurante e ser dona de casa,por exemplo, não são unânimes no grupo, mas a maioria de nós reza a mesma missa : contas são pagas por quem consome e tem dinheiro para pagar; assim como quem cuida da casa são os moradores e nada disso depende de um gênero.

    Eu particularmente não tenho nada contra um casal que tem um acordo onde o homem paga porque a mulher recebe menos, mas ela em contrapartida cobre outra despesa. Ou então, um paga a conta hoje, o outro paga amanhã ou uma outra despesa. E ainda,um tá desempregado, ou outro paga.
    Te pergunto : mulheres pagariam para um homem? Se a resposta for não :MOÇA, VOCÊ É MACHISTA. Pois pressupõe ser obrigação do homem ser provedor.

    A questão de pagar a conta parte muito de um certo “contrato social” que diz que homens são provedores e mulheres são providas. Cremos que quando um homem paga é por que ele gosta de você, mas isso não é uma verdade incontestável e nem o único motivo para abrir a carteira. Gostar não está implícito.
    Claro, ninguém pagará nada para quem não gosta, mas não é tão simples quanto parecem.
    Mas eles não pagam a conta por gostarem de vc, eles pagam a conta pois isso é o exercício da masculinidade deles.

    Que ser chamada de piranha mais uma vez?
    O pensamento segue a linha : homem e mulher se conhecem e topam sair;eles saem e o homem paga a conta;eles ficam.
    Se vc não cumpre sua parte, ou seja, se não fica com o cara, tem mais de 105% de chances de ser chamada de vadia, porque tu fez o cara pagar lanche, mas não deixou ele te lanchar.

    Não existe resquício de machismo, o que existe é machismo, patriarcado e misoginia gritantes na nossa face.
    Você adivinhou sobre o motivo pelo qual nos chamam de vadia : quer humilhar uma mulher? Humilhe-a sexualmente. É a melhor forma.
    Toda mulher tem que ser casta, quando eu te chamar de vagabunda, eu to dizendo que você vale menos que um ser humano,pois é isso o que dizem de mulheres vagabundas. Isso nunca teve nada a ver com moralidade, caso fosse, os homens aplicariam todas as regras a eles mesmos.

    Pagar a conta não é questão de educação. Se for assim, pergunte a esse homem se ele paga a conta para outros homens ou outras mulheres sem intenção sexual? Se ele disser que não paga conta para macho é porque sabe que macho não precisa, pois homens não são economicamente insuficientes. Apenas mulheres são, na cabeça dele. Se disser que não pagaria para uma mulher pela qual não tivesse interesse sexual ou que não tivesse interesse por ele, não preciso nem falar nada,né?
    Quer saber se é machismo ou não? É só ouvir desse cara que ele não faria por um homem, porque homem não precisa. Quer dizer que mulher precisa, mas precisa por que?
    Machismo não deixou o ato de pagar conta como algo bom. Gentileza é algo que é dado a homens e mulheres, cavalheirismo é dado apenas as mulheres por pressupor que apenas mulheres precisam por serem mulheres (fracas, débeis,fúteis e frágeis.).

    Outra coisa que me chama atenção é a palavra “ajudar”. Ajudar pressupõe que haja um responsável principal, a mulher, no caso.
    Mas os moradores da casa são , cada um na medida do tempo que pode , responsáveis pela manutenção da casa.
    E só para lembrar, era muito comum mulheres antigas complementarem a renda do marido lavando,passando e costurando para fora. Então, essa mulher moderna não é tão moderna assim. Ela sempre existiu.

    Feminismo não é conveniência, feminismo é o que vai contra tudo o que você reclamou que o machismo faz.
    Então, por favor, reveja seu conceito, eu peço.

    REPITO : NÃO HÁ BOA PARTE DO MACHISMO.
    Isso é uma armadilha. Pois os homens exercem sua masculinidade provendo, as mulheres são obrigadas a aceitar porque podem ferir os sentimentos dos homens e no machismo, nenhuma pessoa (nem homem nem mulher) pode sair do papel esperado. Você vai economizar uma grana, mas ouvir que não presta, que não vale nada, que mulher nunca colabora, que é tudo interesseira. O machismo age assim mesmo,te culpando quando você faz e quando não faz mais ainda.

    • Ju

      Nossa Joane quanta besteira. Falar com feminista é tenso não se mete nessa não meninas do blog que feminista adora se achar dona da verdade. Joane, homem só quer sexo pagando ou não pagando a conta não se iluda minha cara. Homem só muda de ideia depois que ele se apaixona por você. Se ele não tá amando vc pode pagar conta dividir subtrair fazer o caramba que mesmo assim ele só vai te querer pra foder. Nunca vi um homem falando que mulher não presta por causa de conta, os espertos percebem nas atitudes.

      • Ju, quem falou de querer sexo? Do jeito que vc fala, até parece que mulher não quer sexo também. Estou falando de querer pagar e achar que só por isso você tem que dar para ele, de querer pagar e se sentir dono.. E se não der, tu vai ouvir merda. Essa semana mesmo, uma amiga saiu com um cara, mas não ficaram. Ele contou p todo mundo que ficou com ela, mas para as pessoas que sabiam a verdade, ficou fazendo doce.
        Vou te dar um conselho, releia meu texto e aprenda a interpretar o que está escrito e ao invés de se guiar pelo que vc ACHA que eu disse.
        Quanta besteira sou eu vendo uma mulher que acha que conhece tudo da vida, mas parece que pelo visto não sabe nem metade.
        Quantos anos você tem?Parece que nem viveu ainda. Sim, tem homem que reclama,sim. Quando é conveniente, querida, todo mundo apoia até o que não quer.

  • Rodrigo P.

    Parabéns por mais um texto lúcido Luiza! De fato, as pessoas sempre buscam o que lhes é conveniente.
    Apenas penso que o homem tem mais facilidade em assumir este papel. Exemplo: recentemente um vídeo americano causou polêmica ao mostrar uma mulher que recusava conversar com um rapaz, mas ao ver que ele guiava um carro de luxo mudou de idéia em seguida. O vídeo expôs um fato da vida, que existe independente de concordarmos com ele ou não, independente de machismo ou feminismo: as mulheres, EM GERAL (óbvio que estou generalizando pois estou falando da maioria, e não de alguém específico), têm maior interesse em quem tem boa situação econômica. Ponto. Não estou dizendo se é certo ou errado, se tem justificativa ou não, mas apenas que existe! Isso é inegável (e não foi só vídeo que deixou isso claro, basta sair às ruas… Algum “Rei de Camarote” anda só?! As mulheres admitem que procuram os camarotes pra beber de graça…)
    Mas assim que foi publicado o tal vídeo foi um comoção nas redes sociais… As mulheres indignadas, afirmando que era um absurdo “tamanha exposição” ( como se fosse a revelação de um segredo), e que “se elas se interessam por dinheiro, os homens se interessam por bunda e peito”…
    Aí que eu me refiro: é claro que o homem também é interesseiro, que quer desfilar com uma modelo pra tirar onda, que olha peito e bunda (até porque a indumentária feminina nas festas é feita com esse objetivo, com perdão da Marcha das Vadias). Mas vejo os homens admitindo isso com mais tranquilidade! Ao contrário da grande maioria das mulheres que tentam esconder o óbvio, não sei com que propósito… e o mundo está tão igual e livre, e ninguém se importa com o julgamento alheio, qual o problema em dizer e fazer o que se pensa?! Pra que as máscaras?!
    Os homens falam que vão sair pra pegar geral, as mulheres que vão “apenas dançar e curtir as amigas”… Bom, deve ter algum disco voador deixando mulheres nas baladas então, porque basta ir em qualquer uma que a pegação é geral… Menos de 1% fica apenas dançando e curtindo os amigos…

    • Se for o vídeo que estou pensando só tem uma coisa: todo mundo zoou a mulher porque ela era interesseira (e de fato ela era!), agora falar que homem que olha mulher só pela bunda também tem que se ferrar ninguém falou. Ou seja, teoricamente a troca foi justa e os dois se mereciam: ela por um interesse e ele por outro, só que no fim só zoaram o interesse dela, como se o dele fosse muito nobre. De futilidade para futilidade os dois estavam quites, só que só alardearam a favor do cara ao meu ver por dois motivos: – muitas mulheres são machistas e até zoam umas as outras, e depois que ao mesmo tempo os homens costumam ser muito mais raça unida e não ficam denegrindo uns aos outros quanto muitas mulheres fazem. Nisso acontece o que aconteceu: geral chamando a mulher de vagaba.
      Quanto a sinceridade total não sei se isso ainda existe no mundo, tanto homens quanto mulheres se enganam muito, querem levar vantagem, mas não querem que tirem vantagens deles. Sem contar que tem homem que é pouca coisa e quer a mulher mais top do mundo, sendo que o cara nem bom assunto e inteligência tem, aí na hora que ela quer algo em troca ela é interesseira. Volto a falar, não estou falando que é certo, mas acho que rola uma falta de autocrítica aí.

  • Daniel junior

    conheço muitas mulheres machistas huehuehue

  • Pingback: quick loans()

  • Pingback: direct online payday loan kitchener lender()

  • Pingback: drugrehabcentershotline.com residential treatment centers()

  • Pingback: calculate bmi()

  • Susy

    Achei que, embora tenha dito q não existe nem feminismo nem machismo para vc, puxou bastante sardinha para o feminismo. Por que não citou mais exemplos onde a mulher, por conveniência, tem atitudes ora machistas, ora feministas? Concordei com o seu raciocínio no início do texto, onde nem a mulher, nem o homem podem se vitimizar, escondendo-se atrás de de tais rótulos e títulos. Ambos tem as atitudes que tem baseados no que lhes convém mesmo, fato.