Deixo minha mulher transar em troca de dinheiro?

80

Leitor: Prezados amigos, minha esposa trabalha numa grande empresa do ramo alimenticio e esses dias ela chegou em casa com uma pergunta que me deixou meio em dúvida, ela disse que recebeu uma proposta de um executivo da empresa, proponto a ela que daria 50 mil reais para transar com ela. Estou em dúvida, porque sei que seria idiotice da minha parte deixar que minha mulher aceite, mas ao mesmo tempo penso que 50 mil reais resolveria um grande problema que tenho, e que com esse dinheiro me livraria desse problema definitivamente (problema de saúde).
O que vocês acham, peço pra aceitar? Peço a ela que aumente o valor? Sim porque grana é o que não falta no bolso do cara, acabou de comprar um iate por 4 milhões de reais, espero que vcs me ajudem, sou casado já a 10 anos, temos 2 filhos. Outra coisa, ele no começo ofereceu 40 mil e já aumentou em 10 mil a proposta.

Uau! Como se diz meu amigo “sua mulher deve ser top”, hein? Porque 50 mil reais nem prostituta famosa e top de linha cobra, hehe. Mas assim, me desculpe se estou falando alguma besteira, mas na minha terra isso se chama prostituição. Sim, porque se você permite que sua mulher transe em troca de dinheiro, não pode ser chamado de algo muito além disso.

Confesso que quando comecei a ler a sua pergunta, achei que fosse para você pagar para ela transar contigo, como se fosse um fetiche, mas depois que vi que a transa seria com um terceiro, e em troca única e exclusivamente de dinheiro, a situação ficou mais séria. Desde que você e ela não tenham algum tipo de fetiche com isso, tal como os vários homens que já apareceram aqui no blog e que desejam ver a mulher transando com outro, acredito que aceitar essa proposta pode funcionar como um tiro no próprio pé. Entendo que isso é muito dinheiro, e a depender do nível de vida que vocês levam, vocês vão achar que é uma “nota preta salvadora da pátria”, porém, vovó já dizia que tem coisa nessa vida que o dinheiro não compra: paz, amor e saúde são algumas delas.

Eu entendo que você acha que esse dinheiro te livraria de um problema, mas você já parou para pensar que ele pode te trazer um outro problema maior ainda? Porque assim, se você não tem o fetiche de ver sua mulher transando com outro, não tem um desapego forte em relação a isso, e caso você permita o ato, as chances de você se sentir extremamente mal e arrependido são grandes. Do que adianta a sua mulher “se vender” se depois você ganhar um problema e uma tortura psicológica muito maior do que essa? Dizem que tudo tem o seu preço, mas sinceramente acho que você não está vendo direitinho se “o preço vale”. Sempre digo para os meus amigos que não importa o preço, mas sim o que você tem que fazer por aquilo. Assim, a depender da tortura que você passaria, não só 50 mil reais seria muito pouco, como nem teria preço.

Uma outra coisa que percebi e acredito que você não fez de forma consciente, é o fato de você estar tratando a sua mulher como objeto para se livrar de uma problema que querendo ou não é seu, e não dela, que é o da sua saúde. Tudo bem que se a gente se casa um tem que estar com o outro para o que der e vier, mas você não acha que “prostituir” a sua mulher pode estar te fazendo passar um pouco dos limites não? E se ela gostar da história e quiser repeti-la mais vezes? E se ela odiar e entrar em crise depois disso? E se ela fazer e depois ficar com raiva por você ter feito ela fazer algo que só foi por você, e não por ela? E se o cara não pagar o dinheiro que prometeu? Enfim, acho que você tem que pensar por todos os lados, inclusive a começar pelo lado da sua mulher, porque se o corpo é dela, ela é a pessoa que mais tem que decidir. Sem contar que eu particularmente acho injusto ela se vender e você ficar com o dinheiro, sendo que ela que transou com ele, e não você, hehe.

Não sei, eu no seu lugar procuraria um outro método de ganhar dinheiro, tentaria conseguir alguns remédios e tratamentos através do governo (não sei se é verdade, mas tem gente que diz que se você entrar com um pedido provando que não tem condições de fazer tal tratamento, ou comprar tal remédio, o governo tem a obrigação de te dar), e outras saídas mais seguras. Não acredito que você tenha que prostituir a sua mulher para “se curar”, e não acredito que essa seja a última e única saída, até porque a depender do caso, vocês também podem contar com a família de vocês, poupança, etc. Por fim, acredito que a única chance dessa empreitada dar certo é se a sua mulher realmente quiser fazer isso, você realmente quiser que ela faça, e acima de tudo, vocês terem um amor totalmente incondicional, a ponto de ambos terem absoluta certeza que essa atitude não tratá dano psicológico para ninguém, e nem no relacionamento de vocês, porque convenhamos, 50 mil reais é extremamente pouco para ter uma vida destruída. Sem contar que ela também correria o risco de contrair DSTs, e até mesmo “o comprador” contar para outras pessoas, por que não?

Pense menos no dinheiro, mais na situação em si e boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.