Por que as mulheres não transam no primeiro encontro?

57

Estamos diante do grande sonho dourado da maioria dos homens: mulheres que transam de primeira, e de preferência sem grandes pudores e frescuras. Ouso a dizer que esse é também o sonho de muitas mulheres, com a diferença que elas gostariam não só de transar de primeira com mais facilidade, como também não serem julgadas por isso. Mas se esse é o sonho dourado de ambos os gêneros, por que não colocá-lo em prática? Bem, o motivo é simples: ainda que o mundo pareça evoluído, muitas mulheres ainda têm medo de serem julgadas por isso. O triste é que esse medo muitas vezes não é sem fundamento.

Uma pergunta que sempre me faço é: será que a maioria dos homens realmente não se importa e não julga as mulheres que transam de primeira, ou eles dizem que não se importam apenas para não perderem o “lanchinho fácil”? Eu não só acredito, como conheço homens que não julgam, e até se casaram com uma mulher que no primeiro encontro já se entregava completamente, porém, casos como esses ainda parecem raros.

Vamos ao fatos: no amor entre os gêneros, tanto homens quanto mulheres querem a mesma coisa: conquistar o outro, e de preferência ser muito amado e desejado, por favor. Querer ser amado vale inclusive para aqueles que não amam, porque aí entra a questão do ego, que vocês sabem como é. Levando essa lógica adiante, o que acontece é que: a maioria das mulheres não transa de primeira por medo de ser reprovada por isso, e se elas são reprovadas, como elas vão conquistar? A sociedade – machista, diga-se de passagem – ainda que negue, majoritariamente prega que mulher para casar é mulher que se dá valor (ou seja, que entre outras coisas, não transa de primeira). Assim, a mulher que quer conquistar e mesmo que dê para todo mundo, tem grandes chances de adiar a transa justamente com aquele que ela quer conquistar, e isso não acontece por falta de libido, ou por não gostar de sexo, mas pura e simplesmente por medo de perder aquele homem que ela quer ter por perto. “Ah, mas nem todo homem é assim, eu mesmo sou homem e não só não julgo, como acho uma atitude de confiança da mulher para com ela mesma”. Pois é, só que o que acontece é que nem todo homem pensa assim e na dúvida muitas preferem não arriscar.

Qual é a vantagem dessa lógica? Nenhuma, e no final ambos os lados acabam não fazendo o que queriam fazer.  E de quem é a culpa? De todo mundo! Do homem porque querendo ou não, e por mais que negue, ainda prega estereótipos antigos de mulher para casar, e da mulher por simplesmente aceitá-lo, e diga-se de passagem, ser muitas vezes mais machista que os próprios homens. E qual seria a solução disso?

Bem, conversando com alguns homens descobri uma coisa interessante: muitos alegaram gostar da mulher que transa de primeira por facilitar a vida deles em dar a fonte de prazer sem precisar de muito esforço, bem como sem precisar assumir o compromisso que muitos temem. No entanto, eles também alegaram não levá-las a sério pelo mesmo motivo que não levam as famosas “mulheres rodadas” a sério, que é o medo de serem cornos, e de no fim descobrirem que não comem sozinho, tipo bolo de festa!

É claro que essa regra não vale para todos os homens, mas o que acontece é que não só eles, como o ser humano em geral é inseguro. Se ele é inseguro ele quer a maior garantia possível de que não terá sua cabeça enfeitada, e que viverá uma vida o mais segura possível. Pensando nisso, muitos vão para as possibilidades: “bem, se eu pego uma mulher que dá fácil para mim, a chance de ela também dar fácil para outro só aumenta”, “da mesma forma, se eu fico com uma mulher difícil, mesmo que ela goste de outro ela “vai se fazer que nem se fez comigo, e nisso não só minhas chances de não ser corno aumentam, como as chances do outro cara desistir e largar ela aumentam também, visto que nem todo homem tem paciência para ficar tentando transar caso ele só queira sexo dela. Nisso ele acabará devolvendo “a coisinha” dela só para mim”. Ok, muita gente pode pensar “poxa, mas ele não pensa que eu só transei com ele porque gostei dele, porque ele é especial e diferente?”, e a resposta é: alguns até pensam sim, só que acontece que é raro conhecer um homem suficientemente seguro, ou pelo menos aberto a pensar nessa possibilidade. Nisso muitos acabam desistindo do osso com medo de roê-lo em companhia de outros parceiros.

No fim, o que acontece não é que o homem não gosta ou não queira uma mulher que dê de primeira, mas muitos acabam evitando não só por fatores culturais, mas acima de tudo na tentativa de “se sentirem mais seguros com uma mulher “díficil”, que claro que muitas vezes de difícil não tem nada e só fingiu ser assim por saber que é o que cola com grande parte dos homens rsrs, e não por ser assim de fato.   Porém, um dado importante que muita gente se esquece é que a mulher também é insegura, e nisso não fica difícil concluir que a partir do momento que ela percebe essa lógica em uma fatia considerável do bolo masculino, ela acaba resistindo em liberar mesmo estando com vontade, porque sabe – ou pelo menos cai no mito – que se quer ser “levada a sério”, tem que dançar conforme a música masculina.

Assista ao vídeo que fiz sobre “transar ou não transar no primeiro encontro”:

Mais dicas sobre o que não fazer em um primeiro encontro?

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.