Será que sou pedófilo?

42

Leitor: Tenho 45 anos, comecei a trabalhar numa escola e uma menina de 13 anos começou a se destacar. 

Sei que é isso é pedofilia e é crime. Eu não sou um cara que age dessa forma. Não me vejo como sai nos noticiários. Sei que os pais dela e nem os meus irão aceitar isso. Nem a sociedade ou comunidade.

O que eu faço? Saio da escola? Evito-a? Não consigo parar de pensar nela.

Aguardo um conselho.

Obrigado.

man-shadow_pic

Ainda bem que você não chegou a concretizar nenhum ato. Fico feliz de você ter percebido que isso é pedofilia e é crime, e também fico feliz por você ter procurado algum tipo de ajuda, bem como não ter ultrapassado a barreira dos pensamentos. Eu não ia responder essa pergunta, mas acho que apesar de não ser uma especialista no assunto, talvez possa fazer a minha parte ajudando de alguma forma, pois a intenção aqui é ajudar, né? Quem puder falar mais coisas nos comentários também agradeço…

Você deve se conhecer melhor do que ninguém, ou seja, você sabe o que você seria ou não capaz de fazer, e saber isso é meio caminho andado para não se prejudicar e nem prejudicar outra pessoa. Sim, porque se você viesse a praticar a pedofilia, fora ser preso (e pedofilia é considerado crime hediondo), perder o seu emprego e ter rejeição social, a vítima poderia ter graves problemas psicológicos e sociais devido à sua péssima conduta. Se ela fosse a minha filha e eu descobrisse algum ato, fora te denunciar, eu teria uma tristeza eterna, para não dizer um trauma, né? Se coloque no lugar dos pais dessa criança, é claro que eles não vão encarar isso de maneira normal e saudável, porque não é!!! 13 anos é uma idade de brincar e de estudar, e não de ficar se relacionando, ainda mais com um homem muito mais velho. Sem contar que pra mim, 13 anos não é idade de namorar nem com meninos da idade dela, quem dirá com uma pessoa de muito mais idade e que tem muito mais noção da vida e malícia do que ela…

Talvez você esteja com um problema sério de auto estima ao acabar escolhendo pessoas mais vulneráveis do que você para nutrir esse tipo de sentimento.  Sem contar que você pode estar carente e nisso você começa a ficar com a cabeça mais bagunçada ainda e com pensamentos que não tem nada a ver. Assim, acho muito válido você avaliar com muita maturidade como anda esses aspectos da sua vida.

Eu no seu lugar procuraria ajuda, porque tal como você mesmo disse, “você não se vê como sai nos noticiários”, então é sempre bom ter uma opinião médica e até mesmo psiquiátrica sobre o que está se passando contigo. Fico feliz por você ter a maturidade e a decência de saber que você não deve fazer nada com ela, e se você não consegue controlar os seus impulsos, sair da escola aliada a um tratamento psicológico é uma boa opção.

Conversei com um amigo advogado sobre relação entre crianças e pessoas mais velhas, e ele acrescentou um dado importante: de acordo com o que ele me disse, contato íntimo com pessoa abaixo de 14 anos é estupro presumido, ou seja, mesmo que uma criança dessa idade deixasse, ainda assim é considerado estupro, é crime e dá cadeia.

Enfim, acho que não temos muito mais o que falar que não seja isso: você procurar ajuda médica e psicológica, como também procurar por pessoas da sua idade.

Seria bom se todo mundo que tivesse algum pensamento negativo e que saiba que é erro de conduta e crime procurasse ajuda antes de concretizar o ato, MAS como nem todo mundo tem essa decência, passo alguns dados para quem pensa em fazer, já sofreu, ou sofre algum tipo de abuso sexual:

 Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime hediondo, ou seja, é um crime de extrema gravidade.

Para denunciar por telefone:  Ligue para o número 100 (Disque Denúncia Nacional). A ligação é gratuita e o serviço funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados.
Denúncia por e-mail: É possível também enviar uma mensagem para a Secretaria Especial dos Direitos Humanos no e-mail: [email protected] 
Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Realista

    Aqui onde moro, as gurias de 13 anos tem mais experiência que muita mulher de 30 anos.

    • Anônimo

      Se elas não tem cabeça e você come elas você pode ir para a cadeia do mesmo jeito se liga.

  • Anna

    Já leu o livro Lolita de Vladimir Nabokov?! Bom leitura e polêmica, caso parecido.
    O fato de ter se preocupado com a situação, já mostra que tens um mínimo de consciência do problema que isso pode gerar. Tem muita menina “safadinha” nesta idade que mal sabem o quanto isso custará mais tarde, idade muito instável a adolescência. Já imaginou que ela pode se arrepender ou até querer se vingar de você e sair gritando aos ventos que você a forçou? Cadeia na certa! Esta “mancha” nunca sairá das suas mãos.

    • Anônimo

      Anna, valeu pelo comentário!

      • ahava

        corcordo com anna eu acho que nessa historia a pessoa q ira sair mais desbeneficiada e o homen, mas uma coisa eu me pergunto, ela procura contato tb com o homen?( n q isso mude muita coisa)

        • Marcelo

          sim. quem começou foi ela. eu nem a notava até que um dia ela comentou que eu ficava bem com uma certa cor de camisa. depois em outro dia ela veio e beliscou minha bochecha, olhou pra trás e sorriu, isto foram duas vezes,

          • João.

            Os defensores dizem que não existe, mas existem sim, o que alguns chamam de “crianças predadoras” elas também deveriam ser alvo de cuidados psicológicos, pois certamente sofrem de algum desvio de personalidade possivelmente por terem sofrido abuso ou não terem sido bem instruídas, mas cabe a nós, adultos, nunca ceder a nenhum desses impulsos, e se percebermos que uma criança ou adolescente está fazendo isso, nos afastarmos imediatamente. Ainda vou além, acho que deveria existir um canal especifico pra que pudêssemos avisar os órgãos competentes para ajudar a criança antes que ela encontre que lhe faça um mal irremediável.

    • Rhayan

      LOLITA *____* SIMPLESMENTE PERFEITO

  • Douglas Farias

    Caro amigo, acredito que muitos tem algum tipo de pensamento ou impulso que seja negativo ao extremo, que no seu caso seria a pedofilia, eu acredito que isso seja algo que esteja em seu íntimo não por acaso pois todos viemos aqui por algum motivo, que é lutar contra nossos próprios defeitos, impulsos, vícios e mais um monte de imperfeição, faça o que for para desviar o pensamento, crie gatilhos mentais para o desvio de atenção como uma coisa que goste muito, conheça outras mulheres e acima de tudo aceite que é um ser humano como todos e que também tem a força necessária para segurar esse impulso, pois todos temos, não gosto de usar a questão religiosa mas como disse Jesus : “Orai e vigiai”. Estamos aqui só de passagem e é só a gente contra a gente mesmo, desejo toda a força do mundo para você pois não é fácil encarar nossos piores fantasmas, pois o mal que temos que combater sempre esteve dentro de nós nunca lá fora.

    • Anônimo

      Douglas, muito obrigado pelo conselho.

    • TOM

      Muito bem colocado , instinto contra racionalidade , melhor ser racional e viver em Paz.

  • Nilberto Ribeiro

    Nossa cara… Você talvez não tenha tido algum amigo ou parente que enfrentou
    tal situação… Como ajuda, vou te dar meu relato do que aconteceu comigo.
    Tenho 29 anos, mas tudo aconteceu em fevereiro de 2009 quando eu tinha 25 (sou de julho de 83).
    Num belo dia de carnaval, me foi apresentada uma garota. Muito bonita, carismática e tal.
    Com amigos em comum, não foi difícil termos passado toda a tarde conversando e nos
    conhecendo. Quando chegou a noite, fui convidado para ir junto com ela, os amigos e
    duas tias para uma cidade próxima curtir o carnaval de lá. Aceitei e nos encontramos na
    tal cidade em questão. Nessa noite, nos perdemos do resto da turma. Como choveu muito
    e eu estava de moto, acabamos indo passar o resto da noite em um pequeno hotel.
    Ligamos para avisar o pessoal que estava com a gente e as tias (que eram as responsáveis)
    deram o aval. Acabou rolando alguns beijos e mãos pra lá e pra cá. No dia seguinte,pela manhã,
    seguimos de volta para nossa cidade. Depois disso, continuamos a nos falar. Eu estava
    recém separado da minha ex-esposa e como a Luiza citou, estava com a auto-estima no chão.
    (Nossa, estou escrevendo e tremendo todo, com as mãos suando e o coração acelerado, mas
    vou continuar, pois creio que te ajudarei de alguma forma.)
    Talvez isso ajudou para que continuássemos mantendo contato. Depois de algumas saídas
    e fins de semana passados junto com a família dela, acabamos nos aproximando e rolou de
    ficarmos (sem sexo) mais outras vezes. Certa vez, a tia dela iria viajar e pediu pra eu buscá-la
    na escola. fui, busquei e fomos para minha casa. Acabou acontecendo o que não deveria.
    Apesar de ter apenas 15 anos, ela era muito sensual e parecia ter uma larga experiência.
    Me deixei levar, ou melhor, nos deixamos levar e passamos a noite juntos. Isso aconteceu
    várias vezes depois disso. Numa outra viagem da tia dela, a própria tia a levou na minha
    casa e me pediu que a deixasse ficar mais uma noite lá, para que não ficasse sozinha na
    casa da tia. Eu, claro, aceitei. Esse foi o meu último erro. Na madrugada, acordei assustado
    com um grande estrondo vindo da sala. Levantei rápido e me deparei com a minha casa
    cheia de policiais, com outros no telhado, outros no muro, isso sem dizer que todos com
    a arma em punho. Me jogaram no chão, pisaram em mim e me perguntaram: “Você está
    sozinho?” Respondi que “não”, ainda sem entender nada. Com a segunda pergunta, percebi
    o quanto eu tinha me complicado. A pergunta foi simplesmente: “Ela é menor?”. Respondi
    que não sabia e já senti o pisão ficar mais forte. Após me algemarem, me deram voz de
    prisão e me levantaram do chão algemado. O conselho tutelar tratou de cuidar da menina
    e levar para um carro que estava do lado de fora. Depois de revirarem minha casa e em
    seguida fotografar minha moto, saíram comigo e então percebi que havia várias viaturas
    e vários curiosos na porta de casa. Morri de vergonha… Me olhavam, uns com cara de
    piedade, outros com cara de ódio. Fiquei muito mal. Fazia frio, muito frio. Me levaram do
    jeito que me encontraram. Com um pequeno short que usava apenas para dormir, sem
    camiseta e sem direito de falar uma só palavra. Levaram meu pc, meus celulares, todos
    os cds e dvds que eu tinha, pendrives, cadernos e tudo o que puderam levar.
    Sempre trabalhei no ramo de drogarias, nunca tinha tido passagem por nada de errado,
    não resisti à prisão e mesmo assim, fui tratado como um bandido, ou melhor, como um
    animal. Todos me olhavam com desprezo, alguns até com deboche, me chamando de
    pedófilo e dizendo que já sabiam de tudo. “De tudo o que?” – eu me perguntava.
    Na delegacia, com frio, sem ninguém pra pedir ajuda, esperei até que meus pais
    chegassem. Vieram com um advogado, amigo da minha irmã. Me acalmei e falei pra eles
    o que tinha acontecido. O advogado logo exigiu que me tirassem as algemas, mas no
    momento que foram tirar, a chave quebrou. Sem nenhuma outra chave compatível,
    permaneci algemado o dia todo, enquanto a família dela prestava depoimento.
    Os pais dela eram de São Paulo (moro em MG) e com isso, demorou para que fossem
    comunicados e prestassem depoimento numa delegacia de lá. Além disso, pra ajudar,
    a menina não portava documentos pessoais. Estavam em São Paulo e até que foram
    passadas as cópias pra delegacia em que estávamos, demorou quase a tarde toda.
    Eu, algemado, colocado num canto, prestes a passar para o lado de dentro, onde fica
    os presos sem condenação ainda, ouvia dos PMs que caso não saísse até as 18h,
    ficaria numa cela com outros presos. Temi tudo que se ouve falar sobre o que fazem
    com estupradores e pedófilos. Meu psicológico estava destruído, não podia falar com
    meus pais que estavam lá, só o advogado entrava onde eu estava. Fuçaram no pc,
    nos dvds e cds, pendrives e tudo mais. Não encontraram nada que me acusasse de
    pedofilia. Com os depoimentos das tias e dos pais, meu advogado conseguiu me tirar
    de lá para responder em liberdade e para aguardar as investigações serem concluídas.
    Saí algemado, com meus pais em lágrimas me vendo naquela situação. Minha vida mudou
    completamente desse momento em diante. Tiraram a algema com a ajuda de um
    investigador, me liberaram e segui com o advogado para uma outra delegacia, a CIVIL.
    Lá fui interrogado e por várias vezes o delegado me perguntava se eu tinha tido relação
    sexual com a garota. Meus pais me aguardavam do lado de fora. O advogado me
    instruiu a dizer que não, mas tinha comigo um exemplo de um grande homem que era
    meu pai. Ele sempre disse que quando um homem erra, ele tem que assumir o erro
    e arcar com as consequências. Não menti, disse que sim, disse que foram várias vezes
    e que eu sabia que ela era menor. Liberado, voltei pra casa e fui recebido com olhares
    de rejeição pelos vizinhos, que antes disso, eram amigos. Fui solto no mesmo dia, mas
    julgado por todos os outros dias da minha vida, pelos vizinhos, pelos fofoqueiros de
    plantão, pela cidade em geral. Saíram boatos que fui preso por porte de arma e drogas,
    que fui preso por ter estuprado a garota e até que era pelo fato de ter tentado seduzir
    um garoto de 10 anos com um vídeo pornô. Saiu de tudo. Dois anos depois, fui julgado
    por um juiz, desta vez, com o inquérito já terminado e todas as investigações também.
    Fui absolvido por falta de provas, também pelos testemunhos favoráveis dos pais e das
    tias da garota. Mas não ficou de graça, além do preconceito que eu e minha família
    enfrentamos, tive que pagar uma multa de 2 salários mínimos e ter que ficar dois anos
    sem poder fazer um monte de coisa, além de ter que comparecer no fórum todo mês
    para assinar e declarar minhas atividades, ou seja, uma outra forma de prisão.
    A maior prisão que você pode ter que enfrentar, é olhar nos olhos das pessoas e saber
    que estão te julgando, mesmo depois de tudo provado e resolvido ao seu favor.
    Mudei de cidade, vou todo mês assinar a tal ficha, como um bandido mesmo, ainda vejo
    pessoas me olharem com cara de “olha o tal do pedófilo lá”, sem contar que meus
    relacionamentos depois disso nunca mais foram o mesmo. fiquei com um grande trauma
    e tenho clareza nas minhas atitudes hoje em dia. Menor de idade, nunca mais! Hoje
    tenho uma namorada que me ama, que no tempo em que enfrentei o processo ela
    esteve do meu lado, apesar de eu ter contado toda a história. Me fortaleceu, me fez
    um homem mais calmo e afastou de mim o trauma que eu carregava até então.
    Mas ela não pode apagar da lembrança das pessoas tudo que eu vivi. Ainda sofro, muito
    menos que na época é claro, mas ainda sofro.
    Sendo assim, por experiência própria, te aconselho a NUNCA tocá-la, mesmo com o
    consentimento dela. No meu caso, se ela tivesse 14 anos, eu não estaria aqui para dar
    meu depoimento e tentar ajudar você. Procure outro emprego, se preocupe em cuidar
    dos seus sentimentos e se confia no seu caráter (talvez não tanto, pois se vê em dúvida),
    se fortaleça com meu depoimento e não dê a si, a oportunidade de passar por tudo que
    eu passei ou até pior, já que a garota que se “destacou” tem 13 anos.
    Realmente essas meninas de hoje estão fazendo tudo que uma mulher de 30 faz, como
    diz no comentário acima, elas podem fazer muito mais do que uma mulher de 30 anos.
    ELAS PODEM ACABAR COM VIDA E COM A DIGNIDADE DE UM HOMEM!
    Cuide do seu futuro, da sua vida, da vida da sua família, pois todos sofrerão muito
    caso você cometa um crime dessa natureza.

    Desejo pra você o mesmo que desejei pra mim. desejo DEUS na sua vida!

    E Ele foi quem me tirou dessa situação e me deu a oportunidade de estar aqui te
    dando esse conselho.

    Espero ter ajudado, estes minutos que você perdeu (ou não) lendo meu depoimento,
    eu os ganhei, pois não desejo o que eu passei para ninguém.

    Abraços, NILBERTO RIBEIRO.

    • Anônimo

      Nilberto, agradeço muitíssimo sua atitude de reavivar na memória uma situação dramática pra você para me alertar do problema.
      Agradeço a Luiza por ter publicado a minha dúvida, pois assim pude ter vários depoimentos e me trazendo para o “chão” novamente.
      Um grande abraço, Nilberto.

    • TOM

      Puxa meu amigo que situação , eu fiquei com muita garota menor quando tinha 20 até uns trinta anos anos , sempre de 16 , 17 , nunca tive problemas , mas sei que corri sérios riscos .
      È preciso ter muito cuidado com isso quando atingimos a maioridade , interessante é que quando somos menores é namoro , quando maiores é pedofilia..
      Devido a abusos de uns filhos da Putas depravados maniacos , outros pagam a conta. E aquela coisa coisa de que o amor é lindo e não tem idade jé era.Fazer o que ?Faz parte.

    • Guilherme Costa

      Meu irmão, to até sem voz. Nó no pescoço.

  • Anônimo

    Gente, muito obrigada pelos comentários para o caso, tenho certeza que irão ajudar muita gente que lê e lerá esse blog. Minha intenção aqui é sempre ajudar, e quando vejo que tem ajuda nos comentários fico muito feliz. Ver que está todo mundo se ajudando e dando a sua opinião faz o blog valer muito a pena para mim. Obrigada a todos que participam desse blog, e que bem como eu, tentam ajudar o leitor de alguma forma!!

    • Anônimo

      Eu é quem agradeço ter encontrado este Blog e você, Luiza!

    • Nilberto Ribeiro

      Luíza, nós leitores e fãs é que somos gratos!

      Obrigado por fazer nosso tempo livre muito mais proveitoso!

  • Diabolic

    A resposta do post poderia ser simplesmente “sim”.

  • sabrina

    oi eu acho que você não deve concretizar nenhum ato, porque pelo fato de você ser mais velho que ela e bem mas velho, isso pode gerar muita polemica e muitas acusações injustas já que você esta em duvida e não quer força nada, fuja dessa tem tantas outras mulheres mas velhas no mundo….se liga !

  • TOM

    Atração não é pedofilia, ha meninas de 13 anos que tem corpos que as de vinte invejam , mas deve se afastar destas atrações assim:sempre terá muitos problemas, sem falar que pode ser preso caso os Pais resolva por qualquer motivo , até mesmo se desistir da menina , mesmo que tenha coragem de procurar os Pais ou responsáveis e pedir para namorar sério ,com intenção de casamento , não aconselho , mas ha muitos casos assim , amor não tem idade , existem Pais ainda que preferem suas filhas com cara mais velho que possam proporcionar um futuro mais seguro ,finaceiramente falando , do que arriscar suas filhas com garotos que vão engravida-las e sairem fora, ou pior ainda fazer da vida de suas filhas um inferno.Conselho de amigo , afaste-se deste cali-se.

    • Anônimo

      Tom, obrigado pelo comentário e conselho. Abraços,

  • Alex

    Espera um pouco, já já ela vai completar 14 e aí deixa de ser crime…

    É claro que to de brincadeira. Toma vergonha nessa cara e vai procurar uma de pelo menos uns 18, mas que não tenha pai bravo como eu.

    • rafael

      Brincadeira ou não tecnicamente vc tá certo, 14 nao seria crime

  • José

    Se com vinte anos boa parte das pessoas nem sabe direito
    o que vida ,imagina com treze anos !
    Vc disse que ela começou a se destacar !esse destacar seria dar mole ?
    Nw ficou claro isso,o melhor e vc esperar ela completar 15 ou 16 anos assim nw haverar problemas acho ,mas relações com grande diferença de idade sempre tem tendência a nw dar certo ,so com treze anos a única coisa que vai dar e cana.

    • Anônimo

      Quando disse “destacar” é porque ELA está me assediando. Eu sei da minha responsabilidade, como funcionário, e homem mais velho. Eu a evito, fujo de situações embaraçosas como encostar os seios no meu corpo, abraços, mas ela sempre arruma um jeitinho. Ultimamente aparece e belisca minha bochecha, sai, olha e sorri. Sempre usou os cabelos presos, e num dia apareceu com os cabelos soltos, sorrindo. Falei que estava bonita, mas ela sabe como seduzir. Isso é perigoso!

      • Jorge da Capadócia

        Permita-me uma abordagem um pouco diferente; O Código Penal em nosso país está muito ultrapassado, sua última atualização foi em 1940! Nossa sociedade tem sofrido com grandes impactos ano após ano. Está circulando um projeto do deputado federal Josias Coutinho, cujo objetivo é reduzir para 12 anos a idade de consentimento.

        Seu maior argumento é uma pesquisa efetuada pela USP (Universidade de São Paulo) referente a idade em que as brasileiras deixam de ser virgens:

        43% entre 11 e 12
        22% entre 13 e 14
        8% entre 15 e 16
        16% entre 17 e 18
        10% com mais de 18
        1% preferiu não responder

        Também podemos notar que as meninas de hoje em dia, já possuem seus corpos muito mais desenvolvidos e que muitas delas já tiveram experiências sexuais que mulheres de 30 anos não tiveram ainda!

      • Dani

        Olha só, muito tempo já se passou desde que postou e talvez vc já tenha até mesmo consumado algo com essa garota. Te digo uma coisa, isso ai é carencia paternal, se procurar saber a história dela encontrará um pai ausente ainda que fisicamente presente, não alimente isso, ela sofrerá a vida toda as consequencias disso e talvez até se envolva com outros que irão pensar bem diferente da forma que vc pensou, não importa, vc terá sua consciencia limpa. Afaste-se sim, se puder trocar de emprego troque pois ficar perto da tentação é estar a um passo de cair, somos humanos e a carne é fraca. Ela não te vê como um homem, ela procura em você o pai que não teve, não dê a ela esse “pai” pois você não é o pai dela e não vai preencher o vazio que há nela, essa garota como muitas outras precisa de terapia e não de alguém que torne esse problema dela pior do que já é! Espero que você, caso leia esse comentário, compreenda o que te falo e contribua para que a vida dessa garota não seja destruída por você, pois é o que fará caso fique com ela ainda que não pareça. Discernimento nas escolhas e sucesso rapaz!

  • Vimei

    VC TÁ DOIDO. SAI DESSA. A MULHER QUANTO MAIS VELHA MELHOR. mulher nova não tem graça nenhuma e nem serve pra nada. MULHER TEM DE SER DE 30 PRA CIMA. Além do mAIS QUEM MEXE COM MOÇA MENOR DE 18 OU É BOBO, OU É DOIDO. se vc é um cara inteligente e sabe o que é gostoso, experimenta namorar uma mulher de mais de 40 anos. Mulher mais nova do que eu, tô fora.

  • Diego

    Cara…leia o livro Tigre Tigre da Margaux Fragoso… ela viveu o papel da menina que se apaixonou e teve um relacionamento com um homem mais velho…. e o livro conta exatamente essa historia

  • GIgi

    Eu acho que não tenho mais o que comentar ..li todos os comentários e foram maravilhosos , inclusive o do Niberto que dá um ótimo exemplo , sei que todos temos desejos , mas nem todos foram feito pra ser realizado, sabemos tbm que esta geração são bem precoce , estão descobrindo a sexualidade , tem o fogo da idade , o que é natural , as vezes elas se encantam sim por homens mais velhos , mas é algum tipo de carência , ausencia de um pai e mais diversos motivos sou mãe de uma adolescente um pouco mais velha que esta garota ,, não gostaria que saber que minha filha se envolveu com um homem mais velho , prefiro que namore meninos da mesma faixa etária, amadurecam juntos ,até pq não acho justo , por mais que sejam experientes sexualmente , não tem a maturidade que temos aos 30, 40 e poucos anos , não passaram pelo que passamos , e penso que não devemos pular as fases da vida ..temos que amadurecer no tempo certo.. …e tbm um relacionamento com uma grande diferença de idade não daria certo ainda mais nos tempos de hoje .
    então meu colega seja forte ..resista .. e pense que devido a profissão isto ocorra muitas vezes ainda ..esta aluna logo vai para o ensino medio rsrs

    • Anônimo

      obrigado, Gigi. qdo resolvi escrever foi pra saber as diferentes opiniões

      • Anônimo

        que com certeza me ajudaram bastante a tirar essa ideia da cabeça. as adolescentes são voláteis, e eu estaria colocando minha vida em risco por nada.

  • tr3s

    eu imagino o que se passa na sua cabeça :13 anos dando mole se eu não catar outro cata!

    existe muitos lugares do Brasil que garotas dessa idade ja tem ate filhos e ate e normal,mas numa sociedade comum isso não e certo!

    veja bem se vc tivesse 16 anos ou 17 niguem ia falar nada de vc ficar com ela,

    agora com 45 anos e errado!rs

    eu quando tinha 16 anos namorava uma garota de 14 anos e os pais dela deixou de boa ,acho que ela esta testando o poder de sedução ate onde consegue alcançar,

    ou ela ja teve relações sexual com alguem da mesma idade e agora quer pegar um homem maduro,são tantas possibilidades!

    se a garota e piguete com 13 anos ,e ja sai dando não vejo problemas ,mas se a garota e normal ai e complicado,eu ja vi mãe deixar filha de 15 anos trazer o namorado para dormir em casa ,dizendo que melhor fazer isso do que deixar fazer na rua,para mim 13,14,15 anos tem mesma mentalidade,sei que vou receber criticas dizendo que e crime,então vamos mudar as leis sexo agora so depois do 18?problemas isso pode lhe trazer do tipo ela pode apaixonar e por vc e dizer se vc nw ficar com ela ,ela conta para os pais !

    ou ela contar para as amigas e todos ficarem sabendo ai vc se fodeu!rs

    se ela ja teve relações nw faz difereça e foi com p*** de 15 anos ou de 45 anos,

    so faz diferença na hipocrisia ,agora se ela nw teve ai acho melhor vc esquecer.

    • Carlos

      Valeu pelo comentário

  • INSATISFEITA

    sou uma mulher fogosa tenho 57 ainda tenho muita vontade de fazer sexo?isso é normal
    tenho muito tesão as vezes penso que é doeça
    abraço

  • aham

    Pedofilia é atração por crianças pré púberes, se tiver 13 anos mas corpo de mulher, não se encaixa como pedofilia propriamente dita, mas mesmo assim relacionamento com pessoas menores de idade, principalmente abaixo de 14 anos ou menos, é crime.

  • Paulao

    Espera ela completa 15 anos ai você pega, não da problema legal nenhum. Nossa sociedade é hipocrita, a iniciação sexual hoje acontece aos 13 anos, de santa, de inocente muitas dessas meninas não tem nada. Mas não se prejudique por causa de uma pirralha, deixa ela crescer mais um pouquinho, as vezes você pode ter até se apaixonado mesmo.

  • Robertinho da Casa Verde

    Porra! O blog é bacana, mas as respostas são muito extensas… começo a ler e nunca termino! admito =/

  • Homem é assim mesmo

    Huahuaa,santa ingenuidade o dessa Luiza. Conheço meninas de 13 anos que são mais rodadas no bairro que as de 30… Tio, meu conselho, espera ela ter 15 que fica menos perigoso

  • Marcelo

    Hoje em dia as meninas tem um corpo muito avançado só que elas não estão prontas para um relacionamento com um homen mais velhos elas tem que se relacionar com meninos da mesma idade Asim vão se amadurecendo no tempo certo de acordo com o tempo quando um homen olha para um menina de 13 anos ele não pode simplesmente olhar se corpo porque por mais que seu corpo se parece com um corpo de mulher a maneira de pesamentos dela não deixa de ser de uma criança . então cuidado com a maneira que olha para um rostinho de uma menina deixa seu desejo para uma mulher que possa corresponder a altura do seu desejo .manter relacionamentos com meninas menores e crime

  • Paulo

    Nada a ver com pedofilia. Pedofilia é a atração sexual primária por pré-púberes (garotas com menos de 9 anos; quem ainda não alcançou a puberdade).
    A puberdade feminina começa aos 9 anos, com o broto mamário, e termina aos 13 anos.
    Era comum essas garotas casarem. Há várias pessoas com avós/bisavós que casaram aos 12 anos.
    A Julieta, de “Romeu e Julieta”, tinha 13 anos.
    Nas história da humanidade, adolescentes não eram eunucos e também trabalhavam..