Estupro: 1 em cada 4 homens da Ásia já cometeu!

13

Estupro

Um estudo feito pelo jornal médico Lancet Global Health em parceria com a ONU traz dados que mostram uma realidade preocupante: 10% dos homens de seis países da Ásia e Pacífico admitem terem estuprado uma mulher que não era sua parceira, ou seja, que não era namorada ou esposa. Ao acrescentar as parceiras nessas estatísticas, os dados são mais assustadores ainda e mostram que 25% dos homens teriam cometido estupro.

Os pesquisadores conversaram com mais de 10 mil homens em países como Bangladesh, Camboja, China, Indonésia, Papua-Nova Guiné e Sri Lanka. Os entrevistadores eram homens e não chegaram a usar a palavra “estupro”, mas perguntaram se os entrevistados alguma vez já “forçaram uma mulher a fazer sexo”.

Papua-Nova Guiné tem os números mais elevados: nesta ilha 60,7% dos entrevistados declararam já terem estuprado uma mulher (conhecida ou desconhecida).

Muitos homens cometeram estupro quando ainda jovens: 57,5% deles estupraram pela primeira vez antes dos 20 anos. As razões mais recorrentes para o último estupro de mulher que não era namorada ou esposa? 73% dos homens responderam que se sentiam no “direito” por serem do gênero masculino. Quase 60% buscavam diversão, 38% queriam punir as mulheres e 27% cometeram a violência sexual depois de terem consumido bebidas alcoólicas.

Está assustado? Chocado? Calma que os dados absurdos ainda não acabaram: ainda de acordo com a pesquisa, menos de 53% dos homens se sentem culpados pelo o que fizeram, 35,7% disseram ter sido punidos por amigos ou familiares e apenas 22,9% foram enviados para a prisão.

Fonte: Revista Exame

******************************************************

Sério, eu não consigo parar de me perguntar: será que se alguém forçasse a comer o rabo desses homens sem a permissão deles eles iriam gostar? Nessas horas que eu vejo: pimenta nos olhos dos outros é refresco mesmo. Fora isso, pra mim que estuprar uma mulher é o maior atestado de fracasso e falta de poder de sedução de um homem. É tão bom ir para a cama com alguém que deseja o mesmo que você, alguém que você conquistou nem que seja por aquele momento. Fora ser estuprador, falta inteligência na pessoa que não pensa que tem mãe e que ao propagar essa cultura mais cedo ou mais tarde a desgraça poderá acontecer na casa dele. Fala que estupra porque é macho, quero ver ele ouvir esse argumento de alguém que acabou de forçar sexo com a irmã ou a mãe dele. Lamentável.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Aline

    Mulher leva desvantagem até nisso. Fora ser mais fraca não é que nem macho que se não estiver com o piu piu duro nada funciona. Só se tiver menstruada mas nem isso para tarado.

    • Random

      Mas homens também são estuprados por mulheres. Fisiologicamente é possível sim, só é menos frequente por questões culturais, e porque geralmente o homem se defende melhor. Mas quando tocam no assunto, são sempre as feministas que exageram, fazer o quê?

      • Colega, chamar esse blog de machista, feminista, ou qualquer coisa do tipo me faz pensar que você é novo por aqui. Te aconselho ler mais o blog, depois você dá uma opinião melhor. Nada contra quem é feminista ou machista, cada um com a sua ideia, mas não é a ideia do blog. Aqui ninguém pega ideologia formada, aqui a gente tenta pensar o lado que faz sentido (para mim, para quem lê, ou para quem dá opinião e debatemos a partir disso), só isso. Se você acha que quem toca no assunto de estupro é feminista tudo bem pq aí entra a sua ideia e respeito ela, mas para mim que tocar em um assunto desse é apenas abordar uma realidade, independente de ideologia.

        Só um desabafo: pq tem gente que acha que só pq o blog é escrito por mulher (opa que tem alguns colaboradores homens rsrs) é pq é feminista? Vcs acham que toda mulher é ou quer ser feminista? Me poupe …. Feminismo, machismo, na minha opinião são apenas ideologias que não trazem a realidade total das coisas. E qual é a realidade das coisas? Sei lá, mas acredito que debater de mente aberta é uma das portas para chegar ao menos mais próximo delas.

        • Random

          Eu não chamei o blog de feminista, foi sarcasmo. Lei de Poe ataca novamente, lol. (apesar de achar que o tom do comentário ficou bem evidente, faltou um pouco de atenção)
          Tampouco considero feminismo (que aliás, é um movimento, não ideologia) degradante ou ofensa, e jamais usaria dessa forma, visto que sou feminista, e muito menos consideraria esse blog feminista. Sobre o que acha machismo e feminismo (zzzzzzzzzzzzz…), pelo visto se baseou pelo que vê na internet, sem nenhum olhar crítico aprofundado, então nem discutirei.

          Mas esclarecerei novamente, já que pelo visto meu comentário ficou ambíguo:
          O estupro praticado por mulheres contra homens é TÃO POSSÍVEL quanto o convencional. O fato do oposto ocorrer por mais frequência se dá principalmente por questões culturais, e pela mulher ser mais “vulnerável”, incapaz de defesa.

          O comentário sobre feminismo foi justamente, pelos cansativos comentários na internet alegando que feministas em geral “exageram” ou distorcem as coisas quando falando sobre objetificação da mulher ou cultura do estupro. (não estou falando que não existem feministas que tendem ao femismo e realmente distorcem as coisasinternet afora, existem e muitos, porém basear qualquer movimento- ou ideologia- em blogs e comentários na internet é assinar atestado de ignorância).

          Curiosidade adicional: em 2010, o país do mundo com mais casos registrados de estupros foi os EUA, uma cultura ocidental.

          • Carlos

            Feminismo é um movimento que como todos os outros tem uma ideologia (feminista). Como uma mulher pode estuprar um homem? fiquei curioso, vai que me estupram por aí?

          • Random

            O corpo é feito pra responder um estímulo, então o cara pode sim ter uma ereção involuntária e indesejada, assim como acontece de algumas mulheres ficarem “molhadas” durante o estupro. Não significa que querem isso ou estão gostando. PORÉM, o mais comum é que a estupradora use medicamentos que cause a ereção. Geralmente são mulheres adultas que abusam de adolescentes. Também acontece da mulher introduzir objetos na vítima. Que eu saiba (mas não tenha certeza nem fontes seguras no momento, mas dá pra procurar) esse tipo de prática é mais comum na Oceania. Porém, eu acho muito importante as pessoas lembrarem que, apesar de não ser comum, os homens podem ser estuprados SIM, tanto por mulheres quanto por outros homens, já que muitas vezes ao denunciar esses crimes acabam sendo ridicularizados.

          • Mika

            Random,
            Eu não ia entrar nessa seara, mas não resisti…
            Todas as vezes que um assunto tabu como o estupro vem à tona, sempre aparece alguém do sexo masculino pra fazer a defesa do gênero. Tudo bem. É válido. Mas, por favor, sejamos coerentes antes de tudo. Discutir machismo e feminismo é desviar o assunto para a questão social, quando deveria ser tratado como saúde pública.
            Primeiro, estupro é uma violência contra o mais fraco, independente de gênero, idade, condição social ou econômica. Se a violência sexual contra crianças é igualmente frequente para ambos os sexos, o mesmo não podemos dizer na fase adulta. Não existem estatísticas confiáveis comparando esse tipo de violência entre os gêneros masculino e feminino, mas quem precisa de estatística pra afirmar categoricamente que o sexo feminino ganha, disparado, essa disputa infame?
            Segundo, um maior número de casos de estupros registrados nos EUA não significa que é lá que acontecem em maior número. A quantidade de registros é apenas a ponta do iceberg.
            Terceiro, quanto menos valor tem a mulher numa cultura, menor participação social e menos ouvida ela é. Como consequência, maior a impunidade do agressor e mais violência ela sofre.
            Quarto, não importa a idade nem o gênero, quem sofre esse tipo de violência carrega uma marca interna equivalente a uma tatuagem. O tempo pode amenizá-la, mas jamais será totalmente apagada. E só quem a tem sabe o que significa. Você a tem? Eu tenho!

          • Carlos

            Mika falou certo. Nunca vi estupro de homem e se existe com certeza é infinitamente menor que o estupro de mulheres.

          • Mika

            Carlos,
            Acho que você não precisa se preocupar. Justamente por ser homem, as probabilidades de ser estuprado são praticamente nulas (a não ser que venha a passar umas “férias” numa penitenciária). Nesse caso, suas chances aumentarão CONSIDERAVELMENTE…

          • Random

            Eu não estava defendendo nenhum gênero. Vou esclarecer uma coisa pra facilitar aqui: eu sou mulher, e sim, eu tenho essa marca (embora não veja como possa ser relevante na discussão).
            O meu sarcasmo no primeiro comentário foi justamente pelo fato das pessoas agirem como se, quando falamos de estupro, nós mulheres estivéssemos exagerando. Exaltei a ocorrência de estupros praticados por mulheres porque já vi gente usando como contra argumento sobre a falta de punição (evidente no texto) em certos países (justamente porque na maioria dos casos, mulheres que estupram homens não são punidas, pela crença de que não existe), e também para frisar justamente um dos pontos lembrados por você: é uma violência contra o mais fraco. O comentário da Aline dá a entender que anatomicamente a mulher leva desvantagem por poder ser estuprada, mas na verdade, ela pode tanto quanto o homem, mas o estupro feminino é mais frequente justamente por ela ser mais fraca e culturalmente desvalorizada.
            A intenção era justamente lembrar que o estupro não é um ato apenas sexual, mas de dominância, poder, e as pessoas precisam estar atentas a isso.

            Eu não discordo de absolutamente nada do que você disse(nem sobre as estatísticas dos EUA), e nem quis dizer nada oposto a isso nos meus comentários, mas pelo visto me expressei mal.

          • Random

            Explicando de novo porque acho que novamente ficou difícil de entender: existem pessoas (e não são poucas) que acham que o fato de que existem mulheres que estupram e não são punidas anula o fato de que estupros contra mulheres são MUITO mais frequentes por questões culturais, e não sexuais(ou anatômicas), e nem sempre são punidos. Como se o fato de homens sofrerem também (embora em escala mínima) anulasse todas essas questões.
            O problema é que eu usei o sarcasmo, fui mal compreendida e gerou uma discussão sem sentido, na qual todos têm praticamente o mesmo ponto de vista.

          • Gabriel

            Não acho que anula, mas é um caso importante também, não só de estupro, mas até mesmo de violência doméstica, nos EUA já vi uns casos muito graves, uma mulher manteve um cara que tentou assaltar a loja dela em cativeiro durante 3 dias fazendo-o de escravo sexual, uma outra arrancou o pênis do marido e alegou que ele agredia ela, a mulher ganhou uma legião de fãs nas redes sociais e o caso virou piada num programa de TV, como se a mulher fosse algum tipo de heroína, no final ela acabou presa, mas a estupradora foi solta. Existe ainda um machismo muito grande rodeando casos como esse (não culpo o feminismo, como alguns homens retardados que não sabem o que é feminismo). Na indonésia teve um caso de uma professora que estava estuprando um estudante de 10 anos e a legislação do país não permitia ela ser indiciada por estupro porque estupro era crime “masculino” (e ainda tinha idiotas comentando no post “deixa o garotinho meter”, queria ver se fosse uma menina, o que estariam dizendo!) Esse tipo de dois pesos, duas medidas que para mim é uma atitude machista.

            Novamente, não acho que anule, me entristece ler essa notícia, especialmente em se imaginar que pra mais de 1/3 da população mundial está na Ásia, 1 em cada 4 homens é um número absurdo! É realmente uma cultura do estupro! Nossa. Os homens que jogam esse jogo do “ok, mas…” para falar que mulheres também estupram acho que querem livrar um pouco o peso do nosso gênero, porque às vezes chega a dar vergonha a maneira como a maioria dos homens ainda hoje atuam, devido ao machismo. Eu só coloquei uns casos ali em cima porque já tinham comentado no assunto, e embora eu acredite que não sirva de porém à questão do post, acho que também não deveria ser usado como sarcasmo, porque a impunidade também é grande nesses casos. Enfim, tudo reflexo de uma cultura doentia, patriarcal, que oprime homens e mulheres. Sou homem e sou feminista, luto contra essa sociedade hipócrita que diz que homens tem que provar sua masculinidade tratando as mulheres como lixo e fazendo sua vontade prevalecer à todo custo. Eu vejo “colegas” meus se vangloriando que “mulheres gostam de ser mal-tratadas”, ou que veem uma mulher gostosa, com roupas mais ousadas andando e fazem comentários do tipo “depois se é estuprada a culpa é do estuprador”, cheios de pompa, como se isso fosse prova de masculinidade.

  • John

    Tem que levar em conta que nesses países não é pregada a ‘igualdade dos sexos’, a sociedade lá enxerga a mulher como um ser inferior ao homem, e por conta disso e das coisas ensinadas lá , muitas acabam se intitulando ‘inferiores’ e abrindo brechas pra esse tipo de situação. Se a mulher for mais instruida, ela obviamente vai tentar dar um jeito de se defender desde que seja viável.

    Esse monte de estupro só acontece porque as mulheres lá não se vingam, e os proprios estupradores sabem que lá a lei é muito falha nessa situação. Se a lei fosse forte e as mulheres lá fossem vingativas, isso aí ja tinha caído a numeros baixos.