Aceitar bem as críticas é a melhor forma de ser feliz

4

Aceitar as críticas e ser feliz

Quem é que nunca ouviu aquele chiclê básico de gente que diz que gosta mesmo é de gente sincera e que “a sinceridade tem que vir acima de tudo”? Porém, quem é que também nunca percebeu que muitas vezes, quando alguém decide ser sincero com essa mesma pessoa que diz adorar esse ideal, esta fica revoltada e indignada ao ouvir o que definitivamente não gostaria de ouvir? Isso quando ela nunca mais volta a olhar na cara do “sincerão”, mesmo quando este está carregado de razão ou de no mínimo boas intenções.

Seria esse ideal de comportamento tão bem visto assim, ou seria apenas mais uma hipocrisia social que mais diz “seja sincero quando for para me elogiar ou concordar comigo, porque se for para falar algo ruim sobre mim, engula! Do contrário eu fico nervoso e você poderá prejudicar a nossa relação” do que qualquer outra coisa? Triste ou não, a verdade é que nem todos nós sabemos de fato lidar com a sinceridade. No fundo, muitas vezes preferimos ser arruinados através de um elogio falso do que salvos a partir de uma crítica construtiva. Sabe como é, né? Temos aquela mania de pensar que o que dói na hora não é bom, enquanto que aquilo que dá um bem-estar instantâneo – mesmo que falso – é. Isso seria como a lógica de comer sobremesa: na hora é uma delícia e essa momentaneidade já basta para muita gente não trocá-la por uma fruta, mesmo sabendo que mais tarde iria agradecer caso tivesse trocado.

Ainda que doa, aprenda a ouvir as críticas das pessoas, e mais do que isso: aprenda a filtrá-las. O sistema funciona de maneira simples: a pessoa quer te dizer algo, ok, deixe ela falar e não veja a discussão como uma disputa pela razão. Depois que ela acabou, você para e pensa: “Isso é verdade?”, “Eu posso tirar algum proveito nisso tudo?”. Mesmo que a gente nem sempre admita externamente, no fundo sabemos quando o que é dito é uma verdade, mesmo que seja uma meia verdade. Se assim for, deixe doer por um instante, mas use isso para enriquecer o seu time. Se você terá alguma vantagem após arrumar o fator criticado, por que não arrumá-lo e ficar ainda mais forte? Tenha certeza que ainda que a crítica doa, a felicidade de ter se superado e ter dado um passo a mais na sua evolução vale mais do que qualquer coisa.

Mas será que realmente vale a pena levar a mal quem te diz uma verdade? É claro que na hora da crítica é difícil ficar feliz pelo simples fato de que, muitas vezes, saber a verdade dói, e dói muito. Porém, nem por isso essa dor deve anular a nossa maturidade em saber avaliar as palavras que estão sendo ditas, para posteriormente usá-las a nosso favor. Não tenha dúvidas que se você souber administrar o que foi dito, você irá muito mais adiante e será muito mais feliz, pois afinal de contas: mais vale ficar triste na hora por uma verdade que pode ser consertada – ou pelo menos minimizada – ao ter tomado ciência dela, do que feliz por algo que simplesmente não é real e que te prejudicará mais na frente. Lembre-se que o fato de você não saber lidar com a verdade não anula a necessidade da mudança, e que se você não aprender por bem, acabará perdendo boas oportunidades e companhias ao ter ignorado a sua realidade. Nem precisa falar que, no fim, mais doeria perder uma ótima oportunidade ou alguém querido, do que passar por cima de um orgulho que só estagnaria a sua evolução pessoal.

Por outro lado, se esse “sincerão” te disse algo que não procede, que é injusto ou até mesmo que você sentiu que foi por pura maldade: descarte e não se deixe afetar por isso. Não há  necessidade de ficar triste por algo que não é real, ou até mesmo ficar com raiva de quem te disse isso. Afinal de contas: do que adianta brigar ou chorar por algo que não procede, enquanto você perde tempo de ir atrás de transformações reais e que te ajudarão a ser uma pessoa cada vez mais interessante de se ter por perto?

Aprenda a fazer das críticas uma compra na farmácia: você pode até olhar tudo o que tem lá, prestar atenção e ler o rótulo, mas no fim, você levará apenas o necessário, ou o que pelo menos te convenceu como produto. Você não é obrigado a comprar tudo, mas para saber se você compra ou não, é necessário saber as informações do produto e ver até que ponto ele é benéfico para você. Ou será que você deixaria de comprar um remédio que te faz bem só porque ele é amargo? Faça isso com as críticas e viva mais feliz.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Alberto

    O meu problema com crítica é que sou muito orgulhoso. Se alguém me critica eu respondo agressivo porque no fundo eu tenho vergonha de ter vacilado. Alguém tem isso? Eu não sou agressivo eu fico assim por vergonha e fico com aquilo que fiz errado na cabeça o dia inteiro mas mesmo assim não admito porque também tenho vergonha de dizer que falhei. Acho que se enganar para parecer que está certo parece mais fácil.

    • Poliana

      Sou exatamente assim, porém odeio errar pelo fato de odiar ser criticada, sempre ajo de forma reativa nessas situações, admito que é um ponto que tenho que melhorar em mim…

  • Carlos

    Cade a Fabíola e a Mika para conversar sobre esse assunto? É só falar em impotência sexual que fica todo mundo com medo de se pronunciar.

  • Roberto

    Minha namorada odeia críticas. Jamais admite um erro, dificilmente pede perdão ou desculpas por algo de errado que tenha feito. É foda! Tento conversar numa boa, aconselhar, mas parece que sempre sou eu que estou errado e ela a certa. Eu sou o vilão, o crítico, o cara que só enxerga os defeitos. Pior que, por várias vezes, eu já admiti meus erros perante ela, não tenho problemas em pedir perdão, mas com ela é bem complicado por causa do excesso de orgulho e teimosia que ela tem.