Como me preparar para transar com meu o marido mais outra mulher (sexo a três)?

25

Leitora: Olá! Estamos juntos faz 3 anos (entre namoro e casamento) e temos uma filha de 7 meses. Antes da gravidez a relação pegava fogo, agora com toda correria do dia-a-dia, mal temos tempo para nós dois… Bom, vamos direto à dúvida! Desde o começo do relacionamento ele sempre me deixou ciente que sua fantasia era transar comigo e mais uma, ele tem um tesão enorme por mulheres se pegando e volta e meia ele me lembra disso, mesmo que brincando mas lembra… Eu aceitaria numa boa, desde que fôssemos em algum motel, porque nossa casa é nossa casa… E também quero que a “outra” seja uma qualquer, tipo uma garota de programa, (tomando todos os cuidados é claro), afinal não teria o risco dele sentir algo a mais! Enfim, o único problema é que eu tenho medo que seja um desastre, que eu fique constrangida ou mais fácil de tudo: que eu fique que nem uma boba, sem saber o que fazer, afinal nunca fiz nada do tipo… E aí o que faço?

Como se preparar para sexo a três

Ele te lembra disso meio que brincando, é? Danadinho, só jogando isca para ver se você morde, e pelo visto você mordeu e ele ainda vai levar duas peixonas rsrsrs. Bem, antes de conversar sobre o seu caso só me diga uma coisa: você aceitaria numa boa mesmo, ou você está dizendo isso apenas para agradar o maridão e ficar de esposa gente boa e liberal? Aconselho a leitura do post “Vale a pena realizar os seus fetiches?” para pensar até que ponto você realmente deseja isso ou se é mais para agradar o marido do que a você mesma. Enfim, não digo isso para te amedrontar, mas sim porque ainda que exista as que realmente gostam e tem curiosidade pela “coisa”, o que eu mais vejo é mulher ”pagando de moderna mesmo sem ser”, realizando fetiche do marido e depois o casamento vai para as cucúias porque ela não se perdoa, seja por machismo, conservadorismo ou por algum outro motivo. Sem contar quando elas não conseguem esquecer a cena de ele se deliciando com outra: ainda mais se você for uma pessoa ciumenta, possessiva, etc. Enfim, acho que vale a pena ler esse post e ver se você realmente não se importaria de ver ele gozando as pampas com uma estranha, porque tudo bem que sentimento pode até não haver, mas o tesão minha filha, se prepare que o maridão vai ficar doidão lá na hora, ainda mais se tratando de carne nova + a amadíssima dele! Tem que levar até remédio em caso dele infartar por excesso de carne kkkk.

Se você leu o post e resolveu que “sim, realizar esse fetiche é a sua cara” e você está muito afim, eu te digo que se preocupar com medo de ser um desastre por você ainda ser nova na parada é algo muito pequeno em vista do desejo do fetiche. Se você pensar bem, só de transar – mesmo que seja com o maridão – a gente já corre risco de fiasco e não à toa que já dizia o nosso querido Guimarães Rosa: “viver é muito perigoso!!”. Assim, ao transar você pode soltar um pum (brincadeirinha ridícula e infantil, mas verídica só para descontrair kkk), ele pode broxar, assim como pode dar tudo certo e ser maravilhoso. Só que como isso você só vai descobrir lá na hora, sua responsabilidade fica apenas em saber se o desejo realmente existe, porque existindo já é meio caminho andado para você não se frustrar, ou se arrepender e se travar lá na hora. Não se preocupe em “‘mandar bem ou mandar mal”, até porque você sabe como funciona a lei da vida, né? Se a gente se preocupa demais e se estressa, aí que vai tudo por água abaixo mesmo.

Uma vez decidido que você vai realizar esse fetiche, vai lá, relaxa e goza! Claro que com os devidos cuidados, que pelo visto você já está providenciando. Falando nisso e desde que você realmente se cuide, adorei a ideia de arrumar uma garota de programa ou uma pessoa estranha para realizar o seu fetiche, não só para distanciá-lo de qualquer futuro envolvimento, como também porque essas mulheres não terão para quem e nem por que contar sobre o que aconteceu com vocês entre quatro paredes. No caso da prostituta, ela ainda por cima é profissional, ou seja, há um sigilo maior ainda e ela não teria motivo para querer o telefone do seu gatinho e nem se envolver com ele. Vale lembrar que isso de se cuidar é extremamente importante não só no caso das garotas de programa, como também com qualquer outra mulher que vocês forem arrumar. Você não sabe nem se a sua melhor amiga tem alguma DST, quem dirá uma desconhecida que você nem sabe como cuida da periquita e quantas rosquinhas ela já queimou, né? Precaução nunca é demais.

Um detalhe importante: seja lá com quem for a transa extra, acho que vale a pena explicar que vocês são um casal que estão realizando um fetiche. Não precisa dizer o nome de vocês, nem dar telefone se você quiser garantir um maior sigilo, porém, acho importante dizer o básico sobre o objetivo de vocês porque isso facilitará não só a terceira pessoa saber como proceder e deixar vocês mais a vontade em caso de ser uma profissional, como também te deixará mais segura na hora H, pois afinal de contas, tanto você quanto a “pessoa convidada” estarão a par da situação. Você pode inclusive contar que é a sua primeira vez no sexo a três, mas isso só seria legal se você for daquelas que se sentem mais a vontade dizendo que não fez a coisa, pois tem gente que funciona bem ao contrário disso e se sente mais seguro ao omitir que é virgem naquela área. No fim, o que contar ou omitir irá de você e de como você se sentir mais dona da situação.

Um segundo detalhe importante: Depois que vocês estiverem com o encontro marcado e na hora que tudo estiver para acontecer, nunca se esqueça de que não adianta nada ele usar camisinha e ficar metendo em você e nela com a mesma camisinha. Não permita isso: na hora que ele for transar contigo é uma camisinha, quando for transar com a outra, é outra camisinha. Caso o contrário, ele só estará protegendo ele mesmo e vocês duas estarão trocando fluídos entre si. Inclusive, se eu fosse você, também não faria oral e daria como condição ele também não fazer: isso pode até parecer coisa de neurótica, mas você vai querer correr o risco de pegar uma doença por conta de uma transadinha fora do casamento de vocês? Bem, eu não correria e já colocaria um estoque de camisinhas dentro da bolsa rsrs. Ficar trocando camisinha pode até parecer chato, mas sinceramente? Chato mesmo é pegar doença e ter que ficar tomando remédio e indo em médico (e a depender da doença, para o resto da vida). O prazer não vale o risco que você pode levar para uma vida inteira: então fique esperta!

Ah, quanto à transa não ser na sua casa, concordo contigo em gênero, número e grau: casa da gente é lugar sagrado, não tem essa de ficar levando outras pessoas. Não é legal deixar nem parente dormir na nossa cama, quem dirá pegação de rua. Sua cama é o seu ninho de amor e paz rsrs, então, nada de ficar sentada em gozo alheio! Sem contar que se você acredita em energia, há quem diga que isso pode desequilibrar o ambiente. Melhor um motelzinho mesmo, né? Só não vá arrumar um motel pé de chinelo porque aí sim que você vai literalmente sentar em gozo alheio, e não é de uma pessoa só não kkkk.

Boa sorte!!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.