Mulher que se casa virgem tem curiosidade de transar com outros?

48

Leitor: Eu e minha esposa somos casados há muitos anos. Quando a conheci ela era virgem. Temos um relacionamento sexual bastante ativo e acredito que muito satisfatório, para ambos. Já há algum tempo notei nela certa frustração por não ter conhecido outros homens na cama. Esta mesma situação me foi relatada também por um colega de trabalho. Ele estava muito chocado por sua esposa lhe fazer esta revelação. Isto é comum entre mulheres que casam virgens?

Mulher casada virgem tem vontade de experimentar outros homens?

Esse tipo de pergunta aliada a outras situações semelhantes que já vi aqui no blog é ótima, porque ajuda a desmistificar aquele mito de que a mulher que teve outros parceiros antes de se casar teria uma tendência maior a desejar outros homens e consequentemente a trair. Já vi essa ideologia até em livros de sexualidade voltado para o público cristão, onde o autor fazia da virgindade um verdadeiro seguro contra uma possível traição por parte da mulher. A lógica do escritor era: se ela conseguiu resistir, na fase do namoro, até a você, que era namorado dela, decerto resistirá também aos outros homens (isso para as que se casaram virgens). No entanto, ao que parece, essa lógica funciona apenas em tese porque, na prática, não é bem isso que tenho visto acontecer. De antemão, gostaria de dizer que não pretendo com esse comentário atacar nenhum credo religioso. O que quero dizer, na verdade, é que não concordo com esse ponto de vista porque, de vez em quando, vejo algumas pessoas aqui neste blog trazer exatamente a mesma questão que você está trazendo.

Primeiro de tudo, cabe investigar por que sua esposa decidiu se casar virgem para entender de onde vem essa frustração de não ter conhecido outros homens na cama, já que a vida sexual de vocês anda muito bem. Falo isso porque a impressão que tenho é que muita mulher toma essa decisão de se casar virgem não por convicção própria, porque ela escolheu esse momento para se iniciar sexualmente, mas por uma questão de coação velada social e familiar (claro que há exceções). Falo social porque socialmente “se promete” às moças que consigam vencer as tentações da carne o “título honorífico” de moça de família, moça direita. Claro que essa maneira de pensar vem caindo cada vez mais em desuso. Entretanto, como você disse estar casado já há vários anos, imagino que, na época em que vocês namoravam, esse conceito fosse ainda muito forte, de sorte que, naquele tempo, perder esse rótulo de moça para casar poderia repercutir muito mal sobre a reputação de uma mulher. E essa questão da virgindade em nossa sociedade era algo tão culturalmente arraigado na mente das pessoas, sobretudo há alguns anos. Inclusive, já ouvi histórias até de algumas mães que não deixaram suas filhas pegarem o buquê da noiva no casamento porque esta já não era mais virgem (vai ver que elas acreditavam que pegar o buquê de uma noiva não virgem pudesse dar azar. Vai saber!).

Já na esfera familiar, observe que o pai sempre se auto intitula guardião da periquita da filha, enquanto a mãe, a tia e a avó tentam inculcar na mente da jovem mocinha casadoura que a melhor opção para ela será se casar virgem, que moça que se dá o respeito não faz isso antes de casar e essa concepção pode ser vista até mesmo nas músicas. Basta se lembrar da música A Raposa e As Uvas imortalizada por Reginaldo Rossi quando ele canta o seguinte trecho:

“E ao chegar em tua casa, em frente ao portão um beijo, um abraço, minha mão, tua mão, com medo que o velho pudesse acordar. A pílula já existia, mas nem se falava, nos muitos conselhos que tua mãe te dava Tinha um que dizia : “só depois de casar”.

Então, note que se casar virgem é algo que a maioria das mulheres acaba fazendo mais pelos outros do que por elas mesmas, pois culturalmente, quem decide o momento de uma mulher iniciar sua vida sexual não é ela, mas sim a sociedade em que ela vive e a família, as quais, no caso do nosso grupo social, convencionaram entre si que seria o casamento. Diante desse quadro impositivo onde a mulher não poderia decidir nem mesmo sobre sua intimidade, não é de se estranhar que mais dia, menos dia, uma mulher que se casou virgem queira chutar o balde e saber o que é que existe fora dos muros que guardam os “domínios” do matrimônio e certamente satisfazê-la sexualmente não será impeditivo algum para que ela queira saber o que se passa por detrás desse muro, porque ela não está querendo conhecer isso por se sentir sexualmente insatisfeita, mas talvez por curiosidade, por sentir falta de ter vivenciado algo que lá trás ela não viveu.

Há também o fato de que, atualmente, vivemos em uma sociedade altamente sexualizada, onde a mulher que já teve vários parceiros é tida como “a bem-resolvida,” sendo essa, inclusive, a pregação de muitas daquelas revistas que ela talvez fique lendo para passar o tempo no cabeleireiro. Então, pode ser também que toda essa propaganda tenha mexido com a cabeça da sua mulher, aguçando-lhe a curiosidade para descobrir como seria o sexo, que ela conhece apenas com você, com outros homens.

Bem, não sei como é sua personalidade sexual, se é mais conservador ou mais saidinho, mas talvez uma ótima maneira de resolver esse impasse seria trazendo para cama de vocês uma terceira pessoa. Um segundo homem para ser mais exata. Sim, porque se você nos pergunta o que deve fazer após ter notado que sua esposa se sente frustrada por não ter transado com outros caras quando solteira, é porque certamente deseja tomar alguma providência para reverter essa situação. Vale ressaltar que eu particularmente não vejo a prática de trazer terceiros para a vida sexual do casal com bons olhos, mas, como digo sempre, não estou aqui para impor minhas convicções morais, muito menos para paternalizar nenhum leitor. Minha função é tão somente sugerir caminhos possíveis de serem seguidos. O leitor é quem escolhe se, para ele, será conveniente trilhá-los ou não.

Assim, penso que trazer um outro homem para o quarto de vocês possa até dar uma movimentada na vida sexual do casal, além de matar a curiosidade da sua esposa e o melhor: mantendo-o sempre a par e no controle do que acontece entre ela e outro parceiro, o que talvez ajude a potencializar a cumplicidade entre você e sua mulher. Entretanto, caso opte por essa alternativa, jamais tome essa decisão no calor das emoções, pois uma ação como essa exige do casal muita maturidade. Então, primeiro de tudo, ambos têm que procurar pesar os prós e os contras dessa atitude e observar se estão preparados para aguentar o tranco caso alguma coisa saia fora do planejado. Por isso, sugiro que você leia os seguintes textos já publicados aqui no blog:

Vale a pena realizar os seus fetiches

Sexo a três com dois homens

Entrevista sobre swing

Resta saber também se sua esposa estaria disposta a dividir a cama com mais outro cara, se bem que, a essa altura do campeonato, esse seria o meio mais razoável e seguro para vocês, enquanto pessoas casadas entre si, de ela recuperar o tempo perdido.

Grande beijo e boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Colaboradora do Pergunte a uma Mulher. 25 anos, formada em Direito, adora assistir a um bom filme, apreciar uma boa música, ler um bom livro em uma tarde ensolarada e fresca, escrever sobre suas impressões do mundo e observar e refletir sobre a vida. Afinal, "sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão. Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão".

  • como acabar as 3 amantes

    eu não tenho curiosidade tenho arrependimento…meu marido me traiu com 3 mulheres, e disse que a melhor delas foi a mesma velha, ou a mais experiente, panela velha é que faz comida boa. Eu pensando em como me tornar mais experiente…

    • Régis

      Puxa, isso pesa pro homem, acredite. Entre uma nova e pouco experiente e outra nem tão nova, com o corpo nem tão bonito, mas que seja experiente na hora H, muitos caras pendem pra segunda opção. Eu prefiro a experiência, a maturidade…

    • Vanessa

      Acho que você poderia fazer uns testes também. Eu o trairia e trairia muito!

      • almir

        Gostei de vc . K

  • Guest

    Esse texto não tem utilidade pois é impossivel achar uma mulher virgem pra casar hoje em dia com mais de 12 anos de idade. Infelizmente, pois tenho 33 anos e sou solteiro, jamais aceitaria me casar com uma mulher que ja tenha passado na mão de outros, então acho que vou morrer solteiro.

    • Fabíola Oliveira

      Esse negócio de dizer que hoje em dia não existem mais mulheres virgens para casar é puro achismo porque, de acordo com dados divulgado pelo site Terra, 29% das mulheres em pleno século XXI ainda sobem ao altar virgens. Então, ainda há esperança para você. Eu mesma conheço pessoas que se casaram virgens, por exemplo…

      Agora claro que essas meninas são mais fáceis de serem encontradas em determinados grupos como em igrejas, entre pessoas de origem muçulmana… Então, sugiro que visite com mais frequência igrejas e mesquitas porque quem sabe lá você não encontra sua Margarida… Agora sabendo que se quiser desposar alguma virgem nesses grupos, terá que se converter à religião delas… Topa?

      • Felipe

        Bem, acredito que a probabilidade encontrar mulheres que não perderam o selo em igrejas é maior, mas existem sempre as Creusa’s nesse meio também. Esta lembrada da personagem Creusa interpretada por Juliana Paes na novela América? Já conheci muitas ninfomaníacas pagando de santa religiosa.Rsrs

        • Fabíola Oliveira

          Até concordo com você nesse sentido porque em todo lugar existe o joio e o trigo e muita gente, por saber que as igrejas são instituições cujos membros gozam de alguma seriedade e credibilidade ( claro que isso infelizmente vem mudando bastante) adentram essas instituições para camuflarem sua verdadeira personalidade sem jamais terem se convertido, de fato, à religião. A

          demais que igreja é uma instituição, até mesmo por sua natureza, aberta. Então, ali entra todo tipo de gente e essas pessoas entram e não podem ser colocadas para fora por conta de sua má conduta diga-se de passagem porque fazer isso não está de acordo com a finalidade dessa instituição, a qual é precipuamente a de acolher pessoas. Então natural que existam ali prostitutas disfarçadas, ladrões… Muita mulher que já ” rodou o mundo” e agora tá na igreja não para praticar a fé, mas tentando pegar um besta… Tá cheio de gente desse tipo ali.

          Depois que a Globo representa em suas novelas os evangélicos da maneira mais caricata possível. Basta observar aquela mulher da novela das 9:00, que parece mais uma idiota fanática e eu já convivi e convivo com pessoas evangélicas e sei que não é bem daquela maneira, embora realmente existam os fanáticos.

          Beijos!

          • ahava

            concordo plenamente com vc fabiola,sobre oq vc disse sobre pessoas evangelicas, a tv Globo ridiculariza essas pessoas:)
            E reagindo sobre oq o guest falou, sim existe meninas virgens , e não se precisa ter 12 anos, eu sou virgen ainda en nao tenho 12 anos mais 19 e me acho ate bem atraente rs, e sim sou de uma familia evangelica e judia mas eu msm nao frequento mais a igreja/sinagoga .Eu sou virgen e meu futuro marido nao precisa ser virgen tb ,mas acho q um homen sò pode exigir q sua namorada/esposa seja virgen se ele for tb(n sei se vc è) eu tenho um nojo de homen q ja pegou todas e quer casar com uma “santa” e tb de homens q acham q pq uma menina nao è mais virgen ela n è uma menina de familia, não se esqueçam todo mundo tem um passado .

    • Mika

      E certamente é o príncipe encantado dos sonhos de toda mulher. Devem fazer fila na sua porta a espera de uma chance. Pobres coitadas… TODAS INDIGNAS DE UM HOMEM COMO VOCÊ! kkkkkkkkkkkkkkkk
      Repudia mulheres pela ausência da castidade e não consegue enxergar que não passa de um ser cheio de defeitos, sem boa parte das qualidades que uma mulher casta espera de um homem. Não é nem melhor nem pior do que as mulheres que exclui. O que você verdadeiramente tem de bom a oferecer a uma mulher, que só uma virgem mereça?
      Pode morrer solteiro, sim, mais por causa da visão estreita e preconceituosa do que pela falta de opção a qual se impôs. Se continuar pensando assim é você que não vai ser escolhido por mulher nenhuma, nem as virgens.
      E pra ser coerente com sua linha de pensamento, devia parar de se deitar com mulheres impuras para o casamento!!!
      O correto seria você morrer solteiro… e casto!
      Boa sorte na sua busca!

      • Nádia

        Adorei Mika

      • Alessandro Garçom Sentimental

        Mika sempre mandando bem!

      • Marco

        Muito bom minha cara Mika, e eu complemento,falando uma coisa que talvez, vc tenha ate pensado, e por educação, não tenha dito, morre bem velinho e tocando uma sozinho bobalhão. Pronto falei.

        • Mika

          Meu amigo Marco, andou sumido!!!
          Olhe bem pra mim. Eu tenho cara de que penso essas coisas? Sou moça de família! kkkkk

          • Marco

            kkkkkkk,sei que sim, mas não sei pq tive esta impressão. andei sumido sim, esta va recluso num mosteiro,pensando nas questões do mundo kkkkk, brincadeirinha, muito trabalho viagens,contas e etc… sabe como e né…. mas estamos ai na área.

            abraco.

    • juh

      Desculpa mas nao é impossível,tenho 20 anos sou morena,cabelos pretos longos,corpo fisico legal pois faço academia nao querendo me achar mas sou do tipo gostosa e perdi a minha virgindade aos 19 anos quando me casei com um cara de 28. Entao nao é impossivel hehehehe

      • Otavio Silva

        milagre !

    • Priscila

      Desculpe mais sim, existe virgens em pleno século 21 de mais de 12 anos, eu tenho 21 e tenho uma amiga que também e virgem e tem 19 anos… Sou católica mas não pretendo casar virgem até porque nem em casar eu penso hm e se voce homem que pensa em se casar com uma mulher somente se ela for virgem então dê o exemplo meu caro até por que uma “santa” não vai escolher um homem cafajeste.

  • Maya

    Inicialmente, sobre virgindade: Os tempos são outros. Hoje em dia ser virgem é motivo de bullying. Eu passava por muita chateação quando era considerada por amigos como a pega ninguém, chegavam a dizer que iriam arrumar alguém para mim, como se fosse falta de pretendentes. Se os pais obrigavam as filhas a casarem virgens ou era uma desonra para familia, hoje o grupo exerce a pressão semelhante para que o adolescente seja incluido. Há uma erotização da vida. Tudo parece ser sexualizado. Amigos e paqueras menosprezam quem não tem vida sexual ativa. Os amigos alegam que você é um menininha; os paqueras querem em sua maioria alguém experiente. Então o que vejo, é muitas mulheres iniciando a vida sexual para não parecer out, para entrar no grupo, para ser experiente, para não ser a virgenzinha, marginalizada. Uma amiga quando perdeu a virgindade disse “ainda bem, me livrei desse troço”. Cadê o tensão? Pra ser virgem hoje tem que ter personalidade. As pessoas vão achar estranho, você vai ter que explicar, responder perguntas maliciosas, é preciso coragem para se diferente.

    Sobre essa balela de experimentar: Não é preciso comparar, o que é bom é bom e acabou-se. O que faz bem. Se ele me dá tesão, se eu gozo, se eu fico pensando a hora que a gente vai se encontrar, ai, me diz, pra que eu quero algo melhor que isso? Agora se é ruim, você, que nunca experimentou vai ficar pensando ‘será que sexo é só isso mesmo? queria outras experiencias.” Então, meu caro, existe também a possibilidade de você não ser tão bom quanto pensa.

  • José

    Eu acho toda pessoa que se casa virgem tem curiosidade de saber como é ter relação sexual com outra pessoa ,sem ser seu marido ou esposa ,muitas vezes curiosidade e uma coisa ,ter coragem de fazer e outra !
    Se ela conversou com vc sobre isso !
    Já e um sinal bom ,pq ela te respeita !
    Pq e muito fácil ela matar essa vontade e não te contar,mas ela se preocupa com vc ,por isso que ela espoeis !
    Boa sorte.

  • Alessandro Garçom Sentimental

    Bem, conforme dito anteriormente, acho positivo que ela tenha aberto o jogo com você. Sobre o seu problema, não entrarei no mérito se a sugestão do blog foi boa ou não (Acho que é uma sugestão coerente), mas acredito que você tem que olhar no espelho antes: Encontrar esse “outro cara” em você mesmo. Claro que não é garantia de nada: Ela pode preferir ter uma transa ruim com outra pessoa do que gozar até as pernas ficarem bambas com você, apenas para conhecer o “diferente”. Mas sempre serei a favor de você dar sempre seu melhor, antes de tomar uma decisão difícil como a sugerida. Fica a pergunta: Ela tem o melhor de você? Você não acha que pode fazer mais por ela? Depois de transar, você olha para ela e sente orgulho de ter dado prazer à mulher que ama? Como eu disse, pode não ser garantia de nada, mas se ela estiver super satisfeita com você, mesmo que vocês envolvam outra pessoa, ela irá preferir você.
    Uma história para você. Certa vez uma namorada, depois que eu falei muito que sempre frequentava “tolerance houses” sem sair com as “nativas”, resolveu se garantir que eu nunca tivesse vontade de matar a curiosidade. Combinamos de que eu faria um programa… Com ela! Fomos até outra cidade maior, e enquanto eu bebia uma cerveja no boteco, ela chegou, “vestida para matar”. Provocou a curiosidade e o desejo dos homens que estavam no bar e na rua (Sim, houve até um assédio de terceiros, ossos da profissão), e até algumas ofertas. Pois bem, saí de lá com a “prima”, e tive uma mulher completamente diferente, sem trair minha namorada. Ah, e paguei por isso. Em nada garantiu que eu não fosse matar a curiosidade com uma prostituta de profissão, mas porque fazer isso, se eu tinha alguém que se dispôs a fazer isso pela gente? Bem, envolvendo outra pessoa ou não, GARANTA que a melhor pessoa que ela vai ter, será sempre você! Faça seu melhor, pela mulher que ama.

    • Fabíola Oliveira

      O garçom disse tudo! Acho que vou começar a me aconselhar com esse garçom…

      • Alessandro Garçom Sentimental

        Obrigado, Fabíola! Você estar sempre por aqui “recolhendo as cadeiras” (By Mika) depois que o blog terminar de postar. Mas olhando o texto novamente, uma coisa me chamou a atenção. Olha que ele diz que “começou a reparar” que ela sente essa falta. Como se “começa a reparar” que ela sente falta de outras experiências? Será que ele acha isso ou foi fruto de uma conversa? Ele também fala que “acredita” que está sendo bom para ambos. De novo,será que ele fez uma coisa simples, muito simples de um relacionamento, e mesmo assim, esquecida por muita gente: CONVERSOU com ela sobre a qualidade do sexo entre eles? Não sei, mas minha experiência de prestador de serviço do ramo alimentício encontrou fortes indícios de falta de diálogo. Pode ser que esteja completamente equivocado, mas se não tiver, o desejo dela de conhecer coisas novas pode ser apenas consequência.

    • Mika

      Também aprovo a proposta, embora, como você disse, nada garanta que ela não prefira a transa ruim, pelo menos pra ter certeza de que a comidinha caseira é mais gostosa. E estou com a Fabíola, penso em começar a frequentar esse bar… rs
      Confesso que essa de bancar a “prima” nunca havia me passado pela cabeça. Acho que vou experimentar… ;). Mas duas coisas me chamaram a atenção:

      1 – Frequentar um lugar desses só pra ficar olhando as nativas? Tá que eu ia acreditar…

      2 – Vocês sempre acabam pagando quando saem conosco, de uma forma ou de outra… (Afffff, acho que falei demais… esse assunto é muito polêmico). kkkk

      • Alessandro Garçom Sentimental

        Há inúmeras outras coisas que podem ser feitas, além das brincadeiras com personagens, como foi meu caso. Aquele sexo em lugar público sem ninguém ver, a “rapidinha” no meio do dia, brinquedos… Acho que ele tem que olhar com bastante carinho para relação deles, independente de um terceiro entrar na jogada ou não.
        Sobre suas questões.
        1-Bem, eu tinha motivos para mentir para ela, mas não tenho para mentir para vocês! E mesmo se mentisse naquela ocasião, era algo do meu passado (Não justificando, é claro). A questão era simples: Fiz uma faculdade na minha cidade, e tinha muita gente de fora, de bom poder aquisitivo. E que não tinha carro! Eu tinha, logo poderia sair com meus colegas para onde quiséssemos, mas eu só forneceria a carona, não tinha grana para consumação! Muitas vezes fiquei esperando colega meu sair do quarto, enquanto trocava idéia com as primas (Daí comecei a pegar gosto pela minha profissão!).

        2-Bem, não é por isso que disseram que o sexo pago é o mais barato que tem? Mas você não paga a prostituta pelo sexo. Paga para ela ir embora depois.

        • Be Mysterious Be

          Você e seus comentários bajulados.

          • Alessandro Garçom Sentimental

            Nossa! Já tem uma imagem de mim sem sequer saber meu nome!

          • Be Mysterious Be

            Um diálogovale mais.

          • Alessandro Garçom Sentimental

            Uma visão superficial apenas. Suficiente para você?

          • Be Mysterious Be

            Suficiente para determinados casos no limite do uso virtual 😉 Afinal, o mundo virtual é e pode ser superficial.

    • Fred

      Muito bom seu comentário !

  • ana

    Eu perdi minha virgindade com o meu noivo,faz alguns anos q estamos juntos e eu nao sinto a minima vontade de fazer sexo com outra pessoa,pois nós dois nos realizamos na cama. Acho q quando existe amor verdadeiro nao existe esse tipo de vontade

  • Ana

    Eu casei virgem e é um fato sofro mto pq fico imaginando como é outro homem, e no meu caso meu marido foi meu primeiro namorado ai a curiosidade vem desde como é se sentir desejada por outro homem até como é na cama. No mais eu sou muito feliz e satisfeita com meu marido, pq tbm penso q outro homem jamais vai me proporcionar tanto amor como ele.

    • Não me casei virgem

      Confesse essa sua curiosidade ao seu marido. Quem sabe ele tenha a fantasia de ver vc com outro, como já ví várias confissões de maridos dizendo ter essa fantasia com a esposa.

  • edward

    Os dilemas da vida. Quando conheci minha mulher, eu fui o
    último dela, mas ela foi a minha primeira. A vida com ela é muito prazerosa,
    não só na cama, mas no dia a dia. Mas, como será estar com intimamente com
    outra mulher? Jamais imaginei falar disso com ela e sequer cogitei fazer as
    escondidas. Será uma duvida para sempre…

  • MG

    Tô casado a mais de duas décadas sob a mesma situação exposta, penso que esta “vontade” de experimentar provem da atual liberdade conquistada pelas mulheres de assumirem desejos sexuais, no passado assumir isto seria motivo de apedrejamento em praça publica, e tenho certeza que no passado também havia este desejo só que morria com elas.
    No entanto colocar em pratica requer toda uma historia de formação e valores adquiridos, e que se fazer sem o consentimento de seu interior com certeza será motivo de arrependimento e destruição pelo conflito gerado internamente, no entanto muitas mulheres induzidas, ou seduzidas, o fazem e pela adrenalina criam paixão pela aventura e veremos mais uma adepta de swing, ménage, etc, as que são extremamente travadas arrependem e tornam-se pregadoras da “moralidade e bons costumes”, pregando que tudo relacionado a sexo é ruim devido a própria amargura do experimento.
    sexo não é, e nunca será ruim, são as pessoas que o fazem de forma, ou tempo errado, amargam desilusões e arrependimentos e publicam suas experiências ruins como resultado final de todos iguais aos seus realizados.
    Hoje aprendi a nada julgar, nem condenar, a vida para ser boa deve ser feita sob a liberdade permitida pelas nossas crenças, costumes e educação, uma pessoa para ser feliz talvez precise de vários parceiros, outras a fidelidade, então é necessário que nós latinos americanos aprendamos a aceitar as diferenças e conviver e respeitar a decisão que o outro tomar, e isto acredito dentro dos relacionamentos também, podemos amar uma pessoa e querer tê-la para toda vida ao nosso lado, no entanto devemos compreender que ela é outra pessoa e seus desejos nem sempre coincidem com os nossos, só não podem ser extremamente opostos, senão é destruição e sofrimento aos dois, então negocie contigo se o desejo dela é para você algo insuportável, provem desta situação apoia-la ou não.

  • Stan

    Esse tipo de situação é complicada, porque se a mulher tem essa curiosidade, pode acontecer dela trair o cara, e depois de trair temos duas situações não muito boas:

    1- ela vai achar ruim o sexo com o outro e vai voltar pro parceiro.
    2- ela vai gostar do sexo com o outro e vai largar do parceiro pra ficar com o outro

    repare que a segunda situação é péssima e a primeira ja destrói toda a confiança que o parceiro tinha na parceira, ou seja, a relação entre eles nunca mais será a mesma por mais que a parceira tenha se arrependido.

  • PAtrícia

    Não casei virgem, mas casei com meu primeiro namorado, então só tive ele na cama.. Uma vez falei pra ele q nunca saberia como é transar com outro cara e ao invés dele ficar nervoso ou preocupado, ele simplesmente me convidou a curtir algumas fantasias com ele.. um dia ele era jm adolescente, outro um fazendeiro, meu professor e aí percebi q era feliz demais para ne preocupar com bobagens!

  • Paulo

    Se eu tivesse me casado com uma mulher virgem, eu mesmo iria propor à minha esposa conhecer o prazer sexual com outros homens.
    Eu iria adorar participar do prazer da minha esposa por sexo e mostrar à ela o quanto é gostoso a cumplicidade do casal, quando participamos do prazer e fantasia de quem amamos.
    Minha esposa perdeu a virgindade com 14 anos e antes de mim teve ao todo 8 namorados com quem ela fês sexo.
    Ela me conta sobre o prazer que foi a vida sexual dela antes de me conhecer.

  • inconformado

    O problema todo não está mais na virgindade. Me arrisco a afirmar que 95% dos homens ocidentais não liga mais para virgindade. Mas liga sim, e muito, para o comportamento sexual liberal e promiscuo da grande maioria das mulheres hoje em dia.

    Uma coisa é a mulher se entregar em um relacionamento onde existe afeto, carinho, amor, companheirismo, divisão etc, e no final não dar certo. Outra coisa é a mulher sair com um cara uma ou duas vezes e já ir para cama, sem se preocupar se o cara preenche o minimo de requisitos e intensões que permitam construir alguma coisa legal.

    O que as feministas não entendem é que o movimento criado para, entre outras coisas, permitir que mulher se entregue para um homem que não necessariamente será seu marido, foi completamente distorcido e está sendo usado para justificar um comportamento sem valor social e moral não nenhum, que não traz nenhum beneficio real para ela ou para a sociedade em geral. E por isso acredito que cada vez mais os relacionamentos sérios durarão menos, até cair em desuso e virar lenda.

    • Otavio Silva

      amigo, modernidade e primiscuidade estão andado juntos e a culpa é a revolução feminina

    • Otavio Silva

      tambem não aceito, mas fazer o que as mulheres estão liberadas como NUNCA !

  • almir

    Cara eu passei por isso e pode ter certesa elas tem vontade e mais cedo ou mais. Tarde ela vai sai com outro , relacha parceiro e deixe acontecer

  • Plates

    Trazer outro? Que conselho horrivel pro coitado do cara que veio perguntar aqui na maior boa intencao.

  • Loir Alves

    eu trairia mtooooooooooo se me cassasse virgem

  • Elson

    Quando eu casei minha esposa era virgem, eu não. As vezes eu realmente gostaria que ela experimentasse outro homem pra ficarmos iguais rsrs, mas ela não imagina que penso assim mas aí é onde me pergunto se ela tem interesse ou não. Espero um dia pedir isso a ela, mas tenho medo da reação dela.

  • PEDRO SILVA

    CONSELHO DO INFERNO ESSE SEU: “TRAZER UM OUTRO HOMEM PARA CAMA” Isso só vai piorar a situação! É só ler os relatos DO RESULTADO da pratica do swing: vidas, famílias e casamentos destruídos.

  • gabriel

    Acho que nao seria o melhor colocar 1 terceiro…acho q seria melhor q vc liberasse ela 1 noite pra 1 cara desconhecido e vc pega uma desconhecida assim ninguem sai perdendo…e outra…ela vai perder a curiosidade e vc vai se ver livre disso