Como superar um pé na bunda da mulher amada?

15

Hoje o post foi feito por nosso famoso comentarista, o “Garçom” e é “de homem para homem”, ainda que claro que contemple as mulheres que pouco imaginam como muitos deles se sentem depois de um pé na bunda rsrs!

****************************

Como superar um pé na bunda da mulher amada?

Você tinha um relacionamento legal. Cumplicidade, companheirismo, e muitas coisas em comum: viagens, passeios, comidas… Claro que tinha seus problemas, mas definitivamente, eles eram menores que os momentos juntos. E assim foi durante muitos anos. Já não havia muita diferença entre a sua casa e a dela, os carros de vocês e até entre as famílias. Ela nem era mais convidada para os eventos na sua família: era óbvio que ela estaria convidada ao chamarem você! E isso também acontecia do lado dela.

Mas o tempo foi passando, e a relação se desgastando. As brigas começaram a aumentar em número e intensidade, e por muitas vezes, veio as separações seguidas de reconciliações, porque o sentimento ainda era forte, intenso, bem maior que esquecer a data de namoro, deixar de atender o celular quando ela precisava falar com você, ou não ter adivinhado que o “nada” dela era apenas uma forma de chamar sua atenção. Mas mesmo assim, você que durante muito tempo não conseguia imaginar um futuro sem ela, passa a pensar em como seria bom ficar solteiro novamente. Mas não se enterra uma história de anos assim facilmente, até porque existe também o comodismo, o medo da mudança, da solidão. Só que esses medos começam a ficar cada vez menores a cada briga, ao ponto de você se questionar se o sentimento ainda existe, e por uma questão de respeito, tanto em relação a ela, quanto a você mesmo, o fim parece ser a saída mais razoável possível.  E assim é feito.

Aquela pessoa, que durante tanto tempo foi sinônimo de você, não está mais do seu lado. Foi a melhor decisão? Nessas horas você é traído por suas recordações: você não lembra que a vida a dois tinha se tornado complicada e os momentos ruins passaram a acontecer em maior número que os momentos bons. E a solidão se mostra mais implacável do que você imaginava quando ela estava do seu lado. A vida de solteiro não é exatamente o que você lembrava e esperava dela, não é? Mas agora não tem mais volta. Acabou e sua vida tem que seguir, do melhor jeito que puder.

O recomeço é complicado: Você se afastou dos amigos, que agora também têm seus compromissos. Mas com o passar do tempo, as coisas vão se ajustando e você se questiona se talvez você gostasse mais dela do que pensava. Já consegue escutar a música de vocês sem chorar, voltar naquele lugar que era sagrado para o casal e que você evitou durante algum tempo. Viagens, novos interesses, novas pessoas. Você não morreu de amor durante esse tempo sem ela! Tempo? Amor? Quanto tempo demora para um sentimento de verdade morrer ou não passar de uma boa lembrança do passado?

Sinceramente, acredito que tempo de “luto” está intimamente ligado à intensidade do sentimento: não acredito que a pessoa que é capaz de sorrir na ocasião de perder alguém que durante tanto tempo esteve ao seu lado, sem esboçar nenhuma lágrima, tinha um sentimento tão intenso assim. Tenho até medo de me envolver com essas pedras de gelo. E quanto é esse tempo de luto? Eu não sei, depende de cada pessoa. Mas com certeza, o tempo de luto dela sempre vai ser menor do que você esperava que a pessoa sentisse com a separação.

Agora você irá descobrir também que o mundo é pequeno, e é provável que com tanta coisa em comum durante tanto tempo, que muitos lugares ainda continuam sendo frequentados por ela. E em um desses reencontros, a surpresa: Ela está diferente, mais bonita, forte, decidida. E a vida dela também seguiu, aparentemente bem melhor que a sua. Não há apenas interesses de outras pessoas por ela, mas também relacionamentos, tanto superficiais quanto consolidados. E você? Ainda sofrendo por ela, o que é natural, embora ela pareça te considerar apenas uma lembrança. Afinal, você amou sozinho?

Cada um tem seu ritmo de gostar, de amar, e também de esquecer. O fato de ela ter seguido a vida mais rápido não quer dizer que ela tenha gostado menos durante o relacionamento e que também não tenha sofrido com a separação. Mas o sentimento se desgastou e quando acabou já não era mais amor, talvez de nenhuma das partes. Isso mesmo: do seu lado também pode ser apenas seu ego, que mesmo sem querer, ansiava em ver do outro lado uma pessoa abatida e triste, esquecendo as tantas vezes que você abriu mão do que te fazia feliz pela felicidade dela. Nós sabemos que para as mulheres há mais possibilidades de se arrumarem em relacionamentos, principalmente o “ficar” (em termos de compromisso sério, acredito que a dificuldade exista para os dois lados). Mas independente de ser o seu ego ou um sentimento de perda real, imperará o egoísmo, uma competição infantil e sem sentido para ver quem gostou mais ou menos.

O seu sentimento tem que bastar para você nesse momento. Ela não gostou tanto de você quanto você gostou dela? O que você viveu e sentiu realmente aconteceu, foi real e isso significa que você não viveu uma mentira. As pessoas reagem de formas diferentes ao fracasso de uma relação. Definitivamente, o sorriso dela e os atuais relacionamentos não dizem nada sobre o que ela sentiu ou passou, ou até mesmo o que está passando, porque o coração de uma mulher é uma caixinha de surpresas. Não gaste mais um segundo da sua vida pensando nisso, pois não te levará a lugar nenhum. Nunca sofra com aquilo que não pode mudar.

Seja sincero: Será que é a falta da pessoa amada que te deixa triste, ou o fato de que sua vida não seguiu como você imaginava? Sim, ela pode ter te esquecido, e isso também poderia ter acontecido com você caso já estivesse em um relacionamento legal, que te desse aquilo que você espera de uma pessoa, não é? O que está pesando mais nesse momento? O fato dela ter superado “tão rápido” ou a falta que sente dela?. Talvez você nem saiba a resposta: É natural que esses sentimentos, a tristeza pela falta, o orgulho ferido e a perda de um amor sejam confundidos no meio do furacão que é perder alguém. Até porque não são sentimentos excludentes: Quem ama, sente falta e pode ficar com uma imagem negativa de si. Assim como também é natural que seu ego quisesse ver uma pessoa em condição pior que a sua, por mais que você tenha um carinho por essa pessoa. Só que ser natural não significa que seja um bom sentimento ou que irá acrescentar alguma coisa na sua vida, muito pelo contrário: você não crescerá e ficará sempre sob a sombra de um relacionamento que não deu certo.

Se a questão for um sentimento que ainda está vivo em você, a solução é ainda mais complexa e passa pela necessidade de você dar um sentido à sua vida, independente da ex ou da próxima. Mas seja qual for a questão, não adianta sofrer por quem não está sofrendo por você. Siga sua vida, tente ser uma pessoa melhor, mas sem ela como referencial. A felicidade ou tristeza dela não devem mais fazer parte da sua vida. Será difícil no começo, mas você vai conseguir.

***********************

Vocês já leram o post com Dicas para esquecer o ex? E o post “Não consigo esquecer meu ex“?

Instagram
Share.

About Author

Alessandro Lagoeiro

Colaborador do Pergunte a uma Mulher. 34 anos, conhecido pelo personagem "Garçom Sentimental" aqui no blog. Solteiro, é consultor de negócios, além de ser bi-separado e pai de um casal do primeiro casamento.