Ela me traiu com o vizinho, quero perdoar mas não consigo!

39

Leitor: Sou casado há 18 anos, temos 2 filhos (menino de 14 e menina de 12), quando conheci minha esposa ela não era o que se pode chamar de uma “santa”. Morávamos no interior e como sabemos, as notícias correm. Sempre tive ciúmes do passado dela, mas passei por cima de tudo isso e nos casamos. Em 2007 ela descobriu uma traição minha, assumi, sofremos muito e continuamos a vida. Depois desta traição nossa vida começou a piorar muito financeiramente (até então tínhamos vida boa, boas férias, carro bom, morávamos de aluguel mas numa casa muito boa e ela nunca trabalhou), com a piora, chegamos ao fundo do poço, fomos despejados e ela foi morar com a mãe dela e as crianças e eu com a minha mãe, mas não nos separamos. Continuei trabalhando e nos recuperamos parcialmente, voltamos a morar todos juntos, apesar de muitas dificuldades. Ontem peguei ela me traindo com um vizinho do condomínio. Ela não quis confessar, nega e nega. Mas depois que eu mostrei as calcinhas ssdela que haviam ficado no corredor, assumiu. Quero perdoar, mas não estou conseguindo. O que fazer?

Ela me traiu e não consigo perdoá-la

Putz, pegar com o vizinho é punk, né? Nem para ela ter escolhido um cara que mora lá nos cafundó do Judas! Não, tinha que ser logo o vizinho só para você ficar olhando para a cara dele enquanto joga o lixo fora e ele ficar apontando o corno! Mas tudo bem, isso faz parte da vida e agora que o problema já aconteceu, vamos resolvê-lo de cabeça erguida. Eu poderia até dizer para você se mudar de casa para não ter que ficar olhando na cara do amante todos os dias, porém, isso seria fugir de um problema que só encontraria nessa atitude uma solução temporária, visto que mulher safada é safada em qualquer buraco que você enfiá-la! Porém, não sei se o caso da sua mulher é realmente ser sem vergonha, ou se não é porque desde que ela descorbiu que você a traiu, ela nunca mais confiou em você e nisso acaba querendo bater antes de apanhar, ou seja, acaba te dando os cornos antes de ser corneada novamente, entende? Pode até ser uma atitude infantil, mas muita gente gosta de se proteger só para garantir que não está levando nenhum tipo de desvantagem emocional.

A confiança entre vocês está zero, e se continuar assim, vocês só vão se afundar. Note que você se casou com ela sem confiar plenamente no buraco que você estava se metendo. Ao mesmo tempo, ela se casou contigo e descobriu que você também não é um exemplo de santidade, visto que a traiu também. Ou seja, tanto você quanto ela veem um ao outro como seres totalmente capazes de trair, e aí o que acontece? Vira essa bagunça toda e ninguém mais respeita ninguém! Sinceramente, isso está pior do que zona e se vocês não tratarem de (re)conquistar a confiança um no outro imediatamente, a tendência é só piorar. Há quem diga que confiança é que nem cristal: depois de quebrada não tem mais remendo, e se você acredita nessa teoria, é melhor nem terminar de ler esse texto e já terminar tudo logo ou se preparar para viver o resto da vida perturbado.

Se você acredita no remendo do cristal, é importante levar em consideração que é impossível perdoar uma pessoa que você não consegue confiar. Aceitar o chifre é diferente de perdoar e esse “aceitar” seria apenas fingir que uma ferida aberta não está sangrando, entende?  Você e sua mulher estão armados um com o outro e se vocês não resgatarem a cumplicidade e o respeito entre vocês, vai ser só chifre atrás de chifre.

 Talvez seja legal vocês irem a um bom terapeuta, mas irem de coração aberto e dispostos a contar toda a verdade, pois de nada adianta fazer como muita gente faz: chegar lá no profissional e se enganar ao ficar contando historinha para boi dormir sem assumir possíveis culpas, bem como fantasiar uma realidade que não existe apenas por medo de enfrentar os fatos. Em paralelo a isso, ainda que seja um tanto quanto incômodo e até mesmo doloroso, uma outra atitude legal de se fazer é conversar abertamente com ela sobre essa ferida e trocar figurinhas sobre o que levou cada um de vocês dois a trair um ao outro: foi falta de confiança e por achar que o outro fez também? Foi por tesão de momento? Qual foi a real motivação “do crime”? Sei que muita gente acha que traição nunca tem justificativa, porém, saber dos fatos te ajudará a tomar decisões maiores, bem como a levar algumas coisas de lição para o resto da vida. Vai doer (querendo ou não, sinceridade nessa área sempre dói), porém, depois que vocês souberem os motivos que levaram cada um a fazer o que fez, será muito mais fácil conseguir perdoar ou abrir mão de vez, pois você saberá o que aconteceu e isso te facilitará a tomar providências. Parece clichê e idiota falar isso, mas a maioria dos casais se estrepam bem aí: na falta de diálogo. Você não consegue perdoá-la porque você não consegue entender exatamente quem ela é, e nada melhor do que o diálogo e a fria observação para conhecer alguém. Se você sabe que um ladrão só rouba, mas não é capaz de matar, fica mais fácil de lidar com ele e assim por diante. Entende?

Sugiro fortemente esse papo sincero, pois infelizmente o perdão não pode ser dado “do além” pelo simples fato de você querer. Ele tem que ser conquistado e vir do coração. A má notícia é que isso precisa de tempo, e mais do que isso, conta com a ajuda mútua entre vocês para ambos ficarem com a mente em paz. Se vocês pisaram na banana juntos, tem que haver um interesse recíproco em fazer dar certo antes que o outro desconfiado vá lá e pise na banana novamente com esse medo humano de nunca querer levar desvantagem no amor.

Assista ao vídeo “Você tem medo de ser traído(a)”?! Aproveite e assine o Canal para não perder nenhuma atualização =)

Veja também as “Dicas para ser um corno mais feliz, ou menos triste!”

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.