O fato de eu não ter um trabalho formal (carteira assinada) e a pressão do pai fizeram ela terminar tudo!

54

Leitor: Tenho 27 anos, recentemente meu namoro chegou ao fim. Os motivos não foram falta de sentimentos mútuos e sim duas coisas: Eu sou concurseiro e trabalho informalmente, isso era um problema para ela. O outro motivo foi o pai dela ter aconselhado e ela acatado. Ela mora só e já tem 2 filhos. 

Eu não tenho dúvidas quanto aos sentimentos dela por mim. O sexo é perfeito. A considero a mulher da minha vida. Mesmo ela já tendo dois filhos, o que pode ser um empecilho para muitos, para mim foi irrelevante. Em conversas que tivemos após o fim do namoro ficou claro pra mim que ela, além da pressão do pai, não namora comigo pelo fato de eu não ter carteira assinada. Mesmo dizendo que me ama, ela não fica comigo por esse motivo.

Porra, eu pago minhas contas com meu trabalho informal, tenho meus hobbies e ainda estudo e faço os concursos que aparecem para minha área de formação (informática e química). E tenho grandes esperanças de ser aprovado já agora em maio (desejem-me sorte). Tentei várias vezes mostrá-la que o fato do meu trabalho ser informal não é “menos trabalho” que qualquer outra função registrada em carteira. Além de que eu estou na batalha para ter o tal emprego formal. Mesmo assim não deu certo. 

Com MUITA dificuldade eu decidi esquecê-la de uma vez. Quem não suporta estar comigo num momento “difícil” não merece compartilhar os bons momentos que eu vier a ter. Isso aconteceu há mais de um mês, mas ela continua vivíssima na minha mente e sonhos. 

É aqui que venho perguntar: Eu devo mesmo desistir ou tentar mais? O que fazer para esquecer uma pessoa que lhe marca assim? Gostaria de saber experiências de quem já passou por isso.

Ela terminou comigo por influência do pai e por não ter carteira assinada

Essa história parece meio mal contada, porque pensa só: como que uma pessoa que ama termina só porque o pai pediu e/ou você não tem um emprego formal? Ainda que a família importe e muito, acho um pouco difícil eles terem tamanho peso na hora dela tomar uma decisão tão séria quanto terminar o namoro com o possível homem da vida dela (em caso de vocês se amarem tanto assim), a não ser que ela seja uma pessoa extremamente influenciável e confusa em relação aos próprios sentimentos, ou seja, egoísta a ponto de só ser capaz de levar a vida com quem não tem problemas. Muito fácil ser parceira quando a sua vida está só alegria e te dispensar quando os interesses dela não batem com a sua realidade atual, né? Inclusive, acho um tanto quanto fria essa “praticidade” em terminar o namoro com alguém que a pessoa fala que ama, mas que “não é um bom partido”. Ela pode até te amar e ninguém melhor do que você para saber disso, mas que para a gente que está vendo do lado de fora parece que ela vê tudo como “um negócio”, ou “uma garantia”, isso parece.

Ainda que eu ache os motivos para ela ter te dispensado frios e fracos, ao mesmo tempo não dá para menosprezar o fato dela ser mãe de dois filhos e quem sabe – na cabeça dela – ter achado que você não daria a segurança que eles merecem. Sei que um monte de gente vai pensar “nossa, mas que mulher folgada, já que o filho é dela, que ela que vá trabalhar então, oras!”, porém, se amor de  mãe é sempre amor de mãe, ela pode acabar querendo que a segurança para os filhos dela venha de todos os lados possíveis, inclusive do seu, que ao se casar com ela, seria como o pai deles. Enfim, essas são apenas hipóteses a se pensar a fim de tentar entender melhor essa história…

Mesmo que muita mulher negue, e até mesmo quando a mulher trabalha e ganha bem, algumas têm dificuldade em aceitar um homem que tenha um emprego “não muito confiável” na visão delas, porém, cá para nós: como disse anteriormente, essa é uma visão um tanto quanto prática, fria, e até mesmo teórica, que pelo menos na minha cabeça não combina muito com uma mulher super apaixonada, e muito menos com uma mulher parceira que estaria disposta a estar contigo para o que der e vier. Se reza a lenda que mulher gosta de homem com emprego estável, essa mesma lenda também diz que mulher apaixonada larga casa, comida e roupa lavada para viver um grande amor. Mulher apaixonada – ou melhor, ser humano apaixonado – é o bicho mais empenhado em fazer dar certo que existe e me estranha essa praticidade dela.

Relacionamento é parceria, não dá para ficar nessa de “ai, agora ele está com problemas, isso não dá para mim!”, “agora ele está em um emprego ruim, não gostei”, isso é muito cômodo, né? Quem ama de verdade topa tudo, até porque sabe que com a ajuda mútua mais cedo ou mais tarde tudo tenderá a melhorar. Se você fosse drogado prostituído, ou até mesmo fosse vagabundo que não quer trabalhar, tudo bem, mas poxa, você não é nada disso. Fora ter, tal como você mesmo disse, o emprego informal que paga as suas contas, você quer ir mais além: você tem perspectiva de futuro, você quer melhorar, quer se dar bem na vida, você não é como aquele monte de Zé Ruela que acha que ficar “na tranquilidade e vagabundeando nas costas dos outros é o que há”.

Se ela te ama tanto, por que ela não tem um pouco mais de paciência e até mesmo te dá força para conseguir um emprego melhor ou até mesmo a passar em um bom concurso? Acho isso muito cômodo: “ah, ele não ganha bem, vou terminar”, “meu pai mandou e eu vou terminar”. Será que esses motivos que você disse realmente são os motivos exatos para você ter levado um pé? Será que você não fez algo a mais que a fez perder a paciência contigo? Com um fora mal contato desses, vale a pena pensar em outras possiblidades que a fez ter ficado de saco cheio, tal como você não dar a atenção que ela merece, traição, ou qualquer outra coisa que a faria “broxar” contigo. Vale a pena você pensar inclusive na hipótese mais dolorida de todas: que talvez o encanto se acabou e isso consequentemente fez com a força de vontade dela em fazer dar certo diminuísse consideravelmente.

Quanto a se você deve correr atrás dela ou não, acredito que vale uma última tentativa, até por desencargo de consciência e você não morrer pensando que a mulher da sua vida foi embora porque você não fez nada. Depois de pensar no falado aqui, junte argumentos e tente explicar melhor a situação para ela, inclusive que essa é uma situação que não durará para sempre, que em breve você passará em um concurso e terá uma vida estável financeiramente, etc. Porém, se o seu “defeito” na cabeça dela for mesmo “não ter verba estável”, não sei até que ponto o seu orgulho aceitará essa condição nada sentimental para tê-la de volta.  Também não sei se ela é interesseira: as vezes nem é, as vezes ela é apenas uma menina de cidade pequena, ou muito influenciada pelos pais, ou muito preocupada com os filhos, ou até mesmo tudo isso junto, porém, acredito que no fim não importa tanto se ela é ou não tal coisa, mas sim que é complicado acreditar que uma pessoa que te ama tanto assim te deixaria na estrada ao invés de te ajudar a pegar o bonde.

Boa sorte!

Te aconselho a leitura do post “não consigo esquecer meu ex” e “Dicas para esquecer meu ex“.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.