Ele está com problemas financeiros e tem se afastado cada vez mais de mim:

26

Leitora: Tenho 44 anos e namoro há 4 meses um homem de 46. Nossa relação virou uma montanha-russa desde que ele começou a ter problemas financeiros: ele frequentemente de mau humor e se afastando, se esquivando de conversar e eu ficando cada vez mais insegura, pensando que ele não gosta de mim como antes. Ele vive em crise, eu vivo estressada com ele, e estamos nos vendo cada vez menos. Agora, pra piorar, tem uma pessoa importante da sua família com um problema de saúde grave, e isso deu um tilt na cabeça dele. Pelo que deu pra sentir, ele entrou em depressão, está perdido, sem saber o que fazer com tantos problemas e o pior, continua fugindo de conversar, não me liga mais, apenas manda mensagens com frases truncadas que eu não consigo entender. Quero ajudá-lo, mas não sei como. Não tenho dinheiro pra ajudar, mas gostaria de dar meu ombro, meu carinho, o que ele tem recusado. Melhor me afastar e ficar na minha?

Ele está comproblemas  financeiros e tem se afastado de mim

Nem se você tivesse dinheiro eu te aconselharia a ajudar com dinheiro. Sou daquelas que é a favor de ensinar a pescar, não de dar o peixe, sabe? Ainda mais quando se trata de um namoro de apenas 4 meses! Se fosse um marido, um namoro de anos ou algo mais palpável eu até poderia pensar em dizer algo diferente, mas nesse caso, ainda bem que você não tem dinheiro, pois vai que você se emocionava e ficava sem? rsrsrs. Eu particularmente tenho trauma de emprestar dinheiro para as pessoas, porque nem todas “se lembram de pagar”, e até mesmo as que se lembram, muitas vezes fica um clima chato, seja porque você tem que cobrar, ou porque acaba precisando do dinheiro, etc. Assim, acho muito válido da sua parte querer ajudar, porém, tudo no seu tempo e sem se atropelar. Pode até parecer egoísmo, mas só queria te preservar enquanto o seu namoro ainda é um feto, rsrs.

Talvez seja legal você falar que, ainda que não tenha dinheiro, poderia ajudar a pensar em algo para fazer com que ele tenha um capital de giro maior, nem que seja fazendo uns “freela” por aí, ou até mesmo vendendo algo para ganhar um extra. Se ele se mostrar estressado com suas palavras, não force: como todo mundo já sabe, dinheiro é um dos maiores problemas entre as pessoas. Depois que inventaram as verdinhas, você não sabe nem mais quem é quem quando há o excesso ou a falta dele. Se o seu namorado perdeu a cabeça, ficou triste, ofereça sua ajuda, seu ombro amigo, mas nunca se esqueça que o problema é dele, não seu. Você pode tentar ajudar e pode dar conselhos, mas é ele quem tem que resolver e fazer as pazes com ele mesmo ao invés de ficar apenas reclamando da vida. Até porque, se ele só reclama e fica triste, como ele vai conseguir clarear a cabeça a fim de tentar resolver o problema? Se ele considerar que a sua ajuda é pouca, não se culpe pois você deu o seu máximo e se contente apenas em esperar o tempo dele. Deixe que ele reflita, sinta sua falta e aí quem sabe uma hora ele não acaba te procurando por conta própria, sabe?

Quando alguém tem um problema e não quer contar, sempre acho que o melhor a fazer é ficar na sua, deixar a pessoa em paz. Do contrário, você pode fazer ele se sentir ainda mais pressionado e irritado ao se sentir obrigado a te dar satisfações. Se você deixa a pessoa livre depois de ter falado que “qualquer coisa é só chamar”, ela se sentirá muito mais confortável para te dizer algo, pois afinal de contas, a gente sempre se sente mais à vontade com a pessoa que nos dá amizade e respeita o nosso espaço, do que com aquela que fica que nem mãe chata querendo sempre saber de tudo e enchendo a gente de perguntas, sabe?

Se um dia ele acabar te procurando para contar o que está acontecendo, esteja pronta para dar conselhos e até mesmo para dar ideias para ele sair dessa, tais como procurar um novo emprego, fazer trabalhos avulsos etc. Do contrário, se ele não te procurar é porque ele precisava de muitaaaa paz e reflexão mesmo, e aí é melhor não forçar e até mesmo pensar se vale a pena manter esse namoro unilateral. Pense também se ele é o tipo de homem para você, não no sentido de “ele é pobre e não serve para mim”, rsrs, mas sim no sentido de pensar se você merece alguém que não tem te dado atenção nenhuma. Volto a falar, se fosse um relacionamento antigo, ok, mas como é um relacionamento novo, é bom pensar se vale a pena continuar cobrindo buraco de uma pessoa que, querendo ou não, você ainda não criou nenhuma espécie de vínculo.

Pode parecer duro o que eu vou dizer, mas se um homem me tratasse friamente e não se abrisse comigo, mesmo depois de eu ter dado um tempo para ele pensar e me procurar, eu pensaria bastante em se vale a pena ou não ficar com ele. O problema maior acaba sendo a falta de atenção e de carinho que já estão rolando bem no início do relacionamento, entende? É claro que também existe a hipótese de caso ele se abra para você, vocês fiquem ainda mais fortes e cúmplices depois de terem superado uma barra juntos, mas isso você só vai descobrir depois de ter dado esse tempo para ele. Enquanto isso, vai de você saber se você tem preparo mental para um relacionamento sem carinho com uma pessoa que, por mais que tenha problemas, já deveria ter aprendido com a idade que misturar problemas da rua com problemas “de casa” é o melhor ingrediente para piorar as coisas e até mesmo ficar encalhado de vez.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Melissa

    Moça, sabe qual o meu conselho? Cai fora e de preferência não olhe para trás. Não se envolva com esse tipo de pessoa, pois a prioridade da vida dele não é você. Ele se deixa dominar pelos problemas financeiros e
    geralmente não tem a mínima ideia de como fazer para resolve-los. E não tem nada nesse mundo que vai fazer ele pedir ajuda, pois isso seria o fundo do
    poço, a perda do resto de dignidade na visão dele. Aí quando de alguma forma ele consegue uma solução, fica bem durante um tempo e qualquer nova dívida começa tudo de novo. Ele é emocionalmente fraco e imaturo. Você nunca será importante pra ele. Mas se ainda assim você quiser tentar, me conta se deu certo.

    • User

      Melissa, você é terapeuta ou algo do tipo? Não acha muito precipitado dar um veredicto tão forte a alguém e uma história que não conhece, só soube por meio de 9 linhas?

      • Melissa

        Não sou terapeuta e nem tomei como base as 2 faculdades que eu fiz. O meu conselho foi baseado na minha experiência de vida mesmo e pela história que foi apresentada aí em cima, como todos fizeram. Essa é a minha opinião nesse caso tomando como base a idade e o pouco tempo de namoro das pessoas envolvidas. E ainda: ela disse que ele vive em crise, então o problema me parece ser crônico. Não é como o Luis Flávio que caiu e levantou e superou. Com certeza se o relacionamento tivesse mais tempo, penso que deveria ser de outra forma. Eu digo e repito: cai fora enquanto é tempo. Esse tipo de gente suga todas as nossas energias. Homem-vampiro tô fora. Ninguém é obrigado a concordar comigo, mas aqui eu posso falar o que eu penso pois o site me dá essa opção.

        • User

          Entendi e respeito a sua opinião, claro. Você é firme no que fala. Quais faculdds fez e qual sua idade? (Se quiser e puder dizer, logico).

          • Melissa

            Sem problemas, mas não vejo a relevância…tenho 38 e fiz jornalismo e direito.

          • User

            Você vê relevância, tanto que citou. Afinal, claro que tem relevância. A nossa formação acadêmica diz muito sobre nossas escolhas.

          • Melissa

            Não vejo relevância, eu disse que minha opinião não tomava como base nenhuma formação acadêmica. Eu disse: “não sou terapeuta e NEM TOMEI como base….”Pra mim não existe diploma que supere o aprendizado que adquirimos com os nossos próprios tropeços e acertos.

          • ….”Pra mim não existe diploma que supere o aprendizado que adquirimos com os nossos próprios tropeços e acertos”.
            Essa é a minha frase de cabeceira. Concordo 100%, até pq, tem tanta gente burra com diploma que pelo amor, parece até que comprou! Do contrário, tem tanta gente foda, que parece até que trouxe essa sabedoria de várias encarnações.

          • Leticia Belém

            User ela é afetada. Podia ser pipoqueira que não precisava citar. Agora quer negar a afetação, como se faculdade fosse algo raro hoje em dia. Deixa ela.

  • Luis Flavio

    Me desculpem garotas e demais amigos. Sou PHd no assunto. rsrsr ja fali 2 vezes. kkkk
    Olha quando um homem de meia idade enfrenta uma situação deste tipo a auto-estima dele vai a zero. A idade de quebrar a cara financeiramente ja passou. Nesta idade espera-se de um homem que ele esteja devidamente resolvido profissionalmente e financeiramente. A sociedade impõe um tipo de vitoria quase desumana para os homens.
    E os homens em geral tem medo de mulheres fortes e bem sucedidas. Nòs as amamos mas ao mesmo tempo temos que provar para elas e para o mundo que somos autosuficientes, maduros, determinados e que passamos por cima de qualquer situação.
    Não sei o grau de envolvimentos que vocês tem. Se for apenas um namoro qualquer sem maiores objetivos talvez o conselho da Melissa seja correto. Mas se você gosta de fato dele e ele tambem de você, tenho alguns conselhos ….
    1) A vitoria dele passa quase que obrigatoriamente por você. Sim por você mesmo. Ele esta machucado, humilhado e se sentindo o pior homem do mundo, Sua libido desapareceu e ele se sente incapaz ate de te satisfazer. Por isto fica distante. Você tem que ficar ao lado dele e de alguma maneira faze-lo se sentir importante. Conte algum problema seu para ele e peça para ele te ajudar, mesmo que voce mesma ja saiba como resolver. Ele precisa se sentir util e importante.
    2) Elogie ele. Mesmo que seja por coisas pequenas como trocar um pneu de carro ou trocar alguma lampada. Ele esta necessitado de ser admirado por alguma. Faça ele se sentir importante, um tanto quanto indispensavel para algum infortunio.
    3) Se for ter intimidade com ele, passe a impressão de nunca ter tido um amante tão bom quanto ele. Finja prazer se for o caso. Mas deixe ele com a impressão que você ficou extasiada com a performance dele. rsrsr ( isto é um remedio poderozissimo).
    4) por fim faça ele esquecer um pouco os problemas quando estiver com você. Riam se divertam, assiste um bom filme, futebol, ou converse sobre algo que ele de fato goste. Estimule uma criatividade, encorage ele contando historias de superação.
    Tambem sugiro sessões de Yoga pra relaxar o corpo e a mente( quem tem problemas financeiros as vezes tem soluções na propria cara mas não conseguem enxergar devido a total derrota individual a que se envolveu).
    Acupuntura tambem.
    Neste assunto infelizmente (ou ate felizmente) falo com propriedade.

    • Mika

      Excelente contribuição, Luis Flavio. Só quem passou por uma situação dessas pode dar um testemunho com tanta propriedade.
      Eu só acrescentaria um detalhe no item 2: Ela precisa tomar um certo cuidado com o “quê” e “como” pede essas pequenas coisas. Homem em situação de baixa autoestima costuma ficar melindroso, e o simples pedido de um “favor” doméstico pode fazer com que se sinta humilhado, principalmente se for um profissional de comando, altamente especializado, e não habituado a serviços como trocar lâmpadas, resistência de chuveiro, consertar tomada em curto, etc. Infelizmente, tem homem que não troca uma lâmpada dentro de casa… rs

      • ELIANE PITTA

        A RESPOSTA MAIS INTELIGENTE E SABIA SERVIU PRA MIM

    • Thomaz Aquino

      É VDD

    • User

      Luiz Flávio, com respeito a opinião da Melissa, considero seu testemunho mais sensato.

  • Mika

    Leitora,
    Uma coisa é certa: Homem sem dinheiro é como mulher na TPM… melhor deixar quieto!
    Mas se quer mesmo ajudar, antes de qualquer atitude é preciso analisar a situação com mais profundidade. Você consegue dimensionar a extensão dessa crise financeira? Ela é passageira ou crônica?

    Há inúmeras situações possíveis: Ele é empresário e está momentaneamente com dificuldades pra pagar fornecedores e empregados? Ou está desempregado? Esse desemprego é recente? Ele tem emprego fixo, mesmo ganhando pouco, ou vive de bico há anos, com ganhos muito irregulares? Ele mora sozinho ou com os pais? Paga pensão pra ex e filhos? Ao menos tem dinheiro pra levá-la pra sair?

    Se o problema for passageiro, será melhor fazer o que a Lu e o Luis Flávio aconselham. O problema é dele e é ele quem tem que resolvê-lo. Mas nada a impede de ficar de “cão de guarda” e dar apoio moral caso ele peça.

    Mas se o problema for crônico, dificilmente você conseguirá ganhar algum espaço nesse emaranhado psicológico/econômico que se tornou a vida dele. Nesse caso, vale o conselho da Melissa. Se não tem vocação pra Madre Thereza, pule fora antes que fique presa nessa teia de viúva negra.
    Abraços!

    • Marcelo Torres

      “Homem sem dinheiro é igual mulher na TPM”

      Adorei Mika! kkkkkk

      Isto é uma verdade incontestável.

  • josé

    Talvez ele e do tipo que quer ficar sozinho ,para não contaminar as pessoas com seu mau humor !
    Vc já fez a sua parte ,procurou para conversar ,o que parece que ele está te ignorando !
    Não tem mas o que fazer para ajudar ,dê um tempo para ele,tipo 1 mês ou 1 mês e meio se ele não te procurar nesse tempo e pq vc não e importante na vida dele ,aí bola pra frente!!!

    O tempo é o melhor remédio para tudo!
    Boa sorte.

  • Thomaz Aquino

    Problemas deveriam unir as pessoas , para luta,a batalha da vida faz parte,levantar depois de cair é melhor de que nunca ter caído,vai lá e explica que viver é lutar….a luta é a atmosfera da vida e o amanhã é tudo novo quem esta em pé pode cair e quem esta no chão pode levantar só que um dia todos irão cair…..lei da vida…. dinheiro não resolve felicidade , veja a vida de cantores como MICHEL JAKSON ;O ELVIS E MUITOS OUTROS CHEIOS DA GRANA,QUE SE DROGAVAM E SE DROGAM….. A GRANA NA FRENTE DE TUDO, É POBREZA DE ESPÍRITO,A PIOR DAS POBREZAS…

  • Marcelo Torres

    Luiza, não sou de fazer muitos elogios, mas você foi perfeita. Achei muito bem falado o “mas nunca se esqueça que o problema é dele, não seu”. É uma grande verdade isto, se ele não souber lidar com o problema vai ser complicado.

    Problemas financeiros, quando existem, desestabilizam a pessoa. Num relacionamento isto acaba afetando (diminuindo a libido, gerando estresse, as vezes mau humor)… É comum isto num casamento… Eu já passei por isto enquanto casado, e é muito ruim. A sensação de impotência é bem desestimulante.

    No caso da leitora, é um relacionamento novo que (aparentemente) já começou dando errado. A perspectiva não é de melhoria, já que o cara não sabe lidar com os próprios problemas. Imagine se deste relacionamento vier um casamento? Muitos outros problemas virão, que exigirá paciência e controle emocional (que ele já demonstrou não ter).

    Quer ajudá-lo? Recomende um psicólogo ou um psiquiatra (que aparentemente é o mais indicado). Talvez entrar com uma medicação para conter a ansiedade seja o indicado, mas isto é o psiquiatra quem poderá dizer e prescrever. Mas se ele não quiser ajuda, não há o que ser feito. Ninguém pode viver o problema dele, só ele mesmo. E se for assim, bola pra frente, vira a página, chama o próximo da fila…

  • User

    Ô gente, tentem ler as perguntas sob outra perspectiva. Quem pede ajuda (seja qual for), principalmente sobre problemas afetivos, é porque quer tentar salvar a relação, vê valores a serem preservados e buscam soluções nesses sentido. A opção “caia fora” todo mundo conhece e realmente deixa pra um último caso. É um tanto improdutivo pra quem lê receber essa resposta (ela é bem óbvia … Se a pessoa está procurando ajuda, é porque ainda nao conta com essa possibilidade, embora sempre soubesse da existência dela).

    • Mika

      Concordo, User. Mas quem escreve pro blog sabe que está sujeito a críticas e comentários desagradáveis. É óbvio que temos que tomar cuidado com os conselhos que damos, até porque as informações do leitor, em geral, são poucas e truncadas. Por outro lado, há situações em que fica evidente que a pessoa não se deu conta de que “pular fora” é o melhor a fazer. Percebe-se que ela não quer ou não consegue enxergar o óbvio. Não cabe à Luiza, nem a nós, dar um veredito sobre cada caso. Isso é prerrogativa do leitor. Independente se a opinião é positiva ou negativa, acho importante que todo mundo a exponha para que se mostre ao leitor a diversas alternativas disponíveis, vistas sob diversos ângulos e pela perspectiva de quem está de fora.

      • User

        Mika, entendo e respeito seu posicionamento. Mas o óbvio a maiora sabe, inclusive o quão duro é optar por essa saída, prática, objetiva. Vejo que quem vem buscar alternativas, o vem em nome de um ombro amigo, um colo, uma compreensão, afeto, mesmo, diante de uma situação que não é fácil pra quem está vivendo. Compaixão pelo outro mesmo, pela angústia alheia. Enfim.

    • Leticia Belém

      PERFEITO USER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! A vida nem sempre é tão descartável!

  • Luis Flavio

    Freud descreveu a depressão como sendo “a suspensão do interesse pelo mundo exterior, a perda da capacidade de amar e a inibição por toda a atividade”. A palavra depressão vem do latim “depressio”, que quer dizer “afundamento”, “abatimento”. Dr. Marc Schwob, em seu livro “Como vencer a Depressão” diz que ela é, na sua própria essência, uma doença do humor. Este é um termo herdado da grande tradição médica de Hipócrates, mas que se reserva, hoje, unicamente ao domínio psicológico. “A depressão é o ponto mais baixo do humor”.
    A origem dos estados depressivos está, entre outras coisas, na desordem do meio ambiente, na perda das tradições, com o rompimento dos laços familiares, na melancolia decorrente do afastamento das origens, na solidão e frustração com as pressões que abafam a oportunidade de ser, no desalento nos estados terminais, por exemplo, dos aidéticos.
    É interessante, também, lembrar que a nossa recente sociedade industrial evidenciou um tipo particular de depressão que é o chamado “esgotamento profissional”.Atinge profissionais liberais, operários, empresários, etc., tomados de fadiga física, intelectual, com conseqüente queda de rendimento no trabalho, além do sofrimento pessoal e da família.
    A depressão empurra o indivíduo para o ostracismo. Deprimido, o mundo já não tem mais valor. A vida perde o significado. É um mergulho em si mesmo “como que numa queda nos abismos da mente… queda sem fim, numa obscuridade progressiva”.
    Há ainda a depressão resultante do sentimento de culpa. O homem considera-se sem valor, indigno de viver, e cai na melancolia e em outros tipos de tristeza, como o tédio e a nostalgia. Tudo é triste. Tudo p faz infeliz. A vida torna-se insuportável.Consciente do que lhe está acontecendo, o deprimido acrescenta à dor da depressão o desespero, o desinteresse e a desvalorização de si mesmo.
    Quanto mais o homem deprimido se queixa, mais os que o rodeiam se enfadam, não dando a atenção que a dor moral exige. Cresce o grau de solidão. Pior:
    Foi Jesus quem garantiu: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.Ele é a Vida. Há cura para todo aquele que marca encontro com a vida, mas, como diz Alain, “é preciso querer ser feliz e nisso se emprenhar”.
    Seu namorado precisa de ajuda.

    • JVS

      LEIA SOZINHO! Fiz para ver se ia dar certo e deu, assim que acabei meu amor ligou. Diga para você mesmo o nome do único rapaz ou moça com quem você gostaria de estar (3x) Pense em algo que queira realizar na próxima semana e repita para você mesmo (6x). Se você tem um desejo, repita-o para você mesmo (Venha cá ANJO DE LUZ eu te INVOCO para que Desenterre EFC de onde estiver ou com quem estiver e faça ele ME telefonar ainda hoje, Apaixonado e Arrependido, desenterre tudo que esta impedindo que DAS venha para MIM , afaste todas aquelas que tem contribuído para o nosso afastamento e que ele DAS não pense mais nas outras… mas somente em MIM. Que ele ME telefone e ME AME. Agradeço por este seu misterioso poder que sempre dá certo. Amém). Publique esta simpatia por três vezes , basta copiar e colar por três vezes em in forum diferente esta simpatia abaixo e logo em 48hs você terá uma linda surpresa, beijos Ainda esta noite de madrugada o TEU amor dará conta de que TE ama, algo assim acontecerá entre 1 e 4 horas the manhã esteja preparada para o maior choque de sua vida! Se romper esta corrente terá má sorte no amor. Deus vai lhe abençoárá e sua vida não será mais a mesma

  • Userrr

    Sou noiva há quase dois anos e quando resolvi ficar com meu noivo na casa da minha sogra em outro estado, larguei meus dois empregos , minha vida pra ficar ao lado dele. Passei um ano ao lado dele dando força depois de um acidente de trabalho. Só que agora nessa crise, a empresa que ele trabalha está demitindo gente e pretende demitir ele também mesmo depois de um acidente.Desde então ele tem me tratado muito mal, ríspido, monossílabo, me pediu pra voltar à minha terra até que as coisas melhorem e continuam afastado mais ainda de mim, sem conversar, sem querer trocar uma idéia. Brigamos por causa da falta de atenção dele comigo e até então estamos sem nos falar. Devo persistir nesse relacionamento até quando? Ou devo dar um tempo pra ele até que as coisas melhorem?