Ele está com problemas financeiros e tem se afastado cada vez mais de mim:

26

Leitora: Tenho 44 anos e namoro há 4 meses um homem de 46. Nossa relação virou uma montanha-russa desde que ele começou a ter problemas financeiros: ele frequentemente de mau humor e se afastando, se esquivando de conversar e eu ficando cada vez mais insegura, pensando que ele não gosta de mim como antes. Ele vive em crise, eu vivo estressada com ele, e estamos nos vendo cada vez menos. Agora, pra piorar, tem uma pessoa importante da sua família com um problema de saúde grave, e isso deu um tilt na cabeça dele. Pelo que deu pra sentir, ele entrou em depressão, está perdido, sem saber o que fazer com tantos problemas e o pior, continua fugindo de conversar, não me liga mais, apenas manda mensagens com frases truncadas que eu não consigo entender. Quero ajudá-lo, mas não sei como. Não tenho dinheiro pra ajudar, mas gostaria de dar meu ombro, meu carinho, o que ele tem recusado. Melhor me afastar e ficar na minha?

Ele está comproblemas  financeiros e tem se afastado de mim

Nem se você tivesse dinheiro eu te aconselharia a ajudar com dinheiro. Sou daquelas que é a favor de ensinar a pescar, não de dar o peixe, sabe? Ainda mais quando se trata de um namoro de apenas 4 meses! Se fosse um marido, um namoro de anos ou algo mais palpável eu até poderia pensar em dizer algo diferente, mas nesse caso, ainda bem que você não tem dinheiro, pois vai que você se emocionava e ficava sem? rsrsrs. Eu particularmente tenho trauma de emprestar dinheiro para as pessoas, porque nem todas “se lembram de pagar”, e até mesmo as que se lembram, muitas vezes fica um clima chato, seja porque você tem que cobrar, ou porque acaba precisando do dinheiro, etc. Assim, acho muito válido da sua parte querer ajudar, porém, tudo no seu tempo e sem se atropelar. Pode até parecer egoísmo, mas só queria te preservar enquanto o seu namoro ainda é um feto, rsrs.

Talvez seja legal você falar que, ainda que não tenha dinheiro, poderia ajudar a pensar em algo para fazer com que ele tenha um capital de giro maior, nem que seja fazendo uns “freela” por aí, ou até mesmo vendendo algo para ganhar um extra. Se ele se mostrar estressado com suas palavras, não force: como todo mundo já sabe, dinheiro é um dos maiores problemas entre as pessoas. Depois que inventaram as verdinhas, você não sabe nem mais quem é quem quando há o excesso ou a falta dele. Se o seu namorado perdeu a cabeça, ficou triste, ofereça sua ajuda, seu ombro amigo, mas nunca se esqueça que o problema é dele, não seu. Você pode tentar ajudar e pode dar conselhos, mas é ele quem tem que resolver e fazer as pazes com ele mesmo ao invés de ficar apenas reclamando da vida. Até porque, se ele só reclama e fica triste, como ele vai conseguir clarear a cabeça a fim de tentar resolver o problema? Se ele considerar que a sua ajuda é pouca, não se culpe pois você deu o seu máximo e se contente apenas em esperar o tempo dele. Deixe que ele reflita, sinta sua falta e aí quem sabe uma hora ele não acaba te procurando por conta própria, sabe?

Quando alguém tem um problema e não quer contar, sempre acho que o melhor a fazer é ficar na sua, deixar a pessoa em paz. Do contrário, você pode fazer ele se sentir ainda mais pressionado e irritado ao se sentir obrigado a te dar satisfações. Se você deixa a pessoa livre depois de ter falado que “qualquer coisa é só chamar”, ela se sentirá muito mais confortável para te dizer algo, pois afinal de contas, a gente sempre se sente mais à vontade com a pessoa que nos dá amizade e respeita o nosso espaço, do que com aquela que fica que nem mãe chata querendo sempre saber de tudo e enchendo a gente de perguntas, sabe?

Se um dia ele acabar te procurando para contar o que está acontecendo, esteja pronta para dar conselhos e até mesmo para dar ideias para ele sair dessa, tais como procurar um novo emprego, fazer trabalhos avulsos etc. Do contrário, se ele não te procurar é porque ele precisava de muitaaaa paz e reflexão mesmo, e aí é melhor não forçar e até mesmo pensar se vale a pena manter esse namoro unilateral. Pense também se ele é o tipo de homem para você, não no sentido de “ele é pobre e não serve para mim”, rsrs, mas sim no sentido de pensar se você merece alguém que não tem te dado atenção nenhuma. Volto a falar, se fosse um relacionamento antigo, ok, mas como é um relacionamento novo, é bom pensar se vale a pena continuar cobrindo buraco de uma pessoa que, querendo ou não, você ainda não criou nenhuma espécie de vínculo.

Pode parecer duro o que eu vou dizer, mas se um homem me tratasse friamente e não se abrisse comigo, mesmo depois de eu ter dado um tempo para ele pensar e me procurar, eu pensaria bastante em se vale a pena ou não ficar com ele. O problema maior acaba sendo a falta de atenção e de carinho que já estão rolando bem no início do relacionamento, entende? É claro que também existe a hipótese de caso ele se abra para você, vocês fiquem ainda mais fortes e cúmplices depois de terem superado uma barra juntos, mas isso você só vai descobrir depois de ter dado esse tempo para ele. Enquanto isso, vai de você saber se você tem preparo mental para um relacionamento sem carinho com uma pessoa que, por mais que tenha problemas, já deveria ter aprendido com a idade que misturar problemas da rua com problemas “de casa” é o melhor ingrediente para piorar as coisas e até mesmo ficar encalhado de vez.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.