Traí meu namorado, engravidei e agora não sei o que fazer da minha vida!

53

Leitora: Namorei um rapaz por 3 anos e meio e quando fizemos 3 anos e 3 meses acabei traindo-o.

Um mês depois, contei a verdade e ele terminou tudo. Eu estava desesperada, liguei para o rapaz que eu havia beijado e ele me deu apoio. Naquele mesmo dia ele disse que gostaria de sair comigo, carente e desesperada eu aceitei. Durante o carnaval desse ano (uma semana após o término), passamos a noite juntos e transamos (com proteção) e eu fui pega pela margem de erro e agora não acredito em métodos contraceptivos.

Acontece que todo mundo, amigos, familiares meus (principalmente mãe e irmãos) e pessoas próximas acham que eu sou uma vagabunda sem vergonha por ter traído um rapaz tão bom.  E lá pelo dia sete de abril descobri que estou grávida. Falei com o pai da criança e decidimos que o melhor, principalmente pra mim, seria abortar, afinal eu tenho vinte anos e a barra que estou passando é pesada demais. Compramos um remédio abortivo, mas enquanto a mercadoria não chegava optamos por ficar com a criança, ainda não contei a minha família da minha gravidez e sei que ninguém irá me apoiar (com exceção do meu irmão gêmeo).

Estou com muito medo das pessoas, do meu ex (que ainda é uma pessoa que eu amo muito e não quer me ver nunca mais), mas principalmente do que minha família ira dizer.

Trabalho e estudo, e estou pensando em largar tudo isso e ir embora pra outro lugar mesmo sabendo que passarei muita dificuldade financeira e psicológica, mas acredito que ainda será mais fácil do que viver aqui onde todos não param de me apontar dedos e me julgar (já faz mais de dois meses desde o término e ainda continuam) e quem sofre muito com isso é a minha mãe que está muito envergonhada de mim. Ninguém além de mim e o agora meu namorado (o pai achou melhor a gente começar um relacionamento :)) sabe do neném. Ele me dá todo apoio, é um grande homem muito querido e inteligente, me ajuda em tudo que pode, é meu amigo acima de tudo, só que eu sinceramente não sei o que fazer da minha vida, estou com medo de estar entrando em depressão, se passam um milhão de coisas na minha cabeça e essas coisas estão me machucando muito.

Se você puder me dar algum conselho fico muito grata, muito obrigada por estar lendo esse relato.

Traí meu namorado, engravidei e não sei mais o que fazer!

Eu poderia ficar te enchendo de lição de moral, poderia ficar falando sobre traição, mas sinceramente? Com certeza você já entendeu essa parte muito melhor do que eu poderia te explicar e não te resta outra coisa que não seja ter coragem para chutar essa bola para frente, e com força!

Não entendi essa da sua família não te dar apoio, de todos “te acharem uma vagabunda”. Tudo bem que trair não é uma atitude louvável, mas não deixo de achar interessante essa mania social de julgar os outros como se eles fossem super “bons samaritanos”, que nunca erraram na vida, né? Não ligue para o que eles dizem: eles até podem estar “se sentindo por cima da carne seca” agora, mas eles têm o teto de vidro tão vulnerável quanto o seu. A diferença é que eles não foram pegos ”na mentira” e você foi. E  é óbvio que isso não faz deles pessoas melhores que você, e nem faz a história deles mais bonita que a sua. Se ainda tem papel (vida), ainda tem história: só não tenha preguiça de escrever e nem fique borrando o papel com tantas lágrimas, certo? Se continuar assim, você só estará atrasando o seu final feliz.

Preste muita atenção no conselho que eu vou te dar agora: se não for para o seu bem, se não for para te ajudar e para te apoiar, não será um conselho que te serve – pelo menos não para esse momento delicado da sua vida. É claro que ninguém precisa dizer que você está certa e passar a mão na sua cabeça, porém, não apoiar é algo completamente diferente. A pessoa pode até não concordar contigo, mas se ela te ama e quer te ver feliz, é o dever dela te ajudar. Porém e ao mesmo tempo, você não deve esperar esse bom senso e discernimento das pessoas, porque nem sempre elas sabem o que fazem, tampouco da gravidade que o julgamento delas tem para você. Em alguns casos, a pessoa pode até te amar, mas a ignorância – social e cultural – dela não deixa com que ela entenda que apesar do seu erro, você não se torna uma pessoa ruim e digna de chacota por isso. Se os outros não entendem e querem “a sua morte”, caberá a você ficar viva e forte. E acredite, você é capaz de conseguir tudo o que você quiser: você só não pode ser ingênua de esperar que se consegue algo sem luta. Você vai suar bastante, e chorar outro tanto, mas no final de tudo, você irá arrasar, terá uma criança linda e dirá: “ainda bem que eu não abortei a maior alegria da minha vida”. Palavra de toda mulher que é mamãe. Pode perguntar para elas, inclusive às mães solteiras (como o seu caso!) =)

Já deu para perceber que sou contra o aborto, né? E sou mesmo. Eu entendo perfeitamente o seu medo, o seu sofrimento e a dor de ser julgada pela família e demais pessoas que você ama, mas acredite: depois que essa criança nascer e você olhar os olhinhos dela e colocá-la no seu colo, você dará graças a Deus por não ter cometido nenhuma atrocidade. Toda mãe tem como maior alegria um filho. Toda mãe fala que o dia mais feliz da vida delas foi quando o filho nasceu, e se você ainda não vê isso com total clareza, é porque você ainda “não o viu com os próprios olhos”, “não pegou nele”, porque depois que ele nascer e você criar apego, você verá que ele é muito mais importante do que os julgamentos externos, entende?

Você percebe que você está colocando julgamentos dos outros acima de uma vida (inclusive da sua vida!)? Que você está colocando o fato de te chamarem “de vagabunda” acima do seu filho e da sua felicidade? Criar coragem e arcar com as dificuldades da vida é sempre a melhor opção para quem quer ser feliz. Todo mundo tem problemas, todo mundo enfrenta barras fortíssimas durante a vida (pelo menos umas 3 “por cabeça”!) e essa é uma das suas: enfrente-a e se sinta capaz de vencer, porque você é! Sem contar que se a dor é comum a todos nós durante nossa jornada, a força que vem depois dela também é! Agora você está acuada, com medo, se sentindo fraca, mas acredite, é da dor que tiramos a nossa maior força, aquela força que a gente nem sabia que tinha. E aí minha amiga, quando você chegar nessa fase e você tiver o seu filho nos braços, você verá que nada mais será capaz de te derrubar.

Eu não sou religiosa, mas você já parou para pensar que quando a gente fez tudo que pode e mesmo assim algo aconteceu, é porque era para ser mesmo? Ou seja, se você se preveniu durante o ato sexual e mesmo assim engravidou, você não acha que isso pode ter sido uma espécie de mensagem para você ter esse filho? Sei que isso parece papo de louco sem o mínimo respaldo cientifico, mas eu não ignoro essa hipótese. Você não acha que foi coincidência demais você ter feito tudo certinho e mesmo asism ter acontecido um imprevisto? Certa vez eu escrevi um texto aqui no blog sobre destino, que falava que o destino nada mais é do que aquilo que acontece depois da gente ter feito tudo o que podíamos em um momento “X”. Assim, se na hora do sexo você se protegeu e engravidou, às vezes estava escrito “nas estrelas” mesmo. E mesmo se você não tivesse se prevenido, quem garantiria que o filho não estaria nos planos da vida para você? Dizem também que nunca nos é dado uma cruz mais pesada do que somos capazes de carregar, e que se todo mundo tem sua própria cruz, também tem uma sombra para descansar. Você já parou para pensar que, por sua vez, o pai do seu filho, que é o mesmo que está te dando apoio e que está do seu lado nesse momento tão difícil é a sua sombra?

Também iria dizer que a sua mãe poderia te ajudar em caso de saber toda a verdade, mas sinceramente não sei se te aconselho a contar ou não, porque a depender do grau de moralismo e tolerância dela, talvez não seja uma boa. Porém, se mãe é mãe e sempre nos ama, vale a pena considerar essa hipótese e sondar, como quem não quer nada, como ela receberia uma notícia dessas. Sei que ela poderá se assustar no começo e te respeito em caso de você optar por não contar nada durante a gravidez, porém, cá para nós que duvido que se um dia você chegar com o seu bebezinho todo sorridente chamando “vovó” se ela não se desaguará toda de amores por esse serzinho tão especial =). Palavra de quem já viu casos de avós e avôs que eram contra a gravidez da filha, mas que depois que o netinho nasceu, ficaram cheios de orgulho e felicidade!

Por fim, eu no seu lugar não pensaria em mais nada que não fosse o meu filho, e ao invés de ficar ouvindo vizinha chata e fofoqueira, eu sairia para comprar roupinhas para ele. Ao invés de ficar me lamentando e chorando na cama, abriria a internet e leria dicas práticas para mães de primeira viagem, e até mesmo a entrevista com uma grávida adolescente que fizemos aqui no blog. Você tem que pensar na sua saúde, na saúde do seu filho e sabemos que se você se estressar e ficar triste, ele ficará triste também (há pesquisas que falam inclusive sobre essa relação de sentimentos entre “mãe e filho” durante a gestação). Sendo assim, se é para o bem da mamãe e do neném mudar de cidade, por que não tentar essa possibilidade? Eu mesma saí de casa quando ainda era jovem, foi difícil e sofrido no começo, mas hoje em dia me sinto uma pessoa muito mais forte e preparada para a vida. Eu no seu lugar usaria os meus problemas para me dar força, não para me matar de vez.  Tudo tem a época certa de acontecer, e acredito que a sua dor durará apenas até ouvir o primeiro choro do seu filho. Se é que ela não virá antes, quando a sua barriguinha começar a crescer e você começar a senti-lo dentro de você =)

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • clauda

    bom, se o pai da criança está te apoiando, resolveu ter um relacionamento com vc e ficou do seu lado, acho que vc já superou uma GRANDE dificuldade, pois não estará completamente sozinha na sua decisão, talvez seja melhor vc se afastar um pouco da sua casa e de comentários que além de te julgar só te colocam pra baixo e vc precisa disso neste momento, pois ficar na sua casa será ouvir o tempo todo a cada dia que sua barriga crescer o qnt vc foi “má”, mesmo tudo passando qnd a criança nascer serão meses de tormento …

    • josé

      Concordo com vc ,melhor ela se afastar da família até o fim da gestação !

  • Tiago

    Todos erram, não se preocupe. Porém fugir das responsabilidades não é
    o melhor. Assuma seu erro, assuma para si mesma e para quem você deve
    satisfações.

    Esfrie a cabeça, tomar decisões precipitadas tende a piorar as coisas.

    Veja, ao mesmo tempo que você diz que ama o ex, diz que assumiu um novo relacionamento.

    Vocês
    falaram em aborto e depois resolveram ficar com a criança. Percebeu
    como você vai de um extremo ao outro. Isto se dá por causa do desespero.

    A
    melhor coisa é esfriar a cabeça. Se perdoar e assumir as consequências
    dos seus atos. Quando eu digo assumir, não é sair contando para todo
    mundo. E sim, assumir no seu íntimo que o que está feito está feito e
    agora é hora de resolver da melhor maneira possível.

    Tente
    ignorar terceiros, gente para falar mal é o que não falta. Não
    acrescentam nada e só nos jogam para baixo. Como diz o ditado: O que os
    outros pensam de você, é problema dos outros.

    Se você
    tiver fé, é uma boa hora para orar muito. Deus sempre responde e sempre
    nos ajuda! Creia nisto! É verdade! Deus te abençoe e te ajude!

  • Ricardão

    Acredito que quando nascer a criança os seus familiares vão te perdoar , e aceitar você numa boa . Más , pelo que entendi você gosta muito do pai da criança ,mais não o ama ; e ainda ama o namorado traído . Boa sorte você vai precisar .

  • Tenho orgulho dos comentaristas desse blog. Um melhor que o outro! E eu vou aprendendo por aqui também kkkk

  • Marcelo Torres

    Bem, diferente de algumas opiniões, não te aconselho a sair de perto da família. Por pior que sejam, por pior que seja o que irão dizer é a sua família e irão te apoiar (no fim das contas).

    Não fique tentando imaginar o que eles pensam e sempre mantenha a sua cabeça focado no que você é. Você sempre será aquilo que quiser e não aquilo que os outros gostariam (ou desejam) que seja. Não dar ouvidos as opiniões (negativas) alheias costuma tirar bem mais do que metade do peso dos ombros (vai por mim, falo por experiência própria).

    O pai da criança vai te apoiar. Ótimo, mas saiba que isto é apenas obrigação. Não é nenhum favor dele. Se ele não fizer isto existem leis que o obrigam a fazer. Então ele apenas está facilitando as coisas (o que por si só já é bom, sinal que tem responsabilidade para assumir consequências e tem alguma consideração por você). Mas não fixe nisto para moldar sua vida daqui pra frente.

    Vai parar de estudar e trabalhar pra que? Pra ter mais tempo pra ficar pensando besteira? Não precisa disto. Encare as consequências de queixo erguido. Foi erro o que fez? Com exceção da traição, não (pelo menos no meu ponto de vista). Antigamente víamos uma turma que classificava mulheres em normais (virgens) e vagabundas (não virgens). E aí uma mulher só era tida como não virgem quando aparecia grávida. Mentalidade presa no passado gera sofrimento, então que a sua mentalidade não esteja presa e, para os que pensam o contrário, só resta lamentar (por eles).

    O que eu quero dizer é: Viva a sua vida. Gravidez aconteceu, ótimo, não há como voltar no passado e desfazer tudo. Abortar é assinar um atestado de incompetência com a vida. E no mais, depois do nascimento da criança, por pior que tenham sido os julgamentos e palavras ásperas que tenham lhe desferido, todo mundo vai ficar louco com a criança. E eu garanto que você vai amar muito seu filho (tal qual a maioria das mães).

    Viva o presente, porque o passado já passou e o futuro nem chegou ainda. Tudo pode mudar de um minuto para outro, ignorando nossas previsões e nossas precauções. Viva seu presente e preocupe-se em resolver apenas os problemas que chegarem, não os que podem chegar.

    Grande abraço!

    • Inquisitor

      Concordo inteiramente! Talvez os familiares dela sequer verbalizem o juízo que fazem sobre ela tanto quanto ela parece acreditar. Pessoas próximas (família e amigos íntimos)tendem a ser mais sinceros e externalizar o que pensam justamente por sentirem-se confortáveis com isso e conhecerem muito a pessoa. Ela que tá se martirizando com tudo por sentir-se responsável por tanta coisa que provocou com a traição. Ela acha que quaisquer pessoas conversando e rindo em um lugar que chegue devem estar falando do que ela fez e de como está agora. Ou seja, tudo está sendo ampliado na cabeça dela por conta da consciência que não a deixa relaxar. Realmente a família é o porto seguro de qualquer um e é altamente desaconselhável que se isole deles. Vão passar sermão, vão condenar mas não vão deixar de dar apoio.

    • User

      Teste.

      • Marcelo Torres

        Vamos fazer assim. Eu te passo um que é temporário, vai funcionar até o momento que eu receber sua mensagem. A partir daí eu te respondo meu oficial.

        Manda para: [email protected]

        • User

          Teste.

          • Marcelo Torres

            É o seguinte… O SpamMotel, que eu uso para gerar e-mails temporários, cismou de me cobrar pelo uso e só porque eu me recuso a pagar eles não vão me prestar o seu valioso serviço (que coisa, né? rsrs).

            Mas, de certa forma, não foi de todo ruim. Vou te sugerir uma coisa: Mande o seu e-mail para este Blog pedindo que eu responda. Sua mensagem será publicada mas será anônima, ou seja, não será identificada.

            Falo isto porque o seu problema pode ser problema de várias pessoas e mesmo que não seja, a minha resposta pode ser a resposta para outra pessoa em outro problema parecido.

            Combinado?

          • User

            Teste.

          • Marcelo Torres

            Calma… Tenha um pouco de paciência. Luiza certamente vai me passar o seu e-mail. Só esperar um pouquinho.

          • User

            Teste.

          • Marcelo Torres

            Sim, eu sei que é… Luiza já deve ter recebido seu e-mail. Ela me passa, eu respondo e ela publica… É simples.

          • User

            Teste.

          • Marcelo Torres

            Como queira… Só não dá pra eu divulgar meu e-mail aqui, entende? É claro que jamais me negaria a conversar e trocar ideias, nada contra mesmo… O problema é ter o meu e-mail divulgado num lugar de amplo acesso.

          • User

            Se voce nao se expusesse (sem nome, sem foto) eu acho que justificaria (a menos que seja todo fictício). Mas no caso, nao vejo eventual prejuizo, o que poderiam fazer sabendo seu email? Virus? No maximo. Acho mais “perigoso” você expor seu rosto e nome do que divulgar email (e eu trabalho com algo relacionado a segurança da info). Enfim, acho que voce nao era a pessoa que eu deveria conversar, talvez me equivoquei. Bem, Assunto encerrado.

          • Marcelo Torres

            Veja bem, quando estou na minha casa eu tenho minhas regras e as sigo. Quando estou na casa dos outros eu tenho de me sujeitar a regra da casa deles (ou eu seria, no mínimo, um mal educado). E é justamente isto que estou fazendo aqui.

            Quanto ao perigo, sim, existem… Aqui são pelo menos 500 mil pessoas que acessam por mês (sendo bem pessimista). Você pode atestar a idoneidade destas (pelo menos) 500 mil pessoas? Acha que todo mundo é de boa índole. Claro que não. Tem muita gente ruim e que se presta a fazer engenharia social para coletar e vender dados pessoais (sim, isto é bem valioso). Outro perigo é estas 500 mil pessoas cismarem (cada uma delas) me mandar um e-mail (unzinho só). Já imaginou sua caixa postal com 500 mil mensagens não lidas da noite para o dia? Não estou dizendo que as pessoas fariam isto com má fé. É a mesma coisa de divulgar o número de telefone (você faz isto?).

            Então, não me entenda mal. Eu realmente sou bem acessível para ajudar a quem precisa (se me conhecesse veria que estou dizendo a verdade).

            Se você ainda quiser falar comigo, use sua criatividade. Afinal de contas não estou enclausurado numa caixa de chumbo… rsrsrsrs…

            Ah, eu sou analista de sistemas e uma das minhas especialidades e segurança de rede e de dados… Não estou falando coisas sem saber…

            Em nenhum momento eu me recusei a falar com você, apenas segui regras e cuidados. Mais uma vez peço: Não me entenda mal…

          • Concordo com o Marcelo. E não tem problema mostrar a cara na internet se a pessoa não deve nada. Eu mesmo mostro a minha, o problema é dar o ”telefone” pessoal como diz o Marcelo =(((((((((((
            “User”, tente fazer uma busca aqui pelo blog, ou espere o prazo para ver se a sua pergunta realmente não foi selecionada, porque as vezes elas demoram um pouco para serem postadas mesmo, sabe? É que são muitas =(

    • Elaine

      Comentário perfeito! Seria bom se ela tentasse conversar com a mae,mesmo que ela fique um pouco brava no começo acabara entendendo e a apoiando!

  • Melissa

    menina, gostaria muito que vc lesse cada palavra que eu vou escrever agora. Primeiramente, eu sou mãe solteira de um menino de 9 anos e crio o meu filho sozinha desde sempre. Eu optei por não obrigar o pai dele a ser pai por diversas razões que não vem ao caso agora. Antes de ter meu filho, eu fui influenciada (não estou tirando a minha culpa) a cometer 2 abortos. Sinceramente, eu carrego comigo esse arrependimento pro resto da minha vida. Já antes do meu filho vir ao mundo eu já me arrependia, depois então que eu vi o rostinho dele pela primeira vez mais ainda. Sabe qual é o sentimento que eu tive quando eu olhei pra ele? Que MAIS NADA na minha vida teria sentido sem ele. Como pode a gente passar parte da vida sem alguém e a partir do momento que vc olha pra ele, vc sente que nunca mais poderá viver sem ele. Isso é sentimento de mãe. Você não vai morrer se ele nascer e nem ele vai passar fome. Outra coisa, você precisa chamar a sua mãe e ter uma conversa séria com ela. Você vai mostrar a ela que vc é adulta e dizer que sem ela tudo vai ser mais difícil pra você. E você não vai, jamais, sair de perto dela, porque ninguém nesse mundo poderá te apoiar como a sua família, mesmo que eles esbravejem. Não saia de perto deles nunca. Deixe claro pra sua mãe que vc reconhece seu erro mas precisa dela e vai precisar por muitos anos e cabe a ela facilitar esse convívio ou não. Olha, você nem imagina o que eu conquistei depois que meu filho nasceu. Foi difícil pra caralho, não vou mentir. Mas só pra te resumir, hoje eu posso pagar uma escola particular pra ele, diversos cursos, viajamos mais de 4 vezes por ano (com viagem internacional 1 x por ano), tenho 2 casas e 2 carros (tudo pago!). E eu digo com o maior orgulho: conquistei TUDO SOZINHA. Foi tudo com o meu trabalho honesto. Eu nunca tive ajuda de homem nenhum, muito pelo contrário, eu que já ajudei muito meu marido. Então, vc aproveita que o pai do bebê está com vc e segue a vida. No final dá tudo certo, pode ter certeza.

    • Marcelo Torres

      Sinceramente, fiquei sem palavras para expressar minha admiração pelo seu depoimento. Obrigado por compartilhá-lo conosco. Certamente é um exemplo.

      Parabéns!

      • Melissa

        Marcelo, muito obrigada pelo reconhecimento!

    • User

      Realmente, Melissa, que a garota tome seu depoimento como apoio!

    • Dani Prosdocimi

      Parabéns pela sua história de vida e MUITO obrigada por compartilhar esse EXEMPLO de mulher que você é! Assim como vc, também espero muito que ela leia e tenha em vc um exemplo de vida!

  • Só de passagem

    fiquei impressionado com a qualidade da resposta e dos comentários. muito otimismo e pessoas com verdadeiras intenções de ajudar.

  • Wanda

    Nossa……Luiza Costa, me emocionei com suas palavras e acredito que as mesmas servirão de acalanto para muitas mulheres que estejam passando por essa situação ou situação parecida.
    Você foi simplesmente iluminada nas suas colocações………..está de parabéns!!!!
    Bjkas!!!!

    • Obrigada! Eu que agradeço por vocês sempre participarem por aqui no blog e darem as palavras de vcs também!

  • magno

    Vc fez a sua escolha, boa ou ruim , não importa a ninguem só a vc, ninguem tem o direito de julga-la pelas escolhas que fez…

  • Samuca

    “pessoas próximas acham que eu sou uma vagabunda sem vergonha por ter traído ”

    Nem precisava ter escrito mais…

    —–

    Parabéns ao pai da criança que teve coragem de assumir um bebe que não tem culpa de nada e uma mãe vagabunda…

    • Guest

      Não entendo o que você você quis dizer HAHAHAH

      • Samuca

        A moça do texto é sem caráter…

        Traiu o namorado de 3 anos (que ela diz que ainda ama mais que tudo) imagina o que fará ao coitado do novo namorado (pai da criança), sendo que claramente está assumindo esse relacionamento pela criança e pelo apoio que ele tem dado…

        A verdade é que só quer fazer um drama, não tem que sair ir pra outro país, estado, etc…tem que assumir, ficar próxima a família e aceitar que o ex e todo mundo que rodeava o casal vai acha-la uma vagabunda para sempre…

        Faz uma merda do caralho e fica mandando texto se vitimizando … não sabe o que fazer??? claro que sabe…não tem é coragem de encarar os chegados, mas na hora de ser puta duas vezes seguida (enquanto traiu e depois dando para um cara que mal conhecia)…teve coragem né..

        Que ela sinta-se grata pelo pai da criança também não ser um traste completo e não sumir…e só

        • Guest

          Me assustei com suas palavras SAUHSAA. Hoje me sinto melhor estava muito eufórica, vou te contar melhor o que aconteceu (acho que o texto não foi bem escrito devido ao tamanho da correria) o pai não é um paspalho (ele pediu a moça em namoro antes de saber da gravidez), eu achava que tinha traído , mas beijar um rapaz durante uma festa enquanto o ex tinha pedido um tempo não deve soar como traição. Esse rapaz não é um homem que ela mal conhecia, se conhecem a pelo menos uns cinco anos. E quando o casal terminou ele foi o primeiro a apoia-la. Ele ficou super feliz em saber do neném e ela assustada afinal foi tudo muito rápido e a família e os amigos estavam falando mais que a boca. O Homem não é um idiota é um rapaz responsável e sensato. Após contar pra toda família os comentários morreram e a família está dando total apoio a jovem. Eu sou a moça do texto , e o seu comentário foi o que mais me ajudou , por quê eu vendo uma pessoa que eu não conheço dizendo isso me fez abrir os olhos que os comentários não devem ser mais importantes de que a minha vida e agora meu filho. De verdade, muito obrigada!

          • Samuca

            Aaaaaaaaaaaaaa mas aí muda tudo né pow ¬¬

            Se vocês nem estavam juntos realmente não é traição e não acho que você deveria nem satisfação a ele…e também não falei que o pai era paspalho nem nada, acho inclusive, que se vocês se conhecem há 5 anos ele provavelmente já era apaixonado por vcs, visto que logo que terminou já deu uma cercada rs..

            E também acho que ele é muito homem sim, não falei pejorativamente pra ELE, assumir tudo isso com essa “felicidade” não é para qualquer um não, falei sério quando dei parabéns para ele…

            Tomara mesmo que vocês sejam felizes, infelizmente eu acho que você ainda ama bastante seu ex, ainda bem é que ele nem quer te ver pintada de outro. Então, a maior dica que eu posso te dar é NUNCA, NUNCA mais se aproxime desse ex, porque uma recaída pode acabar com toda essa nova vida que vocês estão construindo…

            Pelo jeito, você tem um cara maravilhoso do seu lado, não cague com esse como fez com o primeiro e você vai ser muito feliz…

          • Guest

            an

  • Mariana

    Achei pessimo esse seu post, onde já se viu fazer tamanha chantagem emocional numa mulher q esta tão vulnerável? q papinho de ver os olhinhos do filho é esse? Vc diz q ela ta colocando os problemas acima de uma vida, e vc colocando a vida de um embrião acima da vida de dela. Vc tem todo direito de ser contra o aborto, mas vc pode garantir q essa criança quando nascer será amada? terá uam vida boa? q esse amante/namorado nao vai desaparecer? a familia dela nao dá nenhum suporte, criar filho sozinho é facil? Se a escolha dela for abortar, dou toda a força, pq a vida a mulher sempre vem antes, e antes filho nenhum do q um filho q poder ser odiado e nao amado.

    • Realmente Mariana, não existem garantias para nada, mas para uma mãe odiar um filho é uma chance em um milhão (e na minha opinião odiar um filho é coisa de quem tem a cabeça fraca ou não se preparou psicologicamente antes e arrisco a dizer inclusive que uma pessoa que odeia um filho – ainda mais sem motivos pq ele não tem culpa de nada – acha que o centro do universo é no próprio umbigo e não na vida como um todo), já para uma mãe se arrepender de um aborto as chances são BEM maiores. Realmente, garantias não existem, mas eu não consigo concordar contigo e ser a favor do aborto. A não ser que fosse caso de violência e estupro, aí sim eu iria pensar em mil outras coisas, e mesmo assim não sei em que conclusão chegaria. E eu não acho que a questão é colocar a mãe a cima do filho ou o contrário, mas sim que se os dois podem viver, pq “matar” um? Só pq a opinião dos outros importa mais? Sei não, viu.

      Note que nesse blog a gente SÓ dá opinião, quem manda é a leitora e é ela quem decidirá o que fazer. A gente opinia, mas o portador do problema é quem manda =)

    • Tai

      Concordo com você Mariana. Esse papo de amor pelo filho, família vai amar, o cara vai ficar. Sei não. Isso pra mim é balela. Se ela quer abortar e acha que isso é o melhor pra ela, que faça. A vida que muda é da mulher e de mais ninguém. Até pq ela não foi irresponsável, se cuidou e ainda sim engravidou. Quem deve saber da vida dela é ela. Além de tudo, esse negócio de culpa, já foi feito uma pesquisa onde 90%, repito 90%, das mulheres que abortaram se sentiram aliviadas. Então, vamos para com o moralismo que tanto condena a mulher, principalmente, há tantos séculos.

  • Apolo

    Vejo muitos namoros,
    que acabam e de uma hora para a outra, a garota quer voltar com o ex,
    mas grávida e nem sabe ao certo de quem é o filho. Querendo achar
    um trouxa, que assuma. Trágico. Fiquem expertos ao dar um tempo no
    namoro ou acabar, quando a ex quer voltar assim sem mais nem menos,
    tem barriga na estória.

  • Danillo

    Eu fui traído por uma namorada, depois de uma ano, então, bingo. Hoje eu ainda converso com ela, que ficou MUITO arrependida, na época, casou com o cara, contra a vontade dela e hoje está em processo de divórcio. Isso faz 4 anos. Eu não tenho mais amor por ela, acabou, foi MUITO forte e ela me traiu umas 5 vezes até engravidar. Não a julgo! Já perdoei! Porém, o fato de ela ainda me procurar e esperar que eu volte e a gente se case, me afasta mais ainda dela, não rola! Porém, repito, trato-a bem e respeito, todo mundo erra!

  • Danillo

    Desejo boa sorte e muita força para você, toque a sua vida e tente não trair mais alguém. Saudações de Brasília.

    • Opa, mais um brasiliense! Seja bem vindo! =)

  • Luan

    Enquanto você estava no oba oba tava tudo bom, depois que descobriu que estava gravida ai vem com essa conversa mole? porra em vez de você ficar ai com pensamento em macho, bota a cabeça no lugar! você estando com mente sã e com saúde pode correr atrás de criar seu filho com dignidade e namorado será consequência!

  • Felipe

    bem feito , tomara que pegue gonorreia

  • Ricardo

    Minha ex fez mesma coisa, me deu um pe na bunda e ficou com meu chefe que e casado.

  • Ricardo

    Quase a mesma coisa na verdade

  • Leandro

    huashuashuas
    conto de fadas de uma vadia!

  • S

    Sou homem e falo pela experiência de ter passado por isso e ser a pessoa traida. A traição é a pior forma de lidar com algum problema dentro da relação. Problemas internos e externos podem ser solucionados quando existe comum acordo e quando não tem cura o melhor é abrir-se com o outro e encerrar a relação. Jamais esperava algo dessa magnitude. Era uma pessoa atenciosa, amorosa, o típico rapaz que adorava cativar a amada. Fazer surpresas. Morávamos um pouco longe mas sempre estava todos os finais de semana juntinhos (trabalhava e fazia faculdade na época, além de ajudar minha mãe nas tarefas de casa, que tinha que cuidar de dois filhos sozinha). Pegava dois ônibus para ir e dois para voltar e muitas vezes perdia o último e tinha de ficar de madrugada esperando o “corujão”. Foram dias muito difíceis. Descobri da pior forma. Fiquei muito doente. Vomitava sangue. O que sentia era amor de verdade e a pessoa havia engravidado de outro. Quanto mais sincero o sentimento piores são os traumas. Não desejo isso para ninguém. Passados tantos anos após isso ter ocorrido a dor ainda permanece. O trauma daquela época ficou em forma de nervosismo. Uma sensação desconfortável, eu diria. Traumas não resolvidos são os piores. Eles ficam na pele. Não tive filhos. Não consegui me formar mesmo por que a cabeça mudou. Você muda. E não é nada bom. É um turbilhão de sentimentos bons e ruins que você tem que lidar. Por isso que muitas pessoas olham para o abismo e cometem os mais diversos atos. Eu as entendo. Não é nada fácil. Você supera boa parte mas não tudo. Nunca consegue superar tudo.

  • Unknown

    Hahahaa, muito simples linda, termina com o atual e assume esse filho com o ex se casando com ele, mas se você for infeliz com o seu ex não reclame depois ouviu adultera.

  • Cristina

    Boa tarde

  • Cristina

    Boa tarde , me ajudem .
    Sou mulher , me chamo CRis e tenho 28 anos . Fui casada um uma mulher a 4 anos . A gente se separou por muita coisa que aconteceu . INDIFERENÇA .
    Mas nunca deixei de amar . Esse ano tentamos voltar pedi para ela mudar mas continuei sofrendo . E resolvi ficar na minha sofrendo calada . Um certo dia aconteceu de ficar com um amigo meu e eu engravidei nesta única vez . Entrei em depressão , fiquei quase duas semanas de cama por que o sonho da minha ex era ter um filho juntas (inseminação) e eu engravidei de outra pessoa mesmo sem querer . Mesmo prevenindo . Quando fui contar para ela , o chão dela desabou . Ficamos um tempo sem se falar e agora voltamos a nos falar mas ela não quer voltar , por que eu engravidei de outra pessoa . Mas eu não tive culpa , eu não planejei a gravidez . Disse que eu destrói um sonho dela . Eu estou sofrendo muito com isso . Só sei chorar . Ela vem aqui
    Casa dorme passa o final de semana mas diz que não quer voltar . Que está muito magoada e que não digeriu tudo isso . To sofrendo muito . Não intendo então ela fica passando o final de semana comigo, dorme comigo sai comigo .. tudo para me fazer sofrer ? Joga na minha cara que amigo também age assim . Ao fato deu ter engravidado de um amigo meu . Mas eu apenas fiquei com ele , eu não dormia eu não tomava banho eu não tinha brincadeira boba nem
    Nada . Me ajudem , tô ao ponto de explodir . Eu a amo muito .