Estou namorando, mas gosto mesmo é do meu ex!

32

Leitora: tenho 19 anos. Bom, namorei um rapaz durante dois anos e ele tem 21 anos,  foi uma história de amor belíssima e ele me encantava muitíssimo sem fazer nada, eu simplesmente o amava! De repente, me aparece o “R”, de 24 anos, ele é o homem do sonho de toda mulher, lindo, romântico e ficou apaixonado por mim, me deu flores, e insistia muito em ficar comigo… Até que um dia rolou, nos beijamos, e consequentemente me vi apaixonada por todos momentos que ele me oferecia, traindo a confiança de quem eu amava, terminei meu relacionamento de 2 anos para viver essa paixão, sem o outro saber que eu havia  sido infiel, fui injusta com ele, mas mesmo sabendo disso eu terminei. E estou com “R” até hoje, mas me pego todas as noites pensando em tudo que deixei para trás, amando todos os dias aquele que eu fiz sofrer. Sei que parece loucura mais não consigo realmente tirar de mim tudo  que meu ex plantou, confesso que o cara que estou faz de tudo para ficar do meu lado, ele dá de 10 a 0 no meu ex, porém não consigo mais me enganar. Sei que aquele que não tem nada na verdade tem meu coração e não sei o que faço, ele me ligou algumas vezes, mas sem sucesso e hoje eu me vejo arrependida do que fiz, mas sei que estou errada e devia respeitar meu ex, pois o fiz sofrer muito. Por favor me ajude, o que faço, sigo, ou corro atrás?

gosto-do-ex

Com perdão do trocadilho: cuidado para não ficar fazendo muito troca troca e terminar sem ninguém. Você fica com um, troca pelo outro, depois quer o primeiro de volta e já vira um saladão danado! Sei que temos o direito de errar e de voltar atrás, porém, só para introduzir que, seja lá qual for a sua decisão final depois de ler esse post e refletir por conta própria, faça depois que você já estiver muito certa a respeito do que fazer.

O seu ex te dava o que muitos chamam de amor de verdade: você gostava dele “de graça”, sem ele precisar te agradar, puxar o seu saco ou te encher de mimos. Já o segundo – o seu atual – você gostou pela visão “de príncipe” que as mulheres pregam: lindo, romântico, que te mandava flores, etc. Ambos bons partidos, mas que devem ser diferenciados pelo o que há de essencial: o sentimento que você nutre por cada um deles. Eu particularmente não acredito que o amor acontece “de graça”, tal como você expôs em relação ao seu ex. Certamente ele tinha algo que te cativou e que você não citou aqui, nem que seja o senso de humor ou o companheirismo. Sem contar que vale a pena considerar se você realmente ama tanto assim esse ex, ou se você só começou a fantasiar que ama depois que perdeu. Sabe como é né, depois que perdemos, o pensamento voa e muitas vezes rola muito mais ego ferido e fantasias de querer voltar a ter o que teoricamente já não temos mais do que qualquer outra coisa. É a famosa história da grama do vizinho…

De qualquer forma, se esses dois forem no plano real tal como você relatou, mais perfeito ainda seria a junção deles em um homem só, né? Mas nem inventa que isso foi só piada para causar kkk. Enfim, na realidade isso não acontece e você terá que escolher um só: simples assim e você não pode ser gulosa. Então, atenção para não fazer caquinha de novo e se arrepender mais uma vez: não escolha um homem só porque ele é romântico, ou só porque ele te agrada: às vezes a gente gosta bem daquele que não é nada disso. Escolha aquele que faz o seu coração bater mais forte, independente de coincidir dele te mandar flores ou nada disso. Se é o primeiro, termine com o seu atual e corra atrás dele – sem a pretensão de esperar que ele irá te aceitar de volta por conta disso, mas sim no intuito de fazer a sua parte, que é correr atrás de quem você realmente gosta e depois não ficar de mimimi se arrependendo: “poxa, por que estou com alguém que nem gosto tanto assim? Por que eu não tentei?”, etc.

Sabemos que pode ser que o seu ex não volte: ele pode te dizer que você foi uma palhaça que fez ele de trouxa e que fica experimentando entre um e outro por você ser uma garota confusa. Porém, ele também pode entender o seu lado e te aceitar de volta. Como saber disso? Só tentando!! Só não cometa o erro de bolar um príncipe na sua cabeça, que é aquele que o senso comum diz que é perfeito porque “é bonito, romântico e manda flores”, mas sim construa a sua concepção própria de homem ideal. Por exemplo, o meu homem perfeito é tímido (incomum), antissocial (incomum), romântico (ok) e bonito (ok). O seu às vezes é como o seu primeiro namorado, que nem precisa te mandar flores e nem fazer os padrões para te conquistar, entende? A propósito, eu mesma não curto flores, prefiro bens materiais kkkk.

Enfim, não coloque a sua decisão final baseada em padrões de homens perfeitos, mas tome como padrão apenas o seu sentimento por cada um deles. Depois disso você verá que será muito mais fácil chegar a uma conclusão sem se questionar tanto com coisas do tipo “nossa meu atual dá de 10 a zero no meu ex”, mas sim com algo como “nossa, o bichinho era desajeitado e nada sentimental, mas nunca fui tão feliz e completa na minha vida!”.

No fim, se você parar para pensar, até esse “dar de 10 x 0” é relativo. Nele o “campeão” é aquele que fez o seu coração ficar preenchido e a sua vida ficar mais feliz, ou aquele que só é um padrão de príncipe, que se não faz a calcinha suar e a sua vida andar mais leve não adianta de nada?

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.