Meu namorado está acomodado demais na relação e eu acabo fazento tudo sozinha!

41

Leitora: Estou com alguns questionamentos dentro de mim e gostaria de ajuda. Tenho 31 anos e meu namorado 30. Namoramos há mais de 2 anos e temos um namoro bom e sossegado em geral. Ele é um homem muito tranquilo, trabalhador e livre de vícios (só toma uma cervejinha fds comigo), além de ser muito carinhoso e atencioso com a minha filha de 5 anos (sou mãe solteira e ele foi o meu primeiro namorado após o pai da minha filha), mas o grande problema é a apatia do meu namorado, não aguento mais a falta de iniciativa dele para quase tudo no nosso namoro. Estamos numa fase apertada de grana (sou concurseira e ele autônomo na área de computação) e essa é a justificativa dele para mal sairmos ou fazermos algo diferente. Sempre sou eu a criativa da história, tomando a iniciativa para programas free ou mais baratos e até explorando mais no sexo só para mostrar que não sou acomodada também. Não sei o que fazer, eu o amo mas estou de saco cheio. O que faço?

Tenho um namorado acomodado na relação

Uma dúvida que não sei até que ponto tem a ver, mas que me veio na hora de ler sua pergunta e que não custa perguntar: será que, como você não trabalha, ele não acaba achando que já faz demais pela casa? Note que não estou dizendo que isso é certo ou errado, mas como no mundo de hoje o dinheiro tem grande peso na vida de muitas famílias, será que ele não pensa que como ele trabalha o mínimo que você pode fazer é ter as ideias para sair mesmo?

Eu no seu lugar teria um papo reto com ele, falaria “olha, estudo para um concurso porque quero um emprego bom, quero algo legal e garantido na minha vida, porém, como ainda não passei, gostaria de saber se você acha muito pesado ter que cuidar de mim nessa área também e se às vezes não seria bom eu encontrar um emprego”. Acho legal perguntar esse tipo de coisa afim de analisar as respostas que ele for te dar, porque às vezes ele pode estar mais de saco cheio por estar sustentando a casa toda mesmo. E como é só ele que ganha o dinheiro, ele acaba se sentindo no direito de “não fazer mais nada”. Ou seja, se é ele que rala para conseguir, pode ser que pareça justo na cabeça dele que por sua vez ele gaste como bem entender, sabe? Que no caso seria só com as desespesas básicas mesmo.

Caso você ajude nas tarefas de casa e virou meio que dona de casa, uma boa saída é lembrá-lo de que você também trabalha, e que por sinal é um trabalho árduo, e que você não fica apenas “à toa” estudando (esse “à toa” foi só uma piadinha, porque infelizmente muita gente pensa que estudar não é difícil). Se no final da conversa você concluir que ele realmente acredita que já está fazendo muito pela relação ao estar trazendo dinheiro, o jeito é: ou você volta a morar na casa dos pais, ou arruma um dinheirinho extra para não depender tanto dele para fazer as coisas legais, sabe? Não sei, mas às vezes, na cabeça dele, ter ideias para sair é coisa secundária e não seria tão importante quanto o cargo de “chefe de família” que ele possui. Nisso, até sem perceber ele acaba desvalorizando o que você faz pela relação e é justamente aí que você deve colocar tudo em pratos limpos: falar o que você faz, reconhecer o que ele faz e ambos chegarem em um consenso final, pois ao mesmo tempo em que dinheiro é importante, a felicidade do casal também é.

Diga que reconhece que ele traz o dinheiro, mas que também sente falta da vida de casal. Se ele achar que é difícil demais para ele ter que arcar com a casa e ainda ter que ficar pensando “em firulas a dois” e você achar que é inviável trabalhar no momento por causa dos concursos, o jeito é arrumar dinheiro da sua forma – nem que seja fazendo uns freelas no descanso dos estudos – ou suportar essa monotonia por um tempo, assim como ele parece estar aceitando você ser apenas estudante, mesmo na casa dos 30 sabe? Sei que você não quer bem coisas que envolvam dinheiro, mas sim que ele tenha ideias de saídas a dois, que podem inclusive ser gratuitas, né? Porém, você já parou para pensar que, fora as coisas que já disse, às vezes ele é um cara sem criatividade mesmo? É claro que ele poderia melhorar isso, mas acredito que ele teria que ter um estímulo, que ao que parece, seria sentir que você é mais $parceira$ dele (não só para o sexo e romantismo, sabe?).

Como dinheiro pega muito na cabeça dos homens que se veem como chefes de família – ainda que vocês não gastem nas saídas – você mesma também poderia ganhar umas verdinhas a fim de incentivá-lo a perceber que, se vocês estão de igual para igual, ele pode colocar a cuca para funcionar também. Nisso, não teria mais essa divisão de “eu pago as contas e você faz o resto”, mas sim rolaria uma parceria onde todo mundo faria tudo junto, o que consequentemente obrigaria ele a se esforçar em áreas além das financeiras, pois afinal de contas: se você cuidasse das duas áreas e desse conta, por que ele não daria também? No fim, não ser tão dependente de um homem, em qualquer área que seja, sempre causa admiração neles.

Por fim, note também que, como você fica muito tempo em casa (dificilmente um cursinho tem mais de um turno), isso acaba te dando mais tempo para pensar, inclusive besteiras. Então, fique atenda à isso também, pois ao que tudo indica, o tempo tem passado bem mais devagar para você do que para ele.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.