Sou toda tatuada e afasto relacionamentos sérios por causa disso!

70

Oi Luiza, tudo bom? Com  17 anos de idade eu era uma rebelde sem causa e acabei saindo de casa para morar com o meu namorado na época, que era um tatuador. Você já pode imaginar né? Uma rebelde com um tatuador… então acabei com 19 tatuagens enormes pelo corpo todinho, dos pés até o pescoço! Pois bem, dois anos depois nós terminamos e eu acabei voltando pra casa do papai com o rabo entre as pernas… e parecendo uma árvore de natal ambulante!

Hoje tenho 25 anos e minha fase de rebeldia acabou, porém, devido às tatuagens a imagem de rebelde ainda permanece. Apesar de ser formada em nutrição, não consigo emprego na área e tenho que me conformar em trabalhar numa butique de moda alternativa, porque nem em butique convencional sou aceita.

Porém, o que mais me afeta é que não consigo um relacionamento verdadeiro com um homem “normal”. Por causa da minha imagem, quase todos os caras formam imediatamente a ideia de que sou uma doidona, ou uma piranha, e essa ideia fica neles, não vai embora mesmo depois que eles me conhecem um pouco mais. Então tenho que me conformar em namorar “doidões” ou então ser usada pelos caras mais convencionais, tipo comeu um pouco… enjoou… pé na bunda! (bunda tatuada é claro)!  E o pior é que inconscientemente, às vezes, eu vou de encontro à essa imagem e me pego de cabelo tingido de verde, piercing em tudo quanto é lugar, essas coisas… aí tiro tudo, fico caretona, esperando o príncipe encantado, que chega… me come um pouco… enjoa… e ó… levo um pé na bundinha de novo. Aí choro duas semanas seguidas, me recupero, chega um cara bem doidaço, eu fico com ele, mas não paro de chorar porque eu quero um príncipe encantado, de terno, gravata, cabelinho curto, cheiroso. Mas príncipes encantados não namoram a sério mulheres todas tatuadas… pelo menos no meu caso… Luiza, me dá uma luz?

Sou tatuada e por isso afasto relacionamentos

Você é mineirinha? Meus pais são mineiros e usam muito esse termo do “rebelde sem causa”, rs! Eu mesma já fui uma, “ainda bem” que não me tatuei! Nada contra quem faz, mas eu particularmente sempre achei muito perigoso fazer algo eterno em “época de transição de idade” e o meu medo era de acontecer justamente o que aconteceu contigo, do tipo, “eu amo esse estilo hoje, mas sou nova, e se amanhã eu mudar de ideia?”. Diferente do piercing, não dá para você tirar uma tatuagem quando você enjoa dela, masss, se o que não tem remédio remediado está, vamos encarar o seu problema e você verá que nem tudo é culpa das suas tattoos =)

Eu particularmente acredito que, tirando as exceções, quando somos adolescentes, ficamos “meio doidinhos” por um tempo sabe? Parece que a gente fica maluquetezinho, mas aí depois passa e a gente morre de vergonha de algumas coisas que fizemos. Não digo isso sobre tatuagens, até porque tem muita gente que fez, encara como estilo de vida e ama viver assim até depois dos 60 anos de idade. Digo isso de se arrepender de escolhas em geral mesmo, independente do tipo de assunto, mas que acontece devido à nossa transição de idade. No fim, só muda o arrependimento, que é que nem c*, cada um tem o seu: às vezes a gente fica com vergonha por não termos estudado como poderíamos, outras vezes por termos tido o quarto todo rosa cheio de posters das boy bands, ou por termos feito qualquer outra coisa. Não que ter tatuagem seja uma vergonha: eu mesma tenho muitos amigos que consideram ter tatuagem quase que como um pré-requisito para se envolver e morrem de tesão nesses desenhos pelo corpo. Digo que no seu caso é uma vergonha do seu ponto de vista, entende? Digamos que eu tenho vergonha de algumas roupas que usei na minha adolescência, você das suas tatuagens. Cada um com o seu gosto, cada um com a sua vergonha – que por sinal, não necessariamente é vergonha para o outro – e é isso aí =)

O que acontece não é nem que  tatuagem seja um problema em si, mas sim que você vê isso como um problema. Ao que parece, atualmente você mesma tem preconceitos com tatuagens, mas isso não quer dizer que os outros te olhem e sintam o mesmo que você sente a respeito de você mesma, sabe? É que nem mulher gordinha: quando leva fora, acha que foi por causa do excesso de peso, mas aí se você for conversar com o homem que deu o fora nela, ele fala que a achou meio burrinha ou com mau hálito, entende? rsrs.

Com isso quero que você tente diferenciar algumas coisas: 1- o preconceito dos outros do seu preconceito; 2- se o seu problema é realmente o que você acha que é; 3- olhe também para os lados e se dê conta de que o que mais tem é gente encalhada, inclusive “mulheres sem tatuagens e lindas”, entende? Está difícil encontrar alguém legal para todo mundo, e com esse mundo egoísta e fechado do jeito que está, a tendência é só piorar e ter cada vez mais gente encalhada por aí. Eu tenho uma amiga linda, maravilhosa, toda modelete, sem nenhuma tatuagem e que está mais encalhada do que baleia na areia praia. Está difícil até para ela minha gente!!

Eu não vou dizer que não existe preconceito com tatuagens por aí. Eu mesma, se tivesse um namorado todo tatuado e mostrasse para a família, garanto que alguns iriam cair para trás e dizer “olha lá a Luiza com o loke” kkkkk. Porém, também é fato que existem muitas pessoas que não só amam, como aceitam numa boa pessoas desenhadinhas como você e é justamente nelas que você tem que concentrar as suas forças por agora – pelo menos até você recuperar a sua autoestima. Se você não pode tirar as tatuagens, se alie a elas. Isso já é parte de você, e se é assim, você TEM que aprender a lidar com isso. Entendi que você gosta dos príncipes, mas fica de boa aí porque como eles não existem, você pode até não “pegar um”, mas a concorrência também não pegará kkkkk.

Você já tentou entrar em comunidades de mulheres tatuadas? Tem aosssss montes por aí e acho muito válido você tentar interagir por lá. Quando estamos dentro de um grupo em comum, tendemos a elevar nossa autoestima e até mesmo a sermos mais respeitadas, pois os homens de lá serão inteligentes o bastante para saber que tatuagem não tem nada a ver com caráter e que você não é uma doidona por causa disso (e se pensar bem, quem é que é normal nesse mundo?!). E mais do que isso, eles vão achar lindo ver sua bundinha toda tatuada, rsrs! Com o tempo, você poderá até sair desse grupo, mas aconselho isso nesse início mais para você resgatar a sua segurança mesmo, sabe? Como se fosse a sua área de preparo psicológico, e aí quando você estiver mais forte e se aceitando, você sai para o mundão e pega quem você quiser =). E é claro que alguns homens vão te comer e cair fora, mas isso acontece muito com as mulheres sem tatuagem também. A propósito, esse é um dos mil motivos que eu trato a minha periquita com a maior regulagem possível kkkk. Tem gente que não entende porque eu regulo tanto a minha “mixaria”, mas eu regulo porque para mim ela vale ouro e muitos bons tratos, não só tesão.  Sexo é só depois de certa intimidade, e aí sim vale tudo e mais um pouco. Delícia kkkk.

Quanto a isso de pensar que os homens te tratam como piranha porque você tem tatuagem, esqueça. Alguns tratam todas como piranha mesmo, e aí como você tem complexo com as suas tatuagens, você fica achando que é por conta disso, enquanto muitas vezes não tem nada a ver e são eles que não tem paciência para conquistar, visto que só querem o almoço mesmo. O que também acontece é que tem muitas mulheres no mundo que se comportam como verdadeiras “gatinhas assanhadas” ou que, tal como eles, também só querem uma noite de sexo. Nisso, muitos homens acabam ficando acostumados com esse tipo de atitude e acabam pensando que funciona assim com todo mundo, sabe? Meus amigos falam que estão comendo mais mulher do que colhendo chuchu em pé de serra, e aí eles vão querer ser príncipes por quê, se ser príncipe dá trabalho e uma fodinha são dois palitos? rsrs

Na real? Eu acho que muito homem nem pensa se a gente tem ou não cara de vadia, eles jogam verde para ver se conseguem uma fodinha de grátis e aí se conseguirem para eles é lucro, sabe? Claro que também tem aqueles que julgam pela aparência, mas aí para esses qualquer coisa já é pinta: decote, saia curta, e por aí vai. Nem precisa ter desenhozinhos pelo corpo. Então mais uma vez: não coloque a culpa apenas nas suas tatuagens, mas sim nesse mundo doidão mesmo. Nele, ganha respeito quem conquista, não necessariamente quem aparenta algo.

Ao invés de você se lamentar quando alguém te tratar como puta ou doidinha, você tem que colocar a pessoa no lugar dela, sabe? Mostrar através das suas atitudes que você não é nada disso. Assim, se você não é mulher de uma noite, é só não se mostrar assim, e por aí vai. Com o tempo, o seu príncipe saberá qual é a sua, pode levar um tempo, mas saberá, até porque a máscara de todo mundo sempre cai, inclusive a boa! Você só precisa se dar ao trabalho de conhecer as pessoas através de muita conversa e tempo, pois serão esses dois os ingredientes chaves para mostrar quem você é. O seu príncipe virá como consequência disso tudo e não se surpreenda se ele vier todo pintadinho que nem você =). Ninguém disse que ele virá de cabelo curto e todo engomadinho, até porque você não é nada disso e nem por isso deixou de ser uma princesa. Não é mesmo?

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.