Sou evangélica, sai com um homem, transei e agora sinto ele distante!

39

Leitora: tenho 23 anos e há um ano mais menos conheci um homem bem mais velho do que eu, ele trabalha com o marido da minha chefe e consequentemente éramos obrigados a manter um certo contato diariamente. Com o tempo começamos a trocar conversas fora do horário de trabalho,  mas eu, por ser evangélica, controlava bem isso.  Com um tempo ele começou a me cantar, tentar me conquistar e fazer investidas pro meu lado. Depois de 5 meses assim, eu acabei me envolvendo e dando mais liberdade para ele. Os nossos contatos foram aumentando, topei sair com ele pra almoçar várias vezes e por fim fomos para um motel. Eu estava sem namorar (e sem transar) há 5 anos. Transamos duas vezes e agora eu estou viciada nele, gosto dele e quero sempre mais, sair, transar, enfim, até quem sabe  assumir um relacionamento sério, já que ainda ninguém sabe desse nosso “lance”. Será que isso é possível? Será que ele vai querer assumir um relacionamento sendo que já transamos? Apesar de ter certeza de que ele adorou nossas noites e que pretende repeti-las, tenho uma certa desconfiança de que agora ele tá um pouco distante, e sempre sou eu que dou ideia de sairmos.

homem-distante

Eu sei que cada um faz o que quiser com o próprio corpo e blábláblá, porém, acho que para transar sem compromisso sério, ainda mais a depender da religião, exige certo “cacife” da pessoa para bancar a atitude depois – do contrário, vai ficar só sofrendo e neurótica como você está agora em caso dele ficar te enrolando para te assumir! Quando você faz sexo casual (leia-se com uma pessoa que não te assumiu perante a sociedade, nem para os amiguinhos e muito menos falou que te ama e que você é o chão que ela pisa), você tem que estar muito bem resolvida para liberar a biscoita e encarar a hipótese de que “sim”, ele pode sumir depois que conseguiu o que queria (não obrigatoriamente apenas sexo). E isso acontece não necessariamente porque ele é machista, mas sim porque quem sabe ele (ainda) não gostava de você o suficiente para continuar investindo. Sem contar que sabe-se lá se depois do sexo não foi VOCÊ que mudou, do tipo ficou muito atrás dele justamente por estar insegura depois que liberou geral – coisa que, diga-se de passagem, é o que mais acontece entre mulheres que ficam esperando algo em troca (=sentimentos) depois das noites orgásticas – e por isso ele se afastou.

Ok, ok, ele também pode ser o vulgo “filho da puta”, mas por enquanto, estou só fazendo um parâmetro geral da coisa!! Você vai entender tudo depois que terminar esse texto, então vamos por partes =)

Eu pessoalmente recomendo que gente como você não libere a periquita antes de estar segura e, de preferência, em um relacionamento sério. Pense só, fora a sua religião, ao que tudo indica você é uma romântica sexual: então, vai brincar com fogo por que, menina? Quando digo isso, nem penso em estereótipos sociais, mas sim no sofrimento que te causará em caso dele fazer pouco caso de você, ou até mesmo dar no pé. Se não tem como você saber o perfil psicológico dos outros, tente saber mais a respeito do seu, a fim de evitar certos tipos de decepções. Se não der para anular completamente os riscos, que eles pelo menos possam ser amenizados a partir do seu autoconhecimento, né? Com isso quero dizer que, se você sabe que não é tão bem resolvida assim a ponto de “encarar um perdido pós-sexo”, tente sempre se lembrar que algumas horinhas de tesão nunca valem as horas de neurose, e por aí vai. Enfim, sei que como o leite já foi derramado, não tem como fazê-lo voltar para as tetas da vaca, porém, o que disse fica como ideia para você pensar mais das próximas vezes.

Para esse momento, só te resta estar preparada para o que der e vier: agora que você já fez a sua parte, só resta esperar se ele fará a dele, porque infelizmente não existe receita mágica para “furar a fila do tempo”. Se ele sumir, paciência, o que você não pode fazer é ficar chamando ele para sair o tempo todo enquanto ele não te chama nem uma única vez sequer, tal como você deu a entender na sua pergunta. Se é sempre você que tem que dar o primeiro passo, convenhamos que esse já é um sinal claro de que agora é hora de você ficar um pouco na sua e esperar ele agir, né? Eu sei que é ruim, dá agonia, coceira nos dedos e nos pés para ligar e correr atrás, mas aguente firme que é melhor do que pagar de chata e aí sim ele fugir de vez de você! Independente de qualquer coisa, no final, a moral é a mesma: pare de ficar atrás dele. Tudo bem que uma vez ou outra tomar a iniciativa até vai, porém, SEMPRE ser você já passa a ser encheção de saco e ser até mesmo um pouco de humilhação, né?

Até na iniciativa tem que haver certa parceria: uma vez ele te chama para sair, da outra vez você pode ser você. Na verdade, eu sou a favor do homem me chamar para sair umas 4 vezes para uma vez que eu chame ele e olhe lá: isso se ele merecer e não se folgar kkk. Pode chamar isso de machismo, eu chamo de gosto pessoal =). Com tudo isso, não quero dizer que ele irá sumir para sempre, mas sim que, para esse momento, só te resta respeitar o tempo. Se ao você esperar com que ele sinta a sua falta ele começar a te procurar mais vezes, aí sim “você muda o jogo” (mas só depois dele ter provado que “está realmente afim”, não vá se empolgar já na primeira tentativa dele e se derreter toda, heim?! kk). Por enquanto, é melhor você parar de mexer tanto os palitos para ver se ele mexe mais os dele. Se nem assim ele mexer, aí se contente que realmente ele não está apaixonado por você. É triste, mas a dor passará assim que você encontrar alguém melhor do que ele, pode ter certeza disso =)

Também não se iluda que, como o sexo foi bom, ele vai querer namorar contigo. Sexo bacana é sempre um ponto a mais, agora se apaixonar é outra coisa completamente diferente. Se isso é coisa cultural que já se enraizou, eu não sei, só sei que, em geral, enquanto a mulher fica associando sexo com sentimento, o homem sabe que é plenamente possível amar uma mulher que pode ser inclusive ruim de cama, enquanto ao mesmo tempo ele admira a qualidade do sexo de outra que ele nunca sequer amou.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.