Sou muito carente e por conta disso queria uma pessoa grudenta!

21

Leitora: Tenho 19 anos. É quase uma máxima que as mulheres não gostam desse tipo de cara, mas comigo acontece o oposto: sou extremamente carente e meu namorado distante, isso desde o início, o que anula ele ter se tornado distante pelo meu jeito. Acontece que não exijo nada, pois tenho consciência que esse tipo de personalidade irrita a maior parte das pessoas, mas ao mesmo tempo que tenho maturidade para compreender, não me realizo, pois quero mais atenção do que recebo e me sinto rejeitada a maior parte do tempo. Qual a melhor forma de lidar com isso?

Sou carente e quero um namorado grudento

Não sei se você realmente gosta de gente grudenta, até porque, como você mesma disse, o seu namorado não é nada grudento contigo. Não estou dizendo que o jeito dele é o certo, porém, tem que tomar cuidado para você não falar que gosta de algo que na verdade você só pensa que gosta. É que nem pensar: nossa eu iria adorar morar com fulano de tal, você vai lá, mora com o bofe e pensa: nossa, mas o que é que eu desejei? Cuidado com o que você deseja minha amiga e, ainda que você goste, provavelmente esse seu gostar é apenas temporário e durará apenas enquanto durar a sua carência.

A melhor forma de lidar com essa situação é começar a se amar um pouco mais, a confiar mais no seu taco, que é o vulgo elevar a autoestima. Ficar grudada o tempo inteiro não garante o amor, nem a admiração de ninguém. É como sempre falamos aqui no site: a admiração é o ingrediente básico do amor e ninguém admira alguém que parece estar inseguro e precisando de provas de amor o tempo inteiro. Quando a gente não se ama e não acredita na gente, nem a maior atenção e o maior elogio do mundo são capazes de nos convencer de que somos especiais para a outra pessoa.

Sinceramente, eu duvido que você iria gostar de um cara que ficasse te fazendo carinho o dia inteiro, que sempre te ligasse, que ficasse 24 horas ao seu dispor e mais essas coisas de gente grudenta. E isso não é nem porque você seria mulher de malandro ou só valorizaria o que não tem. Não é nada disso, é porque sufoca mesmo. É que nem comer batata frita: é uma delícia, mas tudo tem a dosagem certa. Senão você enjoa e vai chegar uma hora em que você não quer mais ver uma amarelinha pela frente. É isso que acontece com 90% dos casos em relacionamentos: ganhar um carinho aqui, uma massagem acolá é bom, mas se ficar demais começa a ficar desconfortável, até porque por mais carente que a gente seja, somos em parte animais: precisamos um pouco de curtir o nosso território, fazer nossas coisas, ficar sozinhos, ir ao banheiro (rsrs), etc.

Como você está muito carente, não dá nem para saber se realmente o seu namorado está distante, ou se é você que está sobrecarregando ele demais. É como se esse sentimento turvasse os fatos e é justamente por isso que recomendo que, enquanto você não melhorar a sua autoestima, você não fique pensando que ele não te dá muita bola, mas sim se preocupe mais em fazer coisas por você mesma e que te deixarão “se achando”. Explico melhor: eu por exemplo, quando estou me sentindo um lixo, vou para a academia em um horário que minhas amigas vão, bato um pouco de papo, malho bastante para pensar que emagreci, como algo leve e depois fico me sentindo super foda por ter conseguido ter feito o dia render positivamente. Pois é, algumas são difíceis de realizar, do tipo trocar uma banana por um brigadeiro ou não ligar para quem amamos quando a gente quer ligar, mas quando a gente consegue o prazer por ter conseguido, é sempre muito maior do que a vontade de ter feito algo que a gente sabe que não seria a melhor opção para a gente. Sem contar os hormônios da alegria e bem estar que são liberados quando fazemos o que a gente gosta e temos a sensação de que superamos mais um desafio e que fomos capazes. Depois ligo uma boa música no banheiro, faço uma bela de uma hidratação na juba e pronto! Se não estiver me sentindo melhor (o que na minha opinião é impossível de não acontecer), pelo menos o tempo passou mais rápido e esse “estar ocupada” fez com que eu pensasse bem menos em coisas ruins.

Você precisa se ocupar, fazer coisas que não te façam pensar nele o tempo inteiro: se não fizer ele sentir sua falta (“ué, o que aconteceu que ela não está toda carentinha hoje?!”), no mínimo fará com que você tenha aproveitado melhor o seu dia. Se por exemplo ele não te ligou, ok, pelo menos você não ficou no sofá toda depressiva esperando uma ligação,  mas sim usando esse mesmo sofá para assistir a série que você gosta e se jogou naquele mundo =). Sei que falar é fácil, porém, é só você ir indo aos poucos que você conseguirá fazer tudo na prática também. É claro que não acontecerá um milagre de hoje para amanhã, mas se você ir proporcionando pouco por pouco as pequenas mudanças que sugeri no seu dia a dia, quando você menos esperar você já estará fazendo todas e estará muito mais feliz também. Não só por ter rendido, mas também por ter descoberto que você é mais capaz e menos “precisada” de atenção do seu namorado do que você imagina.

O legal mesmo é ter tudo na dosagem certa e sentir um pouco de saudades. Ele não mostrará que te ama só se ficar grudado, mas sim com pequenas atitudes do dia a dia, pequenas preocupações e coisas que muitas vezes ele não faz nem por ele mesmo, mas que fez por você. Só que para conseguir visualizar tudo isso, você precisa melhorar a sua visão das coisas. E é claro que tudo isso não significa que ele fará o tempo inteiro, não só porque não é todo dia que estamos inspirados a fazer tal coisa e a sermos legais (é o famoso acordo de burro virado kk), como também cada um deve ter a sua vida pessoal e particular, que por sinal é o que você está precisando. Sua vida deve estar um pouco chata e tediosa com muitas coisas que te fazem gostar um pouco menos de você e que consequentemente te faz acreditar que a saída seria outra a pessoa dar justamente o amor que você não está sabendo se dar.

Não exija dos outros uma atenção que só você pode se dar. Porém, se mesmo depois de você superar essa baixa autoestima você achar que ele não está te dando a atenção suficiente, aí minha amiga, é conversar com ele e, se não adiantar, mudar de namorado. Infelizmente, nem sempre conseguimos mudar as pessoas e quando isso acontece o jeito é fazer a fila andar ou escolher ser infeliz. A boa notícia é que tenho a impressão de que depois que você melhorar a sua autoestima, as suas críticas em relação a ele vão diminuir consideravelmente, não só porque ele irá te procurar mais ao ter visto que você é uma mulher mais independente (e isso é afrodisíaco), como também porque você exigirá menos do que uma pessoa carente exige para ser feliz.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.