Amo meu namorado, mas a família dele é complicada!

26

Leitora: Tenho 19 anos e namoro há quase um ano, o que vem me incomodando no meu relacionamento é a família dele, a irmã e primas dele sempre falam mal de mim principalmente em redes sociais sem terem sequer me conhecido. Eu não sei o que fazer, não sei como lidar com isso, a única coisa que eu sinto é ódio e isso tá me fazendo muito mal. Elas têm a faixa etária de 16/17 e são muito infantis, não quero ter que me igualar ao nível delas, sempre evito festas de família ou coisas do tipo por causa disso, elas sempre causam intrigas, falando que eu o separo da família, mas não é exatamente assim, eu não o proíbo de ir, só não quero ter que acompanhá-lo. Eu gosto muito dele e minha família o trata super bem, gostaria de ter isso em troca mas elas não colaboram, perdem o tempo falando mal de mim pra família inteira dele, o que eu devo fazer? Devo desistir?

Amo meu namorado, mas a família dele é complicada!

Ih minha amiga, entendo bem essa de ter uma família gente boa e esperar que a família dos outros também seja assim. Eu mesma já sofri com isso, não  necessariamente com namorados, mas sim com famílias em geral, que nem sempre são receptivas como a minha é com o filho dos outros. Meus pais sempre foram daqueles que enchem o convidado de comida, tratam bem, conversam e são extremamente receptivos e, se você der mole, ainda leva uma marmita pra casa! Eles são os típicos mineirinhos, sabe? Bom demais, sô!

Mas sabe o que eu aprendi? Que não tenho o direito de cobrar isso da família dos outros. Sei que é triste, mas ou você se acostuma, ou sofrerá muito com isso, entende? Na verdade, eu aprendi é que temos que agradecer pela família que temos (ó que fofa eu! kkk): afinal de contas, a nossa, fora ser gente boa, é para sempre. Já a do namorado, mesmo vocês se casando, você não precisa ver sempre, né?! É tipo ponto facultativo para natal, aniversário, etc: ufa!

O bom é que você não falou dos seus sogros, o que a meu ver torna a situação mais tranquila ainda! Você só está com problemas com “a pirralhada”: com os chefões que é o pior você está de boa na lagoa, amém! Sei que ainda assim é chato, mas não deixa de ser apenas uma richazinha de meninas de pouca idade e que, ao que tudo indica, percebem que você se incomoda, e aí que elas continuam mesmo! Adolescente que quer chamar atenção é f***, mas você dará um jeito nelas, e na classe!

Quer um conselho? (“Claro minha filha, te mandei pergunta para quê?!”): Pare de ficar se preocupando com elas. Se possível, nem comente sobre elas com o seu namorado – até porque, se ele não deu jeito nelas até agora, provavelmente não dará mais. Ficar conversando sobre o tema com ele só te fará gastar saliva e pagar de afetada à toa. Viva como se elas nem existissem mesmo: no começo será difícil, mas depois acostuma e você não se arrependerá do esforço que fez para “adaptar o cérebro a simplesmente ignorar”. Se um dia tiver uma reunião de família, não fique fugindo (pelo menos não por enquanto): vá, leve uns brigadeiros e um bolo de chocolate e já chegue de coração e mente aberta. Se você chegar com o espírito leve, todo mundo sentirá isso em você: inclusive elas! Se elas não te conhecem, tal como você mesma disse, será que elas também não fazem isso pra chamar a sua atenção e te conhecer melhor? Parece loucura, mas o ser humano é meio esquisito mesmo: a depender da maturidade de cada um, tentamos chamar atenção das piores formas. Talvez quando elas ficarem mais velhas, vão ficar com vergonha do que estão fazendo agora, mas como ainda não ficaram, esse é o jeito delas. Sendo assim, só te resta ser uma garota esperta e se “aliar aos inimigos”. Acredite, muitas vezes aquele cão raivoso só precisava de um pouco de atenção e uns biscoitos para mostrar a barriguinha pra você =)

Tente, chegue lá já conversando, oferecendo algo e, pelo menos naquele momento, tenha seu psicológico preparado para não só não pensar, como também nem comentar coisas ruins. Converse com elas como se você nem soubesse que elas falam mal de você e, caso elas continuem te tratando mal, aí sim você pode tocar no assunto perguntando o que é que você fez de errado que você não tá sabendo: mas tudo isso na boa, sem ser passiva demais, mas também sem ser agressiva. Tem que ter porte minha amiga, se você for fraca ou grosseira demais, você já perde o respeito. Então siga sempre o caminho do meio, tal como os budistas ensinam.

Sugeri você não começar com assunto ruim só para aumentarem as suas chances de começar com o pé direito, sabe? Sabe como é esse povo na internet: xinga, xinga, xinga até o c* criar bico, mas na vida real são que nem cachorrinhos pequenos, que já saem pulando no seu colo fingindo que nada aconteceu, rs. Se elas forem assim, use isso a seu favor para tentar se aproximar de vez. Se elas forem chatas e te receberem mal ao vivo também, aí não te resta outra saída que não seja conversar sobre o problema

Se depois das suas tentativas der tudo errado, aí sim você pode dar um pouco mais de tempo da família, até clarear um pouco mais a mente e você se sentir mais preparada psicologicamente. Só não desista antes de tentar, ok?

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.