Eu e a amante do meu marido estamos grávidas dele!

81

Leitora: Tenho 35 anos e meu marido 27 anos, estamos juntos há quase 4 anos, nossa relação veio de eu sendo a amante dele e atualmente estamos juntos. Estou grávida de quase 6 meses e por ironia e safadeza dele, a ex-esposa dele também está grávida dele de 6 meses. Na nossa relação, ele é muito machista, ciumento e por outro lado é atencioso e cuidadoso comigo, nós dois temos opiniões fortes e discutimos muito, na verdade tudo tem que ser do jeito dele, tento conversar e esclarecer as minhas inseguranças, inclusive diante da ex dele, mas ele acha que se ele está comigo não tenho com o que me preocupar e não quer conversa. Esses dias a ex dele me ligou e conversamos por horas e ela me disse que estaria disposta a perdoar ele se eu abrir mão e deixá-lo. Eu só ouvi, fiz alguns questionamentos e realmente eu não quero deixar ele. Não sei como será depois que essas meninas nascerem. Mas o que eu queria mesmo é me dar bem com ele e conseguir lidar com esse machismo, pois não sou de baixar guarda pra homem. Como lidar com essa situação toda e me manter firme e com autoestima elevada, pois tem dias que tenho vontade de sumir e só chorar e realmente deixar ele voltar pra sua ex-esposa.

Eu e a amante do meu marido estamos grávidas dele!

Menina, como assim você quer se manter com a autoestima firme e elevada se você está em um relacionamento destrutivo desses? Isso é que nem misturar queijo velho com leite vencido e esperar que não vai ter dor de barriga, né? Bora se tocar antes que seja tarde demais…

Você já parou para pensar que vocês três estão agindo de forma complementar e justamente por isso acabam se merecendo? Você e a amante (ex-mulher ou sei lá, porque isso já ficou confuso kkk!) por ficarem que nem cachorro pequeno: ladram, mas deixam ele fazer o que bem entender e ainda ficam disputando o chave de cadeia, e ele porque…. bem, ele está ótimo pagando de machão, comendo todas e quando alguém reclama, ele simplesmente não quer saber e fim de papo. Aposto que quando ele chega em casa ainda tem jantinha pronta e roupa perfumada esperando por ele, que por sua vez fica escoradão no sofá soltando uns peidos e tomando uma breja bem gelada.

A situação está ótima para ele que fala o que quer, impõe tudo do jeito dele, come fora e ainda por cima sabe que as duas estão apaixonadinhas e de quatro pelo malandrinho, doidinhas e lutando por ele como se ele valesse mais do que realmente vale. A não ser que você ache que homem “bígamo” que te mete os chifres sem dó e só te trata bem quando acorda de bom humor vale alguma coisa…

Acho engraçado você falar que não é de baixar guarda para homem, mas mesmo assim fica com ele. Entenda que não baixar a guarda não é ficar discutindo querendo convencê-lo a mudar a situação. No seu caso, não baixar a guarda seria simplesmente se livrar dele, arrumar outra vida e ser feliz. Tudo bem que agora que você engravidou, as coisas complicaram e eu não quero me meter nessa parte ao falar que o melhor é largar dele, porém, tenha em mente que largando ou não, não existe essa de se iludir que ele vai mudar, porque ele não vai. E nem tem porquê, né? Com duas mulheres passivas que nem as que ele tem, que só ficam “brigando” entre si pela guarda dele, ele vai mudar para quê? As pessoas só mudam quando veem necessidade. E sinceramente essa situação está mais cômoda do que água de coco embaixo do coqueiro para ele. Esperar que ele mude seria que nem pedir para ele matar um boi para pegar a carne sendo que ele já mora em frente ao açougue, né?

Eu sinceramente não acredito que ele vai largar a amante, ainda mais agora que ela também está esperando um filho dele. E eu particularmente nem acho que ele deveria se afastar, visto que se ele é pai, a outra criança não tem nada a ver com a história e merece amor, da mesma forma que a sua também merece. As crianças não têm culpa do pai ser safado, né? Tudo bem que ele poderia só ir ver a criança e não comer a pepeca da mãe, mas aí o duro vai ser confiar que vai ficar só por isso mesmo, ainda mais sabendo que “a outra” está querendo o danado tanto quanto você – e pior, que ele também está adorando essa vida dupla! E mesmo se ele largasse “essa amante”, a probabilidade é alta dele acabar arrumando outra, sabe por quê? Porque não só ele é machista e sem vergonha, mas também porque ele sabe que você aceita. Note que é uma atitude um tanto quanto ingênua da sua parte, que é a maior interessada de todas, não mudar em nada a sua atitude e querer que ele, que está no bem bom, mude a dele, né?

Resumindo: pare de se iludir e de ficar esperando mudança dele enquanto essa mudança tem que vir de você. Se você quer ficar com ele, é uma escolha sua, mas se prepare para mudar VOCÊ, ou seja, elevar a sua autoestima (o que na minha opinião assim que você conseguir, você vai acabar é dando um belo de um pé nele, pelo simples fato de que para aceitar o que você aceita é só tendo muita baixa autoestima mesmo), cuidar do seu bebê e acima de tudo: não esperar que ele vai mudar contigo só porque você fica dando pitaco na vida dele. Se você fica dando opinião, mas não muda as suas atitudes, ele não vai te levar a sério nunca.

Uma pessoa como ele talvez nunca mude, porém, se tem uma chance dele te respeitar mais, é você largar tudo que te faz mal e ser feliz, sem essa de ficar se preocupando com migalhas e sendo mulher de malandro. Mas atenção: note que isso seria uma chance a mais dele te respeitar, não necessariamente de parar de te trair, porque infelizmente nem sempre uma coisa está ligada a outra. Na minha humilde opinião, é “menos pior” você ter seu respeito, do que não ter respeito nenhum e ainda por cima ser traída. Só cuidado, principalmente agora que você está grávida, para não tomar nenhuma atitude que prejudique a saúde do seu bebê ou te faça passar necessidade. Acredito piamente que toda a felicidade ou tristeza da mãe, bem como ansiedade e nervosismo passam para o filho. Sendo assim, cuide bem do seu estado de espírito e da sua cabeça: sei que é difícil, mas apesar de toda essa tempestade, faça das tripas coração para nutrir pensamentos positivos e tomar atitudes que te façam sentir orgulho de você mesma. Não será fácil, mas valerá a pena. Caso contrário, seu filho sentirá muita coisa ruim e ele não precisa disso.

Se você duvida dessa relação mamãe-bebê, recomendo ler pesquisas que falam sobre a alteração que não só a alimentação, como a saúde mental da mãe, é capaz de causar no filho – seja para bem ou para o mal. Você vai vencer, mas antes precisa tomar mais atitudes práticas.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.