Sou assexual e não sinto atração física, mas como contar isso?

102

Leitora: Tenho 20 anos e sou assexual. Me identifico assim desde os 15 anos, quando conheci o termo. Nunca senti atração por ninguém, nem ao menos desejo de saber como era beijar. Apesar disso, tinha interesse romântico em garotos, assim como tenho até hoje, mas sempre vi a parte de beijar, tocar, como algo que eu faria mais para agradar o meu parceiro e não como algo para me satisfazer. Isso não mudou até hoje. Eu nunca namorei e nem tive ficantes, mas agora que estou um pouco mais velha, tenho interesse em encontrar um namorado. Infelizmente tive uma decepção recentemente, o que me fez ter menos esperanças de conseguir um relacionamento sendo assexual. Dei o meu primeiro beijo e fiquei (apenas uma vez) com um homem que era meu amigo, mas logo depois descobri que ele estava ficando com outra e não queria mais ficar comigo. No dia em que ficamos, eu realmente não senti nada quando ele me beijou e ele percebeu isso. Depois desse, um outro amigo começou a se interessar por mim, mas eu não sentia nada por ele, nem atração romântica. Já expliquei para ele que sou assexual e que não o correspondia. Ele insistiu muito em ao menos nos beijarmos, acabei aceitando. Ele disse que gostou apesar de saber que eu não senti nada com o beijo. Enfim, depois ele me contou que, apesar de não querer mais namorar comigo, se fosse para eu ser namorada dele, ele não se importa muito com a parte do contato físico, mas ele gostaria de sair para ficar com mais freqüência, sendo que eu, sinceramente, acho que uma vez por mês está ótimo! Agora me sinto insegura sobre conseguir um namorado. Gostaria de pedir sua ajuda em como contar aos rapazes que eu sou assexual.

Sou assexual e não sinto atração física, mas como contar isso?

Uma introdução ao termo para ajudar os leitores:

“Assexualidade é uma das formas de manifestação da sexualidade humana baseada na falta de atração sexual por pessoas. Essa é uma das definições mais bem aceitas da assexualidade, entretanto, ela não abrange todas as pessoas que adotam este rótulo. Podemos dizer que esse conceito ainda está em construção e que ainda não há uma delimitação exata para toda a sua abrangência.” (Por: assexualidade.org).

Primeiro de tudo, você tem que ver se você tem algum trauma, problema hormonal, ou até mesmo algum problema psicológico que possa estar te deixando assim. Se não custa nada procurar um médico, bem como ajuda psicológica, procure. Você só tem a ganhar, concorda? Lá você verá se você é realmente o que diz, ou se é apenas uma situação temporária, que será resolvida quando você tiver resolvido um problema maior. Eu recomendo procurar ao menos uns dois profissionais de especialidades distintas para saber o que eles têm a dizer: um médico (para ver seus hormônios, etc) e um terapeuta, de preferência um que trabalhe com hipnose e com o passado para ver se o seu caso é realmente um fato, ou apenas um trauma passado que nem você sabe que existe.

Se você confirmar que realmente essa é a sua realidade, que muitos também chamam de “orientação sexual”, acredito que a melhor saída seria você dar preferência para se relacionar com pessoas com um caso semelhante ao seu. Assim vocês não se sentiriam pressionados a ter relações sexuais ou coisas do gênero só para agradar um ao outro, concorda? Sei que ao vivo não tem como você descobrir, pois ninguém vem com um “eu sou assexuado” na testa. Justamente por isso acredito que a internet é uma boa opção, visto que tal como (praticamente) tudo nessa vida, existem várias comunidades onde você pode encontrar pessoas assexuais, só tome as devidas precauções antes de se encontrar com alguém da internet. Não quero te ver morta jogada no mato porque se encontrou com um psicopata, ok?! rs

Nesse seu caso em específico, eu não me preocuparia em “como contar para as pessoas que sou assexual”, até porque não existe nenhum mistério ou super desafio nisso, é só contar que você não sente atração física e pronto, sem enrolação: e o quanto antes, melhor. Porém, tal como dito anteriormente, eu no seu lugar insistiria em encontrar alguém com o mesmo sentimento que o meu, porque pensa só: se você se relacionasse com uma pessoa que nutre tesão e atração física pelos outros, seria muito sofrido para ela se relacionar contigo e ficar vendo você “não sentir nada”, bem como seria difícil para você se submeter a essa situação, sabe? Eu pelo menos me sentiria meio estuprada se eu estivesse no seu lugar, bem como me sentiria “nada atraente” se tivesse no lugar do outro. Sendo assim, eu procuraria semelhantes para me relacionar, não como medida discriminativa de achar que só “esse tipo de gente que presta”, mas sim por uma questão de afinidade, de amor a mim mesma e ao próximo. Se eu seria muito mais feliz com alguém que me entende, que sabe o que eu sinto justamente por sentir o mesmo e, mais do que isso, não se sentiria incompleta por causa da falta de sexo, por que é que eu me relacionaria com outras pessoas? Só para complicar o que pode ser simples?

É claro que nada impede de você namorar uma pessoa “sexual”, até porque nem sempre mandamos no nosso coração, mas se dá para dar preferência, ela é bem vinda, né?

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.