Sou ex-presidiário e sinto que preciso de uma mulher para voltar a batalhar na vida!

411

Leitor: Sou ex-presidiário, tenho 30 anos, moro com minha mãe, não trabalho e… gostaria de arrumar uma namorada. Não sou criminoso (nunca fui). Cometi um crime grave e só. Fiquei 4 anos na cadeia. Tenho vontade de construir a minha vida, mas não tenho nenhum incentivo em mim mesmo. Fico no meu quarto, usando a internet, etc. Sinto que preciso de uma mulher em minha vida para poder criar coragem e batalhar. O problema é que, por eu não trabalhar, me sinto ridículo em dar em cima de garotas. O que me aconselha?

Sou ex-presidiário e sinto que preciso de uma mulher para voltar a batalhar na vida!

Acho triste e desesperançoso a falta de estímulo que o governo dá para ex-presidiários. Felizmente, no seu caso você fica tranquilinho no seu canto, na internet, etc, mas em muitos outros casos, por falta de dinheiro e de oportunidade de trabalho, muita gente acaba voltando “para a bandidagem”. Enfim, parabéns pelo passo que você deu ao ficar na sua, sem fazer mal às outras pessoas. Porém, concorda que se você não tem ajuda externa, nem do governo, nem de mulher, você tem que se virar sozinho nos 30?

Na verdade, nem precisa ser ex-presidiário para se queixar disso. Em todas as áreas da vida, o que as pessoas mais reclamam é da falta de estímulo: se sentem frustradas por não poderem estudar direito porque “falta dinheiro”, ou por não terem um emprego melhor porque faltou tempo para estudar, e por aí vão mais “justificativas para não mudar de vida”. Porém, o que ninguém – inclusive você – parece se dar conta, é que o mundo é assim mesmo: ninguém ajuda ninguém, e se você quer algo na sua vida, você terá que conseguir sozinho. O lado bom é que não tem coisa melhor do que conquistar algo bom e positivo para a nossa vida com as próprias mãos, sabe? Dá uma satisfação pessoal que você fica só se olhando no espelho e dizendo: “eu sou o cara!!!!!”.

O seu maior erro é justamente esperar que uma mulher faça por você o que você mesmo deveria estar fazendo. Como você quer comer um bolo sem antes fazê-lo? Você está fazendo tudo ao contrário: não é a mulher que tem que aparecer para você poder ir a luta, mas sim você que deve ir ANTES à luta para daí sim a mulher querer ficar com você, entendeu? Tenha certeza absoluta que muita mulher não ligará para o seu passado, desde que você mostre que você no presente é um homem de bem, batalhador, que faz a sua parte, etc. Algumas vão ligar, mas e daí? Não estamos falando delas e todo homem sofre com isso: você pelo passado, outros porque não bateu a química, outros pela feiura, e por aí vai, rs.

Como que você quer que alguém deposite ficha no seu cavalo se ele parece estar cansado? Não use as mulheres como “muleta” para você vencer na vida. Nunca, jamais, mas nunca mesmo coloque a culpa em qualquer tipo de coisa externa para você não estar fazendo o que você já sabe que deveria estar fazendo há muito tempo. Tá afim de crescer? De virar um grande homem? Você vai virar. Não será fácil, não porque você é ex-presidiário, mas sim porque um sonho nunca é fácil. Eu que o diga dos meus: o que muda é só o contexto, a realidade, mas a dificuldade é proporcionalmente a mesma para todos nós, até porque, já dizia a vovó: ninguém segura uma cruz maior do que a que consegue carregar. Esteja certo disso, porque eu estou. Eu com a minha cruz, você com a sua e vamos vencer. Toca aqui o/ !

Tudo bem que socialmente o “currículo de um ex-presidiário” é manchado em alguns pontos em específico. Muita empresa não quer dar emprego, etc. Mas sabe aquela frase do “quem quer, se vira?”. Pois é! Eu no seu lugar procuraria por coisas que não precisam de um “currículo”, sabe? Por exemplo, venderia serviços (existem casos de pessoas que foram para a área da confeitaria, outros homens podem virar pedreiros e fazer serviço braçal, e por aí vai). É só você se propor a ser bom no que faz, que com o tempo se bobear você mesmo montará a sua própria empresa e nem vai precisar de aprovação de terceiros, sabe? E aí as mulheres: ah, as mulheres, essas verão que, tal como você mesmo disse, o que você cometeu foi só um deslize que não vai se repetir. O importante é saber que quem tem que provar isso é você, não os outros. Estamos combinados?

Sem contar que, em geral, é o homem que tem (mais) preconceito com mulher que já foi presa – não que o contrário não exista, mas em geral, é bem mais tranquilo para um ex-presidiário do que para uma ex-presidiária encontrar alguém, né? Vide as visitas na cadeia: a mulher vai presa e os homens “todos” somem. Já o homem quando é preso tem é fila de mulher, às vezes até amante querendo fazer visita, rs. Claro que estou generalizando, muita gente é abandonada independente do sexo, mas você me entendeu. Tenho alguns conhecidos na área e eles sempre me contam alguns “causos”, rs.

Vai dar certo. Se der, volte e nos conte o que você fez da vida!

 Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.