Breves dicas para sair da rotina – Luiza Costa na RIC TV Curitiba

42

Má ôeeeeee!! Vocês sabem que não gosto muito de postar meus vídeos de quando apareço na TV porque sou mulher mimizenta e o formato da TV me deixa mais gorda do que já sou e fode a minha vida kkkk. Masss, parei de mimimi, virei macha e tá aí o meu corpitcho nu hihihi.

A conversa durou quase o programa inteiro, mas nesse vídeo eles soltaram um resumo bem legal também!! Dei algumas dicas para sair da rotina e falei um pouco sobre o filme 50 tons de cinza, que depois que vi que tá todo mundo falando mal, confesso que fiquei um pouco desanimada para assistir (mas o livro eu li hihi).

No final das contas, o tema do filme ficou bem secundário e ficaram mais as dicas para sair da rotina mesmo!! Mas mesmo assim queria saber se alguém aqui já foi ao cinema assistir. É podreira de fato ou nem é tão ruim assim e todo mundo só fica falando mal no efeito manada mesmo?

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Stallone Cobra

    Estou no aguardo do corpitcho nu.

    “Masss, parei de mimimi, virei macha e tá aí o meu corpitcho nu hihihi.”

    90% dos que assistiram o vídeo aguardam este soft porn. rs

    • KKKKKKKKKKK

      não tinha pensado pelo lado da propaganda enganosa kkk Mas era um programa as 14 horas, nem palavrão eu podia falar, vou ficar pelada como? kkk

      • Stallone Cobra

        Entrarei com recurso no PROCON, exijo ressarcimento dos meus minutos destinados ao vídeo.
        Enfim, pelo rumo da tv aberta, 14 horas estará rolando emanuelle, a rainha das galáxias em breve, rs.

  • ” É podreira de fato ou nem é tão ruim assim e todo mundo só fica falando mal no efeito manada mesmo?”

    A maneira de fazer uma adaptação pro cinema de um livro que na minha opnião, mais deu certo foi a trilogia do Hobbit… porque ao invés de pegar uma trilogia de livros e fazer um filme pra cada livro, fizeram três filmes para um só livro…
    Porque realmente no tempo que um filme compreende num dá pra explorar a profundidade dos personagens e explorar a profundidade de conteúdo que um livro proporciona… E essa coisa resumida… acaba às vezes distorcendo… ou explicando as coisas por meias sentenças… o roteiro se torna um serviço meio suíno mesmo…

    • Kinkas

      Son, eu sou fã do universo de Tolkien, mas ninguém me tira da cabeça que eles fizeram três filmes do Hobbit só pra faturar, depois do sucesso que foi O Senhor dos Anéis. SdA tudo bem, eram três livros, uma história grande, mas o Hobbit? Sei não…

    • Monalisa

      O Hobbit achei que a trilogia foi necessária mesmo. O paia foi acrescentar aqueles personagens que não tem no livro só para atrair o publico que é fã dos personagens e não dá história original em si.. =/

  • Kinkas

    Mó sexy essa repórter hein

    • Ela é lindaaaa e um amor!! Ela já foi miss aqui no PR! E ela é bem mais bonita pessoalmente do que em vídeo (e mais magra tbm rs)

  • Eu não sugiro 50 tons de cinza para o público masculino enquanto referência… Porque aborda a parte que acaricia mais o ego feminino(do mesmo modo que o porno de modo geral acaricia mais o ego masculino)… E faz esse sucesso todo, porque depois de todo esse lance de BDSM que nem é o BDSM de verdade mesmo…a grosso-modo o amor dela “cura” todas as obscuridades existenciais dele…
    Ter uma presença que marque masculinidade e força ao meu ver, envolvem olhar firme, a força agressiva e a voz forte e afirmativa…esse filme até exemplifica isso mais com uma consistência menor…
    Pra assumir esses arquétipos e se apropriar melhor desse comportamento que as comédias românticas destituíram de muitos homens atualmente, eu sugiro O poderoso chefão, Clube da luta, Gangues de Nova Iorque, Sons of anarchy…
    Entendam que não estou execrando o livro, mas sim dizendo que ele é adequado a despertar sonhos nas mulheres e não tão adequado para incorporar um comportamento masculino mais admirável…

    • O cara era bonito, charmoso, rico, pirocudo, bom de cama, cavalheiro, dava presentes e ainda se preocupava com ela, que era uma moça comum = receita básica para o sucesso do livro e desperta mesmo o sonho das mulheres kkk

      na época do livro, eu recebi pergunta de gente apaixonada pelo Grey!!

      • Existe uma parte nesse tipo de romance que é nociva… que é esse lance do amor da mulher resolver a maior sombra emocional da vida de um homem…
        Que pra mim é geradora das mulheres “procurarem os canalhas”… existe mulher que inconscientemente ela busca ser maltratada…e normalmente é sustentada nesse tipo de fantasia que o amor genuíno que ela possui vai solucionar tudo e mudar o cara …
        (Eu vou me abster de falar o lado masculino aqui… pra não me delongar, só vou falar que a pornografia tem um teor infantilizado pra algumas..é… muitas das coisas)
        A fantasia mexe com a nossa imaginação e ela adocica o nosso mundo…mas a gente precisa lembrar que não é um modelo exato pra se aplicar na vida real…
        Aquela coisa básica… apreciar com moderação porque açúcar demais dá cáries e diabetes…

      • Mais um adendo… paixão platônica por personagens… Sem maldade, quantos doze anos tinha a pessoa que fez a pergunta hauahuahah

        • Pois é, eu nem com 12 anos me apaixonava =(

      • Monalisa

        Sério mesmo que recebeu? kkk Eu queria uma história real mesmo! de homem podre de rico, gentil, gostoso, bla,bla,bla se interessar por uma mulher sem graça,e morrer de amores por ela! Hum… por isso que o livro faz sucesso, porque isso é quase impossível.. hehe.

        • Sério!!! Mas não foi selecionada ai não respondi kkkk Na época achei meio sei lá pra responder kkk

  • Um certo alguém

    Adorei o video LuizA=D E vc é linda,bem voluptuosa kkkk Deve fazer sucesso quando anda na rua

    • Obrigadaa!! s2 s2 Mas a TV dá mais volume (engorda um pouco, mas vc tb fica com um pouco mais de curvas nas regiões da gostosura tbm), não empolga não kkkkkk

      Já viu as bailarinas do Faustão ao vivo? São bemmmmmmmm magrinhas

      No meu caso eu tenho bastante peito e bunda, mas nunca consegui ficar igual ao vivo (as vezes saio melhor, outras pior kkkkkk)

      • um certo alguém

        Entendi =D Mas falei “voluptuosa” no melhor sentido da palavra viu kkkkk Homem gosta de mulher gostosona e com curvas

        • Eu entendi, por isso falei pra não se empolgar muito vai que se decepciona com as curvas kkkk

          vc vai um dia em um encontro do site né?! hihihih Só não sei se vc vai falar que vc é vc (mas fala no meu ouvido que eu juro que não conto!)

          • um certo alguém

            Se eu for me revelarei para vc sim =D Mas vou ficar com uma vergonha danada ao mesmo tempo pela quantidade de farpas q troquei com aquele filho de Deus em uns 3 posts seguidos kkkkk Momento TPM trash

  • Jéssica

    Li o livro e já assisti o filme no cinema e vou não entrar no mérito se é bom ou ruim a história. Minha opinião é que o filme deixou muitíssimo a desejar. Eu explico, o filme pecou na falta de detalhes, pra muitas pessoas que apenas assistiram o filme ficaram perdidos em diversos momentos, algumas situações ficaram sem explicação, sem comentar que as cenas de sexo não chegam nem perto do que era evidenciado no livro (as cenas foram poucas e bem “contidas”) . Mesmo assim vale a pena assistir, gostei a atuação dos atores principais e gostei de como criaram os ambientes.

    • Sinceramente? Eu iria assistir o filme só por causa da putaria, não tem putaria então não quero mais ¬¬

      • Jéssica

        Até que tem, só que não do tanto que tem no livro e nem no mesmo nível.

      • As séries da HBO Game of Thrones, Roma, Sons of Anarchy são mais inspiradores se você busca algo lascivo e inspirador…

        • Jéssica

          Muito amor por Game of thrones 🙂

        • Paulo

          Não é HBO, mas faltou Spartacus nesta lista, se não assistiu recomendo!

    • Carlos

      Não li, e como a repercussão tava demais, resolvi saber do que se tratava, mas continuei sem vontade de ler, porque sou contra best seller. Só leio livros esquecidos do século XIX. O filme, eu não vi, nem tenho vontade.
      Portanto sou categórico: Não gostei de ambos.
      Mas o recado tá dado, para quem percebeu…
      Umas chicotadas numas bundinhas de vez em quando, não implica necessariamente, em sofrer as penas da Maria da Penha…

      • Jéssica

        É muito sua cara ser contra best seller (e isso não é crítica), mas eu como mais uma normalzinha no mundo, li não só esse como já li vários outros. Não é um ótimo livro e o filme deixa demais a desejar, mas deu pra sonhar um pouquinho, no caso com um homem estilo Grey se apaixonando por uma mulher comum como eu, eu sei, muita viagem a minha, mulher tem dessas bobeiras, ler livros e ver filmes se colocando no lugar dos personagens (agora fiquei na dúvida se isso é característica só minha kkkkkkkk).
        Na verdade, estranharia muito se você dissesse ter lido, te acho muito intelectual pra se deixar levar por essas coisas do povão!

      • Kinkas

        A respeito disso

  • A Ghoul Writer

    O problema nem é a história, o livro ou o filme em si. E sim as pessoas achando que aquilo é um lindo romance a ser seguido e ignorando o fato de ser fantasia (e das bem ruins). O que como o Son falou pode ser muito nocivo. Então é normal surgirem tantas críticas. Mas cada um com seu cada qual.

  • Lola

    Li o livro e não me interessei pelo filme pra não me decepcionar 2 vezes. Romantizaram o BDSM, perdeu a essência. Prefiro A Casa dos Budas Ditosos…

    • Como é esse livro e que que tem de bom lá???

      • caxopa

        A casa dos budas ditosos – autor João Ubaldo Ribeiro. trata sobre uma senhora lembrando suas histórias sexuais a alguém que, se nao me engano, iria justamente escrever o livro sobre ela. li faz bastante tempo e achei bom e caliente.

      • Lola

        acredito que primeiramente, antes de ler A Casa dos…. você tenha que se desapegar de todos os tabus que tenha, se atenha a putaria da coisa mesmo. Olha um trecho onde a narradora descreve seu próprio irmão:

        Eu era louca por meu irmão, ensandecida,fanática, quem falava qualquer coisa dele virava meu inimigo.Ele era lindo, parecia comigo, só que mais bonito ainda, era grande como eu, tinha os mesmos lábios, os mesmos olhos verdes, um bigode indizível, desses que descem pelas comissuras quase como
        o dos mongóis do cinema, só que mais cheio e menos comprido, era
        a pessoa mais carinhosa que se possa conceber, tinha um canto de
        olho enrugadinho como eu nunca vi em ninguém, a voz só um
        tantinho rouca, mas forte, os pés enérgicos, suaves, doces,
        violentos, tinha as mãos mais sexy que alguém pode ter, tinha uma
        bunda esplendorosa, não há palavra para descrever aquela mistura
        realmente inefável de masculinidade e feminilidade, aquele jeito
        de deitar de bruços com as pernas dobradas, aquele sorriso entre
        maroto e tímido e no fundo resoluto, uns dentes como nunca houve
        dentes, esporrava mais longe e fartamente do que jamais algum
        homem esporrou, tinha um pau lindíssimo, delicado e ao mesmo
        tempo afirmativo e mais duro do que a consciência da Alemanha,
        tinha uma inteligência acachapante, umas virilhas de cheiro
        inebriante, os cabelos mais macios do planeta, uns grunhidozinhos
        impossíveis de imitar, umas caras tão lindas na hora de trepar
        — e olhe que já vi as mudanças de cara na hora de trepar mais
        espetaculares, como é bela a mudança de cara na hora de trepar,é o conhecimento absoluto –, tinha orgasmos pelos peitos igual
        a mim, orgasmos completos, tinha um ofegar inimitável na hora
        de gozar, tinha a melhor trilha sonora de que já participei,
        tinha um umbigo irrepreensível, entre pêlos mais macios que
        barriga de ovelha, tinha o melhor nariz que já entrou pelas
        minhas pernas acima, um cangote irresistível, tinha um saco que
        dava imediata vontade de beijar e lamber e que me fazia gozar
        quando esfregava a cara nele, tinha um jeito de bater punheta
        para gozar na minha boca só na última hora que até agora me deixa
        endoidecida, tinha uma maneira de me penetrar por trás que eu
        nunca esqueço, oferecendo lindo seu pau ereto para que eu
        chupasse e molhasse e depois metendo tudo dentro de mim, eu de
        quatro e ele amassando meus peitos e me xingando e fazendo
        questão de puxar o pau para meter de novo devagar até o fundo e
        mordendo meu pescoço e me puxando pelos quadris e eu abrindo a
        bunda com as mãos para ele me meter ainda mais fundo, ele tinha
        tudo, tudo, tudo, ele me comeu de todas as formas que ele quis,
        e eu também comi ele, eu adoro meu irmão, nunca mais a vida foi
        a mesma coisa, ele estava sempre, ele era sempre, eu nunca podia
        ficar só porque ele existia, ele era minha referência e meu
        parceiro básico, meu macho e minha fêmea, ele me deixava molhada
        todas as vezes em que me tocava, ele anunciava que ia gozar em
        mim como um césar em triunfo, me elogiava antes, durante e
        depois, o pau dele pulsava em minha boca antes de ele gozar,
        todas as minhas entradas palpitavam antes de ele meter, eu subia
        para o céu quando ele levantava meu traseiro e me transfigurava
        numa potranca sendo enrabada pelo puro-sangue seu irmão, o único
        que sonhe ser tudo, macho, puto, fêmea, descarado, sádico,
        masoquista, mentiroso, verdadeiro, lindo, feio, disposto,
        preguiçoso, lindo, lindo, lindo, lindo, meu irmão Rodolfo.

        • Kid

          Era meio-irmão ou irmão de criação, né?

          • Lola

            não era não, filho dos mesmos pai e mãe. Ela era doida, deu pro tio, fez suruba com padres e freiras, pura luxúria.

        • Deuses… é assustador porque é incestuoso…
          Mas ao mesmo tempo … a gente vai lendo o texto…
          “esporrava mais longe e fartamente do que jamais algumhomem esporrou, tinha um pau lindíssimo, delicado e ao mesmo
          tempo afirmativo e mais duro do que a consciência da Alemanha,”

          Nossa eu choraria de emoção se uma mulher escrevesse isso de mim

          ahuahuahuahuahuah

  • Kid

    Não li o livro (nem vou ler) e nem vi o filme (e nem vou ver), mas me parece mais uma história normal. A diferença é essa pegada BSDM mesmo e que dificilmente é popularizada assim. Achei até legal porque ajuda a desmistificar um pouco esse fetiche.

    Eu sou feio e pobre e certamente levaria uma Maria da Penha nas costas se fizesse o que ouvi dizer que o cara faz no filme. =P

  • Thomaz Aquino

    Relacionamento novo ..grana fácil faria 100 tons de cinza quero fazerem
    10 com filhos pentelhos em volta contas atrazadas ..ai o único jeito e morar em casas separadas e ficar 15 dias sem se ver ..os famosos ficantes…e a Lu disse tudo achar que esta na mão..