Ele está crescendo na carreira e eu estou morrendo de ciúmes disso!

19

Leitora: Olá, Luiza! Tenho 33 anos, sou mãe solteira e namoro um rapaz de 31 há 3 anos. Meu namorado é uma ótima pessoa, caseiro, pacato, trabalhador e apaixonado por minha filha. O lado chato é que ele é uma pessoa introspectiva, não gosta de diálogos sobre a relação, não aceita toques e nem cobranças de nenhum tipo (ou algo que ele entenda como cobrança), nunca se coloca no meu lugar em nenhuma situação e é uma pessoa sem iniciativa e mais apático na forma de amar. Ele é formado em informática (eu sou concurseira, meus pais me mantém, passei 7 anos trabalhando em comércio e dei uma parada para estudar almejando algo melhor) e conseguiu um excelente emprego para ganhar em dólar. Ultimamente ando me sentindo um lixo, já que ele já tem um apto e um carro, é independente e eu ainda não tenho nada a oferecer nesse aspecto. Ando com muito ciúme e insegura, com medo de ser trocada, já que meu pai passou anos colocando na minha cabeça que o valor do ser humano é o que ele tem, muito mais do que o caráter ou bom coração. Tenho medo dessa ascensão “subir à cabeça” e ele perder a simplicidade de ser comigo e botar a perder todos os nossos planos de casar e ficar juntos.

Ele está crescendo na carreira e eu estou morrendo de ciúmes disso!

Putz, todo mundo sabe que quando é um pai ou uma mãe que diz algo, o peso é tipo 110% pelo simples fato de que eles são desde cedo o nosso padrão pra tudo na vida, né? Porém, acredito que no fundo você já saiba que as coisas não são bemmm assim como o seu pai diz. Veja por você: tudo para você é dinheiro? Você respeita e gosta das pessoas só pelo status delas, ou por demais atributos, tais como simpatia, vibe bacana, bom humor, etc? Pois é. Sem contar que quando rola “discriminação social”, costuma ser mais quando a pessoa não tem dinheiro de nenhum lado, ou seja, que nem a família tem um tostão ou até mesmo “estudos”, o que não é o seu caso. Tudo bem que vocês já estão acima dos 30 anos, mas mesmo assim cabe o que vou dizer no decorrer desse texto…

Também não vou menosprezar o poder do “ego”. Sei que, como você ainda não conseguiu “nada individualmente”, é difícil se imaginar no futuro, porém, para se acalmar, pense em duas coisas:

A sua situação é temporária

Se você estudar direitinho e fizer a sua parte, não terá como você ficar “pobre”, a não ser que você perca o seu tempo de vida inteiro pensando na conquista alheia (dele) e acabe estagnando as suas. Ou seja, quanto mais você se centrar nos outros, menos tempo você terá para você mesma e para conquistar os seus sonhos. Assim, ao invés de pagar de “invejosa” (normal, todo mundo tem seus momentos), pague de “egoísta positiva”, onde você tirará esse desconforto como lição para estudar e se esforçar mais, não para entrar em depressão e em um ataque de neuras.

Tente ficar feliz pelo seu parceiro também

Pensando apenas no dinheiro em si e por si, imagine se ao invés de um, fossem dois “sem dinheiro”. Óbvio que grana não é tudo, mas compra fraldas, brinquedos, ingressos para cinema, carro para levá-los para o hospital em casos de urgência, etc. Veja isso como um facilitador da vida do casal e seja mais agradecida.

Quanto a ser trocada por outra, relaxa, todos nós podemos ser trocados. Só tenha em mente que, se isso acontecer, não será por um motivo, mas sim por vários, do tipo ele te achar “uma zoião chata”, entre outros adjetivos negativos – não porque você ainda não é completamente independente, né? Até porque, se ele for minimamente inteligente e ver que você está estudando e se esforçando, verá que você é batalhadora (=admiração) e que para você conseguir tudo que quer será apenas uma questão de tempo. Sem contar as demais qualidades que ele viu em você e que tenho certeza que você tem…

Na minha opinião, o único ponto negativo e que achei “grave” é o fato dele não gostar de conversar e de achar que tudo é cobrança. Imagine ficar com alguém assim pelo resto da vida? Explique para ele que ninguém gosta de “ser lembrado”, nem de ter responsabilidades, porém, isso faz parte da vida de todo homem maduro, que pretende ter uma família (ou ele não pretende?). Avise-o o óbvio de que, se ninguém é igual a ninguém, vocês precisam conversar sobre certos pontos de vista afim de chegar a uma conclusão em comum, o que não significa que alguém esteja certo ou errado, mas sim que de tempos em tempos, alguém terá que ceder. Tente fazê-lo associar o diálogo não como um problema, mas sim como algo que, ainda que cause um desconforto momentâneo, a longo prazo só fará o casal ganhar.

Por fim, o fato dele ser egoísta contigo e só ver o lado dele, pode acabar te inspirando – ainda que inconscientemente – a ser ainda mais preocupada apenas com o seu lado também (= ser egoísta como ele) e não ficar tãooo feliz assim ao ver as conquistas dele. Conversem seriamente sobre essa falta de parceria: vocês já estão com idade o bastante para saber que isso só vai criar um monstro ente vocês.

Esse vídeo também pode te ajudar:

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.