Entrevista com a transexual Mandy Candy

53

Entrevista com a transexual Amanda Guimarães

Amanda, primeiramente gostaria de te agradecer por estar cedendo essa entrevista pro blog! Dei graças a Deus por você ter descoberto o meu Canal no Youtube e ter vindo falar comigo. Agora bora ficar bródi pra sempre kkkkkkk.

Bora logo pro tiroteio de perguntas =)

Primeiramente, queria que você contasse um pouco sobre você e se apresentasse para gente =)

Me chamo Amanda Guimarães Borges, tenho 27 anos, dois canais no youtube: um de gameplay e outro de vlogs. Trabalho com importação e moro em Hong Kong no momento! Não preciso dizer que sou transexual, né?  haha

Como foi que você se descobriu uma transex, foi desde pequena?

No fundo sempre soube que eu era uma mulher. Lembro que com 5 anos eu pegava uma calça e colocava na cabeça para dizer que tinha cabelo comprido, usava batom da minha mãe e irmã escondido. Sempre brincava só com meninas no colégio e não me recordo de ter amigos meninos na minha infância. Porém, como antigamente (como se eu fosse idosa, né?) não tinha tantas informações sobre o assunto pela Internet, achava que eu era um menino Gay babadeiro (gay afeminado causador rs). Só com 18 anos descobri sobre *Disforia de Gênero, pois um amiga começou a transição (era menino e estava virando menina), e me falou que sentia que eu passava pelo mesmo que ela.  Até aquele dia, travesti e Gay eram a mesma coisa para mim.

é como um transtorno de gênero, quando o corpo não está em sintonia com o cérebro – no meu caso cabeça de mulher e corpo de homem.

E como foi para contar para a sua família?

Tive sorte de nascer em uma família mente aberta e que sempre tive a liberdade de falar tudo sem ser julgada. Como ela sabia que eu ficava com homens (pensavam que eu era gay) foi mais fácil contar sobre minha transexualidade. Aprendemos muitas coisas juntos assistindo vídeos e lendo matérias na Internet.

Minha irmã me deixava usar todas as roupas dela no inicio da minha transição, até hoje devo usar algum sutiã dela, pois não gosto de gastar dinheiro com roupa! haha

Qual é a diferença entre ser uma travesti e uma transex?

Travesti é a pessoa que se vê como mulher, mas gosta de ter o órgão masculino, não vê problema com seu corpo.

Transexual já se vê inteiramente como uma mulher – inclusive fisicamente. Ela anseia realizar a cirurgia de mudança de sexo (resignação sexual).

Tem a transexual pré-operada (que ainda tem o pintinho) e a pós-operada, que é o meu caso. Tem também algumas que por algum motivo não podem fazer a cirurgia, sendo uma transexual não operada.

Resumindo: travesti não vê problema em ter o pênis, a transexual vê. Muita gente não concorda com isso, mas é como eu penso. Porém, nem por isso uma travesti é menos mulher que uma transexual. Não é uma peka que faz a mulher, né?

Outra confusão que muita gente faz é em relação à sexualidade de ambos. Acham que são todos gays, porém, a gente sabe que muitos não são! Você poderia explicar um pouco mais a respeito dessa confusão que fazem a respeito da orientação sexual com o sexo que a pessoa gostaria de ter?

Gay é orientação sexual, transexual é o gênero da pessoa (que no caso pode ser feminino ou masculino). Ou seja, não tem nada a ver o cu com as calças.

Toda pessoa nasce com um gênero (masculino ou feminino), orientação sexual (hétero, gay. lésbica etc) e o sexo (pinto, peka etc). No meu caso, eu nasci com o gênero feminino, orientação sexual hétero (gosto de homem) e o sexo masculino (nasci com pinto).

Como hoje eu sou uma Mulher, Se eu fosse gay eu iria gostar de outra mulher, pois meu gênero é feminino. Ficou muito confuso?

Tem esse vídeo no qual falo um pouco sobre transexuais e travestis lésbicas:

Você fez a cirurgia de sexo, ou seja, tem pepeca! Como foi a cirurgia? Foi muito complicada? Pode falar em valores? Rs

Para mim foi como estar num hotel. Como não sou uma pessoa muito energética e passo a maioria do tempo sentada ou deitada jogando videogame, não tive grandes problemas.

Existem diversas maneiras de se fazer uma pepeca. No meu caso foi a inversão peniana (utilizam o falecido para construir o canal vaginal, clitóris e tudo mais), porém, o meu era MUITO pequeno e tive que pegar pele da minha barriga, o que resultou numa cicatriz muito feia, tipo de cesariana, sabe? Posso dizer que fiquei grávida! haha

Sobre a dor, é muito relativo pois eu não senti nenhuma, outras meninas já dizem que foi a pior dor do mundo.

Sobre o preço, varia muito de médico para médio, a minha saiu 30 mil reais, estou devendo até hoje para o banco, mas pelo menos tenho uma peka! haha

Boa kkkkkkkkk, mas me veio um lance aqui. Sei que tem gente que vai me chamar de louca e não sei se você acredita em coisas “energéticas”, etc. Porém, você já parou pra pensar  em teorias espirituais de que seu peru veio muito pequeno porque no fundo já era pra você ter uma peka, ou nada a ver, você acha que foi “só coincidência” e que esse tipo de teoria é pura viagem de gente fumada? kkkk

Acho que é de gente fumada amiga, haha, rindo aqui! E é até bom o peru ser grande pois é necessário usar a pele dele para ser feita a neo vagina né?

Queria eu ter nascido que nem o Kid Bengala, ia ter pele de sobra haha!

Falando nisso, quais são os outros métodos usados para fazer uma pepeka? Existe algum mais indicado, ou considerado “mais moderno” do que os outros?

Cada médico possui seu método para construir a neo vagina, porem, os mais conhecidos são :

Técnica de inversão da pele do pênis: essa técnica é usada no caso da paciente ter o pênis longo e grande quantidade de pele.

Técnica de não inversão da pele do pênis: usa-se a pele do pênis e enxerto da pele escrotal para dar profundidade extra ao canal vaginal. Esta técnica é no caso da paciente ter quantidade normal (média ou grande) de pele do pinto. Se a pessoa for circuncidada, não dá para fazer, porque foi retirada boa parte da pele. Enfim, cada caso é um caso, o médico vai ver qual é o melhor para a garota.

E você tem clítoris, tudo que uma xereca tem? E como é a questão do orgasmo?

Tenho tudo que uma peka tem, quem viu diz que não tem diferença nenhuma. O orgasmo para mim é o mesmo que eu sentia antes da cirurgia, a única diferença é o modo como chego até ele. O prazer não é com a penetração em si, pois o clitóris é feito com a glande, então o prazer se concentra ali.

Ainda falando em orgasmo, agora que você já teve os dois instrumentos (rs), quais são as vantagens e desvantagens de cada um deles? O orgasmo com cada um deles difere tanto quanto “a sociedade diz”?

A vantagem de ter um pinto é que não precisa de muita coisa para gozar, porém é um prazer mais rápido, né? Tocou tá pronto, vira pro lado e dorme. Já com vagina, precisa de uma preparação, sentir o momento, curtir mesmo a pessoa. Pelo menos é assim comigo.

Se não estou a fim de fazer sexo não consigo gozar de jeito nenhum!

E como funciona a masturbação para você?

Masturbação era algo proibido para mim antes da cirurgia, me sentia um LIXO se fizesse isso.

Agora me sinto muito mais livre e de bem com meu corpo, então é muito prazeroso tocar na minha vagina, me arrepio toda só de colocar a mão ali, coisa que em 20 anos convivendo com aquele intruso (o piroco) nunca havia sentido.

Você morar em Hong Kong tem algo a ver com a vontade de ser uma trans “o mais perfeita” possível (por causa de alguma cirurgia, conseguir grana pra fazer ou algo do tipo), ou você mora aí por outros motivos?

As únicas cirurgias que tenho são silicone nos seios e a neo vagina. Talvez um dia faça meu nariz, mas morro de medo de parecer o Michael Jackson, rs.

Moro em Hong Kong, pois sempre amei a Ásia. sempre quis conhecer essa parte do mundo, a cultura e acho os asiáticos uns fofos!

Também trabalho com importação e aqui na China tenho melhores oportunidades de negócios, pois tudo é feito aqui, né?

Se bem que se for para falar em cirurgia, dizem que a Tailândia é o melhor lugar para fazer esse tipo de mudança. É verdade? Será que compensa mesmo ir pra lá?

Sem dúvida alguma! A Tailândia é O LUGAR para se fazer a cirurgia. A minha foi feita lá com o doutor Kamol e se tivesse que fazer novamente seria com ele. Além da cirurgia ser perfeita, os preços são mais acessíveis, pois fazem esse procedimento a todo momento. Enquanto em outro lugar operam uma paciente por dia, na Tailândia devem operar umas 20.

Tirando isso, o lugar é lindo e as transexuais são respeitadas, você vê transexual trabalhando em todo tipo de segmento. Farmácias, supermercados, taxistas! É muito bacana.

Você diria que em Hong Kong o preconceito é maior ou menor do que no Brasil?

Em 3 anos morando na Ásia nunca sofri nenhum tipo de preconceito. As pessoas são mais fechadas e cuidam menos da vida dos outros.

No Brasil é o contrario, né? Você sai na rua e já escuta piadinhas e ofensas. Não sofro preconceito por ser transexual, pois para sociedade minha aparência é aceitável e ninguém sabe sobre isso, mas eu sempre tive cabelo colorido e era eu sair de dentro de casa que escutava gente gritando: “tem chiclete no seu cabelo”, “smurf”, “tá crescendo grama na sua cabeça”. Ainda temos muito o que aprender com os olhinhos puxados.

Sei que no seu caso você não perdeu a sensibilidade, porém, às vezes rola perder, né? Tipo que nem cirurgia nas peitcholas que às vezes tira a sensibilidade dos mamilos. Se alguma trans que está nos lendo está passando por isso, será que tem algo que ela possa fazer pra reverter?

Pode perder se fizer em um médico meia boca, por isso sempre digo para juntarem dinheiro e esperar o tempo que for para ser feito em um médico bom! Vamos carregar isso pro resto da vida, imagina viver sem sentir prazer? Deve ser muito triste, né?

E perder a sensibilidade é dos males o menor: o canal pode fechar, infeccionar, ter que refazer a cirurgia diversas vezes! Por isso a importância de fazer em lugares seguros.

Se perdeu a sensibilidade, entre em contato com o médico que te operou para saber o motivo, mas acredito que não tenha solução, pois não teria outro pinto para refazer a cirurgia, né?  (pode ser feito, mas o prazer fica na no pênis e é com ele que é feito o clitóris, se o médico errou ali ou necrosou, a menina nunca mais vai sentir prazer 🙁 )

Como foi a primeira vez que você usou sua carne furada nova? Essa só responde se quiser porque o curioso morreu de velho, jamais de curiosidade! Masssss….. conta vai!!!!

Haha que vergonha, mas vamos lá! Eu te falei que ia responder tudo, né?

Foi com um Coreano que conheci em uma balada, quase 1 ano e meio depois de ter feito a cirurgia. Eu estava bêbada e queria ver se ele ia sacar ou não que eu era transexual.

Doeu horrores, pois até então eu estava acostumada somente com os dildos que temos que usar para dilatar o canal vaginal, e com o dildo é só colocar lá dentro e deixar por uma hora. No sexo não, né?

Minha sorte que o bilauzinho dele era pequeno, então o medo foi aceitável!

Espero que ele não leia essa matéria, pois até hoje ele não sabe que sou trans.

Mas será que ele nunca assistiu seus vídeos?

Talvez tenha, mas ele não fala português, então acho que deve ter ficado boiando na lagoa! haha

Falando em peru, já ouvi muitos casos de transex que, antes de tirarem o peru fora, tinham uma espécie de nojo, ou até mesmo “ódio” do mesmo: não gostavam de ver ou até mesmo de lavar pra ter o mínimo de contato possível com o “indesejado”! Como era a sua relação com o pipi?

É normal sentirmos nojo, pois nos vemos como mulher. Para ter uma ideia, na minha adolescência com 13, 14 anos, quando me masturbava, sempre acabava chorando, pois me sentia culpada e com nojo de mim mesma por ter tocado nele. Sempre me senti envergonhada antes de realizar a cirurgia, nunca consegui manter um relacionamento sadio, pois não aceitava meu corpo.

Nesse ponto eu invejo as travestis, queria não ter passado por isso.

Pergunta de desocupada inconveniente: nasce pelos na sua pepeka nova? rs

Na minha vagina não nasce, pois a técnica utilizada retira todos os pentelhinhos antes, impedindo que nasçam novamente, tenho os pentelhinhos somente na parte externa da pepeca como qualquer outra mulher! Mas dependendo do médico e da cirurgia, pode acontecer de nascer pelos dentro do canal vaginal, então é interessante a menina conversar com o médico antes.

E quando nasce pelo dentro do canal vaginal, o que elas fazem? E será que prejudica a relação sexual?

Ai amiga,  não sei! Acho que dá para fazer uma depilação a laser lá dentro.

Você se tornou uma verdadeira gata dos tetão! Nisso não poderia deixar de te perguntar se não passa desapercebido para muita gente que você é uma transex, inclusive muito mais bonita do que muita mulher de nascença por ai !! Eu mesma só descobri depois que você contou kkkk! PS: Te acho uma gata! kkkk

Ninguém sabia que eu sou uma mulher transexual, vivi até o inicio desse ano como qualquer outra mulher! Só depois desse vídeo que descobriram:

Eu chamo atenção aqui na Ásia pelos meus seios, pois aqui são tudo magrinhas, né? Praticamente todo mundo encara minhas peitcholas. E isso qualquer mulher brasileira vai passar se vier para cá rs.

Sem querer sair da matéria, mas já saindo kkkkkk. E bundão, eles curtem?

Não amiga! pior que não curtem, quem tem bunda grande aqui é taxada de gorda! Ter peitão e bundona aqui não é legal que nem no Brasil. A moda é ser esquelética.

A gente sabe que nem toda transexual fica com a aparência 100% feminina como você ficou. Você diria que você conseguiu esse ótimo resultado porque começou a tomar os hormônios desde cedo, porque quando você estava em um corpo masculino você já tinha traços mais femininos ou outro motivo?

Então amiga, comecei nos hormônios depois dos 18 anos. Felizmente, já nasci com a aparência feminina – o que me causava bastante problema na adolescência. Sempre era confundida com gatinha nas baladas e quando eu falava que era um garoto (naquele tempo ainda não sabia que era transexual, achava que era um menino gay) os caras ficavam bravos e me xingavam. Mas eu adorava, né?

Os remédios ajudaram na redistribuição de gordura, e coloca gordura aí, porque eles também engordam HORRORES rs!

Ainda em relação aos hormônios e mudança de sexo, este é um tratamento perigoso de se fazer? Você saberia dizer o que o SUS fornece e o que ele não fornece aqui no Brasil?

É perigoso sim, com medicamentos não se brinca! Muitas meninas usam doses exageradas de hormônios pensando que o processo vai ser mais rápido e acabam morrendo ou ficando com trombose e outras doenças super sérias, por isso deve-se ter acompanhamento médico durante a transição. O SUS oferece acompanhamento, porém, é muito demorado e discriminatório, eles ligam muito para a aparência da menina. Por exemplo, eu tenho uma amiga que fez acompanhamento durante mais de 2 anos no SUS do RS e não queriam deixá-la fazer a cirurgia, pois ainda não estava “passável” com aparência feminina aceitável para eles. O que é ridículo, pois não é a cara que vai dizer se ela é ou não uma mulher transexual né? Nenhuma amiga minha conseguiu finalizar o acompanhamento do SUS e acabou optando por outros meios pagos para conseguir o laudo e a cirurgia.

Toda transex tem que tomar hormônios? Nossa, mil perguntas kkkk!!

Siiiiiiiiim! haha pois tem que bloquear os hormônios masculinos e deixar o feminino agir no corpo para acontecer a mudança.

O processo leva em média uns 5 anos: depois de 1 ano que começa a notar os resultados, tais como a redistribuição de gordura, aumento dos seios (ficamos com peitinhos de pré-adolescentes, rs). Não é uma coisa que acontece de uma hora pra outra, leva tempo e precisa de muita determinação.

E no que esses hormônios interferem, fora na parte física? Muda algo psicológico também? Parece uma pergunta doida, mas eu vejo em mim mesma o tanto que eu mudo quando meus hormônios mudam (tipo TPM e essas putarias kkkkk).

Muda tudo em nossa cabeça, ficamos sensíveis, choramos por qualquer coisa e ataca a depressão dependendo do medicamento.

Ah, e a libido literalmente morre, pois durante o processo usamos antiandrogênicos, então já viu!

Por isso muitas transexuais deixam de usar às vezes, acaba o tesão haha.

Se uma pessoa que quer mudar de sexo estiver lendo essa entrevista, o que você diria para ela em relação ao momento certo de fazer a cirurgia e/ou tomar hormônios (idade, etc)? É verdade que a pessoa é obrigada a fazer algumas sessões com um psicólogo antes de ter certeza do que quer?

Tenha em mente que é uma cirurgia sem volta, não tem como recolocar o pinto. Por isso, é super importante o acompanhamento de um psicólogo para te ajudar a entender quem você realmente é!

O quanto antes começar com o tratamento, melhor os resultados, então, se você é novinha, fale com sua família e explique como se sente. Tempo é algo que não temos como recuperar! Até hoje fico triste pensando que perdi minha infância e grande parte da adolescência vivendo uma identidade que não era minha.

No Brasil é obrigatório passar no mínimo 2 anos com acompanhamento de um psicólogo antes da cirurgia e ter vivido esse tempo como mulher para ter certeza que é isso que você quer.

Porém, em alguns países, com 3 meses você já consegue todos documentos e cartas para realizar a cirurgia, infelizmente no Brasil tem muita burocracia né?

E em relação à carteira de identidade e documentos. Como proceder? E como os seus estão: Amanda ou no nome bofe magia?!

Meus documentos estão todos no sexo feminino, felizmente consegui antes mesmo de fazer a cirurgia. Foi até engraçado, quando estava falando com a Juíza, no começo ela falou: “Tenho que te chamar pelo nome de registro tudo bem?”, e no meio das perguntas todas ela parou e falou: “Olha, não tenho como falar com você e não te chamar no feminino” (não vou falar pois é segredo! haha) Minha certidão de nascimento foi alterada para sexo feminino e o nome Amanda, com isso mudei meu RG, Passaporte e todos os outros documentos. Ou seja, sou uma mulher como qualquer outra perante a lei.

É muito difícil para uma transex encontrar um namorado?!

Nenhum homem que fiquei se importou com o fato de eu ser transexual, o que incomoda eles é a pressão da sociedade e o preconceito que poderiam sofrer por estar se relacionando comigo. Recebo diversas mensagens de homens elogiando e pedindo para guardar segredo. Óbvio que eu faço questão de NÃO GUARDAR e publicar para todos verem, acho o cúmulo isso.

E quando você encontra alguém que te deixa doidona, você já sai contando logo que é uma transexual, ou acredita que existe “um momento certo” para contar?

Hoje todos sabem, então não preciso mais ter medo de contar, mas antigamente eu esperava uns 2 ou 3 encontros para conseguir mostrar para o cara a mulher que eu sou. Se conto no primeiro encontro, eles já ficam com aquele preconceito na cabeça e acabam não me conhecendo realmente. É triste, porém é necessário que mostremos primeiro quem somos, que somos realmente mulheres, que não tem diferença nenhuma entre “uma mulher de fábrica” e nós para que então toquemos na palavra “transexual”.

E como a maioria reage? Se puder contar um caso de sucesso e outro fracasso (quem nunca?!) em relação a isso, noix “agradece”!

Ficam chocados, pois ainda é novidade, né? Tem aquela pausa dramática em que ninguém fala nada.

Um cara que gostei muito no Brasil chegou a chorar quando contei. Chamei ele no msn e falei que precisava desabafar, enviei um link de uma transexual famosa, a Kim Petras e falei: “Sabe essa menina? Sou igual ela, sou transexual”. Então enviei mais um link sobre disforia de gênero para que ele entendesse melhor o que se passava comigo, após alguns minutos ele me ligou chorando e falou que me amava, mas não podia se relacionar mais comigo.

Para mim foi como uma apunhalada, fez com que me sentisse uma aberração. Não sabe o que perdeu, né?

Outra coisa que sempre dizem é que muito travesti não coloca pepeka porque a maioria é garoto(a) de programa e o peru é justamente o que faz eles ganharem dinheiro. Sei que você não é garota de programa (nem travesti!), mas o que você pensa a respeito disso?

É a verdade! Os caras que saem com garotas travestis de programa querem ser passivos em 99% das vezes. E 90% é homem casado com família. Esse mesmo cara que sai com a travesti em um dia, no outro está jogando pedra na transexual falando que não é coisa de Deus.

Não vejo problema no cara ser passivo e gostar de travestis, o problema é não ter cara e coragem para assumir seus gostos e ainda “cuspir” no prato que comeu.

Muitas transexuais não operam pois utilizam o pênis para juntar mais dinheiro, pois tem mais clientes sendo “travesti” do que transexual operada, pelo menos é isso que escuto. O preço também é mais caro do programa, então alguns dizem que compensa para fazer uma grana e realizar o sonho da cirurgia.

Uma das maiores queixas de pessoas que dividem a sua realidade é a dificuldade em encontrar emprego, o que você pensa a respeito? Mais uma vez, pode falar sobre os países que você quiser fora o Brasil =)

É triste, pois devido a isso que muitas caem na prostituição.

Infelizmente no Brasil o “diferente” do padrão não tem oportunidade (como gays, transexuais, pessoas com tatuagem ou cabelo colorido). Preferem contratar pessoas não capacitadas, do que uma transexual formada, tudo por causa de um nome em um documento. E essa é uma realidade não só no Brasil, mas de todos os países em que morei. Somente na Tailândia que vi transexuais em trabalhos normais.

Para a sociedade em geral, nós só podemos ser prostitutas, cabeleireiras ou maquiadoras. Fora disso, não temos aceitação nenhuma.

É verdade que também existe trans que não sabe que é trans? O que você daria de dica para uma pessoa que está confusa a respeito disso, sem saber se é o caso dela?

Existe sim, eu era uma dessas trans né? Vivi anos achando que era um menino gay por não ter informações sobre o assunto.

Esses anos que passei “sendo” homem gay foram horríveis, pois não gostava de ser vista como homem e de usar o órgão masculino, nem a porta de trás. Então sexo para mim não rolava de forma alguma. Hoje em dia estamos mais na mídia, a Internet tem mais informações, então, acho que fica mais fácil encontrar pessoas com o mesmo “problema”.

Por fim, vivendo tudo o que você viveu, você diria que valeu a pena ter feito a mudança de sexo e tudo mais aquilo que você fez para virar essa gatona que você é?! Quais dicas você daria para quem está na sua condição, mas ainda não se assumiu?

Valeu e passaria por tudo novamente, não tem nada melhor do que poder viver e ser reconhecida pela pessoa que você realmente é!

Mais algo a acrescentar?!!!

Nãoo! hahaha

Deixe suas redes sociais e tudo que você quiser que o público saiba para poder entrar em contato contigo! Ah, deixa sua lojinha pra nerds pra gente fazer uma propagandation básica aqui também kkkkk

Gostaria de mandar um beijo para minha mãe, pro meu pai e primeiramente para você! ahaha

Quero agradecer a oportunidade que você me deu e dizer que te adoro muito! Tá pra nascer mulher mais maneira que tu!

E galerinha que curtiu a entrevista e quiser saber mais sobre mim e o que faço, é só se inscrever em meu canal no youtube e curtir minha página no facebookSigam meu perfil pessoal para quem quiser conversar.

Ahhh e trabalho em uma loja GEEK! sim AMO coisas nerds! Deixo o link para quem quiser conhecer: www.plushie.com.br

Obrigada pela entrevista, você é show! Te aguardo aqui em Curitiba pra quem sabe um dia gravar um vídeo juntas, né?!

Vamos sim sua linda! Em novembro estarei ai no Brasil e tenho certeza que irei causar muito com você, nosso vídeo vai ser BABADO!!!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • João Kamen Rider

    Pena que é Homem uma mulher Game meu sonho de consumo. =/

    • Paulo

      é quase lenda isso ae, tem umas que dizer ser, mas é cao, quando nao é jogadora de joguinhos de facebook e ruim demais em jogos de verdade a famosa tentativa frustrada de querer agradar alguem ou ser diferente, aqui no brasil só conheço uma menina que é jogadora, se vc for em eventos tipo Campus Party até tem algumas, mas quando não é a versao feminina do gordo granudo, ja namora a 150 anos com um cara ciumento ainda por cima.

      • João Kamen Rider

        Grande Verdade espécie em extinção.

      • Amanda Guimarães

        Bem eu jogo desde que me conheço por gente, minha mãe sempre comprou todos consoles desde o Atari para mim e meus irmãos. Não existe mais gamer ou menos gamer, jogou video game é gamer e ponto final.

        • Paulo

          como vc acompanhou geraçoes de games, nao se enquadar a na categoria mas tem gente que joga e tira fotos, pra pagar de descolada já que muitos dos caras vao achar legal, o ponto em questão não seria a quantidade e sim a qualidade, apertar os botoes aleatoriamente posso treinar um macaco pra fazer isso, mas nao vou considera-lo um jogador

          basicamente serie o mesmo que essa galera que vive tirando self fora de foco se dizer fotografo, contudo não sou eu o responsavel por dar titulos as pessoas logo se o individuo passou umas fases do candycrush e se diz gamer não vai ser eu que direi que não é.

          Sobre sua historia gostei da atitude da sua familia perante a situaçao, principalmente no brasil as familias não lidam muito bem com variaçoes do basico. e uma curiosidade Hong Kong é bem louco mesmo igual se vem em filmes e series ou rola um certo exagero?

          • Amanda Guimarães

            haha acho que é exagero, aqui só é loucura pq tem mta gente. Mas eles são bem paradinhos e reservados. Não se ve gente voando pelas ruas e lutando em cima das arvores que nem nos filmes chineses! rs Brincadeira!

          • Paulo

            ah acabou com meus sonhos, pensei que sempre tinha duelos de mestre de kung fu naquelas ruas que parecem feiras enquanto a galera bebe sangue de cobra uhahushuahus

            falando em chines vc fala o basico pelo menos? e foi dificil aprender ? tive um amigo chines e achava os tons de fala bem complicados

            (beleza agora parei com a entrevista 2 curioso edition rsrs)

        • Depende… se for cheater aí a pessoa num vale um bit furado…

      • Pauline Gonçalves

        Deixa de ser escroto Paulo. Nenhuma mulher joga para agradar homem não. Jogar videogame é a mesma coisa que gostar de qualquer outro hobby . Deixe de ser machista e de mente limitada.

        • Paulo

          primeiro identifique onde ta escrito que mulher joga pra agradar homem? se possivel leia a resposta que direcionei a Amanda, quanto ao machista e de mente limitada vou ter que dar print e mostrar para as meninas que conheço pra não rir sozinho! kkkkkkkk

          • Carlos

            Foi esta frase que obviamente induz a conclusão da Pauline:
            “a famosa tentativa frustrada de querer agradar alguem”.
            As tuas amigas poderão rir, mas será que não será só pra te agradar?

            Eu, por exemplo, estou escrevendo isso para tirar sarro da tua cara. kkkkkk

          • Paulo

            deve ser, mas entendeu o que da forma que enquadrou na lógica dela, que por sinal ficou clara até pra mim qual é
            e obrigado por explicar já ia achar que tava falando serio, e nao acredito que alguem do meu circulo faça esse tipo de coisa, ja que uma das coisas q tenho como exigencia é espontaneidade, sem contar q se me conhecesse melhor estaria rindo tambem

          • Carlos

            Eu não participo do meio gamer, mas sei que tem muita polêmica e uma guerra declarada de homens contra mulheres. A acusação de que elas estão lá com outros objetivos é muito frequente…

          • Paulo

            bom como disse a amanda cada um se denomina o que quiser, não sou o encarregado de titular as pessoas, mas alguem q se diz jogador mas perde pra mim enquanto eu estou assintindo serie ou algum filme, considero um macaco apertando botoes, pode ser homem, mulher gay ou alienigena.
            provavelmente to sendo exigente, mas esse é meu M.O se nao tem nivel de competiçao vc merece denominaçao, corro 10 km em um tempo até bom, mas colossalmente abaixo de um competidor, logo nao saio por ae me apresentando como corredor.

        • Carlos

          Pauline, olha bem… quando se diz todos, nenhum…
          Entendi o ponto, mas afirmar que nenhuma mulher….é um exagero.
          Homens e mulheres fazem muitas coisas para agradar uns aos outros. Talvez não devessem. Mas que muita gente, na carência ou como estratégia, se disfarça do que não é, isso é um triste fato da vida.

        • Natália

          Mas… Tem quem jogue apenas para agradar… Exemplo? Eu, Pauline. E sou mulher. Tive um namorado que gostava. Jogava muuuito Mortal Kombat, UFC e por aí vai. Se eu gostava? Não. Se eu fazia para agradar? Sim. Isso não arrancava meus dedos. Hoje eu agradeço. Porque foi aí que conheci Call of Duty, entre muitos outros… Dar tiro é muito mais minha cara. =)

          • mariana cobra

            Já experimentou jogar com o kit move (arma)?

          • Doctor Jon

            ahohahoaho isso ai Natalia ! go go go ! shot and run !

          • Pauline Gonçalves

            Fazer algo para agradar alguém não é algo racional. Deve ser por isso que tu teve um namorado e não tem mais. Porque os outros se apaixonam pela gente pelo o que mostramos.
            Mas ao menos te serviu pra ver que gostava de jogos de tiro.
            Ganbatte!

          • Natália

            Minha querida, o que é irracional é fingir. É fingir gostar de algo, é dar a entender gostar de determinada comida ou de determinado lugar. No tédio, sim, eu jogava. Ele sabia que eu não era apaixonada, mas jogar com ele não ia contra meus padrões éticos. Por incrível que te pareça, não foi essa a razão do fim. Mania essa sua de supor demais as coisas, né?!

    • Mas ela é mulher!!

      • Carlos

        Discordo. Ela é mulher-trans. que não é mesma coisa. O corpo, apesar das intervenções, não se pode dizer que é feminino. A parte cerebral é a questão mais polêmica. Partindo do pressuposto que ela realmente tem cabeça de mulher, ainda sim toda a formação da personalidade se deu de outra forma, como um menino gay. Ao contrário das mulheres de corpo e alma, ela não passou pelos assédios, e outras coisas típicas de quem porta um corpo feminino. Isso deve fazer muita diferença. A vida de mulher de corpo e alma, ela teve no breve período após a transformação e antes de se assumir publicamente. De agora em diante, ela será sempre tratada como mulher-trans, no que tem de ruim e no que tem de bom.

        • Doctor Jon

          Contestar é necessário pela falta de propriedade para discorrer sobre o assunto amigo, ao que me vem é que de agora em diante ela esta mulher, que ela fosse não há dúvida, a genética, o dna, a formação pode ocasionar distorções no quesito “corpo”, e não no quesito “eu”, mente, ego, superego etc, sofria ela em não estar mulher, e não por não ser uma, o que fica claro com a leitura da reportagem em seu ínterim, outro ponto sobre “corpo e alma” é o que cada ser humano tem de diferente um do outro, simplesmente por estas e outras disposições que há uma posição única sobre gênero, homem ou mulher, hoje ela não possuí mais nada do gênero masculino, o que reforça mais uma vez da posição de estar e ser.

    • mariana cobra

      Existe sim João. Jogo desde muito pequena e até hoje amo passar horas jogando…e odeio joguinhos do facebook.
      Hj estou viciada no Star Wars Commander…level 8 (vai até o 9) 🙂
      Fora PS3 e se Deus quiser compramos o 4 em novembro….Abra os olhos que vc acha uma gamer

      OBS já bati em muito marmanjo no PES

  • acid boy

    já conheço o trabalho da Amanda e acompanho os vídeos dela, mas afinal de contas o que define se alguém é transexual ou não? gostar de “coisas de menina”? se sentir desconfortável com o próprio corpo?

    eu posso exercer uma profissão onde a maioria são mulheres ou não gostar do que eu vejo no espelho, eu odeio ser peludo, mas isso não altera o meu gênero. então qual é o critério pra definir se alguém é trans ? vcs podem me responder que tem que se sentir uma mulher mas afinal de contas o que é se sentir mulher ou se sentir homem?

    tanto a masculinidade quanto a feminilidade são construções sociais então não seria mais fácil tentar romper com esses padrões do que fazer uma cirurgia super perigosa e cara?

    espero que alguém esclareça minhas duvidas, e peço desculpas se soou ofensivo pois não é essa minha intenção

  • Carlos

    Mah q interessante… A postagem é de ontem, e um quase silêncio nos comentários… O João e o Paulo comentaram…………… mas falaram de games!!!!!
    Transexualidade é um assunto bomba mesmo, atiraram na sala e a turma fugiu como pode.
    Do mesmo estado – RS, que eu e a Amanda, veio a notícia que um casal trans teve um filho. Ele, que nasceu ela engravidou Dela, que nasceu ele… É para dor nó na cabeça.
    http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/noticia/2015/07/casal-de-transgeneros-da-a-luz-um-filho-em-porto-alegre-4799953.html
    Esse relato e toda questão trans trazem a discussão coisas muito interessantes. O conhecimento ainda é recente e ainda carece de mais estudo, mas as evidências apontam que os cérebros masculinos e femininos realmente são diferentes. O ser humano não é binário, e como demonstram os trans, as vezes o nariz não combina com o dedão do pé. Se ainda temos problemas sérios de compreender e aceitar a sexualidade hétero em corpos compatíveis, imagina isso. O exemplo da figura que se sente mulher, mas nasceu homem, e no entanto gosta de mulher, pois na realidade é lésbica, leva ao limite a capacidade da gente não se confundir…

    Outra coisa, que não é diretamente ligada ao assunto, mas pensei, é que isso tudo prova que é virtualmente impossível conhecer o outro. Se é possível existir a cabeça de um homem dentro de um corpixo de mulher, então alguém dizer que gosta, mas não… É muito fácil.

    • Paulo

      no meu caso, só falo com as pessoas diretamente na maioria dos posts aqui, nao sou muito descritivo e achei a intrevista sobre o assunto bem completa tambem,

      • Carlos

        Mas podia dar uma opiniãozinha… Tem o lado neurológico, que dá livro…

    • Sempre que eu posto sobre temas tabus o povo some, tbm já reparei isso

      pq será? =(

      • Carlos

        Até escondidos por trás de máscaras, o pessoal tem medo de se revelar….

        • Hamilton

          Acho que na verdade muitos ainda não tem uma opinião formada sobre este assunto. Certas opiniões e pontos de vista divergem. O tema é polêmico e complexo.

      • Paulo

        pq certos temas o politicamente correto é oposto a opiniao mais aceita pela sociedade, ae ninguem quer tomar partido, similar a quando amigo A e amigo B brigam e viram para o C perguntando o que ele acha, e o maldito (serio odeio essa atitude) fala que não sabe, em 99% senao todos os casos a opiniao de C pende para um lado mas este não quer ficar contra nenhum dos 2 entao ele nao faz nada, no assunto Transexualidade vc tem a modinha do politicamente correto vs pais mais preconceituoso e extremista do mundo moderno, logo ninguem quer ir pro inferno, mas ninguem quer ser racista preconceituoso entao a galera usa a
        lv 999 ultimate brazilian skill – fuga alucinada.

      • Natália

        Olha eu aqui! =)

      • Mika

        Li toda a entrevista e vi os vídeos ontem à noite. Gostei muito, achei bem esclarecedora. Também nunca tinha ouvido falar em transexual lésbica. Fui deitar desenrolando esse novelo… e já começaram a pipocar as perguntas. Queria muito comentar neste post, mas estou sem tempo no momento. Mas sempre que posso passo por aqui pra dar uma olhada.
        Muito bacana a Amanda também estar participando dos comentários.

        • Tem muita coisa, ainda gostaria de entrevistar uma travesti tb! E um(a) bissexual que tbm é outra polêmica (se existe ou não, etc). Morreremos aprendendo, tbm tem mt coisa que não sabia Mi!

        • Amanda Guimarães

          Oi Mika! qualquer duvida pode falar que respondo! rsrs <3

      • mariana cobra

        Será que isso é resultado da nova cultura politicamente correta? Infelizmente hoje Luiza qdo damos uma opinião, corremos o risco de sermos taxados como homofóbicos, racistas, petralhas e o caralho a quatro

        • Isso eu vou ter q concordar

          até postei uma msg sobre isso na fanpage esses dias. Tudo é machismo, feminismo ou preconceito. É de fato um assunto delicado

          o proximo que to querendo entrevistar é um fetichista com grávidas, oq acham? Alguma pergunta?

          • mariana cobra

            Olha, é tão diferente que nem consigo pensar numa pergunta boa.

        • Hamilton

          Também acho. Na verdade muitos ainda não tem uma opinião formada sobre este assunto. O tema é polêmico e complexo.Você lê muitos artigos e reportagens onde as opiniões e os pontos de vista divergem.

      • Hamilton

        No fundo o tema é polêmico e complexo. Você lê muitos artigos e reportagens onde as opiniões e os pontos de vista divergem. Você vê o comportamento social comentado onde o próprio entrevistado falou das diferenças de como é tratado entre China x Brasil, como o Carlos comentou acima a questão da ciência onde o cérebro do homem e da mulher são diferentes, também existe o racismo, moralismo religioso etc… . Acho difícil se ter uma opinião bem formada sobre o assunto, pois as coisas tem mudado muito neste sentido. Mas entendo que por esse motivo, devemos respeitar as diferenças. Se ele está feliz lá ótimo. Só fiquei triste porque não tem briga de kung fu lá, homens pulando de galho em galho, o Jaspion descendo o cacete nas criaturas de outro mundo que curiosamente só aparecem lá e o Godzilla cuspindo fogo e pisando nos automóveis. Acreditava mais nisso que em Papai Noel, lamentável essa revelação para mim.

    • Pécheur

      Taí, homem pode engravidar. E de uma mulher, veja só.

      Quando a gente pensa que sabe alguma coisa…

    • João Kamen Rider

      Cara esses assunto para mim é tão chato quanto politica eu tenho amigos gay, trans sem fala que a própria TV só toca nesses assuntos para ganha ibope já esta mais do que saturado devia procura outros assuntos para blog é não as mesmas coisas da Rede Bosta ops Globo.

  • Frederico

    Acho que existe preconceito contra um transexual,dificilmente vai ser tratado como uma mulher.
    A exposição, a mídia ,a informação irão humanizar a figura dos transexuais,considero que o ser humano deve ser avaliado por suas ações apenas e todos temos o direito à felicidade .

  • Natália

    Clap, Clap, Clap, Amanda! Eu estou admirada com tanta coragem. Isso não é para qualquer uma… Gostei tanto da sua história que fui assistir alguns vídeos seus. E só me resta dizer parabéns. E espero mesmo que seja muito, mas muito feliz. Ainda mais feliz. Que comecem os tempos maravilhosos! Namastê!

    • Amanda Guimarães

      Obrigada Natália!!! <3 espero q tenha gostado dos videos rs

  • Caramba vc é mto dahora mesmo… é bonita, tem estilo e faz negócios da china hauahuahuahua…. Eu fico imaginando como que deve ser Hong Kong, é uma parte da asia que eu tenho vontade de conhecer. Já o Japão… vendo o que os brasileiros passam por lá , o que eu vi no filme “O massacre no bairro chinês”,somando com o comportamento de uns japas otários de colônia daqui… nossa… só me dá uma pitada de vontade de passar por Okinawa por causa do Karate… o resto já nem tanto…

    É dahora ver no contexto da sua família, que tudo rolou numa boa… existem famílias que por menos aceitam seus próprios filhos como são… Por escolha de profissão, escolha de crença, por modo de conceber a própria imagem… e a lista vai longe… Na complexidade dos relacionamentos isso pode rolar também…

  • Eu_Mesmo

    Se as baratas falassem, teria gente se cansando com elas! Parece estranho, mas é sério, completar a laranja é complicado… chega uma fase da vida que a gente procura o que há por dentro das pessoas não importando mto com o que há por fora. Bem eu gosto de mulher, na verdade acho que a melhor parte de ser homem é se sentir atraido pelas mulheres… Tento me colocar no lugar de alguém que descobre que a mulher desejada já foi um homem… é estranho… meus olhos dizem mulher… mas meu cérebro passa a dizer homem. É… iria precisar de um tempo, colocar os sentimentos da balança… afinal é uma coisa nova. Não iria me importar com o que os outros pensam, afinal sou orgulhoso demais pra isso… mas iria me questinar sobre o que eu penso e sobre os meus preconceitos (ou melhor, pré-conceitos)! Haveriam problemas, afinal meu ideal de mulher estaria abalado. Bem… nem existe mulher perfeita mesmo! Acho que só o fato de pensar em dar uma chance ao relacionamento já mostraria que estou disposto a encarar os problemas e que estaria valorizando o que realmente importa. Amanda… eu acho que “te pegaria frouxo”. Claro, as pessoas são diferentes, estão em níveis de vida diferentes… sabe… skills de habilidades do mundo, mas tem mta gente que pensa como eu. Bem…sou casado então vou ter que passar… não que eu tivesse alguma chance kkk. 😉

  • Jéssica

    Adorei a entrevista, foi esclarecedora demais! Já tive muita curiosidade e agora vi que realmente eu não sabia de nada! Parabéns Amanda, pela coragem! Háááá, te achei muito bonita também!

  • Doctor Jon

    Amanda Borges? Você é Perfeita ! e pode ter certeza, uma grande mulher, porque o que vale é o que está na mente e no coração. Toma meu like !!!

  • Leticia Guilarducci

    Gostei da entrevista.
    Tanto que resolvi assistir alguns videos dela e simplesmente gostei dela.
    Haha me parece uma pessoa super bacana e muito doida (gosto disso) rsrs

    Enfim uma menina carismática e com uma beleza de dar inveja e que olhos são esses? jesus,são seus ou são lentes?rsrs, brincadeira a partes, dá para notar que realmente você sempre foi uma menina (não te conhecia ,só falando por falar),uma mulher muito bonita por sinal e com uma voz incrivelmente bela.

    Depois dos dois videos que vi,com certeza ganhou mais uma seguidora assudia e ps: sua lojinha é tudo de maravilhoso *–*,senti uma vontade imensa de gastar,gastar e gastar sem fim…e em breve estarei comprando mesmo o/

  • Eu já tinha visto você no meio dos comentários do canal da Luiza no YouTube, mas nem desconfiava que era trans.

  • Carlos

    A Amanda é linda !