Estou cansada de sustentar meu marido que só fica em casa jogando!

118

Leitora: Tenho 20 anos e ele 29, nos conhecemos há três anos pela internet. Por causa de uma cicatriz grande no rosto, que o rendeu 28 anos virgem e sem nunca ter beijado alguém, a sua autoestima é realmente baixa. Quando comprei o meu apartamento, convidei-o para morar comigo. Ele sempre morou com a mãe e nunca trabalhou. Começamos a namorar, mas dei a condição de que ele teria de ser submisso a mim (na cama, é claro!) pois sempre pratiquei BDSM e sempre fui a dominadora. Ele gostou da ideia.. mas parece que a levou ao pé da letra. Eu trabalho e faço faculdade de medicina veterinária, o que me rende muito tempo fora de casa e me faz querer pegar um emprego que use menos horas.. A questão é que se eu fizer isso, o salário será muito mais baixo (eu ganho na faixa dos mil). Sempre que peço para que ele arrume um emprego para me ajudar (ele mora comigo!) ele diz que não tem autoestima para isso e não saberia lidar com um emprego. Gosto muito dele, ele passa o dia todo no computador jogando RPG… O que eu faço? 🙁

Estou cansada de sustentar meu marido que só fica em casa jogando!

Caraca, você consegue sustentar uma casa ganhando na faixa dos mil e ele fica “de boa?”. Você é doida mesmo, mas vamos mudar isso aí!

Primeiramente, acredito que no fundo, no fundo, você sabe que a culpa também foi sua. Como boa dominadora que você é, acredito que não só ele, como você mesma encararam a situação de uma forma mais extrema do que deveria: você mais “super mulher moderna – faz tudo – E BDSM”, e ele como “nerd de baixa autoestima e traumatizado social”. É claro que isso não significa que você tenha que arcar eternamente com as consequências, mas sim que ainda dá tempo de sair e mudar o rumo do trem. Agora que você já entendeu que não dá pra ficar por cima sempre, bora tirar o rango aos poucos do moço que ele já está se alimentando demais.

Se o problema dele tem como causa a cicatriz, porque ele não procura um médico – nem que seja pelo SUS – para se tratar? Hoje em dia, existem tratamentos e remédios extremamente modernos que vão desde cirurgia plástica, até pomadas que estimulam a produção de colágeno, entre outras coisas. E se ele falar que a tristeza não deixa, manda ele se imaginar lindo, feliz e sem cicatriz que ele já pula do sofá rapidinho! Pegue o telefone agora e bora marcar uma consulta pra ele!

Depois que, cá pra nós, se ele for meio nerd viciado em games, pode não ser só a cicatriz, mas sim o fato dele já estar em um nível de “vício nerd”, inclusive mais comum do que a gente pensa, tão grande que o sonho dele é ficar comendo, dormindo e jogando. Ou melhor, dormindo e comendo pouco que é pra dar tempo de jogar kkkkk. Converse com ele que ninguém gosta 100% da vida que leva, nem 100% do corpo que tem ou de tudo que faz, porém, não é por isso que as pessoas deixam de trabalhar e ficam em casa fugindo do mundo, né? Agora ele pensa que o que ele faz é confortável e suficiente, porém, depois que ele se abrir pro mundo, verá o tanto de tempo que perdeu fugindo de tudo e todos.

Tão importante quanto tudo que disse acima, é ele procurar ajuda psicológica. Sem essa de pensar que terapia é coisa de maluco e ficar com vergonha de pedir ajuda: todo mundo deveria procurar análise para se entender melhor, até porque, na pior das hipóteses, ao final do tratamento, até o ser mais evoluído de todos terá aprendido algo. Concorda?

Se em último dos últimos casos ele não conseguir, não quiser ou ainda não se sentir preparado para arrumar um emprego, isso não significa que ele tenha que fugir das responsabilidades da vida. Por que ele não abre uma loja online pra vender coisas pela internet? Ou faz qualquer outro tipo de trabalho que dê pra ficar mais em casa? Ou ele não pode sair de casa nem para ir aos correios deixar as encomendas? Ou ele não vai nem à padaria? Veja inclusive se ele não está com problema de depressão. Em qualquer um dos casos, ele precisa saber que ficar assim não dá.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Laura Silva

    As vezes eu leio umas coisas aqui e fico imaginando se elas são reais mesmo.
    Se ele é tão antissocial assim será que pelo menos estudou ou terminou o ensino médio? Porque… sei lá, pode ser difícil achar emprego nessas condições. É notório o medo dele de sair da zona de conforto. Além dos problemas de autoestima parece ter também a síndrome do Peter Pan, não falo pelo fato dele jogar vídeo game, mas pela recusa em crescer como pessoa, como homem feito que já é…. Uma mudança dele nesse sentido precisará de um esforço tremendo do mesmo, e como mudar é um processo longo, acredito que será muito difícil conseguir uma postura diferente de imediato. Há muita coisa enraizada aí… Poxa, você também, hein? Onde foi se meter…. O jeito é arcar com as consequências das suas escolhas ou se não tiver paciência pra lidar com isso, mandá-lo de volta pra casa da mãe.

    • Carlos

      Eu tinha essa dúvida também. Tem cada uma… Mas no final, não importa muito a veracidade ou não. Os assuntos são reais, assim como nossos pontos de vista. É só se cuidar um pouco para não pirar com essas bizarrices todas. kkkkkk

      • Laura Silva

        Não , é? É muita coisa bizarra mesmo kkkk, mas de todos os tópicos que eu já li aqui esse ganha de todos na estranheza.

        • Hamilton

          Na verdade já vi outros tópicos semelhantes. Mas já percebi que não tenho tolerância para aturar esses aproveitadores que possuem desculpas esfarrapadas e a outra pessoa acaba pagando o pato.

          “Sempre que peço para que ele arrume um emprego para me ajudar (ele mora comigo!) ele diz que não tem autoestima para isso e não saberia lidar com um emprego.”

          Acho que tenho que até evitar ficar lendo estes posts, vou passar para o próximo. Tadinho né? E fica lá com quase 30 anos nas costas sofrendo jogando vídeo game o dia inteiro, dormindo, aproveitando a geladeira e a mulher totalmente ferrada para pagar as contas.

        • Pequenino

          Até porque amor incondicional a cafajeste e pilantra é regra, com suas devidas e raras exceções.

          • Laura Silva

            Existe um desequilíbrio grande aí, amor é dois não é só um…

        • Tem coisa pior ahuahauha sempre piora…

      • Hamilton

        Sei lá… já fico meio irritado quando leio uma coisa dessas.

    • Hamilton

      O pior é que se a pessoa não querer mudar, as coisas só pioram. Os pais dele neste sentido, deveriam também ter esse papel de procurar ajuda para ele e também
      informá-lo que feios também trabalham e tem despesas e contas para pagar.

      Entendo que o cara tem um problema da autoestima, devido ao que se passou. Mas também ele poderia ajudá-la com o que ela que precisa no dia a dia, por exemplo fazer as
      tarefas da casa para ajudar ou conversar com ela sobre o que pode fazer para ajudar.

      É uma garota guerreira e batalhadora, mas o cara também tem que fazer a parte dele
      para que o relacionamento dê certo.

      Esses “filhinhos da mamãe” só servem para ferrar de vez a vida das pessoas. No fundo
      o marmanjão acaba se aproveitando dela, que passa um aperto danado para sustentar
      o relacionamento em todos os sentidos, carregando essa carga pesada nas costas. Ele tem que aprender agora a seguir em frente superando as limitações que possui. E pra ontem, porque a garota já está passando aperto.

      • Laura Silva

        Concordo, mas a culpa é dela também, como eu disse lá em cima, ela precisa arcar com as consequências das escolhas dela. Ela encontrou nele a “presa” perfeita para o que ela queria. Se há problemas nele, há nela também. Olha a proposta que ela fez pra ele… olha ao que os dois se sujeitaram. Barganharam….. relacionamento não é moeda de troca.

  • Monalisa

    Acredito que essa cicatriz com certeza deve te-lo prejudicado bastante e não tenho duvida disso. Mas existem diversas formas de trabalhar, não é desculpa. Com internet agora, você pode abrir sites, vender coisas, videos no you tube, etc,etc. Tem os concursos públicos para nível fundamental, médio e superior, você pode ser caolho, passou está empregado!
    Na iniciativa privada, realmente seria difícil contrata-lo. No entanto, até pegar um carrinho de churros e vender na rua, é um emprego digno.
    Acredito que a família dele, o motivou bastante para esse coitadismo de “ah, não posso fazer porque isso, aquilo, etc.”
    Na biblioteca da minha facul, tem um cara que é bibliotecario e o globo ocular dele é todo para fora! Dá agonia de ver, mas ele esta lá fazendo o trabalho dele. Com certeza enfrentou muito preconceito, mas isso não o impediu de estar lá.
    Leitora, sugiro você o devolver para mãe. dificilmente ele vai mudar com essa idade. Com certeza a família o protegeu demais, e não o ajudou a enfrentar essa situação de frente. E não é agora perto dos 30 que ele vai mudar, e parar com esse discurso.. =/

    • Laura Silva

      Monalisa, acho que até para ele pegar um carrinho e vender churros na rua seria muito complicado. De um jeito ou de outro ele terá que lidar com gente. E para alguém que passou anos retraído, sair desse casulo não será tarefa fácil, lidar com o público ou com outras pessoas deve ser até uma fobia pra ele (suponho). Além disso vai achar que todos estarão olhando para o que tanto o incomoda, talvez essa cicatriz nem seja algo tão impressionante assim e com certeza nem é, mas pelo fato dele ficar remoendo isso por anos a fio tomou uma proporção maior do que realmente tinha. Quanto aos concursos públicos também vai exigir bastante preparo, a concorrência é grande e dependendo do que ele vá tentar vai se deparar com assuntos que pode nunca ter estudado na vida como direito constitucional, direito administrativo, lei 8112, etc, pois não se estuda isso nos ensinos fundamental e medio. Não que seja impossível, mas enfim… acho que antes dele tentar trabalhar em qualquer coisa, o trabalho mais urgente e necessário no momento é o interno.

      • Monalisa

        Sim, sim… Uma ajuda psicológica acho essencial antes dele começar qualquer coisa. Ele terá que ir por partes… O que argumentei é que existem diversas maneiras dele ajudar. Mesmo ele começando do zero, existem N coisas a se fazer para ganhar dinheiro..^^

        • Laura Silva

          Entendi ^^

        • Hamilton

          Exatamente. Tem gente que possui deficiência física e trabalha.
          Então porque o cara vem com uma desculpa dessas?
          Devia também procurar um grupo de auto ajuda até para melhorar a autoestima.

          • Pequenino

            Tenho 1,47m e sou tratado como lixo pelas mulheres e trabalho, só eu sei o inferno que é. Já fiquei deprimido, de cama por um ano por conta da rejeição feminina, por isso não o condeno. Mas essa é minha perspectiva, pois passo a barra da rejeição, de não ter aproveitado a juventude. Agora quem não passou tem uma visão mais condenadora do rapaz. Garanto que psicólogo nenhum, muito menos grupos ajudarão. É o próprio trabalho, a terapia que o livrará desse limbo, pois trará a ele o sentimento de valor, de utilidade.
            Espero que a Moça que enviou o relato esteja ao lado dele, ele precisará.

          • Inquisitor

            Cara eu tenho que te dar RAZÃO em tudo o que tu fala. Eu li muito dos teus relatos pessoais e os comentários onde foi rotulado de pessimista e “chato” pelas mulheres do blog. Nunca intervi pois não faço ideia de tal vivência e ficaria muito no “achismo” (como tantos aqui que opinam baseados nisso)
            A questão é que conheci uma mulher de 29 anos e estamos conversando e já saímos algumas vezes. Ela me contou que quando saía à noite pra dançar e um homem que fosse menor que ela a convidasse pra dançar (ela tem 1,65m), ela respondia: “Vá crescer primeiro antes de me tirar pra dançar”
            Eu fiquei tão boquiaberto com o fato dela dizer isso na cara da pessoa que só lembrei de ti e dos teus relatos. Logo concluí que todos que te culpam estão errados pois teus argumentos são legítimos e há mulheres no mundo que valorizam muito essa questão da altura ao contrário do que as mulheres aqui dizem. É como tu fala: é fácil falar sobre algo que você nunca vivenciou. HOJE eu sei que tu deve ter experienciado algo semelhante ao que essa mulher fazia com os caras menores que ela nas festas. Esse é o mundo real mas tem gente aqui que acha que tu é um exagerado e pessimista.

          • Hamilton

            Ih me lasquei… e agora? Agora que ele vai descer o cacete de vez no pessoal. kkkkkkkkk

          • Pequenino

            Sim Inquisitor, primeiramente obrigado pela empatia, você como meus amigos entendem o porquê da minha solidão.
            Não estou sozinho por ser chato, pois me relaciono bem com as pessoas, sou feliz no meu trabalho, me divirto com meus amigos. Agora, tudo fica cinza quando o assunto é mulheres, relacionamentos, pois diferentemente do que elas dizem aqui, na prática, no dia-a-dia, baladas, trabalho, faculdade, ignoram caras mais baixos sem dó e ainda dizem que não fazem caridade, como se a nossa condição nos colocasse como mendigos de afeto.

            Já frequentei festas durante a adolescência, juventude, sempre era isolado pelas mulheres, meus amigos me apresentavam e elas diziam é isso aí que você chama de homem? Ou a cara de nojo, de bosta que faziam quando eu chegava perto.

            Numa dessas festas em uma chácara, elas dançavam com os caras, eles tentaram me envolver e elas rapidamente sentavam no sofá, como se eu tivesse uma doença, no final da noite estavam se beijando e eu no sofá olhando os casais que se formaram no canto, logo foram para os quartos e as que sobraram figiam que eu não existia. Foi uma tortura aquela noite, ouvindo os gritos de prazer no quarto e deitado no sofá, as que sobraram fazendo fila para entrar no quarto com os grandões.
            As gordas que se dizem tão discriminadas, se divertiram demais e me ignoravam com nojo.

            Por isso eu entendo esse cara, ele está desorientado, o amor que conseguiu foi uma migalha de chicotadas que é o que elas reservam para quem ela consideram que não serve para transar.

            Essa é a face sórdida real dos relacionamentos atuais.
            A aparência é tudo o caráter não é nada.

            Me deu calafrios esse dia. Essa é a realidade do que elas fazem com caras baixos, a verdade é que elas isolam mesmo e vem aqui limpar a consciência.

            Deve ser por instinto materno mesmo, ou para destilar teorias de psicologia barata que acreditam funcionar. Mas na prática agem discriminando.

            Cara, passei por um perrengue nessa vida, a falta de um abraço nas noites de sábado e de domingo, a vontade de ter alguém ao meu lado, os feriados sozinho, tudo isso me derrubou, fiquei acabado, brigava com minha mãe por não ter feito tratamento, entrei em depressão, tomei remédios tarja preta e fiquei como zumbi por 1 ano. Até que me olhei no espelho e senti medo da face mórbida que havia criado. Reagi, procurei um emprego, consegui, estudei para o ENEM consegui uma bolsa, hoje estudo e trabalho. Mas as mulheres não mudam com seu preconceito fútil e isso me afeta. Por isso venho aqui repetir isso, para que elas entendam que homens baixos tem valor. E não vou desistir por que gosto muito delas. Apesar de tudo.

          • Pequenino

            E vir aqui, nesse espaço, jogar na cara delas todas as atitudes que elas ou a grande maioria delas fazem com caras baixos, não tem preço. E é de uma utilidade sem tamanho, pois o que estava por debaixo dos panos, numa suposta normalidade, um contrato imutável, um taboo, é colocado perante a face de todos. O resultado pouco me importa, mas já é um começo.

          • Pequenino

            Falar em otimismo, essas mesmas mulheres que me chamam pessimista já condenaram o cara, finalizaram o rapaz como se não houvesse transitoriedade na vida.
            Como se a situação dele fosse algo permanente, naquele velho discurso midiático: nasceu assim, morrerá assim.
            Ah, eles se enrolam no próprio discurso e depois eu é quem preciso de psicólogo.
            Aposto na vida, não acredito em crise, nem em tudo que me dizem, fui no shopping domingo com mais dois amigos, a praça de alimentação lotada é um tal de compra que compra, sacolas cheias, cinema lotado.
            Acredito no que vejo, se a mídia grita crise, crise, vou ao shopping conferir. Se a mídia diz, homem baixo é imprestável elas nem dão chance de iniciar, já condenam.
            Nem analisaram o caso do rapaz, já gritaram “pena de morte”, “pena de morte”, senso crítico é um tesouro.

          • Mika

            Menos, Pequenino, menos… rs
            Tem momentos em que você literalmente “viaja”. Os casos de vocês são muito diferentes. E depressão não é prerrogativa apenas sua e dele. Qualquer um pode ter, inclusive gente alta, bonita e cafajeste. E me aponte alguém que nunca teve uma “transitoriedade” na vida.
            Ter uma cicatriz no rosto pode ser um problema, mas não faz dele um aleijado, muito menos um santo. Pelo jeito que fala, só os homens sofrem, as mulheres, nunca.
            Vá lá oferecer um emprego pro rapaz, e depois venha aqui contar pra gente o resultado. Se ele aceitar, eu retiro todos os meus comentários e ainda peço desculpas.

          • Pequenino

            Nossos casos são idênticos, fomos rejeitados por questões estéticas e ficamos deprimidos. A diferença é questão de tempo, ele superará com apoio de sua mulher, de sua mãe, emprego é o que não falta, falta o estímulo certo.
            Posso dizer com propriedade, passei pelo que esse rapaz passou, é uma dor que parece insuperável, mas podemos sim vencê-la.
            Infelizmente o que ele recebeu das mulheres foi migalhas de chicotadas e bizarrices. Dificilmente encontraria uma moça disposta compreendê-lo e namorá-lo de maneira digna.
            Gente alta, bonita, cafajeste e mulheres, sofrem e tem depressão sim, mas por outros motivos que desconheço e não posso dizer com propriedade.
            O que passo com a rejeição das mulheres posso te garantir, não é nada bom, nada edificante, nada motivador. Já dei diversos exemplos detalhados sobre o que passo.
            Ele transcenderá desse sofrimento, assim que sua parceira e mãe derem o caminho do start a ele. E eu nem precisarei oferecer emprego, pois ele mesmo encontrará o caminho da agência.

          • Mika

            “Infelizmente o que ele recebeu das mulheres foi migalhas de chicotadas e
            bizarrices. Dificilmente encontraria uma moça disposta compreendê-lo e
            namorá-lo de maneira digna.”
            Viajou de novo. “Migalhas de chicotadas e bizarrices” foi dramático… deu vontade de chorar… rs.
            Sem conhecer a história de vida do rapaz, tudo o que disse não passa de achismo. Então, quando escrever uma frase dessas, acrescente antes dela um “eu acho que” ou “acredito que” ou “penso que”. Pode até não ganhar mais pontos conosco, as mulheres, mas pode ganhar em simpatia e credibilidade no geral.

            E por falar em perder/ganhar pontos, seu subconsciente deve estar tão impregnado com a informação de que “mulher é bicho ruim”, que por mais que você deseje ter uma nos braços, a ordem que ele recebe constantemente é pra protegê-lo de mais “ataques femininos”. Você pode não acreditar nisso, mas seu subconsciente trabalha com o que você acredita, não com o que você deseja.

            “Gente alta, bonita, cafajeste e mulheres, sofrem e tem depressão sim,
            mas por outros motivos que desconheço e não posso dizer com propriedade.”
            Disse uma verdade. Mas me parece que ainda lhe falta um pouco mais de empatia por sofrimentos causados “por outros motivos” que não os seus e de seus pares, bem como reconhecer que tais sofrimentos não são menores ou menos importantes (e alguns podem até ser bem piores do que os seus).

            Quanto ao rapaz, nem vale a pena comentar mais nada. Minha visão é bem menos romântica do que a sua. Não vai ser passando a mão na cabeça e chamando de coitadinho que ele irá sair do casulo. “Transcender um sofrimento” é passar por um árduo processo de autoconhecimento. Exatamente a diferença entre um prêmio e um presente.
            Abraço!

          • Pequenino

            Abraço é o que eu mais precisava nesse momento.

          • Pequenino

            Não é meu subconsciente, são as atitudes das mulheres que não dão abertura, que não conversam, que não aceitam sair que me põe no isolamento.
            Não tente me confundir, misturando realidade com pensamentos.

          • Mika

            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
            “Não tente me confundir, misturando realidade com pensamentos.”
            OPA! Será que consegui confundi-lo, mesmo que por algum efêmero momento? Ganhamos o dia! É tudo o que quero de você: Que se permita ao menos questionar algumas de suas “verdades calcificadas”.

            “…são as atitudes das mulheres que não dão abertura, que não conversam, que não aceitam sair que me põe no isolamento.”
            Percebeu? Mais uma impressão negativa para seu subconsciente.

            Boa noite, Pequenino, tome meu abraço fraterno… sei que não é esse que quer, mas abraço de amigo também é muito bom. 😉

          • Pequenino

            Impressão? Isso ocorre diariamente, são atitudes das mulheres em relação a mim e aos homens mais baixos.

          • Pécheur

            Não me lembro de ter visto alguém aqui dizer que mulheres não preferem homens altos. É claro que preferem. O que se questiona é se choramingar sobre isso todo dia fará alguma diferença prática na vida do pequenino.

            A menos que ele esteja crescendo 1cm a cada 50 comentários que faz a respeito disso, o chororô dele é uma baita perda de tempo e energia, que poderia estar sendo melhor empregada em algo útil. Sem contar que polui o blog, mas a Luiza é boazinha demais para fazer alguma coisa.

          • Pequenino

            Não concordo com nada do que você diz, nem por isso peço seu banimento.

          • Hamilton

            Trabalhando também resolverá, pois ele de alguma forma irá socializar com as pessoas do dia a dia. Você está corretíssimo.

          • Stan Lewis

            Cara, ja pensou em morar em algum lugar onde as pessoas são mais baixas que o normal? acho que não haveria esse preconceito nesse lugar! Uma duvida, quando você vai pra alguma festa, nem as moças baixinhas se interessam por você?

          • Pequenino

            Valeu Stan, mas amigo, São Paulo tem muitas mulheres baixinhas também. Acontece que aqui é sul (sudeste) e o sul é direitista e fascista mesmo, tem aquela pegada de separação entre superior e inferior pra tudo, uma merda que é tão enraizada na mente que eles não vão admitir. E isso leva até as mulheres baixas rejeitarem os homens baixos.

          • Stan Lewis

            putz que barra hein!

          • Pequenino

            É um peso muito grande que levo durante todos esses anos. Não há nada pior para um homem do que não ter valor aos olhos das mulheres. E é por um motivo tão fútil, altura. Me vem um sentimento ruim, de abandono, de não ter o que fazer para solucionar, pois não depende de mim.
            Tem que ser muito macho para aguentar essa parada de não aceitação pelas mulheres e seguir em frente de cabeça erguida. A pior dor que sinto na vida é a dor do desprezo, ela é aterrorizante, uma espécie de tortura.

          • Inquisitor

            Eu acho que todo mundo tem direito de ter preferências. A mulher lá que falei que conheci é bem direta e sincera. (coisa rara vinda de uma mulher pois a maioria só é assim depois de muita intimidade) Claro que ela tem o direito de não gostar de homens menores que ela mas eu achei bem grosseiro da parte dela dizer isso na “lata”. Só que isso é uma característica DELA.

            Ela me disse que uma outra vez tava deitada na cama de um motel enquanto o cara tava tirando a roupa. Segundo ela, quando ela viu o tamanho do pênis dele ela pediu pra ir embora. Não deu explicações pra ele. O cara deve tá sem entender até hoje. (coitado rsrs) Motivo? De acordo com ela ele tinha um pênis pequeno que não conseguiria satisfazê-la. hahahhaha Ela é muito “doida” (fora dos padrões). Por isso estou curtindo bastante esse lance dela ser muito direta quanto ao que quer pois não tenho que adivinhar nada (como a maioria espera que os homens façam). Dai o que a incomoda ela já me diz com todas as letras e acentos. hehe
            O que acho um pouco exagerado é o fato dela não ter empatia pelo próximo e sequer pensar como o outro pode lidar com a reação/palavras dela. Isso é que acho errado de se fazer.
            Eu pessoalmente não gosto de mulheres fora do peso. Não me agrada pegar no corpo de uma mulher e segurar “banha”. Acho isso um sinal de desleixo consigo mas nem por isso saio alardeando o que curto e não curto (só se me perguntarem diretamente). Então acho que ela (tal qual as mulheres que tu citou) poderia ser menos grosseira (em atitudes e palavras) pois assim o “estrago” seria menor na vida da pessoa que está sendo rejeitada, quer seja pela estatura ou pelo tamanho do membro.
            Tipo. Eu já tomei foras que foram a coisa mais fofa do mundo. Eu não me sentia como se tivesse tomado um (apesar de ser um fora). Entende o que quero dizer? Há várias formas de se fazer a mesma coisa. Agora agir como desprezo e nojo como tu falou que viu elas fazerem… Realmente ninguém merece isso.

          • Pequenino

            Eu acho que elas tem todo direito de escolher. Mas também acho que elas se pautam muito no estereótipo concebido de homem ideal. Aquele homem alto, ou mais alto que a mulher e o que não se enquadra fica de fora. Sofro não só com os foras diretos, humilhantes, caras de nojo, desprezo, mas com a indiferença das mulheres. Elas fazem questão de colocar os limites, amizadismos castos, conversa básica, diálogo frio. Quando tento avançar, as legais já deixam claro o limite, as sádicas já me colocam no meu lugar: Macaco, baixinho, quem pensa que é. Tomar fora não é de tudo o pior, o pior é só tomar fora e perder as esperanças de encontrar.

          • Pequenino

            Sempre fui em festas aqui, agora estou mais calmo, e nessas festas toda atenção é concentrada nos caras altos, isso em todas aqui em SP. As baixinhas, as gordinhas, as feinhas, todas querem os caras grandes, se não conseguem ficam sem ninguém, mas ficar com baixinhos para a mentalidade rasa delas é se rebaixar como se estivessem comendo lixo. Digo SP, mas acredito que seja em todo sul do país reine essa mentalidade tacanha e nazista.

          • João Silveira

            Verdade.
            Quem não passou sempre afirma que o mundo é cor de rosa nesse aspecto, que é tudo fácil no sentido amoroso mesmo sendo feio ou estando fora dos padrões e não é bem assim.
            Eu cheguei a comentar isso que a mulher do relato goste mesmo dele.

          • Pequenino

            João, ela é uma dessas raras exceções nesse mundo excludente. Tiro o chapéu para essa mulher. O restante é tudo mente cooptada pelas ideias vendidas pela mídia.
            Só a PNL na vida dessas mulheres, quem sabe assim mudem o conceito sobre os homens e passem a aceitar mais tipos. A mente delas precisa se libertar de muitos padrões, de muitos preconceitos rígidos sobre os homens. Essa mulher do relato é minha heroína.

          • Pequenino

            Aceitar qualidades é fácil. Preenche o ego, andar com um homem alto, musculoso, de rosto perfeito, perigoso, empresário, funkeiro é fácil. Quero ver aceitar um homem fora dos padrões estéticos. Poucas se dão a liberdade para tanto.

      • Hamilton

        Isso mesmo… o cara pode arranjar qualquer trabalho. Hoje em dia você tem até ensino a distância, supletivos, cursos na internet. E vamos ser bem objetivos, trabalho é o que mais tem hoje, e para quem quer e precisa sempre consegue. Tem gente que possui deficiência física e trabalha, porque o cara vem com uma desculpa dessas. Devia também procurar um grupo de auto ajuda até para melhorar a autoestima.

    • Hamilton

      E devolver o quanto antes.

  • Brigadeiro Cozido

    Sobre a parte do dinheiro, se o cara for pro ele pode ganhar dinheiro gravando gameplays pro YouTube ué. Tem muuuita gente que vive disso, se ele se dedicar bastante deve tirar pelo menos dinheiro pra dar uma ajudinha com as despesas. Mas o maior problema com certeza é essa autoestima aí.

    • João Kamen Rider

      gameplays só se o cara for bom por que tem tanto lixo nessa Youtube que viro uma bosta hoje nego que ganha dinheiro fácil pega uma câmera fica rebolando a bunda fala umas piadas sem graças e pronto magia feita o povo compartilha é fica ganhando dinheiro para fazer macaquices ¬¬”

      • Monalisa

        Concordo e assino em baixo..=/. Cada mane ai, que não faz porra nenhuma, não inova, só fala palavrao na frente da camera com um milhaõ de inscritos e etc. =/

      • Stan Lewis

        Se o tal namorado dela passa o dia inteiro jogando, espera-se que, no mínimo, ele seja bom! kkkkkkk Pois se nem pra isso servir, pode pedir demissão da sociedade kkkkkk

  • Wana

    Já falei isso aqui varias vezes, e volto a repetir: Quem tem filho grande é baleia.
    Moça, ele é doente, e você mais doente ainda.
    Solução: Devolve para a Mãe dele, ou faz como andam fazendo com os pets, põe no seu carro, leva pra passear e abandona em uma esquina qualquer, mas bem longe da sua casa.

    • Hamilton

      Isso, abandona em uma esquina qualquer com o video game junto.

  • Mika

    Leitora amiga!

    Você é muito moderna, mas tem pouca malícia. Esse seu companheiro NUNCA trabalhou, NUNCA havia namorado, NUNCA havia beijado, NUNCA havia trepado e NUNCA fez porra nenhuma nessa vida a não ser jogar RPG. E provavelmente nem sabia o que era ser submisso. Deve ter pensado que era “continuar sendo o que sempre foi, fazendo o que sempre fez, só que sem roupa e apanhando”.

    Então, eu lhe pergunto: Se já o conheceu assim, por que agora quer que ele mude?

    Venha cá… deixe-me desenhar… quem sabe fica mais fácil compreender…

    Você foi a um Outlet e achou que estava pagando barato por uma mercadoria com um defeito que nem sua amiga mais encalhada e menos exigente levaria. Mas você pensou… Tudo bem, é só pra “bater” mesmo! (ops… sem trocadilhos… rs). Só não prestou atenção na plaquinha afixada na parede atrás do Caixa: “Não trocamos mercadoria com defeito”. E se eu fosse a mãe dele, também não aceitaria.

    Agora nos pergunta o que fazer…
    Eu proponho: Já que não pode devolver, use e abuse. “Bata” bastante pra ver se acaba mais depressa.

    • Guilherme

      O cara vai apanhar tanto que não vai conseguir nem sentar pra jogar. hahah

      • Mika

        Vai apanhar de pau, ou melhor, de strapon… rs

      • Hamilton

        De repente umas porradas bem dadas na cara até coloquem o rosto do cara no lugar, vai até sumir a cicatriz da cara de pau dele. Marmanjão com 29 anos se aproveitando da generosidade da garota. Tem gente que possui deficiência física e trabalha. Então porque o cara vem com uma desculpa dessas?

    • Carlos

      A primeira coisa que me veio a cabeça, foi alguém pegando um produto na prateleira por ser algo, e depois reclamando que ele não é, o que nunca foi prometido que fosse… Essas perguntas tão atiçando minha ranzinzice, ainda bem que não sou o único. kkkkk

  • Pequenino

    Você realmente é uma mulher especial, aceitar um rapaz com cicatriz, que nunca beijou e ainda possui problemas de socialização é muito difícil hoje em dia.
    Tenho 1,47m, trabalho, faço faculdade e não consigo um encontro sequer, tenho muito a acrescentar, a somar na vida de uma mulher e elas cagam e andam pra mim. Isso destrói minha autoestima, mesmo assim procuro viver.
    O que você faz demonstra seu amor por ele, isso é um motivão para autoestima dele estar em alta, ele tem quem o ame.
    Hoje em dia existe o PROUNI, o PRONATEC, a partir desses meios, ele pode fazer cursos e a partir deles conseguir estágios, outra opção é posteriormente passar em um concurso público como dito acima. Empresas de telemarketing não possuem discriminação contra pessoas que já passaram da idade sem experiência.
    Mas uma lição você já deu, você o ama incondicionalmente.
    Converse com ele, pois é um privilegiado.

    • Mika

      “O que você faz demonstra seu amor por ele, isso é um motivão para autoestima dele estar em alta, ele tem quem o ame.”
      “Mas uma lição você já deu, você o ama incondicionalmente.
      Converse com ele, pois é um privilegiado.”
      Pequenino, que parte do texto dela o fez pensar isso que você acabou de escrever?
      Você está tão envolvido em seu complexo de rejeição que está completamente cego pra realidade dos outros pobres seres humanos. O Céu está a apenas 30cm acima da sua cabeça. A vista daqui é o Paraíso… até o ar aqui em cima é mais puro… rs.
      Mas, voltando ao caso da leitora…
      Você não percebeu que ela “comprou” um escravo? Arrumou um macho beta pra satisfazer suas vontades. O apartamento é dela e ele mora lá “de favor”. Tanto faz o que ele faz da vida, pode até passar o dia jogando RPG, desde que a ajude a pagar as contas (o que eu acho muito justo). Mas como, muito provavelmente, a autoestima dele NÃO vai subir e ele NÃO vai arrumar um emprego, vai levar o pé no traseiro logo, logo.
      O amor incondicional não é lindo?!

      • Pequenino

        Mika, o texto inteiro me faz pensar isso. Ela foi uma de poucas a aceitá-lo, é sabido que hoje em dia se exige muito da aparência, tanto que a leitora admite que a cicatriz o fez ser solitário e como consequência a baixa autoestima.
        E sobre meu suposto complexo de rejeição, não sou complexado, sou rejeitado mesmo e se tivesse uma oportunidade com uma mulher seria mais um gás, mais motivação dentro de mim para construir a vida, trabalhar, estudar e mesmo rejeitado sigo a vida na labuta.
        Agora, ela é dominadora e como tal sabe colocar ordem e respeito, o que não falta a ela são argumentos para colocá-lo no rumo nem faltam instrumentos para que ela o convença a começar a ajudá-la em casa e serem felizes, olhando proativamente é isso. O trabalho pode ser até um aperitivo da fantasia, isso é um instrumento que ela pode utilizar.
        Mas se vocês preferem terminar o cara no que ele é atualmente, eu prefiro acreditar no ser humano, mesmo nos momentos mais sórdidos.

  • João Kamen Rider

    Para mim ele é um bundão é a leitora é mais bundona ainda que ele em sustenta marmanjo barbudo como se fosse criança os Dois tem que toma vergonha na cara mais pela pouca idade que ela tem nem vou espera muita coisa fase que todo namorado vira marido. =/

  • Pécheur

    A vida dele é um jogo, o “jogo da submissão”. Ele já zerou o jogo “evoluir” da submissão psicológica e inutilidade social à submissão física, mas não desligou o video-game. Então desligue-o você. Será um choque para ele, mas ele precisa desse choque. Ajude quem não pode se ajudar.

  • Carlos

    Projetar nos outros os nossos desejos. Esse dilema parece estar presente em todos os relacionamentos. A diferença, entre as diversas situações que encontramos por aí, está no tamanho da fantasia e como lidamos com a realidade, quando ela lentamente se sobrepõe a fantasia.
    Este caso é bem drástico, pois esta mulher do tópico contraria todos os dogmas sobre o comportamento feminino, tão defendido por homens rejeitados. A futilidade por privilegiarem a aparência, a ganância por escolherem pelo dinheiro e o masoquismo por relacionarem-se só com cafajestes. Ela contrariou tudo! Seria esta, a mulher a redimir todas as outras?
    Apesar desta poderosa estar segurando o chicote, ter feito conscientemente sua escolha e pego com as duas mãos, não adiantou muito, logo veio a marola e desfez o castelo de areia. Então, foi perguntar pra Luíza…

    Cara perguntadora, o valor dos fetiches, está justamente em serem algo do campo dos sonhos, e mesmo quando o praticamos, é fora do olhar público, fica confinado entre quatro paredes, ou em algum gueto.
    No seu caso, você não pratica uma fantasia, mas vive um BDSM a céu aberto. E qual seria o tesão de bater em bêbado, chutar vira-lata?
    O pessoal tá condenando teu débil parceiro, mas fica a dúvida, o que realmente te levou a acolher alguém assim? Essa sua roupa de vinil preta, estes metais, o chicote, o cara lambendo teu pé… Mas deve ser só pose mesmo! Você tem medo do que cara perguntadora?

  • Rodrigo Silva

    Te aconselho a devolve-lo para a mãe dele.

    • Carlos

      Leia atentamente as letras pequenas. “Produto em promoção, não aceitamos devoluções.”

      • Rodrigo Silva

        Hahahhahahahahahhaahahhha!

      • Hamilton

        kkkkkkkkkkkkkk… A mamãe tirou um peso das costas dela.

    • Hamilton

      E devolver embrulhado em uma caixa grande como um presente e entregar pelo correio via SEDEX.

      • Rodrigo Silva

        Deixe ele em uma cesta com um bilhete na porta dela… Em seguida toque a campainha e saia correndo!

        • magno andre

          Uma Mulher virgem e Submissa na cama ! nao vejo nada de mais ela passar o dia jogando RPG na internet , e eu a sustenta-la ! se isso estiver me incomodando , vou a um psicologo , para tentar curar este meu Vicio de BDSM , e dispenso ela ne ! Tudo na vida tem um preço ne! Afinal sou um Homem idempente ne !!!

          • Rodrigo Silva

            A chamada:” Lei da troca equivalente”

      • Só falta cobrar o frete da mãe…ahuahauhauhauhaua

  • Gaia

    Tb fiquei impressionada com vc conseguir sustentar uma casa, vc e um cara com tão pouco!
    Agora, quanto a situação de vcs, acho que está na hora de ser clara com ele e dizer que o fato de vc ser dominadora na cama, não signifique que vc deva manter a casa sozinha! Acredito que essa situação da baixa auto-estima seja verdadeira e muito problemática para ele, mas ele não poderá ficar trancado em casa sem fazer nada para sempre! Se quer ficar em casa, procure um trabalho home off. E não seria mal procurar um psicólogo tb…
    Ele já tem vc, é muito mais do que ele parecia esperar! Agora é hora de erguer a cabeça e perceber que pode ir ainda mais longe! Que isso só vai lhe fazer bem, pois vai fazê-lo se sentir útil!

    • magno andre

      Mais ela e viciada em Dominar !!! Onde ela vai achar outro [email protected] ?? O jeito e pelo que to vendo , e Ela procurar um psicologo pára curar este vicio em BDSM , e arrumar um Homem Bom e Trabalhador !!
      Nao achas ,Gaia ,(Nome estranho.kkkk) !!

      • Pequenino

        Ixi, não vai faltar homem. Trabalhador ou não para muitos homens mulher é algo raro de se encontrar, para muitos existe uma escassez de relacionamentos com o sexo oposto e culmina a se entregar a esse tipo de relacionamento doentio. Bate a baixa autoestima, a tensão, o sentimento de impotência frente as exigências que não podem ser cumpridas.
        Os homens que não entendem isso é porque tem sobrando.
        As maioria das mulheres sabem muito bem para quem dão atenção, afeto, carinho, sexo bom e sabem muito bem quem deixa no esquecimento e para esses qualquer migalha serve, até mesmo chicotadas.

      • Gaia

        Ela é viciada em dominar sexualmente. E há uma grande diferença em querer dominar alguém no sexo e querer bancar alguém. Com certeza, há muitos caras que curtem ser submissos no sexo, então, não deve ser tão difícil encontrar outro, não.
        Aliás, não vejo porque ela tem que curar seus gostos, BDSM não é uma doença, é apenas um gosto. Cada um tem o o seu e isso não impede ninguém de ser bom, honesto, trabalhador ou o que for.
        Mas concordo que se ele não quiser mudar, o ideal seria procurar alguém que esteja disposto a pelo menos tentar fazer algo de sua vida.
        Ah, Gaia não é meu nome! É só um Nick!

  • S2SunsetS2

    Vejo que você gosta muito dele e eu acho que seria muito bacana que viessem aqui pessoas que praticam BDSM e tentassem lhe aconselhar também.

    Meu ponto de vista é que existe alguma ligação entre você ser dominadora e o fato de você ter tirado a virgindade dele. Me parece que você sente como se ele fosse um prêmio (não sei se esta é a forma correta de expressar), mas que isso de alguma forma ajuda a levantar o seu ego, ou seja, levanta a sua auto-estima. Como nós não vivemos somente do mundo erótico, me parece que começou a cair a ficha sobre o mundo real quando a sua situação financeira começou a piscar o sinal amarelo, ou seja, você começou a ficar meio perdida entre a sua vida erótica e o mundo real.

    Geralmente isso é o contrário, as pessoas sabem viver o mundo real, mas tem dificuldades de entenderem e ligarem a vida real ao erotismo. Aconselho você à procurar uma ajuda psicológica mas de forma mais específica para ajudar você a entender o motivo de você gostar de BDSM e como fazer para que você consiga conciliar isso com sua vida real. Se você não resolver isso logo, é muito provável sua situação financeira avance para o sinal vermelho, pondo em risco até de você ter que vender seu apartamento para pagar dívidas.

    • Daniel

      Parabens pelo comentário, percebe-se boas intensões e disposição para ajudar. Só acho que com a situação financeira da leitora será complicado conseguir ajuda psicológica. Mas realmente acho que a leitora deve ser insegura em relação aos homens, porque essa necessidade de dominar? Não foi o caso do seu comentário, mas percebo muita gente aqui no blog, que está mais preocupada em demonstrar “maturidade” e entendimento social e psicológico em relação ao problemas dos outros, do que ajudar, que acho que é a real intenção. É fácil estar por cima da carne seca, quando o problema é dos outros.

      Bom fds

      • S2SunsetS2

        Pois é, sei que pode parecer estranho eu aconselhá-la a procurar ajuda psicológica sendo que ela enviou a pergunta ao blog, mas vejo que, no caso dela em específico, é preciso entender o motivo de gostar de ser dominadora e isso teria que talvez voltar toda à infância, juventude, para conseguir realmente ajudar de forma mais efetiva e isso requer tempo e ajuda de um profissional.

        E, aqui no blog tem de tudo um pouco, às vezes falta um pouco de maturidade mesmo para alguns, mas pelo tempo que eu acompanho o blog, tem muita gente que já evoluiu muito, por isso, tenha um pouco de paciência, rs. Abraços e bom fds para vc também.

      • Mika

        Caro Daniel,
        entendo que o recado foi pra mim, mas se não foi, peço desculpas por me intrometer onde não fui chamada.
        Parece-me que está havendo uma pequena confusão em relação ao problema da leitora. Vou tentar explicar como estou vendo a questão…
        Primeiramente, ela não veio aqui pedir ajuda para o que vocês estão chamando de “necessidade” de dominar, como se isso fosse um problema a ser tratado. É arriscado, pra não dizer preconceituoso, dizer que a moça precisa se tratar pra descobrir porque gosta de BDSM. Pelo que percebi, ela lida muito bem com isso e está feliz assim.
        Em segundo lugar, ela deixou bem claro que a relação com o rapaz é um negócio: Eu lhe dou casa e comida e você aceita ser dominado. O pessoal do blog foi que romantizou. Ela escreveu pra Luiza em busca de conselhos de como fazer o sujeito se “coçar”. Acontece que o cara não quer. Será que isso foi combinado previamente? Ela avisou que ele teria que trampar pra ajudar a pagar as contas? Nesse momento quero fazer um aparte… Não sei onde a leitora mora, mas com renda de pouco mais de Hum Mil Reais, não se compra apartamento em lugar nenhum (talvez pelo programa Minha Casa, da Dilma?), e ainda por cima pagando despesas gerais de casa, pessoais e ainda faculdade. Posso estar muito enganada, mas tem ajuda do papai ou de herança nessa história aí, não?! Será que o submisso não achou que era ela quem iria bancar tudo? Ou não seria esse o “preço” combinado?
        A verdade é que se não nos cabe questionar tudo isso, também não é legal criticar colegas de blog por terem usado de ironia ou sarcasmo numa historinha muito mal contada. Aliás, quem melhor definiu a situação toda foi o Carlos, que tem uma visão muito semelhante à minha, mas foi muito mais feliz no comentário.
        Minha opinião é que a moça é imatura e meteu os pés pelas mãos. Duvido até que ela ande com ele à tiracolo por aí. Deve amarrá-lo ao pé da mesa antes de sair de casa (sorry, não consigo deixar de brincar com a situação… rs)
        Abraço!

        • S2SunsetS2

          Oi Mika, achei muito interessante os pontos que você levantou e como comentei sobre a ajuda psicológica também acima, eu gostaria de dizer que talvez possa ter me expressado de forma incorreta, pois de forma alguma eu quis que isso fosse interpretado de forma como um preconceito, ou algo neste sentido, mas percebo que posso ter errado na forma que expressei.

          Eu levantei alguns pontos, no caso, o dela em ajudar procura psicológica mas foi porque notei que a prioridade dela desde o começo do relacionamento foi com a questão sexual, ou seja, ela quis muito que eles desenvolvessem cada um o seu papel na relação sexual e está tendo dificuldades em conciliar isso no dia-a-dia e talvez um psicólogo a pudesse ajudar de forma que ela consiga com que a parte sexual fique bem entre os dois e o dia-a-dia também.

          Eu consigo imaginar a seguinte situação que possa ocorrer entre os dois que seria o seguinte: como ela é uma pessoa dominadora na cama, será que ela não age desta forma dominante inconscientemente no dia-a-dia, fazendo com que ele se sinta como se fosse um filho dela? Como será uma reação de um homem como na idade dele que tem pouca auto-estima numa situação dessas? E, devido essas questões, notei que será muito difícil partir dele buscar alguma ajuda, por isso a aconselhei a procurar ajuda.

          Obs. Quanto à concordar sobre a questão de falta maturidade de alguns no blog, disse de forma geral, agora quanto à você, tenho muito respeito e acho muito bacana a forma que você se expressa nos seus comentários. Abraços.

        • Daniel

          Sem problemas Mika, é porque as vezes percebo mais um campeonato de psicologia em certas questões aqui, que qualquer outra coisa. Li seu comentário anterior agora, apesar de não estar enquadrado no campeonato e nem de te achar imatura, também não estou de acordo com ele, achei agressivo demais. Mas a gente não precisa discutir por isso, são apenas pontos de vista diferentes. O mundo seria sem graça se fossemos todos iguais, rs. Abraço e boa semana

          • Mika

            Entendo e respeito seu ponto de vista, Daniel, mas diante de algumas situações em que fica evidente que a “ajuda” será inócua, acabo não resistindo à tentação e brinco com o fato. Isso é natural em mim. Sou do tipo que entra na classe no primeiro dia de aula e escolhe o fundão. Fujo de gente que vive de mau humor e se diz politicamente correta. E, na minha modesta opinião, o mundo “já está” muito sem graça.
            Tenha uma boa semana você também.

      • Hamilton

        Acho que quando você vai morar com outra pessoa você tem que aprender a viver em equipe e parceria. Problemas todas as pessoas vão ter nos mais diversos
        sentidos. Nem vou discutir essa questão de quem é dominador ou não, pois isso é a intimidade do casal. Tem muita gente deficiente, aleijados e feios que trabalham e
        lutam para viver. Podem estar até em condições piores que a dele. O que acho é que ele tem sair da zona de conforto, procurar ajuda psicológica ou um grupo de auto-ajuda.
        Não é só porque o cara é submisso a ela sexualmente, que tenha esse problema da cicatriz, que possa estar se aproveitando da generosidade dela.
        O cara já está com quase 30 anos, se ficar dessa forma nessa vida boa, dificilmente tentará mudar e o pior, por quanto tempo acha que a garota irá aturar esta situação? Todas as pessoas tem limite para aturar certas coisas até as mais generosas. Até para que as coisas melhorem na vida deles, ele tem que mudar.

        • Monalisa

          Tanto homem quanto mulher, eu acho um horror gente encostada que suga os outros. Mas o problema dele tem que ser resolvido a longo prazo, com terapia e aceitação de si mesmo. Mas o fato é, se todos com depressão deixassem de trabalhar iam morrer de fome…por isso não acho que é desculpa.

          • Hamilton

            Como o pequenino mesmo disse, o trabalho trará a socialização pois fará com que ele tenha que se envolver mais com as pessoas.

  • Pequenino

    O trabalho é a própria ajuda psicológica, nele o rapaz se relacionará com todo tipo de gente, enfrentará variados tipos de situação, ganhará auto reconhecimento, não existe terapia melhor que o trabalho. Ainda mais sabendo que existe uma mulher ao lado dele para apoiá-lo será mais motivante ainda e ele sai desse limbo rapidinho. Como? Dê o primeiro passo.
    Não dê ouvidos aos que sussuram nunca.

    • S2SunsetS2

      Desculpe-me, mas não entendi uma coisa, esse seu conselho em específico é para a leitora ou para o marido que não tem o mínimo de motivação para trabalhar?

  • Rodrigo Silva

    Transforme o trabalho em prazer.E seja um vagabundo feliz e produtivo.E lute para que ninguem te transforme num trabalhador triste e improdutivo.

    • O que é um vagabundo produtivo??? O_O

      • Rodrigo Silva

        Eu acho que se é pra ser um vagabundo… É melhor tirar algo de bom disso.

        • Então mais como assim tirar algo de bom?? ainda num to entendendo…

          • Rodrigo Silva

            Arrume um serviço de preguiçoso.

          • uahauhauhauahua ai caralho hauahuahuahuaha que tipo de serviço vossa pessoa sugere???

          • Paulo

            político testador de colchão e porteiro noturno de empresa devem entrar nesta lista

          • Existe testador de prostitutas…. Tem um puteiro de luxo na argentina que as mulheres passam por várias seletivas e a última é um teste do sofá….

          • Rodrigo Silva

            Algum sistema de piramide.

          • Mano desculpa ce vai me bater daqui a pouco… mas de coração… ainda num to entendendo, como assim pirâmide???

          • Rodrigo Silva

            Ele se coloca no topo e arranca dinheiro de terceiros.

          • Carlos

            Me candidato a uma vaga dessas…
            Quem inventou o trabalho não tinha o que fazer..

          • Rodrigo Silva

            Me Too!

  • Pequenino

    Engraçado que o mendigato tinha fila de mulher para adotá-lo. Mendigato pode. Mulheres dispostas a ir até o fim por ele. Agora ela pegou um cara não bonito e depressivo onde poderia até ajudá-lo, um monte de gente vem com pedras nas mãos. Eita mundo onde a aparência é tudo.

  • acid boy

    Tem vários trabalhos que não lidam diretamente com o público, telemarketing, vigilante noturno, monitor de câmeras de segurança e etc o cara podia muito bem procurar empregos desse tipo pra ajudar em casa a aparência não teria a menor importância se for parar pra pensar 90% das vagas do mercado de trabalho não necessitam de uma aparência privilegiada, basta conversar com o cara e ver se ele tá disposto a ajudar ou se lá no fundo o problema dele é na verdade preguiça de trabalhar

  • magno andre

    Bom se eu arrumar (ja arrumei ,kkk) Uma Mulher virgem e Submissa na cama ! nao vejo nada de mais ela passar o dia jogando RPG na internet , e eu a sustenta-la ! se isso estiver me incomodando , vou a um psicologo , para tentar curar este meu Vicio de BDSM , e dispenso ela ne ! Tudo na vida tem um preço ne!

  • Pedro Henrique

    O fato dele aceitar ser completamente submisso a essas fantasias de dominação ocorre justamente por não ter auto estima, ambição e não se julgar merecedor do que a vida tem a lhe oferecer.
    Se ela conseguir transformá-lo num homem responsável, ambicioso e com auto estima, a primeira cosia que ele vai fazer é dar uma basta nessas fantasias e, possivelmente, nesse relacionamento.
    É da natureza do homem ser dominador, mas quando ele não tem auto estima e/ou auto confiança nenhuma e cai num abismo de comodismo como esse cara caiu, ele passa a viver de “recompensas de curto prazo”, como sexo/masturbação e jogos.
    Esse é o único tipo de home” que toparia viver realizando frequentemente essas fantasias, pois ele não espera nada da vida e se satisfaz com o que tem.
    Deveria dar graças a Deus de encontrar um homem que consiga viver dessa maneira e consequentemente realizar essas fantasias, pois a chance de um cara com essa merda de vida cometer suicídio é altíssima.

    • Pequenino

      Lucido. Passei essa fase, tenho 1,47m e como o rapaz do texto nunca namorei, beijei nem nada, minha autoestima foi a bancarrota, depressão, vontade de se suicidar, pois todos precisamos de sexo, de contato com o sexo oposto, aquela vontade de abraçar uma moça e não poder, uma dor que corrói, destruidora, que retira a alegria, a potência de agir, não nascemos pra semente. Fali, fui a psicologo, psiquiatra e nada de ajuda, só dormia o dia inteiro, por um ano por causa do remédio antidepressivo. Até chegar o dia em que disse, vou parar com essa porcaria de remédio e recomeçar denovo, parei terapia, procurei emprego, arrumei em TI que sou formado, estudei para o Enem, me inscrevi no PROUNI e hoje trabalho e estudo. Mesmo assim me vem recaídas por conta da solidão, de ver tantos com muitas mulheres e eu sem ninguém, bate uma inveja, uma dó de mim, mas não fraquejo, o segredo é se sentir útil nesse mundo. Parabéns, sua leitura é perfeita.

    • Mika

      Concordo plenamente. Penso a mesma coisa. Ele não me parece alguém que pratica BDSM por gostar. Só aceitou essa condição por falta de perspectiva e baixa autoestima. Talvez ele até se ache merecedor do que a vida tem a oferecer, mas se sente excluído e impotente pra mudar sua realidade. E partilho também da sua opinião de que é um forte candidato ao suicídio. Ele precisa de ajuda psicológica urgente.
      Quanto a ela, não sei se tem estrutura pra administrar uma “barra” dessas. Torço pra que goste dele o suficiente pra ajudá-lo de alguma forma, mesmo que isso signifique soltar os grilhões e abrir a cela…

  • mariana cobra

    Ele já era assim antes e continuará assim..quem mudou foi ela.

    • Pequenino

      Atenção: Não dê ouvidos aos que sussuram nunca.

  • Stan Lewis

    Chega nele e solta a frase clássica: “Ou você começa a trabalhar ou então pode sair dessa casa e da minha vida!” rssrs

  • Lirou

    Concordo com tudo que disse Luiza, com Pedro e com a Mika. Vc tem grande parte de culpa, pois por estar morando com ele e o sustentando, parece gostar q sua estima seja baixa. Deve mostrar a ele q a cicatriz não é nada, pois não importa o que somos por fora. Um psicólogo seria essencial, lembre-se q este processo deve ser feito pelos dois, juntos ou individualmente.
    Trabalhar em casa é uma opção. Pode fazer doces, mousse, pudim, coisas simples e vc leva para vender no serviço ou até mesmo no prédio onde moram. Trabalhar com telemarketing é uma opção, além de estar do outro lado da linha, são poucas horas por dia. E já que ele gosta tanto de jogar, trabalhando, ele pode fazer um curso de desenvolvimento de jogos, programas e com isso fará o q gosta de verdade.
    Mas lembre-se q por ter domínio sobre ele, vc poderá muda-lo.
    Espero ter ajudado..bjinhos

  • João Silveira

    Talvez isso não sirva de nada, mas minha opinião e que ninguém falou aqui é que você parece gostar muito dele e também que você fez um bem muito grande para esse cara, mesmo que muito pequeno e que nem perceba você fez um bem muito grande na auto estima desse cara mesmo que você nem tenha percebido.
    Essa marca no rosto faz ele ser visto pelas mulheres e pelos outros como fora dos padrões, vai saber quantas coisas ele já ouviu besteiras, deboches, risadinhas na vida.
    Acha que ele não gostaria de sair?
    Aposto que ele até tentou e foi empurrado de volta com o preconceito das pessoas, ouviu tanta coisa que ele acabou desistindo.
    Quer saber porque?
    Porque ele sabe como vai ser e da maioria das vezes ele está certo.
    Acho que conhecer você foi uma coisa boa na vida desse cara, pois tenho certeza que ele achava que iria morrer sozinho e com a sua presença foi uma inesperada e ótima surpresa.
    Por esse motivo que realmente espero que essa história seja real.
    Pois ele é cara que sabe exatamente como eu me sinto por ser feio e as coisas que já ouvi e ainda escuto por esse motivo, então fico feliz por ele, pois ele pode dizer que teve uma mulher para ele chamar de sua e isso já é alguma coisa, pode acreditar pois é um cara feio que já passou por poucas e boas por conta disso e sei que isso faria muito bem para mim.
    Não acho que esse comentário vai ajudar, mas essa é minha opinião, você é importante para ele, embora ele nem diga.
    Muitos conceitos errados são formados na cabeça de alguém que foi empurrado contra própria vontade para fora da vida social, mas essas coisas não entram sozinhas na cabeça.
    Na minha opinião, de um cara fora dos padrões, acredito que você fez um
    bem inimaginável para ele, embora as vezes nem pareça.

    • Pequenino

      Velho João, sempre mandando a letra certa sobre o lado oculto dos relacionamentos. O que seria dos comentários sem ti meu amigo.

      • João Silveira

        Eu gostaria de ser bonito como aquelas pessoas em malhação.
        Eles apresentam um mundo tão positivo, tão bom e ao mesmo tempo tão irreal, mas que qualquer um gostaria de fazer parte.
        Nós sabemos as coisas negativas que vem do fato de ser feio ou fora dos padrões e depois me pergunto porque sinto inveja das pessoas bonitas?

        • Pequenino

          Aquela porcaria de novela é um cancer, moldou o inconsciente de gerações de mulheres, assim como aquelas revistas, capricho, toda teen, atrevida que escrachadamente dita os padrões de caras corretos e incorretos para se relacionar. Quando era adolescente enviava e-mails esculachando os editores kkkk. Uma certa vez li uma matéria listando tipos que as garotas não podiam chegar perto, pedindo que as moças se afastassem dos rapazes mais baixos, pois eles eram grudentos, foi o fim, mandei um e-mail com muitas verdades para uma redatora. Agora essas revistas estão mais paz e amor, politicamente corretas, mas na minha adolescência ditavam o terror. Para mim isso explica a intolerância dessa geração de mulheres a homens diferentes do que costumam ver em revistas, novelas, reality shows, grupos de funk, sertanejo universitário essas pataquadas todas.
          Se fecharam nesse mundo a parte.

          • João Silveira

            Ainda ditam, mas de forma bem mais sutil.

        • Paulo

          qualquer um gostaria de ser bonito até ae normal, mas queria te perguntar vc se acha feio ou tem alguma deformaçao? pq se for só feio vc é um pouco exagerado pois feios namoram e casam, pro vc ter uma ideia um cara bem feio q conheço q nao e rico, casou recentemente e a mulher dele é bem bonita por sinal

          cara procure por depoimentos de pessoas com espectro autista e veja como são tratados inclusive em casa, agora dificilmente vai encontrar materias sobre alguem agredido por ser feio

      • Lirou

        Pequenino, boa noite!
        Por incrível q pareça hj pensei em vc. De forma positiva claro e sem malícia pois sou casada..rsrsrsr
        É sério, fui na av: Paulista(onde ditam q só tem pessoas bonitas) resolver algumas coisas e um rapaz olhou-me , era mais baixo e bonito aos meus olhos, pq a beleza é relativa para todos. E lembrei de qdo era adolescente. Namorei um garoto q eu não podia usar um salto pequeno, pois já era mais alta q ele, mas isso não era nada. Atualmente meu cumpadre namora uma mulher mais alta q ele, meu sogro é casado com uma mulher 20anos mais jovem e bem mais alta q ele e são pessoas completas e felizes.
        Sei q vc trabalha isso na sua mente diariamente pelo q vejo nos seus relatos.. Mas saiba q altura não é nada.
        Ela não determina o carácter, nem a verdadeira beleza…e isso não impede vc de ter uma pessoa ao lado q lhe complete.
        Acho, q para nós, mulheres, o companheirismo, a dedicação de um modo geral a vida e a cultura, vale muito mais, do q a própria beleza ou o dinheiro.
        Ilusório, como o João Silveira citou q qria ser como os rapazes de malhação. Pq a imagem q passam são de pessoas bonitas, no padrão imaginário, mas sem qualquer conteúdo… Sei lá. Um exemplo: por varias vezes escutamos: a Gisele Bundchen é linda , qria ser como ela. Eu,por outro lado,nao vejo graça.. Posso até dizer q qria o dinheiro q ela tem…mas ser como ela no padrão de beleza fisíca não me agradaria.
        Isso não quer dizer q vc deva se descuidar, deixar se fazer uma academia.. Claro q não!
        Pelo contrário. Estar sempre arrumado, cheiroso e ter bom papo é maravilhoso..q mulher resiste?
        Faça musculação para liberar endorfina e ficar mais feliz.. Se não curte, faça aulas de dança,para diversificar as amizades..e quem sabe em um lugar assim vc encontre uma garota q estava a sua espera?!..bjcas

        • Pequeninho sendo lembrado por todas! kkkk

          Acredita que me lembrei dele hj tbm? Fiz um encontro com uns amigos e leitores do site hoje e uma amiga falou que não gosta de cara mais alto do que ela, e ela tem 1,61 (de acordo com ela) E ela falou isso bem quando a gente tava vendo um cara alto e bonito e comentando com nosso amigo gay que tbm estava lá, aí ela falou que nem curte, que é mt alto e aí veio o assunto…

          contei sobre o Pequeninho, ela falou q não tem nada a ver isso d baixinho nunca ter vez, q ela mesma não curte cara alto, falei que ia vir aqui contar isso no blog, li seu comentário e achei o momento perfeito!

          E ela é gataaa só não coloco foto aqui por respeito a privacidade alheia, mas confiem em mim kkkkk

          • Lirou

            Rsrsrs…ta vendo,altura não significa nada…tenho certeza q logo o pequenino encontrará sua companheira e nos contará como foi… 😉

  • ross martin azevedo

    mete o pé no rabo desse parasita