Dicas para aliviar a melancolia/depressão

44

Esse post não tem a intenção de curar a depressão ou a melancolia, nem de menosprezar o auxílio médico: todos nós sabemos que se trata de sentimentos profundos, sérios e só quem tem sabe como é duro enfrentá-los. Porém, acredito que pequenas atitudes podem prevenir, bem como aliviar aqueles que já sentem o mal. É claro que tudo é e sempre será mais fácil em teoria, mas para quem tem esforço e vontade de viver bem e feliz, nada é impossível. Você só precisa dar o primeiro passo e nunca mais parar.

Não menospreze o poder de um céu azul, bem como o de um dia bonito

Não menospreze o poder de um céu azul, bem como o de um dia bonito

Eu sei que falo muito sobre o céu azul por aqui, mas é que realmente ele tem uma importância muito grande na minha vida. Não que eu já tenha tido depressão, mas sabe quando você fica desanimado? Pois é…

Teve uma época que estava meio melancólica, até que uma amiga me deu um conselho que parece ridículo, mas melhorou muito a minha vida.

Luiza, por que você não muda o horário da academia e passa a arrumar um jeito de ir em um horário que ainda tenha a luz do dia?“.

Dá pra deduzir que eu sempre ia à noite e desde que ela me deu essa sugestão, fiz um pequeno esforço para me adaptar à nova rotina. No começo foi complicado, ia uma vez sim e mil vezes não, rs. Sabe como é o ser humano quando fala em mudanças, né? rs. Porém, com o passar do tempo, fui indo cada vez mais nesse horário “solar” e a mudança foi inacreditável. Hoje em dia eu digo: meu horário favorito? Sempre às 16h, que  não estou cansada, nem de bucho cheio do almoço. Falando nisso:

Não menospreze o poder da caminhada, ou de qualquer outro tipo de exercício físico

Não menospreze o poder da caminhada, ou de qualquer outro tipo de exercício físico

A potência do exercício físico não é só liberar aquelas substâncias da felicidade e do relaxamento, que tá todo mundo careca de saber. Quando você o faz – principalmente de dia – você vai acrescentando coisas: o poder calmante do céu azul, as propriedades do sol, o relaxamento do vento, as substâncias que saem da vegetação e que também ajudam no relaxamento, as pessoas que você encontra e conversa na rua, entre outras coisas. Se você morar em uma casa que tenha piscina ou tiver como fazer uso disso, melhor ainda: nada como uma caminhada com muita luz solar, finalizada com o relaxamento na piscina. E você ainda pega um bronze!

Nas férias de começo de ano tive condições de ajudar uma pessoa que ficava o dia todo trancada no quarto, comendo e assistindo TV. Não foi fácil, mas resumidamente, conversei muito até conseguir mudar os hábitos dela para os acima (pegando apenas umas 3 horas da parte da manhã) e ela me agradece até hoje. É claro que essa pessoa era íntima minha, ouviu meus conselhos, bem como teve boa vontade. Mas não espere que você tenha alguém próximo para fazer isso por você: faça você mesmo.

Sonhe

Sonhe

Se tem uma coisa em comum à grande parte dos depressivos e/ou melancólicos, é que a maioria deles diz não ter um sonho, ou um objetivo maior que os faça viver.

Se você ainda não consegue se ver em algo que só de se imaginar alcançando você já fica feliz, fique de olho e faça uma forcinha para que esse sonho “apareça”. Se questione: o que será que me deixaria mais feliz? Artesanatos? Caridade? Vender docinhos? E o que eu fazia no passado que eu amava e que desde que fiquei triste não fiz mais? Comparar o seu passado com o seu presente pode te ajudar, e muito, a superar o seu problema atual.

Ouça música

Ouça música

Parar de ouvir música, ou ao menos diminuir drasticamente a dosagem dela é outra mudança negativa que muitos depressivos fazem. Eles querem ficar pensando, se corroendo no mundinho deles, e parece que aquele estorvo negro que os acompanha tem horror a qualquer tipo de atitude alegre e estimulante. Nisso o que é o certo a fazer? Ainda que contra a vontade, liga o som e chuta a cara dele!

Porém, tome cuidado: ouvir músicas que lembram coisas ruins não anima ninguém. Ouça ritmos para cima, que te lembrem coisas boas, como por exemplo a sua infância e momentos de conquistas da sua vida. Se a ciência já confirma que a emoção ajuda a consolidar informações no cérebro, abuse das positivas.

Converse com as pessoas, mas não esses assuntos que os depressivos costumam gostar de falar

Converse com as pessoas

Nada de falar sobre coisas ruins da sua vida. Falar mal das pessoas, das suas doenças e demais assuntos que pessoas tristes adoram falar. Sabemos que conversar alivia, mas cuidado para não corroer o seu dia falando só disso, tampouco ficar mal acostumado a ponto de virar uma pessoa que não sabe falar sobre outra coisa.

Seus amigos podem te ajudar, mas se ajude também: converse sobre filosofias de vida, histórias de sucesso, bem como demais experiências motivadoras. A sua intenção é sair dessa e ser feliz, então, cuidado com o que fala. Use as histórias a favor do seu crescimento pessoal, não para se afundar ainda mais.

Faça diferente

Faça diferente

Não importa o que você está fazendo: se você está triste, é porque você está fazendo isso errado. Não podemos menosprezar o poder dos remédios, porém, também não podemos menosprezar o poder dos nossos pensamentos e atitudes negativas.

Quem nunca passou por isso: está triste e não quer sair da cama. Está triste e se tranca em um quarto todo escuro. Está triste e tem um prazer sádico em repetir acontecimentos negativos mil vezes na cabeça.

É tiro e queda: a pessoa que está no fundo, tende a se afundar cada vez mais. É como se ela estivesse tão acostumada com a dor, que a felicidade lhe parece estranha. Ironicamente, isso acontece ao mesmo tempo em que a dor – talvez por ela estar acostumada – é o que lhe causa maior sensação de conforto.

“Mas aí vou me levantar como?”

Tenha uma dose de fé

Tenha uma dose de fé

Não estou (necessariamente) falando de religião, de igreja, nem do Deus que a maioria conhece. Estou falando de fé, de esperança, do poder do sonho e de acreditar que as coisas podem melhorar. Todo mundo tem um amuleto: pode ser um lugar especial da casa, um familiar, um animal de estimação, a própria igreja, tanto faz: a ideia é ter alguém, alguma coisa ou algum lugar que te faça se sentir melhor, bem como pensar positivo. Se você conseguir isso, o resto é consequência.

Só não espere que vai acontecer tudo de uma vez, de uma dia pro outro, como em um passe de mágica. É uma superação diária, mas que tenho certeza que você irá conseguir.

*************************************************

Fiz esse texto para um familiar que eu amo e espero que possa ser útil para pessoas que você ama também.

 Sugiro também a teoria dos 5 minutos =)

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.