Meu namorado diz que me vê como amiga/irmã!

33

Leitora: Boa tarde Luiza, como vai? Vi seu blog e achei o máximo! Estava procurando ajuda para minha atual situação… :

Tenho 31 anos, meu namorado 34 e estamos juntos há um pouco mais de 1 ano. Ele é muito bom pra mim… Atencioso, carinhoso (não romântico) e responsável… Tem seus defeitos, claro! Ele é bem estressado, irritado e não muito gosta de sair. De um modo geral, o considero um bom homem. O problema é que não fazemos mais sexo… No começo era incrível, mas de uns meses pra cá tudo mudou… Durante um tempo achei que o problema era eu… E numa das nossas conversas francas (sim, somos muito sinceros um com o outro), ele disse que me respeita e que me ama muito, mas que me vê como uma irmã e que não consegue fazer as coisas da maneira como eu gostaria (eu realmente gosto de sexo). 

Ainda estamos juntos e isso martela todos os dias na minha cabeça… Com certeza a falta de sexo será um problema maior lá na frente, mas tb penso se devo desistir de um relacionamento e esquecer todas as outras coisas boas por não estarmos em sintonia neste quesito.

Meu namorado diz que me vê como irmã e não pode dar o sexo que quero!

“Ele disse que me respeita e que me ama muito, mas que me vê como uma irmã e que não consegue fazer as coisas da maneira como eu gostaria”

Amiga, mais transparente do que isso só água de riacho. Ele disse com todas as letras que te ama sim, mas que é amor FRATERNO. Ou seja, não rola te comer – ao menos não do jeito que você quer. Traduzindo pra realidade: vocês são “bródi”. Aí eu pergunto: Você quer isso pra sua vida? Porque assim:

Rola de torcer pra ele não sentir essa vontade com mais ninguém – o que sinceramente acho improvável, visto que se ele sente amor fraterno por você, nada impede de sentir, nem que seja atração sexual, por outras pessoas. E isso seria muito triste pra você. Sem contar que você também teria que torcer pra ele permanecer fiel e te respeitar apesar de tudo. Ou seja, que ele nunca te trairia por escolha e por caráter, não por não ter necessidades fisiológicas.

Daí chega outra questão: É justo viver assim? Sei lá, ao menos a meu ver, se OS DOIS sentissem amor fraterno E os DOIS ficassem felizes vivendo assim, como uma espécie de assexuados ou pessoas que só transam uma vez na vida e outra na morte, tudo bem. Só que não é o caso. Primeiro porque, ao contrário dele, você disse com todas as letras que sente falta das putarias da vida (diliça kkk). Depois que, sabe-se lá se ele também não sente falta disso, só que com alguém que não seja você. Eu sei que é triste pra caramba ler isso, mas sou daquelas que prefere levar um soco na cara hoje pra me tocar, me amar mais e  me reerguer amanhã, do que morrer vivendo pela metade, sabe?

Também entendi que vocês são sinceros um com o outro, mas na boa? Ninguém é 100% sincero, até porque, existem coisas que não admitimos nem pra nós mesmos, e daí vamos admitir para os outros como? Sem contar que também existe a possibilidade de ambos estarem juntos por medo de ficarem sozinhos e também por se contentarem com esse amor meia boca, justamente por nunca terem encontrado algo melhor e por isso “não sentirem falta”, entende? O lado bom que eu vejo é que, quando finalmente vocês encontrarem um casamento “de amor e carne”, não irão sentir falta dessa vida que levavam. Seria como um pobre que ficou rico e depois passou a não entender como conseguiu viver tanto tempo na merda kkkkk.

No seu lugar, se gostasse tanto assim de sexo e sentisse tanta falta assim – a ponto de me sentir menos mulher e menos desejada (= ferrar a minha autoestima) – terminaria o namoro, ou ao menos daria um tempo. Sofreria pra caralho, mas toda vez que me visualizasse daqui a 10 anos vivendo cada vez mais como “irmãzinha gente fina”, me conformaria que não tive escolha. E outra, se o amor é entre irmãos, vocês podem se separar e continuar amigos, oras! Só que o melhor é que, apesar de ser amiga dele, você poderia ficar dando pra um cara que te deseja de verdade, não só como amiga, mas como mulher também. Daí, com um pouco de coragem, você não perde o amigo (= seu namorado) e ainda ganha outro boy capaz de te proporcionar sexo de verdade. Não que sexo seja tudo na vida, mas nesse seu caso, o problema é muito maior do que isso e que apenas refletiu “nas putarias do dia a dia”, né? rs

Coragem minha amiga, você pode até tentar reconquistá-lo lendo as dicas do que fazer quando ele não quer mais sexo, mas se mesmo assim nada funcionar, lembre-se que ainda dá tempo de mudar de ideia.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.