Minha mulher não quer saber de trabalhar, mesmo sabendo que estou apertado!

104

Leitor: Olá, tenho 29 anos de idade e minha esposa 28. Somos casados há 5 anos e namoramos mais de 10 anos. Quando namorávamos, ela fazia questão de dividir as contas. Desde que nos casamos, eu trabalho e pago todas as contas da casa. Minha esposa teve diversos problemas para se graduar e agora estuda em uma universidade privada. Ela estuda de manhã e tem o resto do dia livre. Nossos gastos aumentaram muito desde que ela começou a estudar nesta universidade. Apesar de ganhar relativamente bem, eu me sinto muito pressionado por arcar com todos os gastos sozinho (inclusive a universidade dela). Isto está impactando até mesmo a tomar uma cervejinha de vez em quando… Já falei com ela diversas vezes que ela precisa trabalhar para ajudar com os gastos (principalmente os de sua faculdade). Divido as tarefas domésticas e outras responsabilidades e acho justo que ela também divida os gastos que temos (mesmo que parcialmente). Ela se recusa, pois teria que trabalhar em “empregos de merda” e não na área dela (pois ela ainda não é formada) e porque ganharia pouco frente ao que eu ganho. Ela fala que quer se dedicar integralmente ao curso dela para conseguir um bom emprego quando se formar (daqui a 2 anos). Mas o problema financeiro é agora! Nossa relação, que sempre foi boa, está se desgastando pelo aperto financeiro e por ela não querer trabalhar. Como lidar com esta situação? Obrigado! 

Minha mulher não quer saber de trabalhar, mesmo sabendo que estou apertado!

Mimadinha ela, né? rs. Avisa que pobre não pode ter mimo não, tem que trabalhar mesmo kkkk. Na verdade, acredito que falta um pouco mais de pulso da sua parte. Não brigar, obviamente, mas talvez pegar um levantamento bem explicadinho do mês, com os gastos mesmo, chamá-la para sentar e conversar numa boa que o gasto mensal foi de:

  • x pra faculdade dela;
  • y pras saídas de vocês;
  • z para a casa;
  • e assim por diante.

Daí você pergunta com o que ela pode colaborar, visto que até as tarefas domésticas vocês dividem. Daí é só se preparar para responder às frases prontas dela, tais como:

– Não quero um emprego de merda!

– Sim, mas a gente tá sem dinheiro, o que você sugere?

– Ah, mas eu vou ganhar muito menos do que você!

– Sim, mas todo mundo começa por baixo, é normal. Quer começar ganhando 10 mil? E não é porque eu ganho bem que você tem que ganhar bem pra poder dividir as contas comigo, certo?

– Mas vai me atrapalhar a estudar!

– Já pensou em trabalhar em casa? Vender algo? Trabalhos caseiros? Artesanatos? Você pode ganhar relativamente bem e fazer seu horário.

– Mas e se eu perder rendimento na minha faculdade?

– Você só pede se quiser. Já viu o monte de brasileiro que trabalha, estuda, se forma e depois melhora de vida? Tudo dependerá das suas prioridades, bem como da sua garra e foco.

E o interessante é que não tem nem muito como eu dar razão pra ela, visto que se vocês sempre dividiram tudo, não dá nem pra alegar que você a deixou mal acostumada e agora tirou o doce da criança, rs. Talvez ela seja apenas uma pessoa mimada e sem noção que precisa de um tapa de luva rápido, prático, direto e reto pra passar a entender melhor a partir de números e exemplos concretos! Uma outra opção, ainda que doa, é pensar na possibilidade de que talvez ela nem te ame tanto assim e está muito mais preocupada com o bem estar DELA, do que com o bem estar do casal.

Também pode ser que, ainda que inconscientemente, ela pense que “agora que casei e o bicho já tá amarrado, foda-se e eu faço o que quiser“, rs. É claro que na prática a gente sabe que não é bem assim, que ela pode muito bem levar um pé na bunda a qualquer momento, etc. Porém, infelizmente, tem mulher que é besta o bastante pra só pensar no presente + no fato de que o maridão já assinou o papel. E “se esquecem” que, ainda que seja chato e trabalhoso, dá pra anular o casamento, rs.

Por fim, outro argumento bacana de ser debatido diretamente com a patroa é dizer que, entre outras coisas, você se apaixonou pela mulher parceira que ela era no passado, não pela madame que ela está sendo no presente. É claro que você deve medir as palavras pra não ofender demais, porém, não deixe de dar os recados que você considera importantes no momento. Antes que as coisas piorem!!

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.