Por que você se fode tanto no amor? – Mulher de Dedo Podre

115

Se tem uma coisa que eu e a torcida do Flamengo inteira conhece é ao menos umas 98874999 mulheres que sempre arrumam um traste. Porém, não contente com a situação, fui conversar com várias amigas e leitoras sobre o que as levam a viver uma vida dessas e por que tem tanta mulher com dedo podre por aí!

Conversa vai, conversa vem, até que por maioria absoluta, “fundei” essa teoria – que gostaria que vocês compartilhassem não só com as amigas que passam por isso, como me falassem o que vocês pensam a respeito também! O lado bom é que, entendendo o que se passa, ainda dá tempo de mudar!

Já assistiu? Homem bonzinho X Homem cafajeste

Vídeo  novo toda segunda (e às vezes alguns vídeos surpresas! ).

Assine o Canal e não perca nenhuma atualização.

 Fanpage, InstagramTwitter

Snapchat (pergunteamulher)

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.

  • Carlos

    Mulheres procuram nos seus futuros parceiros a imagem do primeiro homem de suas vidas, o pai. Acho que tem teoria da psicologia que diz isso… não tenho certeza.

    Mas Luiza, alias muito interessante este teu vídeo… Tive uma ideia tipo engenharia reversa.
    Um conselho pros caras: O cara bota um olho no alvo, e ao invés de ver a ficha corrida da vítima, deu pra quem, pra quantos, dentre outras virtudes… Pede pra conhecer o pai, antes mesmo de dar uma ficada. – Quero conhecer teu véio antes! Avaliar se tem possibilidade de afinidade… Tive fazendo uma retrospectiva, levando em consideração essa tese sua e olha…
    Uma filha de maluco? Seria essa a solução? Putz! Louco dos bons, não tem filho… O hospício não deixa…

    • Pior que pedir pra conhecer o pai pode fazer MUITO sentido

      claro que toda “regra” tem exceção, mas as meninas podiam contar os “causos delas” por aqui!

      meu pai é uma pessoa maravilhosa, sempre achei estranho ver uns caras muito malas, ficava meio tipo “oi? Isso não é meu mundo”

      lá na escola meu pai era conhecido como um dos mais – se não for – o pai mais gente boa! Pra vc ter ideia, tem amiga minha que comenta do meu pai até hj kkkk

      • Carlos

        Então manda um abração pra ele. Do Carlos.

        • Vo mandar mesmo!! Meu pai adora gente, é falador q nem eu kkkkkkk

      • Ou a mãe…. a mulher tem uma tendência pra repetir o comportamento da mãe…

    • Nat

      Eu já busco num homem tudo o que meu pai não foi…kkk

      Por isso que detesto homem mão de vaca, mulherengo e que curte contar vantagens…

      • Carlos

        Mah que interessante… deixa eu provocar um pouco então.
        Não seria essa a explicação para o “estritamente exigente” ? E rolar uma boa química com o que vc não quer?
        Razão x emoção.
        Olha o conflito Nat… Jorge Amado tratou bem disso no famoso livro/filme “Dona Flor e seus dois maridos”.
        Para refeltir ou me mandar voltar na terça-feira…

        • Nat

          Respondendo a uma outra pergunta, eu acho que existem pessoas para casar e outras não.
          Bom, eu curto homens altos e de ombros largos (segundo a minha psicanalista, isso é decorrente da ausência paterna, eu busco homens que me dêem segurança), não me importo se tem barriga, se é gordo.
          Meu pai conta um monte de lorota….e eu odeio homem que conta vantagem.
          Meu pai era acomodado, eu já curto homem que já liga na segunda marcando algo pra sábado e ja vem com todo o esquema montado..
          Percebeu como sou exigente? kkkk
          Fora que o homem obviamente precisa ser fiel.

          Desculpe se estou sendo confusa, estou dialogando com você e com meus cálculos matemáticos aqui…rsrsrsrs

          • Carlos

            kkkkkk viu como tem conflito. Eu e os cálculos matemáticos.
            Mas este é o motor da coisa toda. Tensão!
            Vou voltar para os meus cálculos… Estou com uma pilha deles e como hj é segunda, a vontade é de jogar conversa fora mas não dá.

          • Nat

            Cálculos matemáticos pq trabalho com análise financeira….rsrsrsrsrs
            Amanhá é feriado e to correndo pra não acumular muito.
            Mas depois me explique sobre a “tensão”.

          • Carlos

            Dizem que os opostos se atraem. Claro que isso é meia verdade, as vezes “opostos” significa “melhor ir cada um para um lado”.
            Mas a Tensão é necessária, e não é só para relacionamento amoroso, vale pra trabalho, amizade, lazer… Se tá tudo em equilíbrio total, não acontece nada, não há movimento, some a motivação. É sempre necessária uma pitada de mistério, desafio, até uma certa dificuldade que te motive a melhorar, agir…
            Olha o que você fala de si. Busca um cara que complemente, talvez resolver o “não resolvido” com o pai e ao mesmo tempo se “abala” com figuras que conscientemente você sabe que não prestam, mas tem o seu lado… Vou fazer um spoiler, contar o fim do filme:
            Não tem pessoa que tenha todos os atributos que desejamos, é improbabilidade estatística. Tem que se escolher o principal, ou optar por não ser monogâmica. Ter um pela química, outro pela biologia, pela matemática, pela história…

          • Nat

            Deve ser por isso que estou solteira e sinceramente não me abalo por isso. No dia que eu encontrar alguém por quem me apaixone, ótimo, senão, blz!
            Não me envolvo por carência ou medo da solidão.

          • Nat

            Carlos,
            Quando me separei, passei por um luto, foram anos sem me envolver com ninguém, seja emocionalmente, seja sexualmente. Chegou um momento que eu quis me apaixonar de novo. O primeiro cara por quem me interesse foi um magrelão (bem diferente do meu gosto), porém, extremamente inseguro, não tinha papo…mas me apaixonei pq ele era a Educação em pessoa, extremamente inteligente. Mesmo, querendo viver um romance, eu cortei relações pela indecisão dele.
            Logo depois conheci um Cafa, que jogou logo de cara as cartas na mesa. Não quero nada sério! Porém, me fazia sentir mulher, desejada. E já no beijo pegou fogo, eu iria negar? Mas, não faço planos sentimentais. Sou fiel e exijo fidelidade.
            Eu usei anteriormente o termo exigente pq por experiência anterior eu tenha afrouxado um pouco. Hoje eu quero ao meu lado alguém que tenha pelo ao menos alguns requisitos que são importantes.
            Sobre a atração física….não vou dispensar um cara por ele não ser um parrudão.

          • Carlos

            kkkkkkk Pô Nat…
            assim você desestimula muito regime, acaba com as academias…
            Se bem que as pizarias e os pratos de batata frita agradecem…

          • Nat

            Perai….
            Não sou a favor da obesidade mórbida, mas, tb odeio frescuras.
            Não ligo do cara estar acima do peso.
            Eu gosto de homem de perna grossa, panturrilha grossa….rsrsrsrs

          • Mas jogar conversa fora é uma das melhores coisas da vida

            gosto tanto que tiro umas horas do dia só pra isso, no resto eu trabalho kkkkkkkkkk Mas to sempre dando uma pausa aqui, pq né? Adogo e não sou de ferro não hihih

          • Carlos

            Concordo, alias me arrependo de não ter me graduado em CESOPO -Conversação Exterior Sem Objetivos Práticos Observáveis.
            Resta trabalhar, mas quando sobra tempo….

  • Nat

    Oi Lu,

    Acredito que as relação entre pai e mãe influencia e muito no desenvolvimento emocional afetivo dos seus filhos.
    Se o pai ou a mãe pula cerca, as chances dos filhos acharem aquilo normal são grandes. Por isso que eu acho que a formação do caráter é 50% família e 50% da própria personalidade.
    A nossa querida Mari já relatou sobre isso e graças ao seu caráter não absorveu isso.

    Tem cafajestes que sabem o que querem da vida e os cafajestes que utilizam de menininhas carentes apenas pra satisfazerem o seu ego fraco. Por isso detesto homens que contam vantagem de suas aventuras (quando há muita propaganda é pq o produto não está vendendo).
    Mas, não dispenso uma aventura com um cafa qdo rola uma química…rsrsrs

    • Carlos

      Menina….
      explica essa! Não parece que você diz que “tem Homem pra casar e homem pra diversão” ? Revanche então…kkkkkk

      • Nat

        Carlos…
        Tem cara que deixa claro que quer só sexo contigo. Não te faz juras de amor e nem faz planos para o futuro. Se rola uma quimicazinha, pq não transar?
        Eu só não criarei expectativas pq já conheço o estilo de vida dele.

        • Carlos

          Aí que mora o perigo…
          Bem que a gente tenta controlar as coisas, mas…
          Como se em água parada tem o perigo do mosquito, melhor enfrentar as ondas mesmo!

          • Nat

            Correto…
            As vezes acontece de sair do controle, ainda mais quando o lance é bom. Mas, aí é que entra o bom senso “o combinado não sai caro”.
            Não sou de me aventurar muito, tanto pq tenho um gosto extremamente restrito.

          • Eu já arrumei um cafa q não sabia q era cafa, era jovem, e cara foi sinistro pq no caso ele era cafa E ladrãozinho, roubou 20 da minha bolsa

            não posso dar 100% de certeza, mas é tipo 90¨% por causa dos detalhes q recolhi “do crime”

            e ainda queria tirar minha virgindade, ah, essa eu não dei pro danado não!

          • Carlos

            Meter a mão na bolseta e pegar mais vinte…Esses só cortando a mão…

          • mas eu não transei com ele não, graçadeus kkkkkkkkkkkkk

          • Victor Holtz

            Graçadeus por que amordepikafika? kkkkkkkkk =P

          • sei lá, não experimentei a dele

            graçadeus de novo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Nat

            Eu tive um Cafa e um Canalha (meu ex marido).
            O Cafa eu dei uma moralzinha pq ele sempre deixou claro que não queria nada sério e rolava uma puta química. Nenhum momento me enganou.

            Nossa….deve ter sido uma experiência péssima.

          • foi kkkkkkkk

            e ele ainda veio com uns papos q sentia saudades dele

            coitado, se acha, mal imagina o tanto q agradeci a papai do céu por ter passado dessa fase funebre kkkkkkkk

          • Nat

            Todo mundo já teve um episódio nefasto…kkkk

    • mariana cobra

      Bem isso Nat. Talvez eu tenha seguido o lado oposto por ter presenciado alguns lados da moeda e vivenciei a dolorosa convivência pós traição e desde aquela época decidi que não queria aquele tipo de vida, recheada de rancor, mágoa e muletas afetivas.

  • Mika

    Concordo em gênero, número e grau. E vou além: Isso também vale pra homem. Não é 100%, mas dá até pra generalizar… Quer conhecer seu pretendente antes mesmo de se envolver? Pede pra conhecer a mãe dele!

    Em tempo: Meus pais foram exemplo de dignidade, de respeito e afeto mútuo. Nunca presenciei uma só briga entre eles; podiam divergir, mas nenhum dos dois levantava a vós um pro outro. Se tive/tenho meu pai como modelo? Sem dúvida!

    • Victor Holtz

      Isso, isso, isso!
      E também vale para os homens que tem “dedo podre” pra escolher mulher.

    • Isso vale como uma dica muito séria pros pais aqui no site, e para os futuros pais tbm

      sejam um bom homem, não é chique ficar pagando de machão, sendo grosso, escroto, etc. Vc pode estar dando um tiro no próprio pé ao dar esse tilho de modelo em sua casa…

      • augusto.

        Só sei que não serei mais um desses pais bananas moderninhos que mimam filho desde o nascimento.

        • isso não tem a ver com mimar meu amigo, oq disse no vídeo tem a ver com ser pai de verdade, é outra coisa

    • Paulo

      todo mundo que me conhecia antes da minha mae, perguntava se eu era adotado, provavelmente não entro nesta cota ae! kkkkkkkkkkk

      • mas é vc q sofre daquela sindrome q me esqueci o nome, não é??

        Se for vc, faz sentido pq vc não capta as coisas do mesmo jeito q todo mundo, como vc mesmo disse. Se não for vc, esquece e vc é exceção kkk

        e outra, as vezes a gente acha q não tem nada a ver com pai/mãe (conheço MUITA gente assim), mas o povo dá rua ve que se parece claramente

        nem sempre a gente quer admitir certas coisas, tinha um namoradinho mesmo q dizia odiar o pai e as coisas q ele fazia, e sério, era igual

        • Paulo

          sou eu sim, apesar que me finjo muito bem de normal rsrsrsr
          no meu caso sou bem diferente dos meus pais, tirando durante a formação do caracter que seria até uns 4 anos, vc precisa de um padrão de conectividade que não tinha com os meus pais, mas herdei sim algumas coisas boas, a diferença maior seria que meus pais tinham muitas ações por impulso e até mesmo irracionais, enquanto eu quase sigo um roteiro pre definido.
          no caso de pessoas que pensam ser diferentes, mas não são, no caso a personalidade é igual, por isso que mesmo querendo agir diferente, acaba inconscientemente agindo igual

  • Victor Holtz

    Mulheres e homens que vivem relacionamentos destrutivos precisam aprender que NÃO PRECISA SER ASSIM!

    As pessoas se envolvem, se apaixonam, criam dependência e, tal como todo vício, não conseguem se livrar de uma relação abusiva. Sim, abusiva. Pois sempre que uma única parte é beneficiada, a outra parte está sendo abusada.

    Me recuso a acreditar que alguém goste de sofrer. Talvez o que falte seja um referencial de realidade melhor, como a Luiza disse. Falta entender que todo mundo merece receber o que doa e que não deve se contentar com migalhas. Sair da síndrome do “Maior Abandonado” do Cazuza.

    Se olhar em volta e ver que as coisas não são legais, melhore. Ainda que com o coração destruído, diga adeus a quem mata você um pouquinho todos os dias.

    Ps. Thiaguera mandando muito nas edições kkkkkkkk muito engraçado.

    • Thiaguera kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      acho que até sofrer acostuma, a pessoa acha q não existe nada melhor, ou que ela não merece isso.

      Ser humano é um bichinho incrível, se acostuma com tudo: inclusive a ficar na merda

      e como cérebro tende a querer gastar pouca energia, já viu…

      • Natália

        Lu, isso me lembra de um vídeo de um filósofo, Leandro Karnal. Ele conta o caso de uma mulher que foi presa na época da ditadura. Ela sofria agressões físicas e psicológicas, todos os dias, de um mesmo homem. Mas houve um dia em que esse homem deu lugar a um outro “policial”. Tal mulher disse que esse dia foi o que ela mais teve medo, em toda sua vida. Afinal, ela havia se acostumado a apanhar de um determinado homem e não de outro. Tenso, né?!

        • Muito!! E as vezes não é nem só pai, pode ser avô, irmão, tio

          enfim, qualquer pessoa q teve contato suficiente pra servir como parametro

          o mesmo vale pra homens q as vezes sentem atração por mulheres assim, que pensam q são todas iguais e se for “bonzinho demais perde”

          ou seja, rola padrão atrás de padrão. Infelizmente nem todos saudáveis =(

          e o piior é q tem gente querendo desistir de ser “do bem” pq acha q não tem mais espaço no mundo pra isso

          ai chega uma pessoa como eu quando to solteira e fico levando susto atrás de susto com esses caras de hj kkkkkkkk

          • Natália

            Pois é, Lu. É o tal do padrão mesmo, né?! Quando procuramos alguém pra relacionar, tem que ver o que é mais intenso: se é o desejo por um bom relacionamento ou se é o medo de atrair homens/mulheres indisponíveis. O que eu acho é que tem muita gente na segunda opção mas não percebe…

          • ” ou se é o medo de atrair homens/mulheres indisponíveis.”

            como assim Nat?!

          • Natália

            Imagine uma mulher quer quer muito namorar, casar e ter váários bebês. Mas elá já está com seus 35 anos e acha que está passando do momento. Ela conhece um homem. E nos primeiros encontros ela mede todas as suas palavras, tudo calculado. Mas a cabecinha dela está fervendo de pensamentos: será que vou namorar, será que ele vai gostar de mim como eu gosto dele, será que eu vou conseguir engravidar, será que ele quer casar na igreja, será que eu transo no primeiro encontro… Quantos serás, né?! Enfim, ele a deixou em casa e não ligou no dia seguinte, porque havia atraído alguém que, no momento, estava indisponível para os sonhos “silenciosos” dela. Moral da história: ela queria realizar os sonhos na intensidade 1. Mas o medo de não conseguir fazer tudo isso foi muito maior, na intensidade 1.347.892.

          • Victor Holtz

            Li um texto da Tati Bernardi que fala exatamente sobre isso.

          • Natália

            Ah é? Não a conheço, mas procurarei ler os textos dela. Agradeço a dica. 😉

          • Victor Holtz

            Se eu achar, eu posto aqui.

          • Victor Holtz

            Você está usando exemplos de figuras masculinas, mas essa tendência (se é que podemos chamar assim) a viver relacionamentos destrutivos não é exclusividade das mulheres. Eu mesmo já vivi uma relação que sugou todas as minhas energias, da qual eu não conseguia sair mesmo tendo plena consciência de que aquilo me fazia mal.
            Além de mim, existem vários caras passando por essas situações, porém, com um agravante: nossa sociedade não permite que homens manifestem seus fracassos emocionais assim como as mulheres. Mulher é sexo frágil, mas homem não, “porque homem não chora”, já disse Pablo – o poeta. rsrs

          • claro q vale pra homens! =) Na verdade, quase tudo que falo vale pra todos os sexos, mas como em geral rola mais com um do que com outro, coloco no sexo dominante e as vezes me lembro d falar q vale o vice versa kkk

            mas me diga, e pq vc topava ficar com essa menina?

          • Victor Holtz

            Vou responder aqui, mas a resposta é pra você também, Natália.
            Essa garota era uma pessoa muito interessante de uma inteligência acima da média, e não só uma inteligência intelectual, mas emocional. Namoramos por 1 ano e eu não sei o que houve, só sei que ela me sacaneava bastante e no fim das contas eu sempre acaba me desculpando. Muitos e muitos amigos me falavam para cair fora. Até minha irmã que nunca foi de se meter me aconselhou seriamente a procurar outra pessoa. Mas eu tava mega apaixonado. Lembro que logo que nos conhecemos, a gente tava olhando a lua cheia e eu disse: _Dizem que cada pessoa na Terra tem direito a um pedido realizado pela Lua. Ela falou _Eu quero que você me ame pra sempre e me ame apesar de qualquer coisa. E eu, muito esperto, pedi o mesmo. rsrsrs Acho que gastei meu pedido atoa kkkkkkkk
            Mas, falando sério, hoje eu analiso o quanto eu vivi uma relação destrutiva. Parece comodismo dizer que o sentimento leva você pra fora do juízo, mas não é.

          • Natália

            Relacionar é que nem criar um filho: em ambos, é preciso colocar limites. Oa dois pedem isso. Mas a gente confunde muito. A gente acha que o limote é pra dar ao outro: você poder fazer isso, mas não pode fazer aquilo; você pode sair com sua amiga, mas tem que ser rápido; e por aí vai… Mas sabe o que eu penso? O limite é pra gente mesmo. Acho que seu relacionamento pediu por isso. Faltou limite, né?! Como eu disse: não pra ela fazer apenas o que “podia”, mas pra você aceitar apenas aquilo que não te machucava. Falo numa boa, tá?! Sou da paz. =)

          • Victor Holtz

            Concordo. Faltou total limite. Um salto em queda livre sem ninguém lá embaixo para segurar.

          • Natália

            Ooo meu querido… Pense que você não precisava de alguém pra te segurar. Acredito filmente que você viveu o melhor: o amadurecimento. Fico feliz de ver que você superou ou está em processo de superação. Verbalizar (nem que seja digitar) já ajuda. =)

          • Victor Holtz

            Vivi o extremo, a realidade no volume 20. rsrs
            Mas superei, sim. Isso tem uns bons anos. Como tudo que é amargo na vida serve pra expor nossas fraquezas e nos forçar a trabalhá-las. Se eu não tivesse vivido o que vivi, meu comentário neste post seria “que gente otária tem mais é que se ferrar mesmo” – já fui desses.

          • Natália

            Nossa, Victor. Que barra, hein?! E como fez para se “libertar” disso?

        • Victor Holtz

          Será que isso pode ser comparado com aqueles que insistem num relacionamento perdido, porém conhecido: “Pelo menos já conheço todos os defeitos”? Muita gente tem receio de trombar com coisa pior e aceita o seu torturador de sempre.

          • Natália

            Acredito que sim, Victor. A gente sempre prefere estar numa zona de conforto. E isso gera uma certa desistência dos outros relacionamentos, como se fossem ser “mais do mesmo”. Mas sabe o que acho? Que isso não é um processo simples. O que eu quero dizer é: quando nos relacionamos devemos nos perguntar porque aceitar este ou aquele defeito, já que isso diz muito sobre a gente. Quando alguém está num relacionamento destrutivo, há inúmeras razões: falta de autoestima, reprodução de padrão dos pais, ausência de apoio familiar ou a somatória de todos eles. O difícil é quando a pessoa pula de um relacionamento ao outro e termina por atrair o meeeeesmo perfil…

          • Victor Holtz

            O que geralmente acontece. Mas, porque não vejo ninguém colocando esse comportamento na conta do “amor”? As pessoas se apaixonam, amam e, de repente, todo mundo sabe que o namorado dela não presta, mas ela consegue amar até as canalhices do sujeito. Quando termina, trata logo de encontrar um fulaninho bem parecido, consciente ou inconscientemente.
            Tô sendo muito compositor de bolero ou vocês também concordam que sentimento pesa e pesa muito?

          • Natália

            Todo mundo tem um padrão de relacionamento. E eu permaneço nesse padrão até que eu consiga reter todo o aprendizado. Mas eu te pergunto: será isso amor?

          • já pensei mt nisso Nat

            mas as vezes penso que papai do céu já me da umas dicas preu gostar inconscientemente de alguem assim, até que encontre a pessoa

            é como se fosse uma pista do ”ache seu principe” e esse seria meu gosto

            principe modo d dizer, claro kk

          • mas minha logica se bate nessa

            pq penso em algo melhor do que o traste e mais garantido: ficar sozinha assistindo tv, lendo, comendo, etc, mó massa kkkk

            e nao duraria pra sempre, pq naturalmente outras pessoas apareceriam e no fundo sabemos disso

          • Natália

            Eeeee Luiza racional. Por isso que você não medita, muié. 😉

          • mas isso q vc quer dizer tem a ver com carencia ou meditação? kkkk Explique-se s2

  • Paulo

    Não sei, essa ideia dos pais é valida na escolha, mas não sei se continua durante a manutençao do relacionamento, me custa acreditar que alguem ve outro beber veneno e vai lá dar uma golada no mesmo copo
    primeiro tem que definir quem são os caras que não prestam, só pra dar um exemplo o liso, não necessariamente trata a pessoa mal, o problema dele é os perdidos,
    depois tem que se analisar como a pessoa ve o outro, em um grande numero de casos não é que a pessoa gosta de tranqueira ela apenas não o ve como tranqueira
    a seguir vem complexo de culpa, aqueles casos em que um individuo ve as açoes do outro como culpa dele, acontece muito com mulheres espancadas
    e finalmente aqueles casos em que a pessoas quer slavar ou mudar o outro ou seja, ja é atraida por alguem quebrado pra ter o que consertar!
    enfim acredito que as relaçoes familiares podem gerar esses efeitos nas pessoas, mas não é diretamente responsavel pelas pessoas que quererem fazer remake da vida dos pais, sempre lembrando que existe uma parcela de chance de vc ser o toxico da relação e não perceber!

    • Victor Holtz

      “(…) lembrando que existe uma parcela de chance de vc ser o toxico da relação e não perceber”

      Concordo. Por isso que em toda separação existe a versão de um, a versão do outro e a verdade.

    • Nat

      Acredito que os pais e o meio tem uma grande responsabilidade muito grande na estruturação do sujeito. Porém, tem a personalidade do próprio.
      Há muitos casos que o pai trai e a mãe. A mãe traz pra casa homem pra transar.
      Chega uma hora que ou o filho acha normal ou ele sai de casa por não concordar.
      Com um pouco de vivência e maturidade começamos a observar com mais racionalidade essas questões familiares.
      Eu errei muito no meu último relacionamento eu observei todos os erros e por amar muito acreditei que pudesse mudar e formar uma família saudável.

      • Victor Holtz

        “por amar muito acreditei que pudesse mudar e formar uma família saudável”

        O que mais vejo.

        • Nat

          É onde começa o erro…

          • Victor Holtz

            Amar ou achar que pode mudar as coisas? Ou as duas coisas?

          • Nat

            Achar que pode mudar as coisas….

          • Victor Holtz

            É. A gente não muda a pessoa, muda de pessoa.

          • Nat

            Foi o que eu fiz….

          • Victor Holtz

            Sofrer pode deixar a gente mais forte ou mais duro. A segunda opção não é legal.

      • Paulo

        não saberia confirmar se é possível mudar alguém eu mesmo nem tento, é possível desconstruir alguns paradigmas criados por outros, ainda sim da muito trabalho, a pessoa em questão necessita confiar em vc a um nível que esta desconsidere a opinião de todas as outras, agora quando é personalidade acredito que é causa perdida

        Um lobo nunca será um cachorro é preciso ter isso em mente se resolver criar um!

        • Nat

          Paulo,
          Havia um comportamento deturpado entre meu ex e os familiares. Como eu tinha planos de casamento, eu quis mostrar um outro tipo de relação familiar. Pois, era este que eu queria passar pros meus filhos.
          Não acho normal e muito menos saudável os pais comentarem sobre suas aventuras sexuais com os filhos.

  • mariana cobra

    Cada um recebe o amor que acredita merecer.

    • Victor Holtz

      Direta, reta e sintetizou o que penso.

  • Heros Himeneu

    Já vi ex-tímido que hoje é cafajeste, já vi ex-cafajeste que hoje é um marido exemplar e fiel. Certamente herdamos várias características dos pais, meu pai tem um jeito meio safadinho rsrs, mas ele foi fiel com a minha mãe por 28 anos, por circunstancias da vida (uma dessas circunstancias foi minha mãe ter se desleixado) acabou se envolvendo com outra mulher bem mais jovem, mas minha mãe o perdoou. Eu já fui tímido e pobre, portanto pouco cobiçado, hoje passo o dia recebendo flerte de tudo quanto é mulher, pensem nisso.

    • me diga uma coisa

      qual é sua idade, formação e profissão?

      e isso do seu pai ter sido fiel por 28 anos, sem querer colocar lenha na fogueira, será q ele foi fiel MESMO ou só teve q assumir pq descobriram esse caso, coincidentemente, 28 anos depois? Sei lá, não sei se pai assumiria mt coisa pra filho sem que ele tivesse descoberto

      ainda mais q trairia a mãe dele (caso traísse, claro!)

      • Heros Himeneu

        Oi Luiza, 34 anos, formado em computação, hoje sou empresário do setor de tecnologia.
        Meu pai foi fiel por 28 anos porque por 28 anos ele trabalhou em uma fábrica de carros, trabalhava o dia todo e voltava pra casa. Essa rotina funcionou muito bem para o casal. A partir do momento que ele precisou mudar de cidade e minha mãe não quis acompanhá-lo por preguiça, ele foi ficando sozinho,carente e deu no que deu.

        • mas sem querer colocar lenha d novo

          mas mt homem trai nos 30 minutos do almoço..

          não q seja o caso, mas trabalhar muito não sei se me convence kkk

          • S2SunsetS2

            Concordo com vc. Há um tempo atrás, teve um cara que foi pego traindo a esposa com outra no motel na hora do almoço. A esposa contratou um cara para seguir ele e aí deu um B.O. gigante. Ninguém conseguia acreditar, porque pra todo mundo sempre pareceu que a vida dele era casa-trabalho e trabalho-casa.

          • uma vez uma gp me disse q um dos horários q ela mais trabalha não é a noite, mas sim na hora do almoço kkkkkkkkk

          • Carlos

            Hora de comer…

          • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é mesmo

          • Eros Himeneu

            Sair com garota de programa eu não considero traição, claro, se não for um vício, se não for muito recorrente, mas se for de vez em quando só para desestressar rsrs

          • e se sua esposa sair com um gp é traição? kkkkkkkkkkk

          • Eros Himeneu

            Lógico, ai é traição kkkkkkkkkk. Tem uma amiga da minha esposa que o marido não gosta muito de transar. Ele inclusive já deixou bem claro para a esposa que não gosta muito, ai nesse outro caso não seria traição. Deu para entender a minha lógica? kkkkkk

          • tu é cara de pau, né?

            mas é bom te ter aqui pq vc fala oq infelizmente mt gente pensa =(
            kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • S2SunsetS2

            Pois é, e eu acredito, kkk.

  • dracuria

    Nos herdamos os gostos dos nossos pais por via biológica e social.

  • Laura Silva

    kkk Eu também uso um perfume MA-RA-VI-LHO-SO.
    J’adore é o nome dele. Custa os “zoi” da cara, mas é sucesso na certa. Quanto ao assunto, eu concordo com você. Tem tudo a ver.
    E como tem gente assim, viu? Muito homem também com cada coisa do lado. Eu andei assistindo uns episódios de um programa chamado S.OS. pé na bunda e tinha umas histórias lá que pelo amor…. Tudo bem que a pessoa quando gosta fica cega, mas tudo tem limite.

    • Caro mesmo, até pesquisei aqui! Jesus Senhor socorreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!!!

      • Laura Silva

        Quase chego a chorar quando tá acabando rsrs, eu sigo a Juliana Goes lá no youtube vi seu comentário lá no canal dela. Eu adoro maquiagem e não sabia do truque do leite de magnesia.

        • gente eu amei aquela dica, será q funfa mesmo? Vou usar kkkkkkkk

          eu não assisto sempre, mas sempre q assisto comento algo pq sei que é importante
          ela é uma linda mesmo!

  • S2SunsetS2

    Luiza, realmente tudo o que você falou faz muito sentido. Já que você falou em teoria, eu queria falar sobre algo analisei há algum tempo atrás (eu não sei se existe alguma teoria), mas já observei casais de amigos, colegas e até parentes e percebi que geralmente quando o homem gosta de cozinhar, ou seja, possui apreciação pela gastronomia, parece que os relacionamentos “tendem” a durar mais também. Não sei se é impressão minha, mas foi algo que observei e achei interessante. Parabéns pelo site e por mais que que eu não estou com muito tempo ultimamente, sempre que posso dou uma passadinha por aqui. =)

    • Obrigada mulé! s2

      quanto a cozinhar, acho q isso deve mostrar um pouco das características q costumam vir com isso, tipo parceria, boa vontade, vontade em agradar (inclusive a ele mesmo, etc kkk , quem não gosta d um bom rango?), e aí vai trazendo felicidade pra todo mundo

      não sei se deu pra entender kkk

  • Esse foi o seu melhor video em minha humilde opinião…achei bem legal o quão você quis reforçar a seriedade desse assunto…

    Com amizades próximas e com relacionamento frequentamos ambientes familiares diferentes, aí é interessante colocar em questionamento quais visões de mundo são válidas e em que ponto determinados padrões de comportamento são questionáveis…
    Podemos confirmar os acertos dos nossos antecessores (pai/mãe/avós…) e também repetir ou corrigir erros que persistem por muitas gerações…

    • Nat

      Son,
      As vezes caímos naquela de “Não posso julgar” e por isso acabamos aceitando.
      Mas, no convívio percebemos como alguns comportamentos são inadmissíveis.

      • É bem por aí… as idéias sempre vivem em constante confronto com a realidade… e existem algumas coisas que só vivenciando a gente confere… mas burrice mesmo é insistência cíclica e constante nos mesmos erros

        • Nat

          Mas daí vai da maturidade que cada um adquire na vida.
          As vezes a Luíza coloca relatos de pessoas de 18 anos. Não dá pra exigir muito…
          Obviamente que uma pessoa que nasceu e desenvolveu num lar mais estruturado tem uma visão melhor da situação.
          Eu atribuo a burrice cíclica a algo chamado carência.

        • Paulo

          ta ai boa definição de burrice, o problema é que a insistência cíclica e constante nos mesmos erros e basicamente um padrão humano, só exemplificando Hitler perdeu na Rússia/URSS para a mesma estrategia usada contra napoleão, agora vc acha que napoleão foi o primeiro a cair ou Hitler o ultimo? se tiver uma guerra hoje pode ter certeza que alguém cairá na mesma trap, se não quiser ir pra muito longe pense que a dilma foi reeleita
          sinceramente não acho que tem tanto burro assim, apesar de ter bastante, isso é muito mais efeito colateral de outro problema!

          • Mika

            Só um adendo: Napoleão e Hitler não perderam a guerra por alguma estratégia russa. Em ambos os casos, os russo não precisaram fazer nada… apenas esperaram o “inverno siberiano” chegar.

          • Paulo

            não foi bem por causa disso, tecnicamente os invasores estavam “preparados” para o inverno.
            A estrategia foi a seguinte, imagine os invasores vindo do ponto A para o E passando respectivamente pelo B, C, D e o que os russos fizeram? antes dos invasores chegarem no A os russos migraram pro B e pulverizaram o ponto A, quando os invasores chegaram, nem abrigo tinha então tiveram que ir logo para o B, mas os russos que estavam no B migraram para o C destruindo antes o B e assim por diante.
            Não tem exercito ou maquinaria que sobreviva a atravessar um pais que nem é grande, somente com os recursos que começaram, num inverso absurdo fora a moral da tropa que foi a primeira a morrer.
            Pra vc ver como o buraco é mais embaixo, Julio Cezar usou essa estrategia, e ainda sim antes dele ela ja teria sido usada!
            Se qualquer um deles tivesse comprado no banca mais próxima uma edição de bolso da arte da guerra poderíamos estar nos comunicando em francês ou em alemão agora kkkkkkkkk

          • Mika

            Desculpe-me, mas você disse quase a mesma coisa que eu, só que de forma um pouco mais prolixa… rs
            Você dizer que Hitler cometeu o mesmo erro que Napoleão, concordo plenamente. Ambos subestimaram a força da natureza. Seus armamentos eram tecnicamente superiores aos dos russos? Sim. Estavam preparados para o tão rigoroso inverno russo? Não. Um equipamento de inverno, completo, que um soldado alemão na 2ª Guerra levou pro front russo, não pesava menos do que 40 quilos. E uma barraca de lona não protege de um frio de até 50ºC negativos. Hitler sabia muito bem que perderia a guerra se ela se estendesse até o inverno. Apostou que sua superioridade bélica fulminaria o exército russo em pouco tempo e voltaria pra casa vitorioso até o final do Outono.
            Você fala como se as forças nazistas esperassem encontrar celeiros cheios, comida na mesa e uma lareira acesa quando entrassem no território inimigo. Tentar explicar as derrotas napoleônicas e nazistas por uma estratégia “manjada” como essa é subestimar a inteligência dos estrategistas de Napoleão e Hitler.
            Em relação ao seu último parágrafo, acho que simplificou demais a questão… rs. A Arte da Guerra é livrinho de bolso de qualquer soldado aspirante a cabo. E o Império Romano se expandiu por quase todo o mundo conhecido na Antiguidade, e ninguém atualmente fala latim…

          • Paulo

            caramba vc sabe mesmo sobre as guerras, mais um que esconde o ouro kkkkkkkk

            Sobre Napoleão não tenho muito interesse na verdade não gosto de francês, mas sobre Hitler o fato que o cara não era um bom estrategista, se fosse fazer um comparativo pobre o cara era um Lula alemão, seu principal estrategista foi contra a invasão e no mínimo sugeriu varias frentes de batalha, mas Hitler deu chilique e o ignorou.
            A estrategia é pra ser manjada mesmo, com uma ideia similar a Galia resistiu vários anos ao império romano e só caiu quando trombou com o mítico Julio Cezar.
            Mas a ideia vc entendeu, não é exatamente burrice que faz as pessoas errarem sucessivas vezes e sim a crença do ” eu sou o fodão comigo vai ser diferente, conseguirei triunfar onde outros falharam” podemos usar outros exemplos como dirigir bêbado, mesmo com varias mortes sempre tem um “fodão” acreditando ser capaz de dirigir mesmo não parando em pé.
            Como eu gosto de dizer, a esperança é o caminho mais curto pra vala, mesmo sendo verdade que se aprende errando, esse erro não necessariamente precisa ser seu;

          • Carlos

            Conhece a expressão ” a banca paga e recebe” ?
            Na invasão da França, no início do conflito, a maioria dos estrategistas também era contra, mas acabou se revelando um estrondoso sucesso militar alemão, graças a um chilique do Hitler que apoiou um plano ousado de um estrategista contra a maioria. Mas chilique e loucura não produzem boas coisas a longo prazo.
            Acho que você separa “pedaços ” das coisas para encaixar em ideia preconcebida.

          • Paulo

            uhauhsuhuah, tenho o dom de fugir completamente do tema, mas quanto a França o que decretou a vitória foi justamente desviar do bloqueio francês e não medir força com a linha de defesa preparada pela França, no caso ae foi esperteza, mesmo desconsiderando esse fator apostar em 1% de 100 não parece muito esperto mesmo que na primeira vez que vc tente caia exatamente neste 1%
            no caso de separar pedaços é bem possível, agora se o pedaço se encaixa é questão de ponto de vista, desconsiderando a chuva de bombas atômicas que seria, não vejo Julio Cezar ou Cesare Borgia por exemplo perdendo a 2GM, mas vai saber as vezes esses eventos foram obra do universo, para evitar coisa pior, imagina o que aconteceria se sobrasse pra o USA apenas o ultimo recurso. mas ae já vou entrar em outro tema kkkkkkkkkkk

            enfim mesmo que os exemplos não tenham atingido o objetivo, ainda acredito que erros repetitivos vem da crença que tudo será diferente pra cada pessoa que tenta, pegando como referencia 1 exemplo mega isolado que ocorreu com alguém, tipo maquina caça niquel, será sensato se focar naquele 1 que ganhou ao invés de nos milhões que perderam ?

          • Como você me daria a definição desse outro problema?( curioso isso…)

          • Paulo

            em uma palavra, esperança!

          • Carlos

            Discordo da conclusão. Hitler estava muito ciente do problema de uma guerra em duas frentes e do fator clima em uma campanha na URSS.
            Tentou exatamente o contrário, mas forças muito maiores que o planejamento nazista levaram a segunda guerra mundial a ser uma repetição da primeira em muitos aspectos.

  • augusto.

    Mulher de “dedo podre”. Que não sabe escolher homem e só escolhe os piores, merecem se foder e muito na vida, para aprenderem da pior forma a valorizarem um homem de bem.