Uma reflexão sobre o famoso silêncio masculino

110

Uma reflexão sobre o famoso silêncio masculino

Marcelo chegou em meu consultório visivelmente irritado. Como eu o atendia havia alguns meses, eu pude notar aquele desconforto e perguntei: “Então, como estamos…?”. Ele respondeu instantaneamente: “Estou cansado de vocês!” [ênfase no plural]. Como boa terapeuta que sou (ou não), me mantive em silêncio e esperei que ele verbalizasse seu raciocínio. Então, ele continuou: “Mulher não cala a boca. Minha mulher só sabe falar sobre assuntos inúteis e, principalmente, reclamar. Aí ela [em referência a sua noiva], fica me fazendo perguntas o tempo todo. Que nem você me fez agora. Quer saber como eu estou? Cansado! De tanto ouvir e ter que responder a mesma coisa: no que estou pensando, o que estou fazendo, se estou bem ou feliz. Isso é um saco!”.

Ah… Quem nunca se incomodou com o silêncio do parceiro que atire a primeira pedra. O silêncio que anuncia. Mas resta saber: anuncia o quê? O fim de um relacionamento? Alguma frustração mal resolvida? Culpa por uma traição? Começa, então, uma verdadeira batalha interna de tentativas de decifrar o homem ao seu lado. Nós, mulheres, nos achamos especialistas na arte de interpretar os outros. Mas as confusões e desconfianças que isso traz pode dificultar o processo de compreensão do “aparente” silêncio. Aparente porque, ao final do texto, espero poder ter ajudado a esclarecer o significado do tão temido silêncio masculino.

Não pretendo taxar todas as hipóteses que levam os homens a silenciar e terei como base um relacionamento estável, que não está perto do fim. (Agradeço se puderem citar outros nos comentários abaixo J). Colocarei aqui razões as mais comuns que eu pude perceber em minha experiência.

Alguns dos motivos do silêncio são:

1. Evitar conflitos. Numa discussão, coisas impensadas podem ser ditas. E, sem querer ou querendo (um viva ao Chaves), palavras podem tomar rumos infinitos. Boa parte dos homens que atendi preferiam se calar numa discussão acalorada ao invés de verbalizar a frustração. Talvez seja por não saber falar sobre a própria frustração, por não querer te magoar (e piorar a situação) ou por considerar aquela discussão sem qualquer propósito racional.

2. Fim da argumentação. Esse tópico é consequência do anterior. Talvez seu parceiro tenha explicado tudo sobre o porquê de ter adicionado Fulana na rede social. Explicou o contato deles, onde eles se conheceram e o que tinham em comum. Você ficou insegura e ele explicou de novo. Mas aí você ainda não estava satisfeita. Ele se calou não é porque ele estava concordando com seus argumentos, mas simplesmente porque ele cansou de dizer a mesma coisa. As justificativas daquele momento e as que ele deu meio minuto atrás ainda eram as mesmas. Como ele viu que aquilo não chegaria em lugar nenhum, surgiu o silêncio.

3. Colocar o pensamento em ordem. Há momentos de reflexão que são necessários para todo ser que respira e é capaz de concatenar ideias. O que eu quero dizer é: todos nós precisamos de um tempo para elaborar algum problema, realinhar objetivos ou apenas “abrir a gaveta do nada”. E os homens fazem isso até melhor que nós, às vezes… Nós temos que ver o outro como um espelho de nós mesmos. Pode ser que o silêncio dele te perturbe não pelo silêncio em si, mas porque você acredita que isso pode ser sinal de que seu relacionamento não vai bem.

4. Evitar conversas inúteis ou misturadas. Às vezes, os homens estão concentrados em outras questões e não gostam de ser interferidos com assuntos não correlacionados. Leitora, quantas vezes seu parceiro, por estar voltado para outra questão, já respondeu “eu não sei” e você, não se dando por contente, o pressionou? Isso cria um ciclo vicioso, no qual você estimula seu parceiro a se fechar ainda mais, na tentativa dele evitar ainda mais conflitos. Consegue perceber?

Como enfrentar o incômodo causado pelo silêncio:

1. Exercício de empatia. Empatia nada mais é que compreender o outro, olhando com os olhos dele e segundo as medidas dele e não as suas. Significa aceitar que seu parceiro tem consciência própria e age de forma independente de você. Tente compreender que o silêncio masculino não é um defeito ou algo a ser mudado; é apenas um modo, diferente do seu, de se estar no mundo. E isso não quer dizer que seja melhor ou pior: apenas diferente.

2. Deixar a carência de lado e se ocupar. O fato do seu parceiro não querer falar enquanto joga o videogame dele não irá mudar se você o pressionar. Nem se o pressionar duas ou três vezes. Então, aproveite esse tempo livre e saia com aquela amiga que está ausente ou pratique um hobby, como a yoga ou meditação. Essas atividades, além de retirar seu foco sobre seu namorado, te ajudarão no seu próprio crescimento interior. E essa evolução ninguém te tira.

3. Lidar com a insegurança. Leitora, aprenda a lidar com a sua própria imaginação e não mais ficar à mercê dela. Seu parceiro não era o centro do seu universo e ainda não o é. Se houver necessidade dele ficar sozinho, respeite e apenas deixe claro que ele tem espaço caso queira desabafar. Por fim, se possível, não tente bancar o Mestre dos Magos e adivinhar o que se passa na cabeça dele. Com maior intimidade, aos poucos, seu parceiro poderá se abrir com mais facilidade e externar alguns dos incômodos.

Culturalmente, as mulheres são incentivadas a se comunicar e verbalizar sentimentos com mais facilidade do que os homens. Assim, falar é a maneira que as mulheres encontraram de organizar os pensamentos e de conectar com o parceiro. Então, silêncio é motivo de pânico e as leva a pensar que algo vai muito mal no relacionamento. Nesse momento, as mulheres tendem a ter sua autoconfiança abalada e, por consequência, agem pautadas mais pela carência e pelo medo. A sensação de iminente rejeição e abandono cria uma expectativa negativa que, se não evitada, pode colocar tudo a perder.

Pensando nisso, caro leitor, se é chegada a hora de “cavernar”, seja também empático com sua parceira. Explique para ela sobre sua necessidade de ficar sozinho e reafirme seu sentimento por ela. Aos poucos, ela poderá (eu disse: poderá) compreender que seu momento a sós não é risco para o relacionamento de vocês. A falta de sinalização de sua parte poderá estimular sua parceira a “minhocar” (sim, aquela mesma do verbo “criar minhocas na cabeça”). E ninguém quer isso, quer?

Instagram
Share.

About Author

N.S.

Psicóloga por formação, observadora da vida alheia por opção. Adora comer mirtilo e é apaixonada em gente com bom humor! =)

  • Carlos

    Aleluia…
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .

    • N.S.

      Kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      O que eu digo, além de rir?

      Já sei: boa palavra, Carlos. Concordo.

      =)

  • Rogih

    Nós homens muitas vezes guardamos as coisas para nós mesmos, por não querer falar, por não saber como expressar em palavras sem demonstrar fraqueza ou vulnerabilidade, para evitar mais problemas, para não dar briga, para evitar julgamentos e sermões.

    As mulheres realmente quando tem um problema costumam verbalizar para Deus e o mundo, para as amigas, e isso ajuda no processo do raciocino delas de se sentir acolhida e chegar na sua resposta e decisão.

    Os homens tem aquele costume e a sociedade reforça um pouco isso de ser os resolvedores de tudo, se fulana está me contando isso, não é para ela desabafar é porque ela quer que eu de uma solução ou resolva se puder.

    Nos homens nos pressionamos e somos pressionados demais, para sermos os mais fortes, ou mais espertos, os humoristas, os sedutores, os lideres, e com toda essa pressão nas costas, muitas vezes ficamos num dialogo interno tão grande, com nossas preocupações e pensamentos que as barreiras e mecanismos de defesa que criamos nos impedem de falarmos.

    Toda pessoa humana tem que aprender a por para fora seus sentimentos, falar o que quer, o que não quer da melhor forma possível, de um jeito que seja claro, sem ofender ninguém, como por exemplo a cnv a comunicação não violenta.

    Não adianta guardar problemas, se algo te incomoda é melhor falar logo de uma forma sem acusar, criticar, de um modo mais assertivo para não virar bola de neve e ir crescendo.

    Além de saber como se comunicar é bom saber como ouvir, fazer uma esculpa ativa, positiva prestando atenção no que as pessoas falam.

    Porque se não o adulto fica parecendo uma criança mimada, toda emburrada fazendo beiço.:

    – o que foi o que você tem?
    – nada!,
    – não tem algo ai fala o que foi?
    – não é nada só to meio, cansado, nervoso, stressado, com sono.

    Sempre umas frases genéricas, ai a outra pessoa tem que usar bola de cristal para tentar adivinhar e traduzir de repente o nervoso em estou com medo por isso, quero sua ajuda mas não quero parecer fraco ou um perdedor pedindo… o cansado em estou triste por aquilo, o stressado por estou me sentindo muito cobrado, deu para pegar o espírito da coisa?

    N.S, seus textos são verdadeiros presentes, minha gratidão por compartilha-los!

    Sobre o mestre dos magos da caverna do dragão :/ eu particularmente detesto aquele “veio” ahahahah, ele manipulava muito o grupo dos adolescentes, para conduzir até um combate com o vingador e salvar o filho dele da magia, pois o mestre dos magos foi quem trouxe eles da terra e tinha a todo o momento o poder de mandar eles de volta para casa.

    Não sei se você sabe que na internet tem o roteiro do último episódio de caverna do dragão que nunca foi ao ar… Tem alguns artistas que até fizeram um gibi do último episódio.

    ps: Consegui alguns dos livros que você me indicou, estou lendo no momento tornar-se pessoa de Carl rogers e gostando muito…

    um abraço!

    • Tb amo os textos dela!!!

      E como assim tem ultimo episódio da caverna do dragão?? Eu amava esse desenho e amo gibis tbm

      onde encontro esse link e esse gibi pra comprar pelamordedeus?! s2 s2

      • Rogih

        Quais gibis você gosta ou está lendo?

        O escritor da caverna do dragão escreveu o roteiro para o último episódio, ia ser feito o desenho dele porém a serie foi cancelada antes.

        O que tem na internet são duas cosias:

        1 – o texto do roteiro do episódio final se chama requiem.

        2 – a partir desse roteiro os fãs produziram um gibi ilustrando o texto do roteiro oficial.

        Esse é o link para você ler online:

        http://complexogeek.com/2013/08/20/o-verdadeiro-final-de-a-caverna-do-dragao-em-quadrinhos/

        Me diz o que você achou depois?

        • Agora não to lendo nenhum gibi, não tá dando mais tempo, mas lia muito, inclusive turma da monika e alguns em frances, ingles e espanhol pra treinar as linguas q faz tempo q não treino mais =(

          Obrigada pelo linkkk, depois q ler t digo simm!

          • Rogih

            Eu me programo para ler quadrinhos, ano passado peguei a história do tio patinhas, achei na internet em algum lugar fizeram edições contando a história dele e dos antepassados muito legal…

            Esse ano eu li, alguns quadrinhos do demolidor, eu vou assim entre um livro, entre outro procuro um quadrinho e leio umas paginas é muito legal.

            Por outro lado comecei a ler quadrinhos de adultos tem uma editora que chama image comics que faz alguns são muito bons.

            vou te indicar um, é a historia de um rapaz que terminou um namoro e a vò dele da de presente uma robo que parece humana para ele, e ele acaba se apaixonando por ela tem um monte de consequências. é sobre preconceito, escolhas, medos, romance..eu até chorei lendo de tanto que me emocionei:

            Alex e Ada – nesse site tem online para leitura eu li tudo em dois dias dias 01 e 02 de janeiro ahahaha.

            http://hqcomicsonline.com.br/perfil/alex-mais-ada

          • não consegui ler o gibi q vc me passou
            acho q só vou conseguir mes q vem

            to o dia todo q nem isaura, mas ao menos to fazendo mais snaps kkkk

          • Rogih

            Guarda o link ai você vê quando puder, quadrinhos são que nem sobremesas devem ser saboreados devagar hahahaha.

            O que é snapchat? eu sei por alto não é tipo um grupo de whats só que as msgs somem depois de 24horas?

          • mais ou menos isso kkkkkkkkk
            mas some em 24 horas sim

            ainda q não confie q algo suma mesmo kk

      • Thomaz Aquino

        ..aí sim ein..mas esse mundo tem muita coisa boa .bife e batata frita..Caverna do dragão..chuveiro quente…boa música ..Dont worry Be
        Rappy……Ratum na batata ….kkkk
        E fácil ser Feliz…kkkk

    • N.S.

      “Sempre umas frases genéricas, ai a outra pessoa tem que usar bola de cristal para tentar adivinhar e traduzir (…)”

      Mas Rogih… Cada um tem seus próprios limites. E quando alguém só é capaz de dizer frases genéricas? Isso é empatia: é ver o outro com os olhos dele e não os meus. O que eu quero dizer é que não cabe a mim mostrar ao outro o que ele deve dizer, porque isso só ele sabe e conhece sua capacidade. Temos sempre que lembrar do nosso livre arbítrio.

      Ou seja, se eu me relaciono com alguém que é incapaz de formular frases mais complexas e me incomodo com isso, eu tenho todo o direito de me afastar. E permanecer numa relação assim, por vontade própria, não dá o direito de fazer suposições por bola de cristal. Nessas situações, o mais prejudicial é eu continuar com uma pessoa que formula frases genéricas e constantemente cobrá-la.

      P.S.1: Eu não fazia ideia sobre o fim do desenho. Reitero a pergunta da Lu!
      P.S.2: Que bom que tem gostado do livro! S2

      • Rogih

        Acabei me expressando um pouco mal nessa parte, vou tentar melhorar um pouco:

        O que eu quis dizer por frases genéricas eu deveria ter dito monossilabicas.

        Quando o homem esta com muita coisa guardada dentro de si, um problema por exemplo e uma pessoa vai e diz o fulano o que você tem meu? ta com essa cara ai, o que foi?

        E o cara diz nada! tipo a fala dele diz não é nada, mas o jeito que ele fala esse não é nada a linguagem corporal, o tom de voz diz outra coisa como se disse tem algo, que não quero fala, ta acontecendo Tudo!

        O que eu quis dizer é que o homem que não desabafa, não fala dos seus sentimentos, fica fechado, acaba usando frases curtas, tenta disfarçar o jeito, fala que não tem problema, que está tudo bem, mas ele fala de um jeito que da para perceber que tem problema, que ta escondendo algo.

        Então a outra pessoa observando esses sinais gritante, acaba usando da imaginação e dando uma de vidente, e perguntando, foi isso? foi aquilo? foi na escola? foi no trabalho? ah! não sei, você fala quando quiser porque cansei de adivinhar hahahaha, mais ou menos por ai…

        Foi mais ou menos por ai o que eu queria dizer…

        Sobre a caverna do dragão, vá nesse site que você lá mesmo ira conhecer o final da caverna do dragão em detalhes:

        http://complexogeek.com/2013/08/20/o-verdadeiro-final-de-a-caverna-do-dragao-em-quadrinhos/

        • mariana cobra

          Ficar em silêncio qdo tudo tá de boa é super OK, ruim é quando se sabe que algo o emputeceu e não se sabe o que foi…sabe aquela frase “oq foi que eu fiz” ou “é comigo?” isso enlouquece, aí é onde entra as mil perguntas pra vcs desembucharem…

          • Rogih

            Como é com o seu namorido? ele da o papo reto ou você tem que tentar fazer ele desembuchar?

            Eu fiquei lembrando de situações passadas minhas e já agi assim hahahaha, me deu uma baita de uma vergonha alheia x_x

            é uma bola de neve às vezes não é nada de mais é só uma coisa que a pessoa entendeu de modo errado, que bastava ele chegar na pessoa e dizer pessoa aconteceu isso, isso, eu entendi assim e assim, foi isto mesmo?

            Mas perguntar ou melhor acusar apontando dedos é o que estraga tudo, porque talvez o homem tem uma parceira que explode e ele diz: – ixi, se eu falar algo vai dar problema então vou ficar na minha até a poeira baixar…

            Mas tem horas que o cara não consegue desembuchar de jeito nenhum ai fica fazendo esses joguinhos, de não sei de nada, não vi nada, e acaba virando uma panela de pressão que quando estoura de tanta coisa acumulada acaba falando, atacando, com raiva.

          • mariana cobra

            Sim, meu namorido, em 99% das situações não é preciso forçar a falar, ele se comunica bem, mas uma hora ou outra acontece né, aí faz o que vcs fazem…se fecha, emburra e não desembucha kkkkkk
            Mas não é difícil superar, basta apertar um pouco que solta o q eu fiz de cagada no dia 🙂

          • Lisy

            Ro…, às vezes “vocês lindezos” são tão “complications” quanto nós mulheres hehehe
            Por exemplo: há muito tento dominar a minha curiosidade em saber o porque de algumas emburrações, então pergunto uma vez, está tudo bem? Aí se responder que sim e continuar emburrado, tento novamente de forma mais direta: está com algum problema comigo? Se disser que não, aí eu deixo pra lá mesmo… Só que funciona assim: se ficamos insistindo em saber o que está acontecendo, reclamam que nós perguntamos demais, que não damos espaço para os momentos de reflexão dos pupilos, mas se não insistimos, também reclamam que não nos preocupamos, que não temos empatia, que não queremos dialogar para resolver os problemas… (mas que problemas? Nem sabemos o motivo do “bico”! rsrs)

          • Rogih

            É Lisy, meus colegas e eu mesmo algumas vezes dizemos que não entendemos as mulheres mas nos homens somos confusos as vezes também, então acho que vale tanto para homens quanto para mulheres.

            Você falou algo que deixamos passar mesmo, de por um lado não queremos falar ou não sabemos como ou não conseguimos, estamos meio travados, queremos afastar a outra pessoa. Por outro queremos sim, que perguntem, e depois até ficamos chateados e falamos pow! pessoa eu tava no maior bode, com um monte de coisas na cabeça, precisando desabafar e você nem ao menos perguntou como eu tava?

            A pessoa vai e fala, mas você falou que não era nada e eu acreditei.

            Eu desconfio que um bom caminho seja dar espaço para pessoa, deixar claro que esta percebendo que tem algo acontecendo, mas não sabe se a pessoa quer conversar ou consegue no momento por isso vai respeitar e dar espaço, se a pessoa quiser ou quando quiser é só procurar que vai ser ouvido. Acho bem razoável por ai… Mas demanda muita paciência, empatia e generosidade da outra parte, porque no momento o cara não está consciente de que seu silencio está preocupando a outra pessoa.

            Dizem que a mulher tem que ser tudo, mãe, amante, psicóloga, professora, amiga, nos homens também.

            Tem uma piada que diz:

            Sabe qual é a diferença entre um homem e uma mulher quando estão com problemas?

            -a mulher fala dos problemas o homem finge que não esta acontecendo..

          • Lisy

            Muito bom o comentário Ro…, acho que você disse tudo, paciência, empatia, generosidade! Um pouco de “carinho” em atitudes mais pacíficas nunca é demais e em muitas vezes desarma qualquer guerreiro (a).

          • Thomaz Aquino

            TPM masculina..kkk

          • Hamilton

            As vezes sinto que a minha cabeça vai explodir. Sempre comentei com ela que existe um momento que a pessoa às vezes fica mais quieta para reflexão ou ter um momento dela. Havia comentado até que Jesus tinha os momentos que ele precisava ficar sozinho para refletir sobre as coisas, então porque homens e mulheres não? Ele deixou este ensinamento para todos nós. Mas vai tentar convencê-la do contrário… dor de cabeça certa.

            No caso do homem, às vezes a melhor coisa a fazer é: vou deixar você a vontade, mas se quiser conversar estarei ali vendo algumas coisas. ok?

            Já no caso da mulher ela quer ser ouvida, e não que o homem tente dar solução para os problemas dela para acabar a conversa. Ela realmente quer conversar um pouco.

          • Lisy

            É verdade Hamilton…
            Uma diferença à ser considerada é a de que Jesus era perfeito, sabiamente escolhia momentos oportunos para suas reflexões, sempre após ter dado muita atenção aos seus discípulos e simpatizantes! Nós pelo contrário, na nossa imperfeição, passamos o dia todo na correria fora de casa, muitas vezes distante do nosso companheiro (a), “vestimos” para outras pessoas a roupagem da tolerância, suportamos pressões, exigências, ingratidões, mas…, quando chegamos em casa nos “esquecemos” da empatia e da reciprocidade, queremos apenas é aliviar a tensão do turbilhão de pensamentos e emoções que vivemos, e o (a) nosso (a) companheiro (a) que nos entenda, nos perdoe e aguarde um momento melhor em que estejamos dispostos a falar, ouvir…
            Viver é um grande aprendizado e eu ainda me sinto no antigo pré-infantil, ainda nem cheguei no primário de verdade hehehe

          • Thomaz Aquino

            Don t worry ..be rappy
            Mais fácil..

      • Hamilton

        Nossa gostei muito do texto. Parabéns!!! As vezes sinto que a minha cabeça vai explodir. Sempre comentei com ela que existe um momento que a pessoa as vezes fica mais quieta para reflexão. Se até Jesus tinha os momentos que ele precisava ficar sozinho para refletir sobre as coisas. Ele deixou este ensinamento para todos nós. Mas vai tentar convencê-la do contrário… dor de cabeça certa.

        • N.S.

          Hamilton, segundo seu comentário, ou sua cabeça irá explodir ou você terá uma dor de cabeça. Escolha a segunda opção e faça seus “retiros silenciosos”. Porque aí você sairá vivo… e mais crescido. 😉

    • Débora Brito

      Nós homens… eita… pensei que tu era mulher… perdão…

      • Rogih

        Está completamente perdoada, vai em paz….

        • Débora Brito

          hahahahah… ohhh agradecida!!!

    • Bia

      “Nos homens nos pressionamos e somos pressionados demais, para sermos os mais fortes, ou mais espertos, os humoristas, os sedutores, os lideres, e com toda essa pressão nas costas, muitas vezes ficamos num dialogo interno tão grande, com nossas preocupações e pensamentos que as barreiras e mecanismos de defesa que criamos nos impedem de falarmos.” Concordo com vc. Acho que é necessário entender que vcs já se cobram muito, e é bacana ter alguém ao lado que esteja não para fazer mais cobranças e sim para incentivar no crescimento tanto pessoal quanto profissional.

      • Rogih

        Por isso que muitas pessoas acabam preferindo conversar com os amigos e colegas porque eles não cobram e não julgam do que com os pais porque, vem logo criticas e julgamentos…

        Qualquer conversa é melhor como você mesma comentou Bia, sem cobranças e sem julgamentos, às vezes só ouvir já ajuda e se a pessoa pedir ou estiver aberta quem sabe um comentário para ajudar, ou orientar…

        • Bia

          Verdade Rogih. Então, gostaria de aproveitar a conversa e dizer que sempre que posso acompanho os comentários e gostaria de dizer que vc tem umas idéias muito legais, quem sabe vc não pode se tornar um colaborador também aqui do blog.

          • Rogih

            Que bom! fico feliz em saber disso! Eu estou escrevendo umas coisas sim, logo mais terei novidades, aguarde e confie ! ahhahah

            Ah! e eu sempre leio o seus comentários quando você participa, aparece mais aqui, viu!

          • Bia

            Que legal, vou aguardar as novidades então.

            E pois é, rs, vou tentar aparecer mais sim. Abraços.

  • mariana cobra

    Parabéns! Adoro seus comentários e adorei seu texto!
    Realmente, os homens são seres míticos e mais melindrosos que nós mulheres. Aprendemos desde muito cedo a expressar nossas aflições, a enfrentar as oscilações de humor nas tpm’s e a “minhocar”.
    Eu aprendi muito nesses meses casada, uma das experiências mais agregadoras foi aprender a curtir o silêncio e não encanar com ele, mas dar espaço numa vida compartilhada ao pensamento e a privacidade necessária para se pensar.
    Porém, me irrita muito quando há um problema ou irritação e ele se fecha e emburra…fico de cara com isso e ainda não sei lidar com o silêncio do emputecimento. Na nossa última rusga deixei claro que OU ele aprende a se comunicar OU vamos encontrar dificuldades todas as vezes que algo que o desagrada acontecer…e isso não é legal. Mas fui favorecida por uma viagem de três dias a trabalho que deu tempo pra nós dois, principalmente a ele, pra pensar, formular os pensamentos e expressar o que ele sentia…
    Mas é aí que reside o problema, viver junto e ter espaço pra pensar longe…foda isso.

    • N.S.

      Sabe, Mari… Eu penso que essas situações que você descreveu, de certa forma, são procuradas por nós mesmas. O que eu quero dizer é que durante o namoro, o parceiro já é praticante do silêncio do emputecimento. Mas eu percebo que o morar junto deixa tudo à flor da pele. O que apenas incomodava passa a ser indigerível. Eu acredito que o papel que cabe a nós, mulheres, é o de estimular o compartilhamento de ideias e o da comunicação, mas sem forçar demais, desde o primeiro dia de relacionamento. =)

      • Eu queria um texto de uma pessoa q já morou ao menos 2 anos junto com alguem

        sobre dicas para morar junto kkk

        gostaria d ser essa pessoa, mas toda vez q “morei” eu não morei morado pq tirava uns dois dias da semana d férias e queria pessoas q moraram MESMOOO

        • N.S.

          Hahahahahah Lu, você sabe, né?! A última pessoa a aconselhar sobre isso seria eu. E olhe lá. Por mim, cada um mora na sua casa e pronto kkkkk

          A Mari, se não me engano, mora… Ou será que estou doida?

          • simm, vc não serve, c já tinha me contado naquele dia! Mas que queria uma pessoa, isso eu queri akkk

            pq eu tbm não sirvo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            Boa pergunta, a Mari mora? Vamos ver se ela responde isso!!

          • N.S.

            Kkkkkkkkkkkkkkkkk então ferrou…

            Tomara que a Mari ou alguém possa ajudar. =)

          • Carlos

            Eu moro junto comigo mesmo. Serve?

            PS. Eu me amo muito, inclusive.

          • Serviria se fosse algo tipo “como ser feliz sozinho” kkkk Muita gente tá precisando ler pq pensam q vão morrer doentes, sozinhos e carentes se não encontrarem alguém kkkk

          • Carlos

            Então não sirvo… kkkk
            Felicidade não se tem com essa ou outra condição
            Não sou defensor dos eremitas eternos. As vezes é necessário, mas…

          • Esse tipo d texto não é pra ensinar a pessoa a ser eremita, mas sim pra dar dicas pra ela viver bem enquanto não tem outra pessoa, bem com ela mesma tendeu?

          • Carlos

            Eu entendi, tava brincando. Mas não deixa de ser uma boa ideia. Eu sou bem independente, e acho que companhia é acréscimo, não necessidade. A ironia é que no momento não estou nem um pouco contente com a minha solidão, mas botarei na lista de possíveis textos.

          • botaaa! Acho q vc é perfeito pra escrever isso kkkk

    • Eu amo meus colaboradores
      uma loka meio q nem eu (quem será q to falando heim heim kkk), uma centrada, homens centrados, mas o cara de pedra levemente escondido pela vida, e por ai vai kkkk

      Quero saber o dia que o Anderson vai colaborar com o site, ai chegou o colaborador piadista e todo mundo aprendi e ri junto kkkkkkk

    • Hamilton

      Mais ou menos. Não é isso que vai ser o fator impactante, todos nós temos dias difíceis, tanto o homem como a mulher, só que cada um se comporta de uma forma.

      Às vezes sinto que a minha cabeça vai explodir. Sempre comentei com ela que existe um momento que a pessoa as vezes fica mais quieta para reflexão. As vezes ela quer ficar um pouco quieta e até deixo, porque acho que isso é bom.

      Se até Jesus tinha os momentos que ele precisava ficar sozinho para refletir sobre as
      coisas. Ele deixou este ensinamento para todos nós. A mulher é mais aberta para a comunicação que o homem, muitas vezes temos dificuldades para nos expressarmos.

      As vezes comente que está preocupada com outra coisa que terá que ver, e diga para ele que se precisar de algo estará ali. Quem dera essa fosse a única dificuldade no relacionamento entre homens e mulheres.

  • Carlos

    Embora, hoje em dia, seja quase uma blasfêmia falar em diferenças entre homens e mulheres, mas…

    O nosso silêncio, lembra um pouco a meditação. Falo por mim, que prefiro morrer de uma facada, do que ser privado dos meus momentos de reclusão. O que costuma ser confundido com preocupação, na realidade é apenas um tempo para decantação, um relaxamento. Tem a ver com a nossa tendência a concentração, resolver uma tarefa de cada vez.
    As mulheres deveriam se antenar quando ficamos muito faladores . É como o cara que volta de uma viagem com presente caro….

    Brigas verbais: A linguagem tem limitações, e no calor das discussões, a verdadeira razão dos conflitos costuma se esconder debaixo de camadas de frases, ironias e falácias verbais. Não é uma habilidade desenvolvida por nós, a língua ágil, por isso, o emburramento. É fuga para não ser nocauteado. Mas uma discussão entre pessoas que querem estar juntas não é para ter vencedores… O tempo é um santo remédio, calma meninas…

    Acho que, quem melhor soube conviver com meus silêncios, foi minha gata. Percebia sem aviso, quando eu entrava “na caverna”. Ficava deitada a uma certa distância, um pouco fora da visão. Distante, mas perto.

    • Rogih

      Eu também tenho meus silêncios de chegar na caverna e ficar olhando a fogueira queimar sem falar nada, é um modo de descarregar, como se minha cabeça estivesse fazendo um download e precisasse de um tempo.

      Um exemplo é o cara que chega em casa depois de varias horas fora como trabalho ou estudo, ele fica meio carregado, e quando chega não quer conversar muito, precisa de uns minutos quieto olhando a fogueira, seja navegando na internet e lendo sites ou vendo vídeos, ou zapeando os canais de tv, sem procurar nada especial só descarregando.

      Minha mãe na época de escola dizia que eu além da mochila nas costas eu chegava em casa com 100 kilos de problemas dos outros e coisas nas costas, eu não falava muita coisa ia comer ai depois falava hahahaha.

      Esses seriam os silêncios bons no caso.

    • anderson

      exato,muitas vezes tudo que voce precisa é sentar 10 minutos e relaxar antes do banho,nem que seja só pra aliviar a coluna depois de um dia em pé trabalhando,e é exatamente nessa hora que a mulher vem com a lingua rodopiando que nem uma metralhadora giratoria,enchendo o saco, aí dá merda mesmo XD

      • N.S.

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Anderson, você tem uma linguagem tão, mas tão interessante. Sua descrição me levou a imaginar a situação exata e só me resta dizer: não é nada fácil ser homem…

      • Lisy

        kkkkkkkkk ri muito Anderson…

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        sou dessas

        brincadeira, sou não

        só pra aterrorizar kkkkkkkkkkkkkkkkk

        mas ri muito tbm!

    • N.S.

      Exatamente, Carlos! Que as mulheres possam aceitar o silêncio masculino e aprender com ele.

      P.S.: Sua gata me parece ser bem esperta. 😉

  • anderson

    já tive uma experiencia muito ruim com mulheres que não respeitam o nosso silencio ,o nosso espaço

    foi assim, eu inventei de viajar com a peguete (primeiro erro) pensei que eu fosse relaxar,fomos pro interior num hotel fazenda,eu passei O CARNAVAL INTEIRO tentando relaxar e ela não deixava,ia jogar bola,ela vinha atras reclamando dos parentes dela,ia caminhar na mata,reclamando que tinha mosquito ,fomos num churrasco,as pessoas me olhando torto enquanto ela reclamava da fumaça do churrasco ,fomos andar a cavalo(algo que ela sempre quis fazer)ela em cima do cavalo,falando merda sobre a irmã dela,no terceiro dia eu tava de boas na piscina,relaxando…e ela me aparece pra reclamar de sei lá o que,eu fiquei com tanta raiva que eu terminei o relacionamento ali mesmo,eu virei pra ela e gritei:

    “porra!!!! eu falei pra gente fugir do carnaval,vim pra um lugar sossegado pra ESQUECER dos problemas nem que seja por uma semana!!!Já que voce não respeita isso então acabou!!!!”

    voltei pro quarto,peguei minha mala,larguei a passagem de volta dela em cima da cama,o hotel já estava pago mesmo,e fui embora

    SIM EU LARGUEI ELA EM DOMINGOS MARTINS – ES, SOZINHA

    (se alguém quiser me criticar,eu não me defenderei,mas saibam adiantado que eu não me arrependo nem um pouco,foi um abutre que eu tirei da minha vida)

    legal foi o pai dela ter que ir lá busca-la porque a burra perdeu a viagem,a passagem(que eu paguei) tava marcado 8 da manhã e ela me acorda depois do meio-dia,aí perdeu a viagem,detalhe,na época ela tinha 27 anos,não era nenhuma menina ingenua não…

    foi a primeira e unica vez na vida que eu gritei com uma mulher,e sinceramente eu espero que tenha sido a ultima……

    • Rogih

      Eu te entendo, mas durante a fugida do carnaval quando ela ficava tagarelado você, não fala para ela parar? Ou só deixou para falar quando não aguentou mais?

      • anderson

        pior que eu já sabia como era a criatura,eu tive a ideia de levar ela pra relaxar e falei com ela um mês antes que era pra relaxar na viagem que eu ia pagar pra ela,um dia antes da partida eu falei novamente que era pra deixar os problemas em casa,aquela seria a nossa semana longe de tudo…..e ela me faz isso…..

        pior de tudo foi depois,como eu disse, depois que eu dei um pé na bunda dela,ela ficou com um carinha aí 6 meses e me engravida do irmão dele…

        …puta que pariu….

        …..se eu soubesse que ela era uma “dessazinhas” se voce me entende,nunca teria sequer chegado perto dela,é provavel que eu tenha sido corno e eu nunca vou saber….

        paguei a viagem pra nós dois,com hotel e tudo mais,quase 3 mil reais jogados na lata do lixo,gastos com alguem que não valia a pena……

        • Rogih

          Nossa que droga! Mas o lado bom que ela não fez isso com você, se você tivesse filhos dela e ela pulando a cerca…

          Na proxima viagem você fala vamos viajar? mas a grana ta curta ai só consigo pagar a minha, vamos mesmo assim?

          Se acontecer de novo você só perde a metade hahahaha

          Que doida essa guria hein, se livrou meu chapa!

          • anderson

            pior que eu tava meio arriado por essa guria na epoca,sabe,pensado até em pedir em casamento kkkkkkk, fiquei tipo malzão por um tempo,todo triste por ter terminado com ela,ainda mais dessa maneira,mas um belo dia ela arranjou outro e eu tirei isso da cabeça,e quando eu nem lembrava mais dela,fico sabendo que ela engravidou do irmão do namorado dela…..eita porra….

          • Rogih

            É todos nos já ficamos arrastados por alguma mulher e acabou não dando certo, faz parte da vida, bola pra frente!

            Eu terminei um namoro uns anos atrás e acho que fiquei meio traumatizado até hoje, que eu nunca mais arrumei namorada hahahahahah, to de boas por enquanto.

    • sua história tava relativamente normal

      AI CHEGA O ÚLTIMO PARAGRAFO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Meabraçapelamordedeus kkkkkkkkkkkkk

      • anderson

        minha vida é assim mesmo,sempre tem um “plot-twist” seguido de um “mind-explode”

        do jeito que é a minha vida,o dia que uma mulher engravidar de mim,vão nascer octogemeas (8 crianças) lol…..XD

  • Débora Brito

    como a boa mulher que sou… confesso que a falta de diálogo é desesperador, o silencio do parceiro ou sua atenção limitada na conta free (quase nula) é algo que nos deixa a beira do precipício da loucura, uma tortura… que nos enche de dúvidas…

    Eu não tenho o costume de perguntar de mais… mas eu ja tive um parceiro que nunca dizia como tava, as respostas “monopalávricas” me deixavam deprimida.

    Não posso responder por todas as mulheres, mas para mim (MIM, EU, I, MUA) quando meu parceiro não compartilha comigo é porque a relação não está legal… daí eu até pergunto,mas com o tempo vou deixando de lado… chega uma hora que já tanto faz e depois já nem faz nada… aí eu termino… porque para estar sozinha eu prefiro estar livre do que sozinha presa em um relacionamento chato, individualista, que não me serve pra nada…

    Acho que espaço é sempre bom, mas para um homem que quer uma mulher que não fique perguntando as coisas, ou contando (porque quando eles não falam, elas falam) ou mesmo cobrado, é melhor que fiquem com outro homem ou escolham uma pessoa com deficiência fonológica grave, ou seja, esteja totalmente desprovida de voz…

    • Carlos

      Não confunda a falta de diálogo com “o silêncio do texto”. São coisas diferentes, embora as vezes andem juntas.

      “Acho que espaço é sempre bom, mas para um homem …
      …é melhor que fiquem com outro homem…”
      É assim que você dialoga? Calma Débora, menos, né…
      Imagina, mandar as mulheres ficarem com outras mulheres, já que gostam tanto de tagarelar…

      Nesse conflito belicoso, falta agora, um texto, com a tradução do falatório feminino, para que nós os habitantes de outras nações possamos entender o sentido, não tão óbvio, desta variante mais sonora do ser humano.

      • Débora Brito

        eu só disse o que eu realmente penso sobre esse silêncio que li no texto… porque é muito chato o cara estar com você e não falar nada… fica com cara de múmia e vc ão sabe o porque e nem como reagir… poxa, a gente pensa que é para ter confiança, que é para andar junto… principalmente namorado… porque vai na sua casa para ficar olhando para sua cara como uma múmia embalsamada? agente tem uma relação, sempre conversa e de repente chega o silêncio frio e distante… aí vem a duvida… por que mudou? qual a necessidade disso? um casal também que reside na mesma casa tem um relacionamento legal, sincero e pá… de repente o cara para de falar, se isola e não acha que a mulher vai se preocupar com a mudança?

        Então, em uma suposição improvável e nada compatível com a realidade, somos um casal #DELOS, muito comunicativos… sempre conversamos, de repente eu entro em silencio… a gente conversa, mas você percebe que eu ando calada… não estou sendo do mesmo jeito, a Débora que você conheceu… o que você faria?

        • Carlos

          “eu só disse o que eu realmente penso sobre esse silêncio que li no texto… ” Não vá ficar brava comigo, mas acho que você não pegou o ponto do texto. Este teu exemplo é uma outra coisa, parecida, mas distinta. E sabe que já passei por uma situação de falta de dialogo que se dava de uma maneira bem diferente. Ela falava pelos cotovelos, mas era tudo superficial, e ficava me cutucando, tentando extrair o meu íntimo. Até que eu fiz perguntas bem pontuais e profundas e aí veio o silêncio…
          Veja, por exemplo, nós nessa DR de comentaristas. Eu estou falando com vc, mesmo que discordando. Mas agora preciso um tempo pra mim.
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          .
          ….

          • Débora Brito

            Bom, eu não posso afirmar por ninguém, mas é chato estar com alguém em silencio… aí eu pego meu celular e fico no zap, no face, no pergunte, e ele diz que eu não saio das redes sociais… bom, sinceramente, pelo menos as redes são sociais… aí se eu opto por sair, vem o ciume… porque eu estou saindo sozinha… e até o fato de eu ir para a casa da minha mãe, era motivo de dizer que eu não saía da casa da minha mãe, em vez de estar em casa… caramba… será que além de aturar a introspecção tibetana ainda temos que ficar contemplando o momento múmia embalsamada?

          • Carlos

            Débora, você realmente está com dificuldade de entender que o enfoque aqui, como já foi explicado, é outro.

          • Débora Brito

            acho que você que não me entendeu… deixa eu ser mais direta… sem argumentos… qualquer silencio dentro da relação eu acho chato…

    • N.S.

      Oi, Débora. Conforme o Carlos já afirmou, não falei de um relacionamento que está perto do fim. Eu retrarei sobre o silêncio de uma relação saudável e uma relação em que você se sente sozinha e que “tanto faz”, não é a relação sobre a qual escrevo.

      Me perdoe, mas eu não acompanho seus comentários e não sei muito sobre você… Mas fiquei interessada em compreender algumas questões. Poderia me ajudar a entendê-las? Por que você associa um momento de introspecção de seu parceiro com desvalorização ou solidão? Por que o silêncio te incomoda tanto a ponto de deprimir? É falta de confiança em si mesma? É necessidade de controlar? É medo? Por que o silêncio te leva a pensar o pior sobre seu parceiro? Por que o silêncio te passa a imagem de frieza e distância? Por que o silêncio significa mudança?

      O que eu quero dizer é que todos nós temos nosso livre arbítrio e temos nossos próprios limites. É muita arrogância da nossa parte achar que somos parâmetro de alguma coisa e que Fulano deve agir de acordo comigo e com o que eu considero correto. Não… Não podemos colocar o outro num cercado de bebês e dizer para ele que a permissão para agir é dentro desse espaço delimitado. Se nos relacionarmos com alguém que é exatamente como a gente, de que forma iremos aprender?

      Débora, eu trouxe uma questão no texto e acho que você deveria reler. “Pode ser que o silêncio dele te perturbe não pelo silêncio em si, mas porque você acredita que isso pode ser sinal de que seu relacionamento não vai bem.”. Pode ser que a desconfiança que o silêncio gera em você não foi criada por ele, mas por situações ocorridas antes dele. O que eu pretendi dizer nessa oração é que muitas vezes as mulheres iam em meu consultório para reclamar sobre o silêncio. Mas o silêncio era só a ponta do iceberg. Por baixo dele, havia muitas outras questões não resolvidas e muito mais graves que, à medida que foram solucionadas, o silêncio deixava de incomodar.

      • Lisy

        N. querida, excelente o seu texto! Parabéns!
        Aprendo muito por aqui com os textos e principalmente com os comentários.
        Eiitaaa povo bão de prosa sô! Adoro!!! hehehe

        • N.S.

          Ahhhhh, Lisy, sua linda! Gratidão por seu comentário! =)

          • Hamilton

            Também achei muito bom esse texto. Parabéns!!!

        • bom de prosa kkkkkkkkkkkkk

      • Débora Brito

        Oi, eu falei do silencio em geral… das mudanças comportamentais… já que são de uma hora para outra… eu não gosto de perguntar, mas tenho um relacionamento saudável e lega com meu namorado, ultimamente ele tem estado nesse silencio repentino… uma certa mudança de como as coisas estavam e como estão agora, eu não perguntei nada, mas já está começando a me incomodar… mas neste caso ei que ele está passando por alguns processos pessoais e por isso preferi deixar mais tranquilo… quando a gente sabe pelo menos o que é, temos como saber como agir… apoiar em pressionar, estimular, respeitar… é o sistema de parcerias… saber o que se passa com seu parceiro é uma arma para o sucesso da caminhada em conjunto…

        Mulheres em geral tem a necessidade da socialização de fatos… perceba que elas conversam de seus problemas com as amigas, com a família, com o seu parceiro, com o filho… com os comentaristas do blog virtual… então é o natural para a maioria das mulheres a socialização… assim como elas esperam que seus próximos percebam e se preocupem se houver mudanças… assim, naturalmente, se reflete em seu relacionamento, ou seja, espera que seu parceiro confie nela o suficiente para que possa dizer o que está havendo… mesmo que a resposta seja “só estou fazendo uma auto análise… está tudo bem…”! Quando a mulher pergunta ao seu parceiro se está tudo bem, é sinal de que ela se preocupa com você a ponto de notar nos mínimos detalhes que você não está sendo o mesmo homem de sempre…

        Para você é seu tempo de meditação, você sabe que precisa disso, está se reavaliando e isso não é ruim, mas para a pessoa que está de fora, não há como adivinhar que a mudança repentina seja em motivo externo… é um sistema natural das pessoas tentarem entender o que está acontecendo com quem a gente ama… Se a pessoa começa a mudar e você nem percebe ou não se preocupa, então não é importante para você…

        Eu passei um tempo casada com uma pessoa que vivia em silencio, na maior parte do tempo… respostas que não passavam de uma palavra “bem”, “normal”, “cansado”… nosso relacionamento era bom, mas com o tempo eu parei de perguntar… mas confesso que esse silencio característico do meu ex era cansativo e estafante, e eu me sentia mais sozinha quando estava com ele do que quado ele estava longe…

        Nunca consegui o entender, nunca mais quis saber nada… hoje não estamos mais jutos…

        • Carlos

          “Oi, eu falei do silencio em geral… das mudanças comportamentais… já que são de uma hora para outra.”

          Pois é Débora, então não concorda que se você diz que fala “em geral” mas na realidade diz que é “mudanças … de uma hora para outra”, que portanto não são a mesma coisa?

          Entendo a tua angustia de “estar acompanhada, mas sozinha” e não ter um “google translator” para ajudar na comunicação, mas UMA COISA É UMA COISA, OUTRA COISA É OUTRA COISA.

          • Débora Brito

            então, Carlos, eu também não concordo com você… e não vamos chegar ao consenso… preste bem atenção…

            “Mulher não cala a boca. Minha mulher só sabe falar sobre assuntos inúteis e, principalmente, reclamar. Aí ela [em referência a sua noiva], fica me fazendo perguntas o tempo todo. Que nem você me fez agora. Quer saber como eu estou? Cansado! De tanto ouvir e ter que responder a mesma coisa: no que estou pensando, o que estou fazendo, se estou bem ou feliz. Isso é um saco!”.

            é esse tipo de diálogo natural que um casal costuma ter e que ele prefere não ter… então… é deste silencio deste diálogo que eu falo… e não de um dia qualquer em que o parceiro acorda e resolva ficar quietinho no cato dele tipo bicho assustado…

            Entendeu? é do silencio de relacionamento… não do silencio da crise que é outra coisa beemmm diferente…

            Mas seja qual for o motivo do silencio… eu EU EU… acho um joelho no saco e se a pessoa quer ficar em silencio então que fique na sua casa (no caso de namorado) ou me deixa sair e sem ficar com mimimi depois, porque eu não tenho paciência para monge tibetano.

          • N.S.

            “esse tipo de diálogo natural que um casal costuma ter e que ele prefere não ter…” Débora, deixe-me explicar. O Marcelo do caso estava irritado quanto ao excesso de perguntas que ocorriam quando ele queria ficar em silêncio, na dele, sem pensar muito no trabalho ou no relacionamento. Mas a noiva dele, assim como você, pensava que era algo relacionado a ela. E não era.

            Veja bem. O mundo do Marcelo não girava em torno da relação. Mas o da noiva, sim. Você presumiu que a irritação dele era constante e que não havia conversas saudáveis entre eles. E por que essa ampliação? Projeção da sua parte? No texto, eu tentei deixar claro que a reclamação dele se referiu ao período em que ele deseja estar sozinho. Apenas esse.

            Me perdoe pela presunção, mas acho que você deveria pensar mais na sua própria relação e não tanto a do Marcelo. Em outro comentário, você afirmou que não sai pelos ciúmes do seu parceiro ou que faz uso da internet quando ele resolve entrar no casulo. É como eu venho falando a você, não é o silêncio dele que te incomoda. Mas é a sua falta de liberdade e a sensação de rejeição que surge em consequência disso.

            Débora, observe: “, porque eu não tenho paciência para monge tibetano”. E você não tem que ter. Ninguém “tem” que ter nada. Por isso podemos sempre escolher com quem nos relacionar. Mas quando escolhemos determinada pessoa e algo nela nos incomoda tanto, há algo meu nessa pessoa. Como eu disse num outro post, o outro é apenas o nosso espelho.

          • Débora Brito

            Exatamente… então, eu dei minha opinião sobre um assunto que incomoda homens e mulheres, eu não sou a unica mulher na face da terra que se incomoda quando o parceiro se reclui, não sei se você sabe disso… mas isso acontece com a maioria das mulheres… e não é carência, nem me achar insuficiente ou que sou EU o problema… ou ELA…

            Como eu estou tentando expressar e não sei se vocês entendem… MULHERES SENTEM NECESSIDADE DE SOCIALIZAÇÃO… o fato de “reclamar” é simplesmente o fato de compartilhar com alguém em quem confiamos algo que nos incomoda… quantos homens já pensaram assim? até onde vai minha limitada ciência, nenhuma… E quem já pesou que o fato de a mulher perguntar se está tudo bem é simples vontade de que o seu homem se abra com ela pra ver se pode ajudar? ninguém… Ou que o simples fato de conversar casualidades é o fato de dividir o que ocorreu no dia e que se o homem tivesse essa disposição, ela ouviria sem problemas, como ouve as amigas…

            Não é a questão de o mundo girar em torno do relacionamento, mas de olhar pelos olhos da mulher e ão interpretar isso como uma fêmea opressora que deseja controlar seus passos… assim como os homens desejam ser entendidos, as mulheres também…

            Agora eu só estou relatando o quanto acho entediante passar tempo com quem não tem ada para dizer… se meu namorado quer o espaço dele, sem problemas, dede que o espaço temporal ande em conjunto com espaço físico…

          • N.S.

            Débora, acredito que estamos dialogando sobre coisas diferentes. Sendo assim, não me sinto capaz de dar continuidade a essa conversa. Desejo a você um fim de semana maravilhoso! Namastê! =)

          • Hamilton

            Boa resposta! Nossa… tem que dar o Oscar para você!! o/

            “Quando escolhemos determinada pessoa e algo nela nos incomoda tanto, há algo meu nessa pessoa. Como eu disse num outro post, o outro é apenas o nosso espelho.”

          • N.S.

            Oi, Hamilton! Fico grata por seu comentário. Por todos eles, na verdade. Que você tenha um domingo maravilhoso! Namastê! =)

  • Monalisa

    Eu fico louca quando meu namorado do nada não atende minhas ligações. Ai depois pergunto se eu fiz alguma coisa que o deixou chateado se o magoei e etc. E ele sempre diz que não é nada que queria ficar um pouco sozinho. Mas é difícil de acreditar que o silêncio não seja nada! E que não tenha nada a ver comigo! É difícil nos mulheres entendermos isso. Falei com minha sogra e ela disse que ele sempre foi assim. Se isolava de vez em quando. Eu ainda não compreendi o que é esse tempo e silencio masculino, mas já consigo deixar meu namorado em paz. Quando ligo e ele está seco, sei que quer ficar sozinho. E depois que termina essa “hibernação” masculina, ele me liga de volta normal, super feliz e contente. É o ciclo se repete.

    • Mas deixar a pessoa quieta é o melhor q vc faz, ele passa a t admirar mais ainda por estar o bem mais precioso dele: a liberdade
      mas claro, qd é demais ai tem q ver se é interessante tbm ne kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Débora Brito

      Homens não entendem a necessidade da maioria das mulheres de apenas entender o que está acontecendo…

      • Monalisa

        É mesmo, mas como eu li em um livro : Homens de marte e mulheres de vénus, o fato do homem se abrir demostra fraqueza. Tanto que eles só voltam depois de ter “resolvido” o “tal problema” deles.. =/

        • Débora Brito

          pois é… mas as pessoas não entendem essas coisas…

    • Stan Lewis

      Dormiu pouco , sono desregulado rsrs, isso causa irritação

  • Paulo

    acho que só eu que gosto de ouviu as pessoas falando? apesar que depende muito de quem….
    sobre o texto, não sei se foi só exemplo ou isso é o relato de alguém, mas, a busca pelo silencio do cara não me pareceu a natural neste caso!

  • Bia

    Primeiramente, gostaria de agradecer à N.S. por compartilhar suas experiências e conhecimento conosco. Muito obrigada!

    Eu me identifiquei muito com o motivo do silêncio 4. Evitar conversas inúteis ou misturadas. Eu sou uma pessoa que não sou de falar muito, mas sempre quando estou com tpm, fico em média de 5 dias muito ansiosa, agitada e falo demais e são os dias que eu mais preciso me policiar para não tirar meu marido do sério. Eu fico chata e insuportável. Desde que reconheci esse meu ponto fraco, nesses dias de tpm eu vou para a cozinha fazer um bolo, pão, alguma comida elaborada pois eu fico conversando com as panelas, com os ingredientes e me acalmo. Fora esse período, dificilmente eu tenho problemas com ele, pois conseguimos respeitar o espaço um do outro.

  • Eros Himeneu

    Gostei do texto, nunca tinha parado para pensar que o meu silêncio natural gerava esses pensamentos na minha mulher, e olha que tenho 15 anos de relacionamento rsrs. Perguntei ontem para a minha esposa e ela me confirmou que ficava com dúvidas na cabeça. Porém nesse tempo todo eu sempre indiquei para a minha esposa “gastar” o vocabulário com alguma amiga, eu não consigo conversar muito sobre detalhes ou futilidades.

    • N.S.

      Oi, Eros! Que interessante sua observação. E como você reagiu diante desse impasse?

      • Eros Himeneu

        Ontem usei o texto e aproveitei para dizer a ela que o meu silêncio é natural e para ela não se preocupar com isso, que eu a amo e está tudo bem. Ela me disse que depois de tantos anos de relacionamento já aprendeu a superar o silêncio, então eu deveria ter lido esse texto anos antes, mas tudo bem, não nascemos sabendo de tudo né rsrs. Obrigado por compartilhar sua experiência, com certeza é de grande utilidade.

  • Eros Himeneu

    Vi uma tirinha esses dias mais ou menos assim rsrsrsrs

    • Carlos

      Mecher?
      Isso mexeu comigo.

      • Eros Himeneu

        rsrsrs boa sacada no erro de português. Quando comecei a ler seus comentários me lembrou muito um amigo meu que é professor, meu palpite pelo seu tempo livre para comentar é que você seria um professor aposentado ou funcionário público rsrsrs

        • Qualquer um consegue tirar 10 min algumas vezes por dia pra comentar no site, basta ter internet no trampo kkk

          eu mesma faço mil coisas e mesmo assim tô sempre aqui kkkkk

          mania d pensar q o povo só faz uma coisa por vez kkk

          • Eros Himeneu

            Luiza, jura que é você mesma que responde a todos? Porque eu imaginei que tivesse mais alguém para lhe auxiliar no site respondendo por você. Você não possui filhos? Caso não quando tiver precisará repensar na estratégia, aqui na minha empresa tenho 1 pessoa que reponde por mim no telefone rsrsrs

          • Se a assinatura é minha, eu que escrevi, né? kkkkkkk Se a assinatura é de um anonimo ou outro colaborador, foi outra pessoa

            ou vc não reconheceria meu estilo de escrita nesse site? kkkkk

            E eu tenho quem me ajude, mas isso é em outras coisas, como servidor, edição, etc

            Eu não disse que faço tudo sozinha, mas oq eu digo que eu faço, eu faço, né? Leva minha assinatura e tals

            E esse é o meu trabalho, que eu amo, mas levo muito a sério =))). Se eu não faço o mínimo do meu trabalho que é responder, vou fazer oq?

            E claro q naõ dá pra selecionar todas as perguntas,a í a pessoa ou vai pra particular, ou fica sem resposta pq afinal de contas, sou uma só kkk

          • Eros Himeneu

            Reconheço sim o seu estilo de escrita, às vezes você está respondendo sério para a pessoa mas escreve kkkk para a pessoa não ficar doída rsrsrs,
            Luiza, continue sempre firme com o seu trabalho, você é realmente especial e eu desejo o maior sucesso do mundo para você.

          • Obrigada, sempre bom receber boas energias, é disso que o mundo precisa!

          • Carlos

            Foi ironia Luiza…
            É só o que ele faz por aqui. Provocações… Pra isso tem tempo

          • Eros Himeneu

            Capaz, se estivessemos sentados num bar minhas palavras não soariam assim, me enxergue como um amigo Carlos. Como não durmo no quarto do casal, durmo na academia aqui de casa, de noitinha fico no Iphone, é o meu tempo sozinho rsrs.

        • Carlos

          Infelizmente, o meu tempo está livre por outro motivo. Agora, por exemplo, estou escrevendo. Numa sexta a noite e calorenta era pra estar lá fora, mas o mundo é de fases. Mas duvido, que no futuro vá diminuir a minha escrita, aliás é bem provável que eu dedique mais do meu tempo ainda, não necessariamente aqui.
          O problema dessa tirinha, que ao contrário, da imagem que eu passo de uma pessoa com cultura, ela lembra uma borracharia, coisa de pessoa ignorante. Mais atenção Eros.

          • Eros Himeneu

            Foi só para descontrair a tirinha, mas é mais entendível para jovens. Acho ótimo você escrever e participar do site, eu não estou ti julgando nem nada, só sou um sujeito curioso e me interesso por você, apenas isso, você demonstra ser do bem, inteligente, mas não despreze os borracheiros, eu moro numa cidade pequena e pessoas simples tachadas de ignorantes são exepcionais, às vezes até mais que alguns letrados.

          • Carlos

            Mas quando são os letrados que postam…
            Dói…
            Não distorça o que eu disse.
            Eu sou do bem? E você?

          • Eros Himeneu

            “Umildade” aos letrados rsrs. Sim você é do bem, e o Eros tb meu amigo.

  • Eu falo pra caralho =x !

    • Carlos

      Mas a questão toda desse texto, é se você fala pra pepekas…

  • Ricardo

    Tive duros aprendizados na vida e saiba que no meu caso quando eu se calo significa que estou com um ódio maior do que o de hitler guardado no peito. Se eu xingo ou faço pouco caso é menos pior, mas se me calo nunca mais esqueço.