Será que eu tenho fetiche por professores? Não sei lidar com isso!

86

Leitora: Tenho 21 anos e estou no primeiro ano da faculdade. Já no ensino médio eu sentia tesão por um professor. Comecei a namorar e descobri uma chifrolândia no primeiro ano de cursinho, tentei perdoar mas vi que tava sentindo algo diferente pelo professor e achei mancada com o fidaputis estar com ele e pensando em outra pessoa, terminei tudo. Saí com o professor, depois me arrependi e não vi mais as aulas dele. Depois disso, saí com outros três professores. Aproveitei na hora, mas sempre senti algo estranho depois… Finalmente esse ano comecei a faculdade e aí a treta: não é bonito, não é rico, não sei se tem pau grande e é casado, mas me apaixonei. Odeio traição, não vou sair com ele, mas ele é uma pessoa incrível! Tô muito apaixonada mesmo. Sempre que posso converso com ele e vejo que ele ama a família, mas não sei o que faço pra esquecer ele. Ele é tão legal, tão diferente… Não consigo parar de pensar nele e sair com outras pessoas não resolve. Dizem que gosto de homens mais velhos por ser carente de pai, nunca conheci o meu, mas acho que não tem relação. Sei lá que porra de fetiche estranho é esse! E nem sei controlar isso. Só gostei dele na facul, o resto nem chamou minha atenção, achei até que tinha parado. Não sei o que fazer 🙁 

Será que eu tenho fetiche por professores?

Amiga, não me leve a mal, mas do jeito que você escreveu na pergunta, parece que você vai na faculdade pra fazer tudo, menos pra estudar! kkk Na verdade, cê parece uma amiga que tive quando mais nova, que fazia da sala de aula um verdadeiro ambiente de caça. Ela era igual você: já fazia listinha e odiava quando nenhum gato chamava a atenção dela, enquanto eu só ficava:

WHAT? Era pra achar melhor assim, bom que não tem distração! kkk“.

E olha que eu nem era nerd, adorava paquerar e só fiquei “nerd” (bem entre aspas) depois de mais velha!

Sem contar que, pra fazer o que você tá querendo fazer, tem que ter maturidade, coisa que você não está tendo. Como assim você fica com um professor, se arrepende e depois não aparece mais nas aulas dele? Viu como você tá colocando pegação acima do seu futuro e dos seus estudos? A vida não é assim não amiga, quando você estiver ferrada, desempregada e sem um currículo, nenhum desses pipis estarão lá pra te salvar. Então, sossega a periquita e sem essa de dizer “ainnn eu não consigo!“, “ainnn ele é perfeito” e mimimi.

Conseguir todo mundo consegue, nem que pra isso a gente tire força da cavidade anal! E desde quando homem casado é perfeito? kkkk. Na verdade, você deveria falar que não quer, que está sendo mimada e pensando apenas em você mesma – não que não consegue.

Não que esquecer alguém seja a tarefa mais fácil do mundo, mas fora ser possível, basta pensar que poxa, como você mesma disse, o cara é casado, ama a família e você? Não se toca  não? Ou melhor, depois de mais velha, você se sentiria bem caso “uma aluninha que quer diversão pegasse seu boy e atrapalhasse sua família de comercial de margarina”? Sei que você não faz por mal, mas independente disso, cuidado que tudo que vai, volta. E volta com problemas em dobro, pode apostar! E nem precisa dizer que se eu fosse você, estaria grudando beiço com algum outro homem entre esses bilhões do mundo –  que não fosse  meu professor e, de preferência, nem meu colega.

Esquece esse cara. Fora achar errado (pra não dizer antiético) pegação entre aluno e professor, você ainda quer ser a amante? É isso que você acha que você merece? E mesmo que seja só pegação, é isso que você acha que a esposa dele merece? Ela tem mesmo que se foder por sua causa e só porque você não a conhece? Sem contar que, depois que ele não te assumir – que claro que é o que vai acontecer – você vai fazer o quê? Parar de frequentar as aulas dele também? E com isso se ferrar ainda mais um pouquinho?

Vamos amadurecer minha amiga, você precisa assumir que precisa disso. E quanto ao que você disse sobre a falta paterna, acredito que pode fazer sentido sim. Porém, independente de qualquer coisa, você precisa aprender a respeitar as pessoas e a se respeitar também – nem que você busque ajuda profissional pra isso. E ó, se seguir meus conselhos, quando você estiver toda poderosa (em todos os sentidos, inclusive internos) e com muito sucesso na vida, agradecerá a tia Lu chata que puxou sua orelha aqui!

Assista: Como esquecer alguém?

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.