Sou transexual e só atraio os piores tipos de homens do mundo

50

Leitora: São mais de 4 da madruga e eu acordada e com ZERO de sono. Bem, eu tenho 30 anos, sou transexual e me sinto super frustrada, pois nunca namorei. As pessoas dizem que sou bonita (cof cof cof), inteligente, engraçada, bla bla bla, mas não sei o que acontece que estou sempre sozinha. Só atraio os piores tipos de homens que existe no mundo: tarados, pervertidos, bissexuais, gays enrustidos, casados, e por aí vai. Desejo uma relação comum, construir um relacionamento bacana, mas às vezes penso que, diante desse quadro, meu destino é ficar pra titia (o que não falta muito né).

Desejo namorar homens no perfil dos namorados das minhas amigas, mas só atraio traste. Eu ainda não fiz a cirurgia de mudança de sexo. Eu me pergunto: será que se eu tivesse uma vagina, isso faria alguma diferença? Ser uma mulher com pênis, seria meu karma nessa vida?

transexualidade

Lindona, vamos por partes:

Primeiro, independente da nossa orientação sexual, a tendência de todas nós é nos depararmos com vários trastes ao longo da vida mesmo kkk. E isso acontece porque o mundo anda meio complicado. Ou seja, não tá fácil pra ninguém!!! Porém, é o que disse no vídeo “Ninguém presta nesse mundo”:

“Se a gente presta e tem boas intenções, por que então não haveria alguém que pense como a gente?”.

Também sei que no seu caso envolve preconceito de pessoas desinformadas que pensam que ter pênis é necessariamente ser um homem e que sexualidade tem a ver com a aparência física. Porém, pode ter certeza que, felizmente, existe muita gente bem informada nesse mundo que te verá como a verdadeira mulher que você é desde que nasceu. E outra, como tudo tem um lado bom na vida, é só questão de você já ir eliminando os incompreensivos, sabe? E entenda que, ainda que doa no começo “ter que eliminar tantos caras errados”, já já você pega o jeito e só fica com a nata!!

Continue sem aceitar qualquer um “só porque está sozinha”, “ou vai ficar pra titia”, com a adição de que você precisa ter um pouco mais de paciência e fé na vida, sabe? Porque se você começar a acreditar que vai dar tudo errado e que será difícil, pode ter certeza que será assim! Até porque a senhorita começará a fazer cara de bunda, não terá paciência e, em casos mais graves, o desânimo será tão grande que não irá nem querer sair da cama. Aí não terá antidepressivo que aguente, rs.

Se ajude, porém, não tenha pressa. E se me permite, gostaria de te apresentar uma mulher tão mulher como você, mas que passou – e já superou – muita coisa que você passa hoje! A minha amiga MandyAo assistir os vídeos dela, você verá o óbvio de que tudo é possível, e de que, tal como ela, você poderá usar sua realidade para ajudar outras pessoas e ser um agente transformador da sociedade: seja no seu bairro, no seu trabalho, ou onde você quiser. No começo será complicado lidar com a ignorância alheia e às vezes dará vontade de soltar umas voadoras  na cara de uns (rs). Porém, com paz de espírito e um pouco de paciência, você poderá ensiná-los a filosofia que é a certa: a do respeito. E de que ainda que ninguém seja obrigado a concordar, você é como é e ponto final.

Faça isso, até que naturalmente chegará o dia em que você irradiará tanta garra e luz natural, que encontrará a pessoa certa. E nem será porque você é trans ou “não trans”, mas sim porque finalmente terá começado a confiar mais no seu taco, bem como saberá melhor a que veio e o que quer para si =)

A Mandy mesmo namora o “Piloca”: um honconguês (de Honk Kong, pra quem não sabe, kk), super gente boa, e que não é nada disso que você tem medo de encontrar! Ele cuida dela, dá carinho e muita força com o atual trabalho, que assim como o meu, é na Internet!! E ó, nem venha falar que é porque ela “tá famosa”, porque ele tá com ela desde o comecinhooooooo. Ou seja, desde antes de tudo acontecer e quando ela era mais fodida que cocô amassado kkkk (na verdade, somos amigas desde essa época também. Com a diferença de que estou meio fodida até hoje kkk)!!

Só entenda que, se você não se impor e não se der valor, ninguém te dará. E antes que me esqueça: não é tirar o peru que te fará mudar de vida. E ainda que tenha homem que ache que toda mulher deva ter necessariamente uma perereca, não são todos que pensam assim. Logo, caberá a você saber selecionar apenas aqueles que te aceitam e te amam. No fim, só faça a cirurgia se você realmente sentir que deve: a Mandy fez, mas outras não fizeram e são felizes mesmo assim. Vai de como você se sente, e não da forma que você acha que as pessoas te aceitariam mais, entende? Até porque, eu tenho pepeka e já senti muita coisa que você sente hoje kkk. Com a diferença de que tenho certeza que todo mundo encontrará alguém que valha a pena!! É só a gente se permitir (cafona, eu sei, mas é a realidade kkk).

Só não se esqueça de, caso resolva se operar, procurar um profissional de nome e qualidade, nem que você tenha que economizar uns anos ou vender docinho na rua pra isso kkk. Ou melhor, leia dicas sobre esses e vários outros assuntos em uma entrevista que fiz com a Mandy aqui no site!

E na quarta agora (dia 29 de Junho) às 20 horas (horário de Brasília) terá uma live comigo e a Mandy no Canal do Pergunte a uma Mulher, basta aparecer no Canal nesse horário e mandar suas dúvidas sobre amô e transexualidade!

Boa sorte! E ó, quando você enfim encontrar o seu love, não esqueça de nos comunicar!

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.