Fui deixar ela transar com outro, só que ela se apaixonou e depois ficou ciumenta!

43

Leitor: Tenho tesão em imaginar minha esposa fazer sexo com outro em minha frente. Acontece que eu contei isso a ela e ela me perguntou se eu deixaria um colega da faculdade dela comê-la. Eu permiti e ela deu ao colega, o problema é que ela não me deixou ver, porém, me contava tudo (assim acredito). E ainda acabou se apaixonando pelo cara, sofremos um pouco por essa situação, ela deixou de dar ao colega. Ela me propôs a realizamos sexo a três com uma amiga, mas minha esposa sentiu ciúmes de mim e quase separamos. Acho q foi uma forma dela me retribuir por deixar ela dar ao amigo. Mesmo depois disso tudo, continuo a ter esse fetiche e às vezes quando fazemos sexo fantasiamos outra pessoa com ela, mas ela diz que só gosta de fantasiar, não tem mais vontade de fazer sexo com outro. O que devo fazer nesse caso?

Fui deixar ela transar com outro, só que ela se apaixonou e depois ficou ciumenta!

Atendo muitos casos como o seu nas consultas particulares e, fora mil outras coisas, sabe o que eu mais reparo? Na ingenuidade de vocês ao quererem realizar esse fetiche a qualquer custo. E aí, nem se questionam em relação aos menores detalhes: querem só transar, transar e realizar tudo logo. Se esquecem do lado racional, usam apenas o animal imediatista, e é claro, costumam pagar muito caro por isso.

Envolver uma terceira pessoa no relacionamento é para poucos. Tem que ter uma maturidade fora do normal, pouco ciúmes, e acima de tudo, PROS DOIS LADOS! Visto que não adianta um ser de boa e o outro pirar, né?

Entendo que é legal deixar a mulher escolher com quem ela transa, visto que se não for assim, geralmente vocês não conseguem o que querem, rs. Porém, por que vocês não foram a uma casa de Swing, ou algo “mais neutro”? Porque na boa? Ao escolher uma pessoa que ela já conhece no dia a dia, tem chance de 90% de já rolar um certo apego e justamente por isso ele ter sido “o escolhido”. E que problema tem nisso? Todos, se você pensar na chance de que o apego não foi apenas “físico”, mas sim sentimental e de convivência. Da próxima, deixe ela escolher, porém, essa escolha tem que ser um desconhecido, porque senão é óbvio que rola uma chance gigantesca dela se apaixonar: que nem já aconteceu!! Eu sei que é genérico o que vou dizer e não vale pra todas, mas em geral, a mulher se apega para depois querer transar. O homem não, e é justamente aí que entra a ingenuidade de vocês: pensam que tudo será apenas sexo por sexo…

Sem contar que sem querer sem maldosa, mas provavelmente ela ficou com ciúmes da “terceira mulher na história” justamente porque já sabe que a chance de se envolver é grande, rs. E sabe-se lá se agora fala que já não tem mais o fetiche de praticar porque realmente não tem, ou só porque agora sabe que você tem a possibilidade real de fazer o mesmo, enquanto ela sabe que se não deixar, se sentirá egoísta. E aí acaba sendo melhor dizer que desencanou.

De qualquer forma, acho o medo dela válido, visto que, querendo ou não, ao contrário de você, ela está tentando preservar o casamento, não apenas realizar o fetiche a qualquer custo. Ou seja, ela tá sendo esperta ao tentar ser racional + buscar entender as próprias limitações + a sua cabeça. E sinceramente? Você deveria tentar fazer o mesmo. Pare de ver a história apenas pelo seu lado e passe a ver tudo no contexto: garanto que você se dará melhor ao fazer isso. Do contrário, a qualidade do seu relacionamento irá apenas diminuir, que nem já está acontecendo agora e felizmente, ainda dá tempo de você se tocar.

No fim, se mesmo assim nada der certo ou você sentir vontade de um acompanhamento maior, não economize e procure ajuda particular. Pode ser comigo, com um psicólogo ou quem você se sentir mais a vontade para falar sobre esse assunto: veja a diferença entre os profissionais nesse link e sinta-se a vontade para escolher.

Boa sorte!

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.