Depois que minha esposa insinuou querer outros, perdi o tesão nela

66

Leitor: Eu tenho 39 anos e ela 34. Somos casados há 15 anos. Ela se casou jovem e, segundo ela, teve apenas um namorado (antes de mim) com quem se relacionou sexualmente. Outro dia, era domingo, estava namorando com minha esposa e, pouco antes do sexo, de repente, ela solta algo mais ou menos assim: “Você teve muitas experiências sexuais antes do casamento e eu quase nenhuma. Isso é injusto.”

Estávamos no quarto. Fiz de conta que essa fala dela não me afetou e tentei prosseguir com a tentativa de sexo. Apesar de estar excitada, ela se levantou e foi para a sala assistir TV, dizendo que não estava afim. Não entendi muito bem. Passou algum tempo, eu me rendi e eu fui até ela e me sentei com ela no sofá, para assistirmos TV. Passou um tempo, eu voltei a insistir a namorar e ela, apesar de estar excitada, falou que que estava cansada e que no dia seguinte trabalharia, buscando explicar por que ela não queria fazer sexo. Eu disse que era para nós aproveitarmos aquele momento, porque no trabalho eu não estaria e ela ficaria sem sexo. Ela respondeu mais ou menos assim: “Quem disse? Lá tem um banheiro e tem toda a possibilidade de acontecer”. Ela insinuou que poderia fazer sexo com outro homem, no local de trabalho. Mas aí eu me fingi de bobo e retruquei que eu não estaria lá no trabalho dela e ela desconversou.

Será que minha esposa me traiu e está me contando aos poucos? Ou espera me trair mas, esperando que eu descubra ou ela conte, já está vendo como sou para prever uma reação minha? Será que estou recebendo indiretas? Um pedido de permissão para poder fazer sexo fora do casamento? Parece que ela já fez ou quer fazer sexo com outro homem e que fica me estudando para saber qual seria minha reação, caso eu soubesse. Eu sei que isto está me afetando até hoje, passados mais de duas semanas. Não consigo desejá-la mais. Nem sequer tenho ereção. Preciso da sua ajuda.

Depois que minha esposa insinuou querer outros, perdi o tesão nela

Ela deseja ter mais experiências sexuais e isso é nítido. Na verdade, até você entendeu, rs. E sinceramente? Achei admirável a sinceridade dela, visto que muitas mulheres sentem e nem todas tem a coragem de contar pro marido. Sei que tem vezes que no fundo preferimos a falsidade, visto que se não sabemos e ela não machuca, igual está te machucando agora, por exemplo. Mas se você quiser pensar pelo lado bom da história, ao menos você teve uma mulher honesta, o que claro, não significa que você seja obrigado a aceitá-la assim ou concordar com as atitudes dela. E que ao que tudo indica, não te traiu. Mas que ao que tudo indica também, te contaria tranquilamente caso você perguntasse, visto que ela parece estar bemmmm interessada em abordar esse assunto, e só não se aprofunda porque você não tá dando corda e não deixa kkkkk.

Se você não tem tesão em imaginá-la com outros (que nem muita gente que já mandou pergunta pra esse site tem, acredite! kkk), você tem um problema. E se você tem um problema, enfrente-o, pois sua mulher não parará de pensar como pensa só porque você está se fazendo de louco. Por outro lado, uma conversa poderá mudar o rumo da história do casal, visto que ela tirará ambos do “eu acho que” e da “indireta” para a conversa aberta e franca, com quem sabe, algumas certezas. E acho que é isso que você quer, né?

Por que você não desenrola logo essas suas neuras ao perguntar logo o que quer saber pra ela? Já que você tá que nem Tiririca: pior do que tá não fica? rs. Quer mesmo ficar o resto da vida sem dormir direito? Se você pensar que do jeito que tá já tá uma merda e que você não sente mais tesão por ela, a resposta será mais estilo benzetacil, né? Que, ou você desencana de vez, OU vocês entendem o lado um do outro e assim voltam a ter um relacionamento saudável.

Porém, esteja ciente de que toda ação levará a uma reação. Ou seja, você precisa entender que o que você ouvirá talvez não te faça bem, mas e aí, se você já não tá bem mesmo, é de se pensar o que seria “menos pior” pra você, né? Continuar com caraminholas, ou partir para um passo dois.

Já te disse por email, mas vou te dizer por aqui também: no seu caso, recomendo muito um acompanhamento particular. E nem precisa ser comigo, pode ser com outra pessoa da sua escolha, mas não economize com isso. Ou seja, se mesmo depois de ler minhas dicas e as dos leitores você não conseguir superar por conta, fica mais bonito admitir que precisa de ajuda pra ser feliz. Ou tu quer economizar e continuar sendo triste gastando tudo “naspinga”? rs.

Enfim e para resumir a história: os traumas poderão existir tanto por ter cutucado, como por não ter cutucado a onça. E aí, vai de você querer continuar no conforto, ou começar a fazer o que você nunca fez, pra ver se começa a obter resultados diferentes dos obtidos até então.

Só cuidado com uma coisa MUITO importante:

Se você optar por conversar com ela, NÃO vá com 4 pedras na mão afim de deixá-la desconfortável ou intimidada com algo, porque se isso acontecer, aí sim ela poderá mentir na resposta, só pra não gerar mais desconforto ainda entre vocês. Ela tem que se sentir confortável para dizer o que quiser e o que precisa, seja lá o que for. Do contrário, você só estará induzindo uma resposta afim de não ouvir a verdade. Ou ao menos não a verdade completa, rs.

Lembre-se que ela não tem culpa de sentir o que sente (desde que não te traia), assim como você não é obrigado a aceitar. Porém, a conversa sim é obrigatória. E aí que entra o fato de eu achar que o acompanhamento poderá te ajudar, caso você no fundo saiba que não conseguiria fazer/superar tudo isso sozinho.

Boa sorte!

Assista também aos vídeos do canal sobre virgindade. Nem todos remetem 100% o caso da sua esposa, mas muita coisa que disse neles irá te clarear mais ainda.

Instagram
Share.

About Author

Luiza Costa

Brasiliense morando em Curitiba. Escritora, blogueira, youtuber. Espero te encontrar todos os dias nas redes sociais pra que possamos debater os mais variados temas e crescermos juntos.